30 de setembro de 2012

2012/2013 - 05J - Marítimo 0 - Académica 2: Briosa vence pela 1ª vez no campeonato!


nº espectadores:
nota ao árbitro: Hugo Pacheco: 4
melhor do Marítimo: Heldon
melhor da Académica: Ricardo

Crónica AAC-OAF

A Académica venceu este domingo o Marítimo por 2-0 e subiu ao quarto lugar da tabela classificativa. Os "estudantes" marcaram os golos ainda na primeira parte, por intermédio de Wilson Eduardo e Marinho, e na etapa complementar souberam gerir o triunfo e arrecadar três preciosos pontos.

Não se afigurava fácil a visita da Briosa à Madeira até porque a estatística dizia que já há quase dez anos que a Académica não sabia o que era vencer fora o Marítimo. Mas o conjunto de Pedro Emanuel deixou os números de lado e provou dentro de campo que o resultado que alcançou foi mais do que justo.

Aos 11 minutos, Wilson Eduardo marcou o primeiro da tarde e a fechar a primeira parte foi a vez de Marinho fazer o 2-0, em dois golos muito parecidos.

Agora, enquanto se saboreia o quarto lugar do campeonato, é tempo de preparar o regresso das competições europeias a Coimbra! Na próxima quinta-feira há jogo frente ao Hapoel Tel-Aviv. Não faltes!

Crónica Maisfutebol

A Académica apareceu na Madeira em excesso de velocidade e quebrou o enguiço que já durava há duas temporadas consecutivas, em que só se registavam vitórias verde-rubras.

Os dois emblemas europeus apresentaram-se no Caldeirão dos Barreiros com várias semelhanças: os esquemas táticos adotados, ambos em 4X3X3, a presença de um criativo no meio campo, David Simão pelos insulares e Cleyton nos estudantes, e três homens rápidos na frente.

Pedro Martins promoveu apenas uma alteração no onze relativamente à equipa que perdeu no Estoril: entrada de Luís Olim para o lugar de Rúben Ferreira, expulso com os canarinhos.

E foi, curiosamente, dos pés do lateral esquerdo madeirense que surgiu a primeira situação de perigo, com uma desmarcação para Fidelis que, isolado, não conseguiu vencer a oposição do guarda-redes Ricardo.

Na resposta, os estudantes mostraram eficácia e, num lançamento de Cleyton para Wilson Eduardo, acabaram por chegar à vantagem, numa arrancada do avançado emprestado pelo Sporting que deixou para trás os dois centrais insulares.

O Marítimo denotava alguma intranquilidade na circulação de bola e apenas criava perigo efetivo através de lances de bola paradas. O central goleador, João Guilherme, teve duas vezes perto do golo, mas Ricardo respondeu sempre presente impedindo os insulares de igualarem a partida.

Pelo meio, a Briosa voltou a ensaiar a primeira fórmula e um passe de Marinho colocou Cissé de frente para o golo, mas o avançado ex-Arezzo tirou mal as medidas à baliza verde-rubra.

Mesmo em cima do intervalo, os estudantes aumentaram a vantagem num lance tirado a papel químico do primeiro golo, com Marinho a passar pelo adversário direto em velocidade e a bater Salin.

Fumo sem fogo

Em desvantagem por dois golos, Pedro Martins lançou Adilson e Heldon ao intervalo, mudando a face da equipa para um estilo mais direto.

A Briosa percebeu as intenções do Marítimo a ajustou a sua estratégia e foi comendo todos os espaços à frente da sua área, fazendo com que unidades mais avançadas do Marítimo sentissem muitas dificuldades para criar mossa no último reduto academista.

Tanto que, à semelhança do que já havia acontecido na primeira metade, as melhores oportunidades dos insulares voltaram a surgir em lances de bola parada ou, então, em cruzamentos para a área.

De qualquer forma, os visitantes nunca abdicaram de ter a bola e de jogar no meio campo verde-rubro e acabaram por conquistar a primeira vitória da temporada, a segunda em visitas ao Estádio dos Barreiros, os que permite ultrapassar o Marítimo na tabela classificativa.

O Marítimo continua sem vencer em casa esta temporada.

Destaques 

A Figura: Wilson Eduardo

O avançado emprestado pelo Sporting foi um quebra-cabeças constante para a defensiva insular. A velocidade que imprimiu ao jogo, nos dois flancos, fez com que a Briosa nunca ficasse demasiado curta e exposta ao jogo mais directo dos insulares na segunda parte. O primeiro golo, ainda antes do quarto de hora, permitiu à equipa entrar praticamente a ganhar e, acima de tudo, para intranquilizar o adversário.

O segundo golo da Académica, mesmo em cima do intervalo. Marinho embala, dribla um defensor contrário, e bate Salin aumentando a vantagem para dois golos de diferença. A margem no marcador permitiu à equipa apostar em transições rápidas, como tanto gosta, tirando partido da velocidade e mobilidade dos três homens da frente.

Outros destaques:

Ricardo
Um verdeiro muro na baliza academista. Um punhado de boas defesas, nomeadamente nos livres diretos cobrados por João Guilherme, permitiram à equipa manter-se sempre em vantagem no marcador. Fundamental para a Briosa vencer pela segunda vez no Estádio dos Barreiros.

Marinho
Brilhou no jogo quando em cima do intervalo apontou o segundo golo da equipa. No entanto, uns minutos antes, já havia deixado Cissé de frente para o golo, numa ocasião despediçada pelo companheiro. Excelente a esticar a jogo e a oferecer soluções à equipa.

Fidelis
É escolha principalmente pelo que fez na primeira parte, fazendo uso da sua capacidade física. Chegou a causar perigo, em duas situações, ambas bem resolvidas pelo guarda-redes Ricardo. Com o passar dos minutos foi perdendo o gás até desaparecer completamente na segunda parte.

Opiniões

Pedro Emanuel, treinador da Académica, em declarações após a vitória no terreno do Marítimo por 0-2:

«Sabíamos que vínhamos defrontar uma grande equipa, que tem muito critério naquilo que faz. Uma equipa extremamente competitiva. Só se fôssemos competentes e entrássemos nesse tipo de competitividade é que podíamos ter um resultado condizente com o que nós pretendíamos. Na minha opinião, a exibição da Académica roça a perfeição naquilo que foi a interpretação do jogo e naquilo que foi a interpretação dos momentos do jogo. E, por isso, não querendo retirar o mérito ao Marítimo naquilo que tem vindo a fazer ao longo da época, penso que hoje foi uma noite da Académica e, por isso mesmo, os meus parabéns para todo o grupo pela disponibilidade com que encaram este desafio, porque jogar aqui nos Barreiros como nós fizemos e conseguimos ganhar não é fácil e poucas equipas o irão conseguir».

[A Académica vinha de quatro empates, este era o resultado que faltava para um arranque da Académica?]
«Sabíamos que tínhamos uma equipa em construção, a adaptação demora o seu tempo, embora tudo isso sejam questões secundárias quando entramos em campo e se exigem resultados. Vínhamos para a quinta jornada, ainda não tínhamos perdido mas também ainda não tínhamos ganho, mas sabíamos daquilo que tínhamos que fazer e daquilo que tinha que ser o nosso rigor em função do que é o coletivo que temos. Mérito grande da interpretação dos jogadores».

[Foi um ensaio para o jogo da próxima quinta-feira frente ao Hapoel?]
«As vitórias dão sempre conforto, dão moral, os jogadores sentem-se muito mais capazes e é isso que vai ajudar. O nosso principal foco é o campeonato, já o dissemos desde sempre. A Liga Europa é um desfrutar daquilo que foi uma conquista histórica por parte deste grupo de trabalho na época passada e, acima de tudo, um prémio para a cidade poder voltar a conviver, 41 anos depois, com um jogo europeu, com uma equipa estrangeira. Espero que a cidade se una ao clube naquilo que foi a comemoração».

Pedro Martins (treinador do Marítimo):

«Não fomos a equipa que normalmente somos. Até entrámos bem, mas o golo da Académica intranquilizou-nos. Não fomos agressivos e sofremos ainda outro golo. Na segunda parte fizemos um jogo sofrido e direto. Assumo toda a responsabilidade, não conseguimos. Foi um dia negativo.»

«Foi o primeiro jogo em que a equipa não correspondeu. Na derrota anterior não assumo a responsabilidade. Esta tarde a Académica foi eficaz e controlou bem o jogo.»

«Vamos analisar o que se passou. A Liga Europa é outra coisa. No campeonato estamos só a dois pontos do quarto lugar. O campeonato vai ser de loucos e toda a gente está a perder pontos.»

Wilson Eduardo, avançado da Académica, marcou um golo no triunfo por 0-2 nos Barreiros. Após o jogo falou na flash interview da SporTv:

«Sabíamos que era importante vencer. Fomos competentes todo o jogo. Gerimos bem o ritmo e os golos surgiram naturalmente. Queremos dar continuidade a isto já na quinta-feira para a Liga Europa. Vamos preparar o Hapoel muito motivados.»

Árbitro

Hugo Pacheco - nota 4

2012/2013 - 05J - Marítimo - Académica: Árbitro: Hugo Pacheco

Sexta-feira
Vitória de Guimarães–Sporting de Braga: Paulo Baptista (AF Portalegre)
Paços de Ferreira–Benfica: Marco Ferreira (AF Madeira)

Sábado:
Sporting–Estoril: Nuno Almeida (AF Algarve)
Rio Ave–FC Porto: Bruno Esteves (AF Setúbal)

Domingo:
Beira-Mar – Vitória de Setúbal: Rui Silva (AF Vila Real)
Olhanense – Nacional: Jorge Ferreira (AF Braga)
Gil Vicente – Moreirense: João Ferreira (AF Setúbal)
Marítimo – Académica: Hugo Pacheco (AF Porto)

2012/2013 - 05J - Marítimo - Académica: Antevisão

Madeirenses procuram primeira vitória caseira frente aos estudantes que só sabem empatar.

O momento:

MARÍTIMO:
Os insulares regressaram da Linha de Cascais com a primeira derrota da época na bagagem e, também por isso, encaram o duelo com os academistas como o momento da retoma. Isto porque, depois da vitória na ronda inaugural, em Vila do Conde, o Marítimo não mais ganhou para a Liga. Pelo meio, contam-se dois empates caseiros frente aos finalistas vencidos das taças na última temporada: com o Sporting, derrotado pela Académica na Taça da Portugal, e Gil Vicente, que caiu aos pés do Benfica na Taça da Liga.

Se este jogo já tinha todos os condimentos para ser interessante, o facto de os dois emblemas estarem separados por apenas um ponto na tabela classificativa e ambicionarem uma qualificação europeia só aguça ainda mais o apetite. O histórico mais recente de confrontos entre as duas equipas faz pender a balança totalmente para o lado verde-rubro: nas últimas duas épocas o Marítimo impôs quatro derrotas aos estudantes.

ACADÉMICA:
Os comandados de Pedro Emanuel viajam para a Madeira com o rótulo de equipa mais regular da Liga: quatro empates em quatro encontros disputados. O último dos quais, em casa, com o Benfica, serviu de tónico para a formação de Coimbra, que vinha de uma semana desgastante em termos físicos e emocionais devido à derrota em Plzeň na estreia na fase de grupos da Liga Europa.

O plano de viagem para o Funchal terá, seguramente, em atenção o objetivo de não deixar fugir um adversário direto na luta por um lugar europeu. Mas, em boa verdade, os academistas não guardam boas recordações da Pérola do Atlântico: nos registos só se encontra uma vitória da Briosa: 2-0 na temporada 2003-2004 com golos de Delmer e Fábio Felício, que, curiosamente, na última temporada, vestiu as cores dos insulares. A somar a tudo isso, Pedro Emanuel debate-se com uma lista quase interminável de lesionados que reduz, significativamente, o leque de opções disponíveis para o técnico.

