30 de novembro de 2012

2012/2013 - Taça de Portugal: Académica - Tourizense: Convocados

O treinador da Académica, Pedro Emanuel, revelou esta sexta-feira a lista de convocados para o jogo com o Tourizense, para a Taça de Portugal, a realizar-se no sábado às 17 horas.

Convocados:
Guarda-redes: Peiser; Ricardo; Fábio Santos

Defesas: João Dias; Halliche; João Real; Nivaldo; Ferreira

Médios: Keita; Bruno China; Cleyton; John Ogu

Avançados: Marinho; Magique; Wilson Eduardo; Edinho; Saleiro; Afonso; Salim Cissé

Edinho reclama lugar no onze


Edinho está em alta. O ponta de lança da Académica tem sido uma verdadeira dor de cabeça para as defesas contrárias. Embora muitas vezes pareça distante do jogo, a verdade é que o número 36 não olha a meios na hora de finalizar, algo que lhe tem valido… golos. Muitos. E para os marcar nem precisa de ser um titular indiscutível. Muito longe disso. Tal como os números, de resto, comprovam.

Até ao momento, e nos 20 jogos oficiais que a Académica disputou em cinco competições diferentes - Supertaça Cândido de Oliveira, Liga, Taça da Liga, Taça de Portugal e Liga Europa -, Edinho apenas foi titular em nove ocasiões. Mas só não faturou na Supertaça, na derrota com o FC Porto (0-1), deixando a sua marca em todos as restantes provas. São já oito os golos que o internacional português contabiliza, mesmo tendo pela frente um concorrente de peso, Salim Cissé, que muitas vezes tem sido o preferido de Pedro Emanuel.

in a bola

Briosa destacada no programa “FIFA Futbol Mundial”

O êxito recente da Académica – conquista da Taça de Portugal da última temporada e presença na fase de grupos da Liga Europa deste ano - não passa despercebido além-fronteiras.


O programa de televisão “FIFA Futbol Mundial” esteve esta quinta-feira em Coimbra a conhecer a realidade do clube e a realizar um trabalho que será emitido durante o mês de dezembro.

Uma equipa de reportagem portuguesa e outra que viajou desde Madrid foram recebidos por José Eduardo Simões, presidente do clube, num trabalho que conta também com as participações de Pedro Emanuel e Ricardo, treinador e capitão de equipa, respetivamente.

O referido programa televisivo é emitido em 20 países diferentes, entre os quais Portugal.

in abola.pt

2012/2013 - Taça de Portugal - Académica - Tourizense: Árbitro


O Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol nomeou Rui Costa (AF Porto) para dirigir a receção da Académica ao Tourizense, marcada para sábado, pelas 17 horas, referente aos oitavos de final da Taça de Portugal.

Rui Costa será auxiliado por Nuno Manso e Tomás Santos, enquanto Carlos Dias será o quarto árbitro.

Recorde-se que no SC Braga-FC Porto, que esta sexta-feira abre os oitavos de final, estará Olegário Benquerença.

in abola

29 de novembro de 2012

«Adoro esta competição e por isso valorizo qualquer adversário» - Pedro Emanuel


Apesar de o sorteio da presente edição da Taça de Portugal ter sido, até ao momento e em teoria, favorável à Académica (Ponte da Barca, Penalva do Castelo e Tourizense, todos adversários de escalões secundários), em Coimbra não se esperam facilidades na receção ao Tourizense, agendada para as 17 horas deste sábado.

Pedro Emanuel sabe bem das dificuldades que as equipas menos favoritas costumam provocar nestes jogos de Taça, e quer evitar surpresas para que a Briosa continue a alimentar o sonho de chegar ao Jamor e, quem sabe, vencer a prova rainha do futebol português, tal como aconteceu na temporada passada. O treinador dos estudantes elogia o adversário dos oitavos de final, mas assume o favoritismo e quer que o seu grupo de trabalho aplique a mesma receita das eliminatórias anteriores:

