4 de julho de 2017

Académica e Lacatoni assinam acordo desportivo

A Direcção da Associação Académica de Coimbra/OAF vem por este meio informar os sócios, adeptos e demais interessados que chegou a acordo com a marca “Lacatoni” para equipar os escalões de futebol jovem e profissional da Académica.



A “Lacatoni” é uma prestigiada marca portuguesa, com sede em Braga, que trabalha com várias equipas das mais diferentes modalidades não só em Portugal como também noutros países.

A Académica e a “Lacatoni” oficializam, desta maneira, o regresso da marca desportiva à Briosa, isto depois de já ter equipado o nosso clube em temporadas anteriores, nomeadamente em 2011-12, época marcada pelo triunfo na Taça de Portugal.

in AAC-OAF

27 de junho de 2017

Ivo Vieira não conta com avançado Rui Miguel

Rui Miguel está de saída da Académica. O avançado não entra nas contas do treinador Ivo Vieira para a próxima época, segundo o Diário de Coimbra apurou, razão pela qual foi autorizado pela Direcção a apresentar-se apenas no final desta semana, tendo assim ontem falhado o arranque dos trabalhos do plantel academista que dedicou o primeiro dia aos exames médicos (ver mais informação na página 22). 

O ponta-de-lança, de 33 anos, que cumpriu todas as etapas da formação no emblema conimbricense e que ficou ligado à conquista da Taça de Portugal em 2012, regressou a Coimbra na época passada e foi inclusivamente o melhor marcador da equipa com uma dúzia de golos (10 na II Liga e dois na Taça de Portugal), mas agora não fará parte do grupo de trabalho que atacará a subida à I Liga.

in diariodecoimbra

Torneio Capital do Móvel com P. Ferreira, Académica e FC Porto B

O FC Porto divulgou o calendário de pré-época da equipa B e ficou a saber-se que marcará presença no Torneio Capital do Móvel, juntamente com o Paços de Ferreira e Académica.

O torneio triangular está marcado para 15 de julho.

Será a quarta edição da prova organizada pelos Castores, que venceram no último ano o Boavista e o V. Guimarães.

in ojogo

26 de junho de 2017

Começa hoje a nova temporada da Académica

Se é o sonho que comanda a vida a Briosa inicia, hoje, o “trilho” que espera que seja uma realidade para lá de qualquer sonho dos adeptos e amantes da equipa que seria a subida à I Liga e o regresso da Académica ao patamar do futebol nacional que lhe é devido, lado a lado com os “grandes” do desporto-rei em Portugal. Na temporada passada, foram apenas e só sonhos, sem que tenha sido assumida, realmente, a promoção como um objectivo a cumprir mas a época que os estudantes hoje começam a preparar, com os habituais exames médicos a realizarem-se na Academia Briosa XXI, tem outros contornos. O novo presidente Pedro Roxo, que sucedeu a Paulo Almeida no cargo depois de demissão do advogado por «razões pessoais», e o novo timoneiro da equipa, Ivo Vieira, mudaram o “chip” ao discurso. Na apresentação do técnico madeirense e em intervenções do líder da Briosa na última Assembleia Geral foi claramente assumida a subida como meta para esta temporada.

in diariodecoimbra 

Orçamento aprovado

O orçamento da Académica para a próxima época desportiva foi esta quinta-feira aprovado, sem qualquer voto contra dos associados da Briosa. O documento apresentado em Assembleia-Geral mostrou uma previsão de 2,1 milhões de euros, distribuídos pela OAF (690 mil euros) e pela SDUQ, onde se inclui a equipa profissional (1,4 milhões).

Na mesma reunião de sócios, Pedro Roxo, presidente dos capas negras, admitiu as dificuldades financeiras do clube, ainda que esse cenário não o impeça de sonhar. "Depois do 6.º lugar que obtivemos, partimos para a contratação de Ivo Vieira. Esta foi a nossa primeira escolha e estamos convictos de que ele é a pessoa certa", defendeu, colocando a fasquia na "subida de divisão".

Apesar da votação do novo orçamento ter decorrido sem qualquer objeção, a Assembleia começou e terminou com polémica. Primeiro, devido à vontade de um grupo de sócios em trocar a ordem de trabalhos, discutindo, primeiro, a atualidade e o futuro do clube e só depois votar o orçamento. 

Apesar de muito divididos, os sócios acabaram por declinar esta proposta. Já na parte final da noite, e devido à não marcação de uma Assembleia-Geral Extraordinária requerida por 68 sócios, o sócio Miguel Andrade entregou um documento a pedir uma moção de censura ao presidente da Mesa da Assembleia-Geral, João Vasco Ribeiro, ainda que esta pretensão não tenha sido dada como válida. 