Mas nem tudo são más notícias para a Académica: Babá, que assinou quatro golos nos últimos quatro jogos entre as duas formações, já não mora nos Barreiros.

Ausências:

MARÍTIMO: Olberdam, lesionado, Semedo, a realizar trabalho específico, e Rúben Ferreira, castigado


ACADÉMICA: João Real, Marcos Paulo, Halliche e Saleiro lesionados. Makelele em dúvida. Rodrigo Galo castigado.

Discurso Direto:

Pedro Martins: «Espero uma Académica com uma identidade muito própria, que não altera a sua filosofia e que vem jogar o jogo pelo jogo. São duas equipas que jogam para o espetáculo e fazem com que o futebol português seja cada vez melhor. É um jogo importante e queremos vencê-lo, até porque nos coloca perante um adversário direto.»

Pedro Emanuel: «Somos equipas efetivamente nas mesmas competições esta época, mas daí a dizermos que somos do mesmo campeonato do Marítimo vai uma distância ainda significativa. Basta vermos a realidade das últimas classificações para desfazer essa argumentação.»

Histórico de confrontos:
A Académica de Coimbra é um dos melhores clientes do Marítimo no Estádio dos Barreiros. Em 18 jogos em casa, para a Liga, com os academistas, os madeirenses venceram doze, empataram cinco e apenas sofreram uma derrota. Esse desaire aconteceu na temporada 2003/2004, com os estudantes a baterem os verde-rubros por 0-2. A vantagem madeirense traduz-se em 33 golos marcados e apenas 14 sofridos nos embates entre ambos no Caldeirão. Nas últimas dias épocas os insulares venceram sempre a Briosa, quer no Funchal, quer em Coimbra.

Equipas prováveis:

MARÍTIMO: Salin, Briguel, Roberge, João Guilherme e Luís Olim; Rafael Miranda, João Luiz e David Simão; Heldon, Sami e Danilo Dias

ACADÉMICA: Ricardo, João Dias, Reiner Ferreira, Flávio Ferreira e Hélder Cabral; Bruno China, John Ogu e Cleyton; Marinho, Wilson Eduardo e Salim Cissé

29 de setembro de 2012

2012/2013 - 05J - Marítimo - Académica: Convocados


O treinador da Académica, Pedro Emanuel, divulgou este sábado a lista de convocados tendo em vista o jogo frente ao Marítimo, uma partida que contará para a 5ª jornada do campeonato.

Recorde-se que a Académica defronta os insulares este domingo, pelas 18:15, no Funchal.

Pedro Emanuel chamou 19 jogadores para o jogo frente ao Marítimo. Fique então a conhecer a lista de convocados do treinador da Académica:

Guarda-redes: 12 - Ricardo; 24 - Fábio Santos

Defesas: 2- João Dias; 3- Junior Lopes; 26- Nivaldo; 35- Ferreira; 55- Hélder Cabral

Médios: 4- Flávio; 6- Keita; 8- Makelele; 14- Bruno China; 20- Cleyton; 30- Ogu

Avançados: 7- Marinho; 9- Serge N'Gal; 28- Wilson Eduardo; 36- Edinho; 77- Afonso; 92- Salim Cissé

28 de setembro de 2012

Académica vs Hapoel: Bilhetes já estão à venda

Já são conhecidos os preços dos bilhetes para o jogo entre a Académica e o Hapoel Tel-Aviv, da 2ª jornada do Grupo B da Liga Europa, um encontro agendado para o dia 4 de Outubro, pelas 20:05, em Coimbra.

Trata-se do regresso das competições europeias a Coimbra, 41 anos depois, pelo que o melhor mesmo é não perder a oportunidade de fazer parte deste momento histórico.



Os preços dos ingressos para o Académica vs Hapoel já são conhecidos e são muitas as novidades que pode encontrar na tabela abaixo publicada!

Sócios podem trazer acompanhantes

Uma das principais novidades para o primeiro jogo europeu em Coimbra está relacionada com a possibilidade de os sócios da Académica poderem trazer acompanhantes, a preço de sócio, para o jogo do dia 4 de Outubro.

Assim, os sócios com Pack Europa podem levar até três acompanhantes (12€ cada) e os Sócios sem Pack Europa podem levar um acompanhante (também a 12€). Os 12€ referem-se, naturalmente, ao preço de sócio.

Estudantes pagam 8 euros

Outra novidade é a possibilidade de os estudantes (de todos os graus de ensino) pagarem apenas 8 euros para assistirem ao referido duelo. Num dia de véspera de feriado, este é sem dúvida um excelente chamariz para atrair a população jovem de Coimbra!

Refira-se ainda que os bilhetes de público variam entre os 17,5€ e os 25€.

Jogo com o Vit. Guimarães também incluído na campanha

O último dado relativamente à campanha que a Académica se encontra a lançar no âmbito do jogo da Liga Europa está relacionada com o facto de a compra de bilhete para a partida com o Hapoel ser também válida na recepção ao Vit. Guimarães, um encontro que se disputa três dias depois, também em Coimbra.

Assim, guarde o seu ingresso do encontro com o Hapoel e vá apoiar a Briosa no jogo frente ao Vit. Guimarães!


Pode adquirir o seu bilhete na Loja do Sócio, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra, entre as 10:00 e as 18:00. No dia do jogo, o espaço estará naturalmente aberto.

Não fique em casa e apoie os "estudantes" do princípio ao fim. A sua presença é fundamental até porque todos juntos somos mais fortes!!!

Força Académica!
Confira o preço dos bilhetes*:


Sócios com Pack Europa Entrada gratuita + 3 acompanhantes a preço de sócio (12€ cada)
Sócios sem Pack Europa 12 € + 1 acompanhante a preço de sócio (12€)
Estudantes - Sul Inferior 8 €
Público - Sul Inferior 17,5 €
Público - Centrais 25 €

*Apresentação do bilhete do jogo Académica vs Hapoel vale entrada no jogo Académica vs Vit. Guimarães.

2012/2013 - 07J - Sporting - Académica: Seg, 29 Out, 20.15h


2012/2013 - 06J - Académica - V. Guimarães: Horário: Dom, 7 Out, 18.30h


26 de setembro de 2012

Rodrigo Galo falha jogo com Marítimo

O conselho de disciplina da federação divulgou esta terça-feira os castigos relativos à quarta jornada da Liga.

Labyad (Sporting), Elvis (Olhanense), Marçal (Nacional), Antunes (P. Ferreira), Carlitos (Estoril) foram todos suspensos por um jogo devido a acumulação de cartões amarelos.

O mesmo castigo foi aplicado a Rúben Ferreira (Marítimo), Rodrigo Galo (Académica), Nivaldo (Rio Ave) e Augusto (Moreirense) por expulsão nos respetivos jogos.

25 de setembro de 2012

2012/2013 - Taça de Portugal: Briosa começa defesa do título

3.ª eliminatória da Taça de Portugal - 21 de Outubro

Ponte da Barca (III) – Académica (1L)

Naval (2L) – Arouca (2L)/Trofense (2L)
Aguiar da Beira (III) - U. Lamas (III)
Reguengos Monsaraz (III) – Farense (II)
V. Guimarães (1L) – Vilaverdense (II)
Ol. Hospital (III) – Ribeirão (II)
Olhanense (1L) - 1º Dezembro (II)
Desp. Aves (2L) – Tirsense (II)
Sacavenense (III)) - UD Leiria (II)
Freamunde (2L) – Benfica (1L)
Moreirense (1L) – Sporting (1L)
Limianos (II) – Tourizense (II)
Pampilhosa (II) - SC Covilhã (2L)
Fátima (II) - Penalva Castelo (III)
Fabril (III) – Eléctrico (III)
V. Setúbal (1L) – Tondela (2L)
Aliados Lordelo (III) - UD Oliveirense (2L)
Beira Mar (1L) – Penafiel (2L)
Varzim (II) – Mirandela (II)
Santa Eulália (III) - FC Porto (1L)
Nacional (1L) - Sp. Espinho (II)
Pinhalnovense – Lourinhanense (III)
Marítimo (1L) - AD Oliveirense (III)
Gondomar (II) - Gil Vicente (1L)
Nogueirense (II) - Santa Clara (2L)
Operário (II)/Caldas (III) – Coimbrões (II)
Anadia (II) – Belenenses (2L)
Rio Ave (1L) – Portimonense (2L)
Pedras Rubras (III) - U. Madeira (2L)
Estoril (1L) - P. Ferreira (1L)
Feirense (2L) – Fafe (II)
SC Braga (1L) – Leixões (2L)

mais info sobre o Ponte da Barca

24 de setembro de 2012

2012/2013 - 04J - Académica 2 - Benfica 2: Briosa heróica!



nº espectadores: 8 217
nota ao árbitro: Carlos Xistra - 2
melhor do Bnefica: Salvio
melhor da Académica: Salim Cissé

 

Crónica AAC-OAF


A Académica empatou este domingo com o Benfica a duas bolas, em jogo que contou para a 4ª jornada da Liga ZON Sagres. Os "estudantes" estiveram em vantagem por duas vezes, com golos de Salim Cissé e Wilson Eduardo, mas foi já nos instantes finais que os encarnados iriam empatar o jogo, isto numa altura em que a Académica já jogava com 10, por expulsão de Rodrigo Galo.

A primeira parte começou com sinal mais do Benfica, que desperdiçou boas oportunidades para inaugurar o marcador mas a verdade é que esse privilégio caberia à Académica, que chegaria ao primeiro tento através da marca de grande penalidade. Salim Cissé enganou Artur e fez o 1-0, resultado que se registava ao intervalo.

Na etapa complementar, Carlos Xistra entendeu que Rodrigo Galo jogou a bola com a mão dentro da área e foi expulso num lance muito discutível, mas que permitiu ao Benfica repor a igualdade, também de grande penalidade. A Briosa, a jogar com menos um, não se deixou atemorizar pelo então líder do campeonato e permaneceu muito segura e confiante de que ainda tinha uma palavra a dizer. E assim foi.

Aos 69 minutos, Wilson Eduardo fez o 2-1 de penalti, após falta sobre Hélder Cabral na grande área encarnada, resultado que conferia justiça ao que se passava dentro das quatro linhas. Contudo, foi já a cinco minutos do fim que Lima iria empatar de novo a partida, num belo remate de fora da área, sem hipóteses de defesa para Ricardo.

O jogo chegava ao fim com muitos nervos e emoção à mistura mas já nada havia a fazer. Académica e Benfica empataram em Coimbra, tal como aconteceu na temporada passada.

Crónica Maisfutebol




Num encontro com três grandes penalidades, duas para os estudantes e a outra para os encarnados, os comandados de Jesus acabaram por mitigar o prejuízo maior.

O Benfica sofreu a bom sofrer no regresso às competições internas, este domingo, em Coimbra. Depois de um início esmagador, que não conseguiu materializar em golos, o conjunto de Jesus esteve à beira de perder o jogo, a jogar com mais um jogador do que o adversário!

Pelo meio, houve três grandes penalidades, duas para a equipa da casa e uma para as águias, e emoção a rodos, num encontro que ditou a perda dos dois primeiros pontos fora da Luz e a consequente perda da liderança para o F. C. Porto.

O Benfica começou o jogo a todo o gás. Com uma velocidade de ponta, os encarnados chegavam facilmente à área dos estudantes e, com apenas três minutos, Cardozo atirava a primeira bola aos ferros, neste caso à trave.

A pressão manteve-se e, pouco depois, foi Rodrigo que imitou o colega, atingindo o poste esquerdo da baliza de um atónito Ricardo, que nada podia fazer. O mesmo Cardozo voltaria a estar em foco ao obrigar o guardião da casa a defesa de recurso, numa altura em que o Benfica já podia ter o jogo praticamente resolvido.