- A Académica terá que fazer o que fez nas duas eliminatórias anteriores. Temos que entrar com grande determinação, com grande respeito pelo adversário que virá, preferencialmente, com um bloco mais baixo. O Tourizense gosta de jogar futebol apoiado, as transições são feitas em passe curto. Trata-se de uma equipa que apesar de estar a meio da tabela no seu campeonato, tem princípios de jogo bem definidos e tem a ambição de vir a Coimbra provocar uma surpresa. Para evitarmos estas dificuldades, temos que impor o nosso jogo e ter total disponibilidade para o mesmo. Adoro esta competição e por isso valorizo todo e qualquer adversário. Assumimos que somos favoritos, queremos passar a eliminatória e continuar, passo a passo, a alimentar o sonho.

in abola

2012/2013 - Estatísticas do primeiro terço do Campeonato


Jogadores com mais pontos ao fim de dez jornadas:
Jackson Martínez (F.C. Porto), 37
James Rodríguez (F.C. Porto), 35
Licá (Estoril), 35
Vítor Emanuel (P. Ferreira), 35
João Moutinho (F.C. Porto), 34
Meyong (V. Setúbal), 34
Tarantini (Rio Ave), 33
Oblak (Rio Ave), 33
Adriano (Gil Vicente), 33
Ghilas (Moreirense), 33
Edimar (Rio Ave), 32
Ricardo (Académica), 32
Rui Patrício (Sporting), 32
Jeferson (Estoril), 32
Fábio Espinho (Moreirense), 32
André Leão (P. Ferreira), 32
Salvio (Benfica), 31
Rúben Micael (Sp. Braga), 31
Marcelo (Rio Ave), 31
Cláudio (Gil Vicente), 31
Marinho (Académica), 31
Otamendi (F.C. Porto), 30
Garay (Benfica), 30
João Tomás (Rio Ave), 30
Wires (Rio Ave), 30
Douglas (V. Guimarães), 30
Defendi (V. Guimarães), 30
Fernando Alexandre (Olhanense), 30
Luís Leal (Estoril), 30
Carlos Eduardo (Estoril), 30
Mateus (Nacional), 30
Revson (Nacional), 30
Filipe Gonçalves (Moreirense), 30
Anilton Júnior (Moreirense), 30
Augusto (Moreirense), 30

Os jogadores com mais assistências ao fim de 10 jornadas;
Ukra (Rio Ave), 5
João Moutinho (F.C. Porto), 5
James (F.C. Porto), 4
Maxi Pereira (Benfica), 3
Aimar (Benfica), 3
Alan (Sp. Braga), 3
Rúben Micael (Sp. Braga), 3
Nildo (Beira Mar), 3
Babanco (Olhanense), 3
Vítor (P. Ferreira), 3
Mario Rondon (Nacional), 3
Fábio Espinho (Moreirense), 3
Lucho (F.C. Porto), 2
Salvio (Benfica), 2
Lima (Benfica), 2
Mossoró (Sp. Braga), 2
Addy (V. Guimarães), 2
Hurtado (P. Ferreira), 2
Luís Carlos (Gil Vicente), 2
Marinho (Académica), 2
Jefferson (Estoril), 2
Carlos Eduardo (Estoril), 2
Joãozinho (Beira Mar), 2
Luís Filipe (Olhanense), 2
Claudemir (Nacional), 2
David Simão (Marítimo), 2


Espectadores: Total de entradas em 2012/13
Benfica: 172.002 (-3748)
F.C. Porto: 162.540 (-20843)
Sporting: 141.527 (-17264)
V. Guimarães: 61.105 (-19144)
Sp. Braga: 59.187 (-495)
G. Vicente: 24.265 (+601)
V. Setúbal: 21.316 (+6341)
Académica: 21.195 (-1817)
Marítimo: 17.509 (+54)
Olhanense: 15.694 (+3746)
Rio Ave: 12.406 (-47)
Estoril: 10.032 (-16017**)
Moreirense: 9.791*** (-1185)
P. Ferreira: 9.490* (+1446)
Beira Mar: 9.279 (-30939)
Nacional: 5.747 (-4108)