Foram ainda colocadas 16 perguntas sobre a recente venda da antiga Sede dos Arcos, o que levou Alcídio Mateus Ferreira, presidente do Conselho Fiscal, a garantir que "a direção cumpriu fielmente a deliberação dos sócios" neste processo, e a Pedro Roxo a deixar algumas das respostas pedidas pelos sócios.

in record

14 de junho de 2017

Vítor Alves será adjunto de Ivo Vieira

Vítor Alves vai ser o treinador de guarda-redes da Académica na temporada 2017/2018, segundo apurou o Diário de Co­imbra. O técnico, que é funcionário do clube há alguns anos, volta assim a desempenhar estas funções dois anos depois, isto porque em 2015 integrou a equipa técnica comandada por José Viterbo, altura em que a turma conimbricense estava na I Liga. Antigo guardião da Briosa du­rante quase uma década, Vítor Alves, de 56 anos, foi o treinador de guarda-redes da equi­pa técnica liderada por João Alves que conduziu a turma estudantil até à I Liga em 2002, sendo que em 2002/2003 chegou a orientar a equipa principal da Académi­ca, na I Liga, fazendo a transição entre João Alves e Artur Jorge. Como treinador principal, orientou a equi­­pa B dos estudantes em 2003/2004 e mais tarde os juniores, bem como o Abran­tes, o Monsanto e o Ami­en­­se. Na época que findou terminou-a à frente da AAC/SF, substituin­do no cargo Tó Sá, equipa que será “satélite” da Bri­osa em 2017/2018 e que vai competir na Divisão de Honra AFC. Ivo Vieira, que traz consigo os adjuntos Miguel Romão e Filipe Nogueira, fica assim com a equipa técnica completa, sen­do que Vítor Vinha fará a ligação entre os seniores e os juniores.

in diario de coimbra 

30 de novembro de 2016

Pedro Nuno é reforço encarnado

Médio de 21 anos assinou esta segunda-feira e vai agora ser emprestado ao Tondela, onde se apresenta já amanhã

Benfica: Pedro Nuno é reforço encarnado

O Benfica garantiu esta segunda-feira a contratação de Pedro Nuno.

O jovem médio, de 21 anos, passou o dia todo em Lisboa, na companhia do empresário Gaspar Freire, tendo realizado os exames médicos de manhã e assinado ao fim da tarde.

Já passava das 18.30 horas, quando Pedro Nuno rubricou contrato com o Benfica, num vínculo por quatro épocas e meia: válido até 30 de junho de 2021.

Pela transferência o Benfica pagará cerca de 500 mil euros à Académica.

O médio pouco tempo ficou em Lisboa, porém: logo depois de assinar, foi emprestado ao Tondela, da Liga, onde de resto se apresenta ao início da tarde desta terça-feira, para começar a trabalhar com o plantel de Petit.

Pedro Nuno incorpora-se já no novo clube, onde chega por cedência do Benfica, mas só se torna opção a partir de 1 de janeiro, quando reabrirem as inscrições na Liga.

PUB
Para trás, o jovem de 21 anos cinco temporadas em Coimbra, ao serviço da Académica, clube onde acabou a formação (fez duas temporadas como júnior) e a transferência para o futebol profissional (realizou três épocas como sénior).

Trata-se de um regresso ao Benfica, sendo que já passou pelo Seixal como juvenil, durante dois anos, antes de sair precisamente para a Académica.

Senhor de um forte remate, Pedro Nuno apontou quatro golos em doze jogos na última época. Trata-se, de resto, de um médio ofensivo muito forte no último passe também.

7 de outubro de 2016

Costinha perde o adjunto Maniche

Maniche deixou o cargo de treinador adjunto da Académica, na equipa técnica liderada por Costinha.

De acordo com o comunicado divulgado pela Briosa, Maniche solicitou a desvinculação nesta quinta-feira, alegando «razões de ordem pessoal».

«A Direcção da AAC/OAF e a Gerência da AAC/OAF SDUQ, Lda, confrontadas com o pedido de Maniche, tudo fizeram para impedir a saída do Treinador Adjunto mas, perante os motivos apresentados, tal não foi possível. Assim, a partir desta data, Maniche não faz mais parte da equipa técnica da Académica», acrescenta o comunicado, que inclui ainda uma mensagem de despedida do técnico.

«Em primeiro lugar gostaria de agradecer o respeito, a consideração, o carinho que os jogadores sempre tiveram comigo, agradecer o trabalho que fazem em prol da Académica… Depois, deixar um forte abraço ao meu amigo Costinha e a toda a equipa técnica, partilhámos momentos fantásticos, outros menos bons, mas sempre com o objectivo de os ultrapassar. Gostaria, também, de agradecer à Direcção pela oportunidade que me deu de poder trabalhar numa grande, enorme Instituição que é a Académica e, obviamente, deixar uma palavra aos adeptos, que são fenomenais no apoio à equipa. O meu obrigado também a eles e desejo que continuem a incentivar a equipa e a ajudar a Académica. Nunca desistam! Um grande abraço a todos», escreveu o antigo internacional português.

A Académica ocupa atualmente a sétima posição da II Liga, com 15 pontos, a onze do líder Portimonense.