Os primeiros 15 minutos da águia foram, assim, demolidores, mas sem resultados práticos e à medida que o jogo foi acalmando, a Briosa foi aproveitando para se reorganizar, acertar marcações e contra-atacar. Um pouco à semelhança do que fizera recentemente em Plzen.


Primeiro foi Marinho a avisar, bem secundado por Cissé, enquanto o Benfica surgia agora mais preso de movimentos. Num desses ataques rápidos, depois de um bom trabalho de Cleyton junto à linha, o brasileiro centra para a entrada da área, onde Maxi acaba por «atropelar» Makelele.

O lance não fica isento de polémica, pois deixa a sensação de que a falta ocorre ainda fora da área de rigor. Cissé, da linha dos 11 metros, não tremeu e colocou a Académica na frente, sem que nada, em bom rigor, o justificasse.

Cardozo voltou a visar os ferros, ainda antes do intervalo, e mostrava que os encarnados continuavam no jogo, mas foi igualmente através de um castigo máximo que restabeleceram o empate. Desta feita por mão de Rodrigo Galo, que acabou expulso, novamente num lance bastante confuso.

Depois da «conversa» com os postes, o paraguaio acertou desta vez e deu o mote para o cerco à baliza de Ricardo. Podia ser o clique que faltava ao Benfica para encetar a reviravolta, mas Garay deixou-se ultrapassar por Hélder Cabral e acabou por derrubá-lo, provocando (incrível!) a terceira grande penalidade da noite!

Wilson Eduardo fez o segundo para os da casa, a 20 minutos do fim, e Jesus não pode mais hesitar, lançando por fim Lima no jogo. E foi o ex-bracarense que relançou o jogo, a cinco minutos do fim, com uma «bomba».

Os nervos fizeram-se sentir para todos os lados, árbitro incluído, mas o resultado não se alterou e, pelo segundo ano consecutivo, o Benfica veio a Coimbra perder pontos. Na época passada, foi o adeus ao título. Este ano, tudo está ainda a começar, mas lá que o Mondego começa a ser aziago para Jesus, lá isso começa.


Destaques


A figura: Lima

A estreia do último reforço contratado pelo Benfica para a presente temporada fez-se com o sabor daquilo que despertou o interesse dos encarnados no antigo avançado do Sp. Braga: o golo. E que golo! Lima recebeu a bola de costas para a baliza, rodou sobre si próprio, e arrancou um remate a uns bons 30 metros da baliza. Indefensável e de uma importância extrema para os encarnados que assim evitaram a primeira derrota no campeonato. No restante tempo, demonstrou muita entrega, mas ainda algum (normal) nervosismo.

Cardozo

Quando for necessário explicar o tipo de jogador que é Cardozo este jogo pode muito bem ser utilizado como exemplo. Aos dois minutos falha de forma incrível um golo à boca da baliza, já com Ricardo fora do lance o paraguaio que só tinha de encostar consegue acertar na barra. Minutos volvidos, isolado sobre a direita permite a defesa do guardião da Académica. Depois disso surge aquele Cardozo que se torna enervante para os adeptos com inúmeros passes falhados. Ainda antes do intervalo volta a fazer brilhar Ricardo após um cabeceamento que ainda bate no poste. A abrir a segunda parte, no seu jeito de bater grandes penalidades em força, o Takuara faz o empate na partida. Depois volta a ter lances de deixar os cabelos em pé. Mas chega o final do jogo, e lá está Cardozo a liderar a tabela dos melhores marcadores, neste caso com cinco golos.

Matic

Não é pela posição de médio mais defensivo que o Benfica se pode queixar. O jogador sérvio foi um pêndulo defensivo que varreu todo o meio-campo. Fechou bem a zona central e esteve sempre muito atento a dobrar as subidas dos laterais. Muitas vezes foi ainda chamado a ser o primeiro a começar a construir.

Nolito

O espanhol é daqueles jogadores que dá sempre jeito ter à mão. A entrega ao jogo está sempre em altos níveis, quer comece de início, quer parta do banco. Entrado ao intervalo, demorou dois minutos a fazer agitar as águas da defesa academista. Foi seu o remate intercetado por Rodrigo Galo, que deu a oportunidade a Cardozo para empatar a partida.

Salim Cissé

Surgiu em campo como referência ofensiva dos estudantes. Os defesas centrais adversários nunca lhe deram grandes espaços, e por isso andou um pouco arredado do jogo. Contudo, quando foi chamado a intervir, na marcação da primeira grande penalidade, mostrou grande frieza e não desperdiçou a oportunidade. Já leva dois golos no campeonato. Nada mau para quem há um ano jogava como amador nos escalões secundários em Itália.

Wilson Eduardo

Depois do golo europeu a meio da semana, o jovem avançado emprestado pelo Sporting à Académica volta a fazer o gosto ao pé. O primeiro golo do internacional sub-21 português no campeonato deu na altura a vantagem à Académica, mas à semelhança do ocorrido na Liga Europa, foi insuficiente para dar a vitória aos estudantes.


Opiniões


Pedro Emanuel, treinador da Académica, em declarações à SportTV:

«Grande espetáculo, bem disputado. O Benfica entrou melhor do que nós. Tivemos sorte na parte inicial. Equilibrámos aos poucos, mas no final da primeira parte tínhamos mérito. Sabíamos que o Benfica ia atacar. A expulsão do Galo obrigou a reorganização. O espírito coletivo foi forte, os jogadores foram extraordinários. Sofremos 2-2 por demérito nosso. Depois de todo o esforço da equipa e do apoio dos adeptos, ficámos com um ponto. Foi uma lição».



Jorge Jesus, treinador do Benfica, em declarações à Sport TV:

«Grau de complexidade aumentou com o que se passou,. Não vamos branquear. Aos 15 minutos já podia estar 3-0. O que se passou foi uma vergonha. Uma fora da área, a do Garay era falta ofensiva se fosse no basquetebol. Jogámos para sair com três, quatro golos. O que nos condicionou foi a arbitragem. Estivemos sempre em situação desfavorável. Os factos são visíveis. Depois de um excelente jogo, a equipa de arbitragem não esteve bem. Ajuizou mal dois lances».




Wilson Eduardo, avançado da Académica e autor do segundo golo da sua equipa diante do Benfica, em declarações à SportTV:
«Sabíamos que íamos ter pela frente uma equipa que luta pelo título. Entrámos a defender, como era de esperar, e depois conseguimos fazer o golo. Mas depois da infelicidade no início da segunda parte, em que sofremos o empate e ficámos com menos um, tudo se complicou. A equipa teve um espírito formidável e há que dar parabéns a todo o grupo, porque apesar de não sairmos com a vitória, não perder com um candidato ao título, sabe sempre bem.»

Sobre as dificuldades sentidas no final: «Não foi só com o acumular do cansaço de quinta-feira, mas além disso ficámos com menos um. O grupo é formidável e o espírito viu-se lá dentro, porque demos tudo pelos três pontos. Os meus golos? É para isso que trabalho todos os dias, espero que este ciclo continue, mas o mais importante são os pontos que a Académica tem de ir conquistando para atingir os seus objetivos.»



Ricardo, guarda-redes da Académica, em declarações no final do empate dos estudantes frente ao Benfica, neste domingo, em Coimbra:

«Há que realçar o espírito de sacrifício tremendo da nossa equipa. Foi um jogo complicado em que tivemos de defender a maior parte do tempo, mas a equipa deu uma resposta cabal e esteve à altura dos acontecimentos. Sabíamos que pontuar nestes jogos é sempre bom, e chegou uma altura em que percebemos que perante as circunstâncias do jogo era possível ganhar, mas tudo somado soube quase a vitória»

[sobre as grandes penalidades] «Sobre as que foram assinaladas a nosso favor não tenho nada a dizer. A que foi marcada na nossa área é um lance muito rápido, e não temos noção se é mão, ou não. Já me disseram que na televisão dá para ver que a bola bate na mão. O árbitro apitou, e não há nada a fazer. Vamos já pensar no próximo jogo.»


Makelele: «Primeiro quero ajudar a equipa do Benfica... ups!»


Makelele surgiu na zona mista equipado com as cores da Académica, mas com o discurso formatado para jogador do... Benfica, precisamente o adversário deste domingo.

Hoje em dia os jogos são preparados ao pormenor, com o visionamento de vídeos do adversário e tudo o que possa ajudar a um melhor conhecimento das equipas contra quem se vai jogar.

Pelo que foi possível perceber na zona mista, Makelele, médio brasileiro, bem disposto, e bom de bola, estudou de tal forma o clube da Luz, que até já se via vestido de encarnado, no final da partida.Inicialmente o discurso fluiu de forma normal:

«Num jogo destes em que ficámos com um jogador a menos, diante de uma equipa grande como a do Benfica, penso que foi muito bom este empate. Acho que o resultado não é justo, porque o Benfica foi ajudado. É normal, já no Brasil também é assim que contra equipas grandes, as de menor expressão têm de batalhar muito para vencer. Penso que estamos todos de parabéns.»

Mas depois, questionado sobre o futuro, o jogador trocou de camisola... duas vezes:

«Em primeiro lugar quero fazer história aqui, ajudar a equipa do Benfica, ups! [risos]... da Académica, e jogar na Liga Europa que é também um sonho meu.»

Sem nunca perder a compostura, nem o sorriso, o médio continuou: «Primeiro, vou pensar só no Benfica, oh, de novo! [mais risos]. [Recomeçando] Primeiro pensar na Académica. Depois se surgir uma boa venda poderei ir para uma grande equipa do futebol europeu.»

Apesar do discurso truncado, o que se lhe exige é que continue a deixar tudo em campo, como aconteceu no jogo deste domingo. E não se confundir mais em questão de cores, não vá o presidente da Académica chamar-lhe também¿ jogador camaleão!



Maxi Pereira, capitão do Benfica na partida frente à Académica, em declarações no final do jogo que ditou o segundo empate dos encarnados no campeonato, e que deixa o F. C. Porto a dois pontos de distância, neste domingo, em Coimbra: 

«Sinto que este foi um jogo em que fomos claramente prejudicados. As duas grandes penalidades que o árbitro assinalou contra nós prejudicaram-nos. Porque jogámos contra uma equipa que também queria ganhar, e dar-lhes duas grandes penalidades prejudicou-nos. A única coisa que peço é que este campeonato não se torne viciado por decisões dos árbitros, como o anterior. Nós somos trabalhadores como eles, mas quando acontecem estas coisas sentimo-nos enganados.»

José Eduardo Simões congratulou-se com a qualidade do jogo com o Benfica, mas criticou uma certa franja de supostos apoiantes da Briosa


«Quero dar os sinceros parabéns a todas as equipas que aqui estiveram, foi um jogo com grande intensidade, quase diria de campeonato inglês, e isso deixa-me muito orgulhoso, porque a Académica não habituada a ter de jogar dois jogos por semana. Mas, diante de um adversário de topo a nível nacional, conseguiu superar-se. Agradeço aos adeptos, mas têm de vir mais e gostaria que alguns deles deixassem de ser meros camaleões, que, quando vem cá o F.C. Porto, Benfica ou Sporting, vibram mais com os seus golos do que com os da Académica. Esses, devem ir para casa e refletir se os queremos cá.»

Minuto a minuto 




Outros


Adeptos do Benfica tentaram vandalizar sede da Mancha Negra

Minutos após o final da partida entre Académica e Benfica (2-2), alguns adeptos dos encarnados tentaram vandalizar a sede da Mancha Negra, claque oficial da Briosa, que se situa perto do Estádio Cidade de Coimbra.