Ranking da posse de bola:
1. FC Porto 61,2 por cento
2. Benfica 57,7
3. Sporting 56,3
4. Sp. Braga 54,5
5. P. Ferreira 50,8
6. Nacional 50,2
7. Estoril 49,2
8. Marítimo 48,9
9. Rio Ave 48,4
10. V. Setúbal 47,0
11. Moreirense 46,8
12. Académica 46,7
13. V. Guimarães 46,3
14. Beira Mar 46,2
15. Olhanense 44,9
16. Gil Vicente 44,6


Total de remates:
1. Sporting, 183
2. FC Porto, 171
3. Benfica, 166
4. Marítimo, 145
5. Nacional, 139
6. Sp. Braga, 134
7. P. Ferreira, 131
8. Estoril, 123
9. Moreirense, 121
10. V. Setúbal e Rio Ave, 120
12. V. Guimarães, 110
13. Beira Mar, 106
14. Académica, 102
15. Olhanense, 101
16. Gil Vicente, 99

Remates à baliza:
1. F.C. Porto, 75
2. Benfica, 69
3. Sporting, 65
4. Sp. Braga, 58
5. Marítimo, 53
6. Nacional, 48
7. P. Ferreira, 45
8. V. Guimarães, 44
9. Moreirense, 43
10. V. Setúbal e Rio Ave, 42
12. Estoril e Olhanense, 40
14. Académica e Beira Mar, 34
16. Gil Vicente, 32

Relação entre total de remates e remates à baliza:
1. FC Porto 43,9 por cento
2. Sp. Braga 43,3
3. Benfica 41,6
4. V. Guimarães 40,0
5. Olhanense 39,6
6. Marítimo, 36,6
7. Sporting e Moreirense 35,5
9. V. Setúbal e Rio Ave 35
11. Nacional 34,5
12. P. Ferreira 34,4
13. Académica 33,3
14. Estoril 32,5
15. Gil Vicente 32,3
16. Beira Mar 32,1


«Ranking» de faltas cometidas:
1. Olhanense, 191
2. Sporting e Académica, 180
4. Benfica, 160
5. V. Setúbal, 158
6. Estoril e V. Guimarães, 153
8. P. Ferreira, 150
9. Marítimo, 146
10. Nacional, 144
11. Gil Vicente e Sp. Braga, 139
13. Moreirense, 138
14. Beira Mar, 136
15. Rio Ave, 135
16. FC Porto, 126

in maisfutebol


28 de novembro de 2012

Flávio e a defesa da Taça: «Cada etapa é como a final»

Capitão da Académica promete atitude e concentração do primeiro ao último minuto ante o Tourizense

Flávio Ferreira reencontra este sábado o Tourizense, clube pelo qual passou há três anos, na primeira época como sénior, ao abrigo do protocolo que o tornava, na altura, o emblema satélite da Académica.

Já esta temporada, o jovem capitão eliminou uma equipa pela qual passou recentemente e quer agora repetir a dose, colocando de parte qualquer tipo de sentimentalismos. A defesa da Taça de Portugal, conquista em Maio, assim obriga¿

«A minha reação ao sorteio foi boa. Já este ano joguei contra o Sp. Covilhã, agora vou enfrentar outra casa onde estive. Espero um bom jogo, mas, sem dúvida nenhuma, quero que a vitória seja da Académica», analisa, friamente.

«O nosso objetivo é encarar cada etapa como a final. Aconteceu no ano passado, pois encarámos a prova assim, e conquistámo-la. Este amo não será diferente. São jogos complicadas, mas temos de estar concentrados do primeiro ao último minuto e dar tudo dentro de campo. Não espero facilidades, mas espero ganhar», acrescenta.

O último resultado em casa (2-2 frente ao Gil Vicente), que manteve a Briosa muito próxima da zona de descida, não irá, de acordo com o médio, ter influência neste encontro. «Só se for para nos motivar mais. Ninguém gosta de estar nesta posição, mas não corresponde ao nosso futebol. Vamos trabalhar para sair deste lugar o mais depressa possível», prometeu.