Alguns dirigentes da claque dos estudantes estavam dentro das instalações da sede e acabaram por não se registar confrontos, mas a Polícia de Segurança Pública foi chamada ao local, serenou os ânimos, tendo identificado dois adeptos do Benfica.

De acordo com fonte policial, a tentativa de vandalização terá durado entre 10 a 15 minutos, mas os elementos da PSP de Coimbra destacados para o local colocaram termo à situação, impedindo assim males maiores.






23 de setembro de 2012

2012/2013 - 04J - Académica - Benfica: Árbitro: Carlos Xistra

Árbitros da 4ª jornada

Sexta-feira:

Moreirense-V. Guimarães, Artur Soares Dias

Sábado:

FC Porto-Beira Mar, Manuel Mota

Domingo:

V. Setúbal-Olhanense, Duarte Gomes
Nacional-P. Ferreira, João Capela
Sp. Braga-Rio Ave, Bruno Paixão
Académica-Benfica, Carlos Xistra

Segunda-feira:

Estoril-Marítimo, Jorge Sousa
Sporting-Gil Vicente, Vasco Santos

Jogo com Benfica: meia casa em perspectiva

A cerca de duas horas e meia do início do Académica – Benfica estão vendidos cerca de 13 mil bilhetes, número que terá tendência para aumentar até ao começo do encontro agendado para 20.15 horas.

Nas bilheteiras em redor do Estádio há alguma movimentação, mas ainda assim a venda de ingressos decorre a bom ritmo e o tempo de espera não é muito.

A chuva promete fazer sentir-se em Coimbra, mas o recinto academista deverá ficar perto da meia casa, ou seja, com cerca de 15 mil espetadores nas bancadas.

2012/2013 - 04J - Académica - Benfica: Convocados


O central Halliche, que saiu lesionado do jogo com o Viktoria Plzen, na República Checa, na Liga Europa, não recuperou a tempo e fica de fora da lista de convocados de Pedro Emanuel.

Em sentido contrário, o treinador da Briosa já pode contar com o médio Cleyton e com o lateral esquerdo Hélder Cabral para a receção aos encarnados, esta noite, no Estádio Cidade de Coimbra.

Lista de convocados:
Guarda-redes: Peiser e Ricardo;
Defesas: João Dias, Júnior Lopes, Rodrigo Galo, Nivaldo, Ferreira e Hélder Cabral;
Médios: Flávio, Keita, Makelele, Bruno China, Cleyton e John Ogu;
Avançados: Marinho, Wilson Eduardo, Edinho, Afonso e Salim Cissé.

i

2012/2013 - 04J - Académica - Benfica: Antevisão


O Momento

Académica:

Os estudantes ainda não ganharam esta época e já disputaram seis jogos oficiais, num arranque exigente e inédito em Coimbra. Supertaça, Liga, Taça da Liga e Liga Europa têm mantido os comandados de Pedro Emanuel numa azáfama que, aliada à revolução no plantel (só reforços foram 14), é certo, nunca poderia contribuir para bons resultados. O pior é que o calendário seguinte não é menos complicado, com a Briosa a enfrentar os três grandes, o Apoel Telavive e o Atlético de Madrid, este por duas vezes... no espaço de mês e meio!

Benfica:

A equipa passou no primeiro teste sem Witsel, já depois de ter superado o Nacional sem Javi Garcia, mas não se livrou da sensação de que poderia (deveria?) ter feito melhor em Glasgow. Falta testar a fiabilidade do novo modelo para consumo interno, com a pressão habitual de não poder falhar sob pena de deixar o F.C. Porto isolar-se no topo da tabela. Em situação semelhante à da Briosa, que também jogou para a Europa a meio da semana, as águias contam, todavia, com mais um dia de recuperação.

Ausências:

Académica: Halliche, João Real, Marcos Paulo e Carlos Saleiro, lesionados

Benfica: Luisão, castigado.

Discurso direto:

Pedro Emanuel: «Acho piada a essa pergunta [se o Benfica fica mais fraco sem Luisão, Javi e Witsel] quando se sabe das soluções de um plantel como o do Benfica, que, apesar de perder dois elementos, e mesmo Luisão, tem uma qualidade inegável. Poderá é apresentar dinâmicas diferentes, além de uma possível gestão pela jornada europeia. Nesse particular, aliás, tem mais possibilidade de o fazer que Académica.»

Jorge Jesus: «A Académica é uma das boas equipas do campeonato, normalmente temos jogos muito difíceis em Coimbra. Este ano a equipa da Académica parece-me mais forte, é um sinal que vai ser difícil. Mas o Benfica está preparado para as dificuldades, vem de um jogo moralizante e sabemos que temos valor para ultrapassar a Académica.»

Histórico de confrontos:

Vantagem esmagadora dos encarnados em Coimbra. Num encontro que é um autêntico clássico (136 jogos, no total), o Benfica já venceu por 44 vezes em casa dos estudantes contra oito vitórias apenas da Briosa, havendo ainda 15 empates a registar. E depois há essa marca assinalável de 38 anos sem derrotas para as águias. A última vez que a Académica ganhou numa visita do Benfica foi a 9 de dezembro de 1973.

in maisfutebol.iol.pt

20 de setembro de 2012

2012/2013 - Liga Europa: Plzen 3 - Académica 1



A Académica não começou da melhor maneira a presença na Fase de Grupos da Liga Europa. Diante o Viktoria Plzen, a turma comandada por Pedro Emanuel até chegou ao intervalo em vantagem mas na etapa complementar um erro do árbitro, logo no reatamento da partida, recolocou o Viktoria no jogo. Após o empate dos checos, os "estudantes" sentiram algumas dificuldades para impor os seus princípios e viriam a sofrer mais dois golos.

Wilson Eduardo foi ao autor do golo da Académica, ainda na primeira parte. Cissé, lançado em contra ataque, serviu na perfeição o 28 dos "estudantes" que só teve de encostar para o primeiro tento da Briosa na Liga Europa.

Os cerca de 11 mil espectadores que encheram a Doosan Arena e o ambiente que se vivia em redor do encontro conferiam ainda maior amplitude ao jogo que a Briosa realizou na primeira parte e o resultado ao fim dos 45 minutos foi, sem dúvida, um prémio justo para os cerca de 300 adeptos da Académica que se deslocaram de Coimbra para a República Checa. Sempre a gritar e a puxar pela Briosa, a Mancha Negra foi, mais uma vez, inexcedível no apoio aos "estudantes".

Na etapa complementar, porém, o cenário mudou de figura. Horvath iria empatar, de cabeça, logo nos primeiros segundos, após fazer falta sobre o guardião Ricardo, já dentro da pequena área. O árbitro assim não entendeu e validou o golo. O Viktoria Plzen voltava a entrar no encontro e pouco depois seria Duris a fazer o 2-1, também de cabeça.

A Briosa sentia dificuldades em voltar a ser a equipa da primeira parte e iria sofrer novo golo, desta feita por Rajtoral.

Os "estudantes" não começaram a aventura europeia da melhor maneira mas ainda faltam cinco jogos por disputar nesta fase da competição. O próximo é já no dia 4 de Outubro, em Coimbra, frente ao Hapoel Tel Aviv.

in academica-oaf.pt


melhor do Plzen: Horvath
melhor da Briosa: Nivaldo


A Académica regressou à Europa com um rosto fechado e uma tendência crónica para o erro. Os estudantes foram demasiado frágeis pelo ar e continuam a acumular resultados pouco convincentes nesse arranque de temporada. O Viktoria Plzen, que disputou a Liga dos Campeões na época passada, foi surpreendido mas deu a volta ao resultado na segunda metade (3-1).

Pedro Emanuel mexeu no onze para o regresso da Académica à roda europeia. O treinador não ficou a ganhar com as alterações, em abono da verdade, embora uma delas tenha permitido a Wilson Eduardo entrar de início e inaugurar a contagem na República Checa.

Wilson Eduardo substituiu Edinho no onze, alternando com Cissé entre o flanco esquerdo e o centro do ataque. Seria esta dupla a construir um golo que surgiu contra a corrente do jogo. O Viktoria Plzen atacava, ameaçava, empurrava mais um pouco, mas as redes balançariam do seu lado.

Ao 20º minuto de jogo, o promissor Salim Cissé (jovem da Guiné-Conakri) fugiu pela esquerda e percebeu a desmarcação de Wilson Eduardo. Belo passe rasteiro e o português, em corrida, a finalizar.

Foi o primeiro remate da Académica à baliza. O Viktoria Plzen tentou responder de pronto e, logo depois, viu uma bola embater na trave! Na sequência de um canto, Prochazka cabeceou ao ferro. O mesmo Prochazka que, no golo português, tinha deixado escapar a hipótese de fazer o corte na área.

Defesa a tremer por todo o lado

Os erros defensivos, aliás, foram uma constante. O setor mais recuado da Académica, por exemplo, tremeu por todo o lado a cada bola colocada nas costas dos seus laterais. O Viktoria repetiu a jogada vezes sem conta mas Rodrigo Galo e sobretudo Nivaldo nunca encontraram um antídoto.

Até final da primeira parte, a Briosa conseguiu equilibrar o jogo. Contudo, com o arranque da etapa complementar, o líder do campeonato checo voltou a pressionar e chegou rapidamente ao empate.

Num lance confuso, Horvath desviou de cabeça após canto e Ricardo, pressionado por Hora, colocou a bola no fundo da própria baliza. O guarda-redes da Académica estava na sua pequena área e ficou a reclamar falta. Pelas imagens, não parece. Um momento extremamente infeliz.

Impulsionado pelo golo, o Viktoria Plzen logrou explorar novamente as fragilidades defensivas do adversário. Desta vez, o lance começou na esquerda, onde Marinho deixou Limbersky cruzar já na linha de fundo. Duris, sem oposição dos centais da Académica, cabeceou para o fundo da baliza.

Estocada no melhor momento da Briosa

A reviravolta aceitava-se perante o desenrolar do encontro. A equipa portuguesa teria agora meia-hora para inverter a situação e disputar o jogo pelo jogo. Algo que não tinha acontecido até ao 2-1.

A Académica, é certo, soltou-se durante quinze minutos. Pedro Emanuel arriscou tudo, refrescou um meio-campo demasiado limitado tecnicamente e lançou Edinho. Contudo, a defensiva viria a comprometer novamente, numa fase em que o empate ainda era possível.

Ao minuto 80, Hanousek entrou na área e cruzou para o segundo poste, com o pé esquerdo. Nivaldo leu mal o lance, ao contrário de Rajtoral, que veio de trás para a frente e cabeceou para o fundo da baliza.

Três golos pelo ar, três falhas do setor recuado dos estudantes. Jogo de pouca qualidade da Académica no regresso à Europa.

in maisfutebol.iol.pt

_____________________________

«Como há bons e maus jogadores, também há bons e maus árbitros» - Pedro Emanuel

O treinador da Académica deixou críticas implícitas ao árbitro da partida, nomeadamente devido ao lance que permitiu ao Viktoria empatar logo nos primeiros instantes da segunda parte.

«Não ponho em causa a vitória do Viktoria, mas, estando a vencer por 1-0 em casa de um dos candidatos a passar à fase seguinte, e sofrer um golo aos 20 ou 30 segundos da segunda parte naturalmente que influencia o estado de espírito da equipa», referiu Pedro Emanuel, não querendo ser direto nas críticas ao árbitro Hannes Kaasik, da Estónia:

«Como há bons e maus jogadores, bons e maus médicos, bons e maus escritores, também existem bons e maus árbitros. Vocês [jornalistas] é que devem fazer a análise e tirarem as suas conclusões.»

«Tremenda injustiça» - Ricardo

O guarda-redes da Académica estava desolado no final da partida diante do Viktoria Plzen (derrota por 1-3), apontando críticas à equipa de arbitragem devido ao lance que resultou no golo do empate da formação checa.

Ricardo reclamou falta do adversário na pequena área, mas o árbitro estónio Hannes Kaasik validou o golo.

«Acho que toda a gente viu. É uma tremenda injustiça. Estou muito triste porque um erro do árbitro prejudicou muito a nossa equipa. Mataram-nos logo no primeiro minuto da segunda parte», referiu o guarda-redes.

in abola.pt

300 adeptos gritam pela Briosa em Plzen


A pouco mais de duas horas do início da partida com o Viktoria Plzen, a contar para a Liga Europa, não falta apoio à Académica, na República Checa.

Perto de três centenas de adeptos da Académica já estão em Plzen e fizeram-se ouvir junto à Catedral de São Bartolomeu, no centro da Praça da República, em Plzen. Os cânticos pela Briosa fizeram-se ouvir, perante o olhar curioso dos locais e até das autoridades checas.

A maioria dos adeptos passou a noite em Praga, capital da República Checa e viajou de manhã para a Plzen.

in a bola.pt

Pedro Emanuel sobre Liga Europa: «Somos o outsider»


Motivação ao máximo para o jogo de estreia da Académica na Liga Europa. O treinador dos "estudantes", Pedro Emanuel, o jogador Bruno China estiveram esta quarta-feira em conferência de imprensa realizada na Doosan Arena, em Pilsen.

“Quer se queira quer não esta equipa fica ligada à História da Académica. Tudo aquilo que é importante para o público dilui-se um pouco quando a bola começa a rolar. Vamos defrontar um adversário competitivo e que é um exemplo da conquista a nível interno. Sem dúvida que nos faz ter mais vontade e determinação e ter a ambição que me caracteriza. Somos o outsider do grupo e provavelmente da competição. Temos a ambição para fazer o melhor. Temos a noção exacta daquilo que queremos fazer. Queremos desfrutar deste momento.”, referiu o técnico Pedro Emanuel.

Também o médio Bruno China seguiu a mesma linha de discurso de Pedro Emanuel e falou numa Académica motivada e confiante para o desafio frente ao Viktoria.

“O grupo está bastante motivado. É um encontro diferente ao que estamos habituados e é uma oportunidade para demonstrar toda a nossa valia. Só podemos estar motivados e confiantes para o encontro. Sabemos que o Viktoria foi campeão há dois anos e participa há três seguidos nas competições europeias, mas temos de pensar naquilo que podemos fazer e no nosso trabalho. Se tivermos preocupados connosco estaremos mais perto do nosso objectivo.", finalizou.

in academica-oaf.pt

__________________________________

Pedro Emanuel, com um discurso cauteloso, mantém a confiança num resultado positivo diante do Viktoria Plzen, mas fez questão de sublinhar que os estudantes não entra no lote de favoritos a seguir em frente no grupo.

«Esta participação é um prémio justo para os jogadores pelo que conquistaram na época passada. Trata-se de um adversário difícil, competitivo. É um incentivo extra, um alento extra para o trabalho de cada jogador, para o meu. Uma competição desta relevância dá mais vontade e determinação em continuar a ter ambição que me caracteriza, ambição que não e desmedida», alertou o técnico, que rejeitou favoritismos:

«Somos o outsider do grupo e provavelmente de toda a competição, 42 anos depois voltamos à Europa e temos a ambição de fazer o melhor por esta coletividade com grande história».

Quanto ao fato de levar apenas 18 jogadores para este encontro, Pedro Emanuel foi taxativo.

«Os 18 jogadores são os jogadores que eu escolhi como sendo os melhores que vão representar as cores da equipa. As opções são tomadas pela equipa técnica», disse.

Pedro Emanuel mantém confiança num bom resultado (foto ASF)

________________________

«Estamos motivados e confiantes» - Bruno China

Bruno China foi o jogador da Académica escolhido para realizar a antevisão do jogo de amanhã, com o Viktoria Plzen, da República Checa. E o médio não tem dúvidas: mesmo reconhecendo o poderio do adversário, os estudantes estão desejosos de alcançar um resultado que dignifique a história da Briosa.

«Estamos bastante motivados, este é um encontro diferente, uma oportunidade para mostrar nossa valia. Só podemos estar motivados e confiantes para o encontro de amanhã. Sabemos que o Viktoria Plzen foi campeão o ano passado, há três que participa nas competições europeias e no seu ambiente é muito forte. Temos de fazer o nosso trabalho. Se estivermos preocupados connosco estaremos mais próximos do conseguir o nosso objetivo», assumiu Bruno China, lembrando:

- Somos de facto um outsider, mas estamos aqui para dar o nosso melhor. Querermos o melhor resultado possível, mas temos de estar sobretudo preocupados connosco. O grupo é complicado, penso que com as nossas armas e o nosso empenho em cada jogo vamos dar o nosso melhor para dar alegrias à cidade de Coimbra e aos nossos adeptos.

Bruno China (foto ASF)

in abola.pt


19 de setembro de 2012

«Académica é adversário com qualidade» - Darida, jogador do Plzen


O Viktoria Plzen encara com otimismo e determinação o primeiro jogo do grupo B da Liga Europa, que coloca a Académica de Coimbra no caminho da formação checa.

Vladimir Darida, jogador do adversário europeu da Briosa, recordou que este não se trata do primeiro compromisso internacional do Plzen em 2012/2013, uma vez que para chegarem à fase de grupos da prova tiveram de afastar Metalurgi Rustavi, Ruch Chorzów e Lokeren na fase de apuramento.

«A Liga Europa para nós já começou na fase preliminar. Nós já jogámos seis jogos e acho que estivemos muito bem. Merecemos estar na fase principal», rematou o médio de 22 anos.

O atleta descreveu ainda os estudantes como sendo um uma equipa «com qualidade, muito técnicos e rápidos». Apesar dos elogios aos portugueses, Darida não hesita quanto ao objetivo do encontro: «Temos de vencer».

O defesa Frantisek Rajtoral alertou ainda para a importância de o Viktoria jogar em Plzen este ano, depois de na última época ter jogado a fase de grupos da Liga dos Campeões em Praga.

«Mesmo no ano passado, quando jogávamos no Eden Stadium, os fãs do Plzen criavam uma grande atmosfera. Mas o ambiente em casa é incomparável», referiu.

A Doosan Arena recebe o encontro desta quinta-feira, que tem pontapé de saída agendado para as 18 horas em Portugal Continental (19 horas locais).

in abola.pt

Estudantes já estão em Praga

A Académica já está em Praga, capital da República Checa. A comitiva aterrou há pouco, cumprindo o horário previsto para esta viagem que marca o início da aventura europeia da Briosa.

Assim que forem recolhidas as bagagens, a comitiva segue viagem para Plzen, esta realizada de autocarro e terá uma duração aproximada de hora e meia.

A equipa repousará então antes de rumar à Doosan Arena, o palco do jogo com o Viktoria, com o treino a iniciar-se as 17.30 horas. Antes, Pedro Emanuel e um jogador do emblema de Coimbra projetarão a partida.

in abola.pt

José Eduardo Simões: Grupo da Académica é o mais "difícil"

Presidente da Académica, acredita na equipa, mas alerta para a valia dos adversários, na fase de grupos da Liga Europa.

A Académica está no Grupo B, da Liga Europa, com Atlético de Madrid, Viktoria Plzen e Hapoel Telavive. O sorteio foi observado como positivo pela crítica da especialidade, mas José Eduardo Simões faz questão de sublinhar que a realidade, na sua opinião, é substancialmente diferente.

"O nosso adversário de amanhã (Plzen) está em primeiro lugar do campeonato checo. O adversário israelita (Hapoel) vai à frente do campeonato de Israel e recordo que, em Telavive, deu 3-0 ao Benfica. O Atlético de Madrid ganhou a Liga Europa, por duas vezes, nos últimos três anos e ganhou 4-1 ao Chelsea, recentemente e não foram seis ou sete porque não calhou. É, talvez, o grupo mais difícil que poderia sair a uma equipa do pote 4. Saiu-nos a equipa de melhor ranking do pote 1, o terceiro do pote 2 e o segundo do pote 3", analisa o presidente da Académica.

Perante isto, José Eduardo Simões classifica a Académica como um "outsider" e pode ser que as outras equipas olhem para a briosa "como um desconhecido". Haverá quem também reconheça "mérito", mas independentemente da perspectiva externa, os a equipa portuguesa vai "fazer o melhor possível".

A inexperiência europeia de uma equipa que há 41 anos não estava neste tipo de competições pode influenciar no desempenho dos jogadores, mas o dirigente de Coimbra relembra que na final da Taça de Portugal, que a Académica venceu ao Sporting, "também tinha inexperiência". "A ansiedade é natural, mas depois do jogo começar acaba", observa.

Sobre o desafio de estreia, amanhã, com o Viktoria Plzen, deve ser "encarado como se fosse a final da Taça, com nível de exigência enorme", alerta José Eduardo Simões. A comitiva da Académica partiu para a República Checa, onde amanhã defronta o Plzen, às 18h00. Jogo com acompanhamento em rr.sapo.pt.

in rr.sapo.pt

Liga Europa: Plzeñ - Académica: Galhardete e equipamento

Este será o galhardete que o capitão da Académica vai entregar ao capitão do Viktoria Plzen antes do jogo se iniciar. Mais um pormenor que damos a conhecer através da Página Oficial da Briosa no Facebook!

Foto: Este será o galhardete que o capitão da Académica vai entregar ao capitão do Viktoria Plzen antes do jogo se iniciar. Mais um pormenor que damos a conhecer através da Página Oficial da Briosa no Facebook!

Em Pilsen estaremos de branco mas o coração será eternamente negro.

Sempre Juntos. Sempre Presentes.
Foto: Em Pilsen estaremos de branco mas o coração será eternamente negro.

Sempre Juntos. Sempre Presentes.

in facebook academica oficial

Liga Europa: Plzeñ - Académica: Árbitro: Hannes Kaasik


O jogo de quinta-feira da Liga Europa entre a Académica e o Plzen, ambos do grupo B, já tem árbitro anunciou esta terça-feira a UEFA.

O estónio Hannes Kaasik, de 33 anos, vai dirigir o encontro que marca o regresso dos estudantes à Europa depois de 41 anos.

Este vai ser o jogo de estreia para o árbitro Kaasik, que nunca esteve presente em partidas internacionais de equipas profissionais portuguesas.

in record.xl.pt

Liga Europa: Parar classe de Darida com grupo de combate

A qualidade do Viktoria Plzen mora além do talento de Vladimir Darida, médio ofensivo de 22 anos, que há bem pouco tempo foi titular no meio-campo da seleção checa, nos quartos-de-final do Euro’2012, frente a Portugal. No entanto, a possível coesão defensiva da Briosa durante o jogo de amanhã poderá passar muito pela capacidade de travar os movimentos da “estrela” da equipa adversária.

Assim, a utilização de dois médios defensivos à frente da defesa parece ser uma das certezas na estratégia a utilizar pela Briosa em Plzen. Bruno China e Makelele (ou Keita) deverão dar a cara a um “miolo” de combate pretendido por Pedro Emanuel. Até porque aquela zona do terreno do Viktoria Plzen será ainda pisada por Horváth, ex-Sporting, e Daniel Kolár, outro internacional. Na frente de ataque, o avançado Marek Bakos também deverá merecer a máxima atenção.

Notas que, certamente, Pedro Emanuel registou no seu bloco de apontamentos quando assistiu à recente vitória do Plzen frente ao Sparta Praga (1-0), no último sábado, jogo que, de resto, permitiu à equipa orientada por Pavel Vrba assumir a liderança do campeonato daquele país.

in record.xl.pt

Liga Europa: Plzeñ - Académica: Convocados


Pedro Emanuel convocou 17 jogadores para a deslocação a Plzen, relativa à primeira jornada do grupo B da Liga Europa.