A Académica defronta o Tourizense, atual nono classificado da II Divisão, Zona Centro, este sábado, pelas 17 horas, em jogo antecipado, por forma a dar mais tempo aos estudantes para prepararem a viagem a Israel, onde enfrentam o Hapoel Telavive, na quinta-feira, para a última jornada da Liga Europa.

Esta terça-feira, no regresso aos treinos depois da folga, Pedro Emanuel voltou a não poder contar com Rodrigo Galo, Júnior Lopes, Hélder Cabral, Marcos Paulo, Makelele e Serge NGal, todos lesionados, além de Clayton (amigdalite) e Halliche (gastroenterite).
in maisfutebol

«A pressão está toda do lado da Académica» - Bruno China


A Briosa recebe no sábado o Tourizense, às 17 horas, em jogo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal, e Bruno China afirmou esta manhã, em conferência de Imprensa, que está consciente das dificuldades que o adversário pode causar aos estudantes.

Embora só tenha chegado esta temporada a Coimbra, o médio sabe da importância que o troféu tem para os academistas que, recorde-se, na temporada passada conquistaram a prova rainha do futebol português, depois de vencerem o Sporting, no Jamor, por 1-0. Agora, e para tentar repetir o feito, a Académica quer evitar surpresas e carimbar o passaporte para a fase seguinte:

- O ano passado a Académica fez história, é uma competição que diz muito ao clube. Claro que a pressão está do lado da Académica, sem dúvida nenhuma. O Tourizense vem aqui sem nada a perder. Temos que saber lidar com isso. Sabemos que o futebol está cheio de histórias destas, onde o menos favorito, por vezes, causa surpresas. Vamos dar o nosso melhor e tentar resolver as coisas o mais rapidamente possível. Nesta competição temos sempre que pensar passo a passo. Encaramos todos os adversários da mesma maneira e queremos ganhar ao Tourizense.

O número 14 dos capas negras fez ainda uma breve referência à carreira da equipa na Liga, demonstrando-se esperançado na melhoria dos resultados no futuro próximo.

«Não ganhar em casa para o Campeonato tem sido mera coincidência, as coisas não nos têm saído como nós desejamos. É óbvio que gostávamos de ter mais pontos nesta altura, mas o importante é não olhar para trás. Temos que olhar para a frente e ir em busca dos pontos que não conseguimos», concluiu.
in abola.pt

UEFA mantém alerta mas confirma jogo em Telavive


CONFLITO NÃO DEVERÁ IMPEDIR EMBATE COM HAPOEL

A Académica deverá mesmo partir na próxima semana para Israel, onde vai jogar no dia 6 frente ao Hapoel Tel Aviv.

O jogo da última jornada da fase de grupos da Liga Europa chegou a estar em risco, devido ao conflito no Médio Oriente, mas o recente cessar-fogo entre Israel e o grupo islâmico Hamas abrandou a situação que se viveu nos últimos dias.

Aliás, o jogo da 5.ª jornada entre o Kiryat Shmona e o Athletic Bilbao, que tinha sido adiado, foi já reagendado para esta quarta-feira, dia 28, em Haifa, o que indicia também a normalização das condições de segurança no território israelita.

Entretanto, a UEFA mantém o alerta e a própria secretaria de estado das comunidades, através das agências de viagens que estão a promover o jogo, já informou os adeptos da Briosa de alguns cuidados a ter na visita a Israel.

"A possível ocorrência de ataques e atentados terroristas está a manter o país em elevado nível de alerta (…) Apertadas medidas de segurança são patentes antes mesmo da entrada no país (…) Os viajantes deverão estar preparados para enfrentar pormenorizados e por vezes prolongados controlos de segurança (…) Desaconselham-se vivamente quaisquer deslocações a Gaza, dado continuar a ser uma região de grande volatilidade", são algumas das recomendações feitas.
in record

Assembleia geral de 28-11-2012

O Relatório e Contas da época desportiva 2011/2012 foi aprovado, por maioria, esta terça-feira em Assembleia Geral de Associados da Associação Académica de Coimbra/Organismo Autónomo de Futebol.
in academica-oaf.pt
____________________________________

Esta terça-feira à noite, em mais uma Assembleia-geral do clube, o presidente José Eduardo Simões, na voz de um dos vice-presidentes Manuel Arnaut, elogiou o plantel orientado por Pedro Emanuel. “Ele tem dado um cunho pessoal à equipa e o nosso futebol é do melhor que se pratica em Portugal”. O dirigente dos estudantes, ausente da AG devido a uma indisposição, fez ainda referência às fracas assistências no jogo com o Benfica e nos três jogos na Liga Europa, “uma enorme desilusão”.