Os lesionados João Real, Carlos Saleiro e Marcos Paulo já se sabia que eram cartas fora do baralho, devido a lesão. A estes três atletas, o técnico dos estudantes juntou o nome de N´Gal, Cleyton e Hélder Cabral na lista de ausentes.

A Briosa chega à República Checa ao final da manhã desta quarta-feira, realizando pela tarde o habitual treino de adaptação ao palco do encontro europeu. Pedro Emanuel e um jogador falarão em conferência de imprensa.

O encontro entre o Viktoria Plzen e a equipa de Coimbra está agendado para as 18 horas (19.00 locais) desta quinta-feira no Doosan Arena.

Confira a lista completa de convocados dos estudantes para o primeiro encontro europeu da época:

Guarda-Redes: Peiser e Ricardo;

Defesas: Halliche, João Dias, Rodrigo Galo, Júnior Lopes e Nivaldo;

Médios: Makelele, Flávio Ferreira, Keita, Bruno China e John Ogu;

Avançados: Wilson Eduardo, Marinho, Edinho, Afonso e Cissé.

Briosa a caminho da República Checa

Começou a aventura europeia da Académica! A equipa conimbricense acabou de deixar o Aeroporto Internacional Francisco Sá Carneiro, no Porto, rumo à República Checa, onde deverá aterrar, em Praga, cerca do meio dia e meia.

No avião da equipa seguem algumas dezenas de adeptos e também o presidente da Liga, Mário Figueiredo.

Segue-se depois uma viagem de autocarro até Plzen, a pouco mais de uma centena de quilómetros da capital, com chegada prevista para as 14 horas.

A equipa repousará então antes de rumar à Doosan Arena, o palco do jogo com o Viktoria, com o treino a iniciar-se as 17.30 horas. Antes, Pedro Emanuel e um jogador da Briosa projetarão a tão desejada estreia na Liga Europa.

Nota também para, uma hora depois, a conferência de Pavel Vrba, treinador do adversário dos estudantes, que deverá ter ao seu lado Pavel Horvath, criativo médio que jogou no Sporting temporada e meia (2000/2001 e metade de 2001/2002).

Em Alvalade, o médio acabou por não confirmar a fama que o precedia, mas juntou ao currículo um título de campeão nacional na segunda época de leão ao peito, na qual jogou apenas os três primeiros jogos da Liga, perdendo depois o lugar no onze e deixando Alvalade em janeiro de 2002 para passar a representar os turcos do Galatasaray.

Hoje com 37 anos, Horvath é figura maior do Viktoria Plzen, chegando ao jogo de amanhã moralizado com o golo que assinou e derrotou o Sparta de Praga, na última jornada, um triunfo que valeu a liderança da Gambrinus Liga.

in abola.pt

18 de setembro de 2012

Camisolas Liga Europa já estão à venda

Já se encontram à venda as camisolas oficiais que a Briosa vai utilizar na Liga Europa!

Naturalmente que estas camisolas são diferentes das utilizadas na Liga ZON Sagres e esta é sem dúvida uma oportunidade única para ficar com uma excelente recordação da presença dos "estudantes" nas competições europeias.

   
Para adquirir as camisolas Liga Europa, dirija-se à Loja Académica, situada no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra. Por apenas 45 euros, não pode mesmo perder esta oportunidade!

Sempre Juntos. Sempre Presentes. 

in academica-oaf.pt

17 de setembro de 2012

Liga Europa - Ranking IFFHS

Liga Europa: Ranking dos adversários da Briosa

Atlético de Madrid: 6º lugar
Plzen: 43º lugar (à frente de Benfica e Sp Braga)
Happoel Tel Aviv: 97º lugar (à frente do Fc Porto)

Académica: não classificada.

fonte: IFFHS

Liga Europa: Prestações dos adversários


PLZEN: O médio Pavel Horvath, que jogou no Sporting entre 2000 e 2002, marcou este sábado o golo solitário do triunfo do Viktoria Plzen na receção ao Sparta de Praga, em jogo da 7.ª jornada da Liga checa.

Com este triunfo, selado com o tento de Horvath, de 37 anos, na conversão de uma grande penalidade, aos 40 minutos, o adversário da Académica no Grupo B da Liga Europa, assumiu a liderança do campeonato, com os mesmos 16 pontos que o adversário deste sábado, mas com vantagem no confronto direto e nos golos marcados.

HAPPOEL: O Hapoel Telavive, adversário da Académica no Grupo B da Liga Europa, recebeu e venceu este sábado o Hapoel Haifa, por 2-0, na terceira ronda do campeonato israelita.

Tamuz, aos 40 minutos, e Damari, aos 87', apontaram os tentos dos anfitriões.

O Hapoel Telavive, que visita os "estudantes" na segunda ronda do Grupo B da Liga Europa, a 4 de outubro, segue no 2.º lugar da tabela, com os mesmos 9 pontos do líder, Ashdod, e do 3.º colocado, Maccabi Telavive.

AT MADRID: Tremeu mas venceu. O Atlético de Madrid bateu o Rayo Vallecano por 4-3, num encontro emocionante da 4.ª jornada da Liga espanhola. Um sucesso que permite aos colchoneros ocupar provisoriamente o 5.º lugar da tabela classificativa.

Mario Suarez (29'), Koke (49'), Turan (51') e Falcao (56'), de grande penalidade, fizeram os golos da formação de Madrid e tudo parecia encaminhado para um sucesso pacífica.

Contudo, o Rayo puxou dos galões e assustou muito a turma liderada por Simeone, com golos de Delibasic (82' e 85') e Leo (89').

in record.pt

Viagem a Pilsen/Rep. Checa - Informação a sócios e adeptos

Cara/o Amiga/o

Venho confirmar a viagem da Académica à República Checa, nesta nossa aventura no Grupo B da Liga Europa.

A viagem terá início por volta das 9 horas da manhã de 19 a partir do Aeroporto Sá Carneiro, no Porto, com chegada a Praga pela hora de almoço.

O regresso de Praga para o Porto ocorrerá pelas 11 horas do dia 21. 


Estão assegurados os transfers do Aeroporto para os Hotéis (e dos Hotéis para o Aeroporto a 21), bem como a viagem em autocarro de Praga para Pilsen no dia 20, para assistir ao jogo, com regresso a Praga após o mesmo.

Os Hotéis escolhidos, tanto em Praga como em Pilsen, são de 4 estrelas, em regime de alojamento e pequeno almoço.

O valor do pacote global viagens, transfer, ligações Praga/Pilsen, e estadia no Hotel, para além do bilhete para assistir ao desafio, melhor dizendo, para ver a Académica jogar, é de 510 (quinhentos e dez) euros.

Deverá indicar se pretende ficar alojado em Praga ou em Pilsen. Poderá preferir ficar a pernoitar na cidade onde se realiza a partida ou deslocar-se no próprio dia do jogo.

Resta-me referir que o número de lugares é cada vez mais reduzido.

Caso pretenda vir connosco no avião da Académica, deverá fazer / confirmar a sua inscrição no Pavilhão Jorge Anjinho mediante o pagamento do valor referido, até às 15 horas do dia 18 de Setembro.

Se não se puder deslocar ao Pavilhão, deverá transferir aquele montante para uma das contas da AAC/OAF com os NIB:

0036.0414.99101623133.28 MONTEPIO GERAL;

ou 0033.0000.05280921918.08 MILLENNIUM BCP;

ou 0045 3030 40216891802 86 CREDITO AGRICOLA , e enviar o respectivo comprovativo por correio electrónico para o endereço liga.europa@academica-oaf.pt .

Receberá, da parte da Académica, o recibo do pagamento efectuado.

Muito em breve estaremos em condições de confirmar os horários exactos dos voos.

SEMPRE JUNTOS, SEMPRE PRESENTES, COM A ACADÉMICA NA REPÚBLICA CHECA

José Eduardo Simões
Presidente da Direcção da AAC/OAF

in academica-oaf.pt

14 de setembro de 2012

Pedro Emanuel em missão de «espionagem» em Plzen

O treinador da Académica vai ser um dos espetadores do grande jogo da sétima jornada da Liga checa entre o Plzen, adversário dos estudantes na Liga Europa, e o Sparta de Praga.

Pedro Emanuel vai aproveitar para observar, «in loco», o potencial do atual segundo classificado do campeonato local, no qual pontifica o ex-sportinguista Pavel Horvath, que recebe, este sábado, às 14 horas, o líder da classificação.

A deslocação à República Checa acontece num dia em que os estudantes estarão de folga, depois de escoada a primeira semana de preparação para o regresso do clube às competições europeias.

No treino desta sexta-feira, destaque para as ausências de NGal, autorizado pela Briosa a faltar para tratar de assuntos particulares, e de Flávio Ferreira, que padece de uma lombalgia. Saleiro, Marcos Paulo e João Real são os pacientes «fixos» do departamento clínico, e todos falham o encontro com os checos.

in maisfutebol.iol.pt

Esquema para Plzen testado à porta fechada



PEDRO EMANUEL ENSAIA DOIS MÉDIOS DEFENSIVOS


Pedro Emanuel continua a testar as soluções quem tem ao dispor para surpreender o Viktoria Plzen, na República Checa, no próximo dia 20. O jogo inaugural dos estudantes no Grupo B (onde estão ainda Atlético de Madrid e Hapoel Tel-Aviv) tem concentrado os jogadores diariamente à porta fechada e, à medida que o jogo se aproxima, o técnico da Académica vai ganhando mais certezas.

Ontem, na ausência de um adversário para manter os níveis competitivos em alta, Pedro Emanuel orientou um treino-conjunto de 11 para 11, pedindo a máxima dedicação aos seus jogadores. A sessão serviu para testar a dinâmica pretendida para atuar no terreno do Viktoria Plzen, com destaque para a aposta no 4x2x3x1, esquema que contempla a utilização de dois médios defensivos, uma das certezas para o jogo de dia 20. Bruno China e Makelele não foram incluídos na mesma equipa durante o jogo-treino, mas são a dupla mais provável para atuar à frente da defesa diante dos checos.

in record.pt

Halliche, Edinho, N'Gal e Saleiro: "veteranos da liga europa"

Quando três dos 22 jogadores escolhidos por Pedro Emanuel para a fase de grupos da Liga Europa entrarem em campo, frente aos checos do Viktoria Plzen, dia 20, não será a sua primeira aparição em provas da UEFA. Halliche, Edinho e N’Gal já levam na bagagem presenças europeias, sendo que no plantel da Briosa é Saleiro quem domina nesse capítulo, com 16 presenças e 2 golos, ao serviço do Sporting, na Liga Europa e também na Liga dos Campeões.

in record.pt

2012/2013 - 04J - Académica - Benfica: Bilhetes


Já são conhecidos os preços dos bilhetes para o jogo entre a Académica e o Benfica, da 4ª jornada da Liga ZON Sagres, um encontro agendado para o dia 23 de Setembro, pelas 20:15, em Coimbra.

A Académica quer voltar a casa para conquistar os três pontos no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra de modo a subir na tabela classificativa.

Os preços dos ingressos para o Académica vs Benfica já são conhecidos, sendo que o jogo não está incluído no Pack 10 Jogos.

Refira-se que os sócios que não são portadores de bilhete de época poderão assistir ao duelo entre a Académica e os encarnados por 16 euros. Confira a tabela abaixo publicada onde pode consultar o preçário para o jogo da 4ª jornada!

Como já percebeu, ser Sócio da Briosa, para além de ser um orgulho, garante-lhe também vantagens enormes no que respeita às condições que lhe são proporcionadas para ver os "estudantes" em acção. Ser sócio da Académica torna tudo mais fácil e económico! Se ainda não é, não perca tempo e torne-se já hoje associado da mágica Briosa carregando aqui.

Pode adquirir o seu bilhete na Loja do Sócio, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra, entre as 10:00 e as 18:00. No dia do jogo, o espaço estará naturalmente aberto.

Não fique em casa e apoie os "estudantes" do princípio ao fim. A sua presença é fundamental até porque todos juntos somos mais fortes!!!

Força Académica!

Confira o preço dos bilhetes:

Sócios com bilhete de época Entrada gratuita
Sócios sem bilhete de época 16 €
Público - Sul Inferior - Zona Claque 22 €
Público - Sul Inferior - Porta 5A 28 €
Público - Sul Superior   25 €
Público - Bancada Nascente Superior 40 €
Público - Bancada Nascente Inferior 35 €
Público - Bancada Poente Superior 45 €
Público - Bancada Poente Inferior 40 €

in academica-oaf.pt

2012/2013 - Taça da Liga: Horário: Académica - Sp Covilhã: Dom, 14 Out, 18 H


Resultados da Taça de Liga (fase 2).
1.ª mão:

Sábado, 8 de setembro:
Leixões-V. Setúbal, 0-1
Sp. Covilhã-Académica, 2-0

Domingo, 9 de setembro:
Naval-Gil Vicente, 1-1

Quinta-feira, 13 de setembro:
U. Madeira-Estoril, 0-1

Quarta-feira, 26 de setembro:
Feirense-Moreirense
Freamunde-Rio Ave
Santa Clara-Beira-Mar

Quarta-feira, 3 de outubro:
Desp. Aves-P. Ferreira

Jogos da 2.ª mão:

Quarta-feira, 19 de setembro:
Vitória de Setúbal - Leixões

Sábado, 13 de outubro:
Gil Vicente-Naval

Domingo, 14 de outubro:
Académica-Sp. Covilhã

Quarta-feira, 31 de outubro:
Moreirense- Feirense
Estoril-U. Madeira
P. Ferreira-Desp. Aves
Beira Mar-Santa Clara
Rio Ave-Freamunde

12 de setembro de 2012

2012/2013 - 05J - Marítimo - Académica: Horário: Dom, 30 Set, 18.15h


O jogo entre o Marítimo e a Académica, que contará para a 5ª jornada da Liga ZON Sagres, será disputado no dia 30 de Setembro, pelas 18:15, no Estádio dos Barreiros.

O desafio terá honras de transmissão televisiva na Sporttv.

Sempre Juntos. Sempre Presentes.

in academica-oaf.pt

Programa da 5.ª jornada:

Sexta-feira, 28 setemrbo:
Paços de Ferreira - Benfica, 20.15 horas
V. Guimarães - SC Braga, 21.30 horas

Sábado, 29 setembro:
Sporting - Estoril, 18.15 horas
Rio Ave - FC Porto, 20.30 horas

Domingo, 30 setembro:
Beira-Mar – V. Setúbal, 16 horas
Olhanense - Nacional, 16 horas
Gil Vicente - Moreirense, 16 horas
Marítimo - Académica, 18 horas

2012/2013 - Taça da Liga: Académica - Sp Covilhã: Jogo pode ser antecipado


O jogo da 2.ª mão da 2.ª fase da Taça da Liga poderá ser disputado a 14 de outubro. A receção ao Sp. Covilhã estava inicialmente agendada para 31 de outubro, mas os clubes já terão chegado a acordo para antecipar o confronto que terá lugar no Efapel Cidade de Coimbra, depois do 2-0 averbado no Complexo Desportivo da Covilhã, em jogo da 1.ª mão.

Entretanto, Marcos Paulo (operado recentemente), Saleiro e João Real continuam de fora, lesionados, grupo ao qual se juntou o médio Makelele, que saiu lesionado do último jogo e continua em dúvida para o jogo com o Viktoria Plzen. Ausentes estão ainda Wilson Eduardo e Halliche, ao serviço das seleções sub-21 portuguesa e da Argélia, respetivamente. Ambos são esperados, porém, no treino desta quarta-feira. Já Afonso, Edinho e Flávio não estão a 100 por cento, mas são recuperáveis.

in record.pt

11 de setembro de 2012

2012/2013 - 04J - Académica - Benfica: Horário: Dom, 23 Set: 20:15h


Calendário da 4.ª jornada:

Sexta-feira, dia 21 de setembro:
Moreirense – V. Guimarães, 20.15 horas

Sábado, dia 22 de setembro:
FC Porto – Beira-Mar, 20.30 horas

Domingo, dia 23 de setembro:
V. Setúbal – Olhanense, 16 horas
Nacional – P. Ferreira, 16 horas
SC Braga – Rio Ave, 18 horas
Académica – Benfica, 20.15 horas

Segunda-feira, dia 24 de setembro:
Estoril – Marítimo, 19 horas
Sporting – Gil Vicente, 20.15 horas

Viagem a Pilsen/Rep. Checa - Informação a sócios e adeptos


Cara/o Amiga/o,

Quero agradecer a manifestação de interesse em acompanhar a Académica à República Checa, nesta aventura pela Fase de Grupos da Liga Europa, e pedir desculpa por só agora estar a entrar em contacto consigo.

Não está a ser fácil conseguir que a viagem de ida Lisboa/Praga se realize no dia 18, devido não só à indisponibilidade de voos em horário adequado por parte das companhias que foram contactadas para fretar o avião, como ao elevado custo do mesmo.


A alternativa imediata e que já está assegurada pela companhia escolhida é sairmos no início da manhã de 19, com chegada a Praga pela hora de almoço. Contudo, continuamos a tentar a melhor alternativa para viajar no dia 18.

Quanto ao regresso a 21 de Praga para Lisboa, esse já está garantido.

Igualmente estão assegurados os transfers do Aeroporto para o Hotel (e do Hotel para o Aeroporto a 21), a viagem em autocarro de Praga para Pilsen no dia 20, para assistir ao jogo, com regresso a Praga após o mesmo.

Os Hotéis escolhidos, seja em Praga, seja em Pilsen, são de 4 estrelas, em regime de alojamento e pequeno almoço.

O valor previsível do pacote global viagens, transfer, ligações Praga/Pilsen, e estadia no Hotel, para além do bilhete para assistir ao desafio, melhor dizendo, para ver a Académica jogar, não deve ultrapassar os 510 (quinhentos e dez) euros.

Deverá indicar se pretende ficar alojado em Praga ou em Pilsen. Poderá preferir ficar a pernoitar na cidade onde se realiza a partida ou deslocar-se no próprio dia do jogo.

Resta-me referir que o número de lugares é limitado.

Caso pretenda vir connosco, agora que tem noção dos custos associados a esta viagem à República Checa no avião da Académica, deverá fazer e confirmar a sua reserva no Pavilhão Jorge Anjinho, a partir das 14 horas do dia 11 de Setembro, mediante o pagamento do valor referido.

Se não se puder deslocar ao Pavilhão, deverá transferir aquele montante para uma das contas da AAC/OAF com os NIBS: 0036.0414.99101623133.28 MONTEPIO GERAL; ou 0033.0000.05280921918.08 MILLENNIUM BCP ou 0045 3030 40216891802 86 CREDITO AGRICOLA, e enviar o respectivo comprovativo por correio electrónico para o endereço liga.europa@academica-oaf.pt .

Receberá, da parte da Académica, o recibo do pagamento efectuado e, em relação às primeiras cinquenta viagens reservadas, um brinde surpresa.

SEMPRE JUNTOS, SEMPRE PRESENTES, COM A ACADÉMICA NA REPÚBLICA CHECA!


José Eduardo Simões
Presidente da Direcção da AAC/OAF


in academica-oaf.pt

10 de setembro de 2012

Briosa no regresso aos treinos


Após a derrota do passado sábado no reduto do SC Covilhã, por duas bolas a zero, em jogo referente à 1.ª Mão da 2.ª Fase da Taça da Liga, a Briosa regressou esta segunda-feira ao trabalho com uma sessão matinal que decorreu na Academia.

Pedro Emanuel já pôde contar com o lateral esquerdo Nivaldo, que esteve ao serviço da Seleção de Cabo Verde que, também no passado sábado, derrotou os Camarões por 2-0, numa partida de qualificação para a CAN 2013.

Em sentido inverso, o treinador academista está privado de Wilson Eduardo, que esta tarde vai representar os sub-21 de Portugal no encontro frente à Polónia (16.30 horas), o último do apuramento para o Campeonato da Europa da categoria, que se realiza no próximo ano.

Também Halliche esteve ao serviço da Seleção da Argélia, que este domingo venceu a Líbia por uma bola a zero. É possível que ambos já integrem o treino dos academistas, a realizar esta terça-feira.

Além de Marcos Paulo, Carlos Saleiro e João Real, todos a recuperar das respetivas lesões, também Makelele está entregue ao Departamento Médico. O médio brasileiro sofreu uma pancada na coxa esquerda no encontro frente ao SC Covilhã e não treinou esta manhã, apesar de ter subido ao relvado no início da sessão. O seu estado clínico não deverá, no entanto, inspirar cuidados de maior.

in a bola.pt 

9 de setembro de 2012

2012/2013 - Taça da Liga: Sp Covilhã 2 - Académica 0




A equipa profissional da Académica perdeu este sábado com o Sp. Covilhã por 2-0 numa partida que contou para a primeira mão da segunda fase da Taça da Liga.

A Briosa não fez uma exibição convincente e foi a equipa da casa quem, no final, acabou por festejar o triunfo. Fabrício, na primeira parte, e Gilberto, na segunda, marcaram os golos dos leões da serra.

A eliminatória não está, no entanto, decidida uma vez que as duas equipas ainda se vão defrontar em Coimbra, no jogo da segunda mão.

in academica-oaf.pt
________________________________________


O Sp. Covilhã, da II Liga, ganhou uma vantagem importante sobre a Académica na 2ª fase da Taça da Liga, ao bater a equipa de Pedro Emanuel por 2-0. Um penalti madrugador, defendido por Peiser (7 m) perante Fabrício deu o aviso para os visitantes, que ainda antes da meia hora se viram em desvantagem, com Fabrício a redimir-se do desperdício (28 m).

Na segunda parte, apesar das mexidas operadas por Pedro Emanuel, manteve-se o ascendente do Sp. Covilhã, que aumentou para 2-0 à passagem dos 65 minutos, com Gilberto a faturar.

O jogo da segunda mão está marcado para 31 de Outubro.

in maidfutebol.iol.pt

8 de setembro de 2012

2012/2013 - Taça da Liga - Sp Covilhã - Académica: Convocados


Pedro Emanuel decidiu convocar os três guarda-redes do plantel para a deslocação deste sábado à Covilhã, em jogo antecipado referente à primeira mão da segunda fase da Taça da Liga.

Recorde-se que Peiser falhou o jogo anterior devido a um problema num cotovelo e também o primeiro treino da semana, mas terá cumprido os restantes sem limitações. O caso do francês poderá, assim, suscitar algumas dúvidas, mas é quase certo que jogará este sábado.

A lista inclui 19 jogadores, registando-se as saídas de Wilson Eduardo, ao serviço dos sub-21, para os regressos de João Dias e Peiser.

Magique, que não consta no boletim médico do clube, falhará o encontro por opção, enquanto Halliche e Nivaldo completam o lote de atletas ao serviço das respetivas seleções.

Marcos Paulo, Real e Saleiro continuam lesionados, ao passo que Saná ainda não foi inscrito devido a um problema com o documento de rescisão com o Valladolid.

Lista de convocados: 

Guarda-redes: Fábio Santos, Peiser e Ricardo;
Defesas: João Dias, Rodrigo Galo, Júnior Lopes, Reiner Ferreira e Hélder Cabral;
Médios: Flávio Ferreira, Bruno China, Keita, Makelele, Cleyton e John Ogu.
Avançados: Marinho, Edinho, Salim Cissé, NGal e Afonso.

Marcos Paulo operado vai parar várias semanas


Clube dizia que o jogador padecia uma contusão no pé esquerdo

O médio Marcos Paulo foi operado esta quinta-feira, em Coimbra, ao quinto metatarso do pé esquerdo, revelou o clube esta noite, em nota publicada no site oficial.

O tempo de paragem não foi revelado, mas serão seguramente algumas semanas, sendo que o jogador já se encontrava lesionado desde a pré-época, oficialmente por padecer de uma contusão nesse mesmo pé.

O ex-leiriense acabou, como se sabe, por ficar de fora da lista de jogadores remetida para a UEFA, provando-se, afinal, de que padecia de uma mazela bem mais séria.

in maisfutebiol.iol.pt

6 de setembro de 2012

«Queremos passar esta eliminatória e seguir para a fase de grupos» - Pedro Emanuel


Na antecâmara da partida deste sábado no terreno do Sp. Covilhã, que marca a estreia da Briosa na Taça da Liga da presente temporada, Pedro Emanuel demonstra-se otimista quanto ao sucesso da sua equipa.

Pedro Emanuel (foto ASF)

O treinador academista alerta para os perigos que a turma serrana pode causar aos estudantes, mas deposita muita esperança na qualidade dos seus jogadores. O facto de a final da competição se realizar, pelo terceiro ano consecutivo, no Estádio Cidade de Coimbra, pode servir de motivação acrescida para os capas negras, mas Pedro Emanuel diz que é preciso dar um passo de cada vez.

Até porque nas últimas épocas, com exceção feita a 2009/2010 (onde os estudantes conseguiram chegar às meias-finais), a Académica tem sido eliminada de forma muito precoce da Taça da Liga:

- É a primeira mão de uma eliminatória que pode levar a uma fase de grupos. Além da vertente desportiva a questão financeira também é importante. Temos a possibilidade de passarmos e de seguirmos em frente, alimentando o sonho de jogar a final em nossa casa. Mas o fundamental, neste momento, é estarmos concentrados nesta eliminatória, antever as dificuldades que vamos sentir e, acima de tudo, termos os nossos princípios de jogo bem definidos. O Sp. Covilhã é uma equipa bem orientada, com uma estrutura diferente do habitual no futebol português, que exige grande dinâmica e grande compromisso de todos os intérpretes. Reconhecemos esse mérito, estamos perfeitamente identificados com as dificuldades que as equipas montadas pelo Filipe Rocha nos podem trazer. Ele é um estudioso do futebol e já merecia esta oportunidade. Apesar de tudo isto, o nosso grande objetivo é vencer, é sempre essa a nossa ambição em qualquer jogo. Queremos passar esta eliminatória e seguir para a fase de grupos.

O treinador dos estudantes não teme que os seus jogadores comecem, desde já, a pensar na Liga Europa, destaca as qualidades de Saná, o mais recente reforço do grupo de trabalho que orienta, e afirma estar satisfeito com o plantel que tem à sua disposição.

«Temos uma competição importantíssima que é a Taça da Liga e só depois do jogo com o Sp. Covilhã é que começaremos a pensar no encontro com o Viktoria Plzen. Quanto ao Saná, é um jogador que eu já conhecia, devido à minha passagem pelas camadas jovens, e tinha-o referenciado. Tem qualidades e poderá ser uma mais valia para nós. Temos um plantel ligeiramente mais extenso do que tínhamos perspetivado, mas parece-me lógico que assim seja devido à enorme sequência de jogos que vamos ter pela frente», concluiu.

in abola.pt

Mancha Negra organiza viagem à Covilhã

A Mancha Negra, claque da Académica, encontra-se a organizar a viagem à Covilhã, onde a Briosa vai defrontar o Sporting local, para a primeira mão da segunda fase da Taça da Liga.

O preço (viagem + bilhete) tem o custo de 15 euros, sendo que a saída está prevista para as 15:00 de sábado.

Força Rapazes!

 

in académica-oaf.pt

_______________________________

A Briosa vai jogar à Covilhã para a Taça da Liga, dia 8 de Setembro às 21h.

Viagem + Bilhete: Sócios MN: 15eur / Não-sócios: 20eur

Inscreve-te até esta 5a feira às 24h na sede da Mancha!

As inscrições depois desta data estão limitadas aos lugares disponíveis e acresce ao custo, mais 5eur.

in site da mancha negra

Liga Europa: Académica organiza viagem à República Checa

A Direcção da AAC/OAF informa os seus associados e adeptos que está a organizar uma viagem oficial à República Checa para assistir ao desafio entre a Académica e o Viktoria Pilsen.

O desafio corresponde à primeira jornada da Fase de Grupos da Liga Europa e realiza-se no dia 20 de Setembro, na Doosan Arena, em Pilsen, pelas 19:00 locais (18:00 em Portugal). 


40 anos depois da última presença da AAC/OAF nas competições europeias, não poderíamos deixar de aproveitar a oportunidade para acompanhar e apoiar a equipa na deslocação à Rep. Checa, organizando uma viagem que será aberta a associados e adeptos em avião fretado para o efeito.

Assim, a Direcção da AAC/OAF informa o seguinte (sujeito a confirmação):

1. A viagem de ida Lisboa-Praga tem data prevista para o dia 18 de Setembro, ao início da tarde;

2. A data de regresso está prevista para o dia 21 de Setembro, ao final da manhã;

3. O alojamento corresponde a três noites em Praga, em regime de alojamento e pequeno-almoço, em Hotel de 4 estrelas;

4. A Académica garante transfer Aeroporto / Hotel à chegada (dia 18), e Hotel / Aeroporto, no regresso (dia 21);

5. Está também garantido o transporte no dia 20 de Praga para Pilsen, com regresso após o jogo;

6. A AAC/OAF garante o bilhete de acesso ao jogo, válido para a Bancada Central.


Embora o preço final não esteja ainda definido, as pessoas interessadas em participar na viagem devem desde já inscrever-se através do seguinte e-mail: liga.europa@academica-oaf.pt .

Mais informações serão comunicadas oportunamente.

VEM COM A ACADÉMICA À REPÚBLICA CHECA APOIAR A NOSSA BRIOSA

Sempre Juntos. Sempre Presentes.

in académica-oaf.pt

Saná assinou por três épocas


O médio Lassana Camará, mais conhecido por Saná, vinculou-se esta segunda-feira, por três épocas, à Académica, confirmando aquilo que o Maisfutebol escrevera na última sexta-feira.

O vice-campeão mundial de Sub-20 estava desempregado, depois de ter saído em litígio do Valladolid, é torna-se no 14º reforço dos estudantes. Como estava sem clube, poderá ser inscrito no decorrer desta semana.

Entretanto, o emblema de Coimbra submeteu a lista de jogadores para a Liga Europa dentro dos prazos estabelecidos, mas, como é habitual, não foi possível contemplar todos os 27 atletas do plantel.

in maisfutebiol.iol.pt

Marinho assume favoritismo da Briosa frente ao Sp. Covilhã

O jogador da Académica, Marinho, considerou esta quarta-feira que a Académica é favorita a ultrapassar o Sp. Covilhã na Taça da Liga, embora admita que a eliminatória frente à equipa serrana será equilibrada.

“O Sp. Covilhã tem uma excelente equipa, muito bem organizada. É uma eliminatória com dois jogos, podemos trabalhar com isso, mas sabemos claramente que as pessoas estão à espera que a Académica passe, por ser uma equipa de Liga. Mas nós temos consciência que vai ser uma eliminatória complicada.”, disse.


  

O número 7 dos “estudantes” deixou elogios à forma como a Académica delineou a preparação do plantel para a nova temporada.

“Temos muitas opções, é verdade, mas tinha mesmo que ser assim, na minha opinião. Este ano estamos envolvidos em muitas competições, a época vai ser longa, e haverá oportunidades para todos. A gestão do plantel tem que ser feita. Além da quantidade, penso que também temos qualidade.”, adiantou.

O facto de a Briosa disputar mais competições na presente temporada poderá acarretar mais pressão para o lado dos “estudantes” mas Marinho lembra que a prioridade é o campeonato.

“Este ano vai haver mais cobrança sobre a nossa equipa, é natural, depois do que fizemos na última época. Claro que jogar uma final em nossa casa seria fantástico, mas nós sabemos quais são os nossos objetivos principais, e a ideia passa por fazermos um campeonato mais tranquilo do que na época passada.”, avançou.

A finalizar, uma opinião sobre o sorteio da Liga Europa, onde Marinho corroborou do discurso apresentado pelo treinador Pedro Emanuel.

“Nós somos os outsiders. Estávamos no pote 4. Quando jogarmos contra as outras equipas, a pressão está do lado deles, vão ser eles que têm a responsabilidade de assumir o jogo. Nós vamos querer disfrutar do jogo, fazer o nosso papel e quem sabe trazer algumas alegrias. Se estamos nesta competição e jogamos por fora, então vamos fazer o que gostamos, vamos jogar futebol e aproveitar o momento que podemos viver.”, terminou.

A Briosa desloca-se à Covilhã no sábado, dia 8 de Setembro, pelas 21:00, para defrontar a equipa local na primeira mão da segunda fase da Taça da Liga.

in academica-oaf.pt
____________________________



Marinho: «Atlético de Madrid? Vamos disfrutar...»

A Liga Europa está na ordem do dia em Coimbra. O regresso às competições internacionais, passados 40 anos, desperta a cidade e deixa, claro está, uma grande expetativa nos comandados de Pedro Emanuel, que vão enfrentar equipas como o Atlético de Madrid, o Hapoel Telaviv e o Viktoria Plzen.

«Somos os outsiders, porque, quer queiramos, quer não, estávamos no pote 4. Isso quer dizer que as outras equipas, quando jogarem contra nós, a pressão estará do lado delas, e vão ter de assumi-lo», refere, a propósito, o extremo Marinho, esta quarta-feira, em conferência de Imprensa.

«Não vamos entrar derrotados, mas eles terão a responsabilidade, enquanto nós ficaremos com o prazer de disfrutar do jogo, fazer o nosso papel e, quem sabe, conseguir alegrias. Já que estamos por fora, e isto acaba por ser um prémio, se pudermos fazer o que gostamos, e, ainda mais, contra uma equipa como o Atlético, não vejo por que não aproveitar», completou.

O avançado, um dos elementos mais em foco na época passada - marcou, por exemplo, o golo que valeu a Taça de Portugal diante do Sporting - reconhece que a fasquia passou a estar mais alta para a Académica. No horizonte dos estudantes está, para já, o jogo a Taça da Liga, cuja eliminatória começam a disputar este sábado, na Covilhã.

«Este ano estamos sujeitos a isso, vai haver mais cobrança, é natural, e seria fantástico para o clube e para as pessoas ver-nos na final, que se disputa no nosso estádio. Mas ainda nos não passa pela cabeça, temos objetivos bem cientes e sabemos que o principal é o campeonato. Se pudermos evitar o que aconteceu no ano passado, essa é a principal prioridade», afirma, prometendo uma abordagem séria ao jogo:

«Não vamos encará-lo de forma diferente. Tivemos o exemplo da pré-época. O Sp. Covilhã tem uma excelente equipa, muito bem organizada. É uma eliminatória de dois jogos, e podemos trabalhar com isso, mas sabemos que as pessoas esperam que passemos. Somos da I divisão, mas temos consciência de que será muito complicado.»

in maisfutebol.iol.pt