A reunião de sócios serviu para aprovar o relatório e contas relativo à última época. O documento, votado com um voto contra e três abstenções, contempla uma redução de 1,7 milhões no passivo geral. De quase 10,9 milhões de euros no ano passado, verificava-se a 30 de junho deste ano um passivo de 9,2 milhões. Entre os rendimentos no período em causa, destaca-se a venda dos passes de Sissoko para o Wolfsburgo e de Berger para os ucranianos do Odessa, transferências que renderam aos cofres do clube quase 1 milhão de euros. Os valores apresentados não incluem ainda as verbas relativas à Liga Europa, cujo pagamento será faseado até meados de 2013, bem como o valor (250 mil euros, por metade do passe) da transferência de Henrique para o Blackburn.

O presidente José Eduardo Simões, nesse mesmo comunicado lido em AG, lembrou ainda que o clube “não quer cair no precipício, como aconteceu com outros clubes” e que “vai necessário apertar o cinto cada vez mais nos próximos anos”.

Na divulgação das contas do clube, a direção afirmou, por fim, ser credora de algumas empresas arrendatárias de espaços e camarotes do estádio. A propósito da gestão do Efapel Cidade de Coimbra, o clube diz que a “cedência de exploração do estádio tem evidentes vantagens para a autarquia de Coimbra” e reitera a vontade de transformar um dos futuros campos de futebol de 11 da Academia Dolce Vita, casa-forte do clube, num estádio com capacidade máxima de 10 mil espectadores, um sonho antigo já assumido pelo presidente José Eduardo Simões.
in record

Académica abateu 1,7 milhões de euros ao passivo
A conquista da Taça de Portugal foi importante para este abatimento.

A Académica reduziu 1,7 milhões de euros ao passivo do cube, que se situa agora nos 9,1 milhões, de acordo com o relatório de contas referente à época desportiva 2011/12 aprovado esta terça-feira em assembleia-geral.
O documento, aprovado pela maioria dos cerca de 60 sócios presentes, com três abstenções e um voto contra, revelou que o clube da I Liga de futebol obteve um resultado líquido de 1.138.864,39 de euros.
O vice-presidente Manuel Salvador Arnaut disse que para este resultado contribuiu a conquista da Taça de Portugal, em maio, e a venda dos passes desportivos dos jogadores Sissoko e Markus Berger, além de uma maior contenção em despesas correntes.
As receitas da venda do central Henrique aos ingleses do Blackburn Rovers e a participação na fase de grupos da Liga Europa, que ronda atualmente 1,8 milhões de euros, mas que constam da atual época desportiva, deverão ser utilizadas para baixar o passivo e em «objetivos prioritários», sublinhou o dirigente.
Sobre a participação da "briosa" nas competições europeias 41 anos depois da última presença, o presidente da Assembleia-Geral, Fernando José Oliveira, lamentou que a cidade não tivesse "sabido responder" ao apelo, «o que traduz o que é hoje a cidade, que se deixou adormecer à sombra da universidade».
«A Académica teve um comportamento altamente meritório na fase de grupos, competindo com outras estruturas e outros orçamentos, como o Atlético de Madrid que tem um investimento de 129 milhões de euros e o Plzen 25 milhões, pelo que não seria expetável passar», frisou o dirigente.
O vice-presidente Manuel Salvador Arnaut alertou ainda os sócios que, até final de janeiro do próximo ano, o clube terá de optar pela constituição de uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD) ou por uma sociedade unipessoal por quotas, dando cumprimento ao novo regime de sociedades desportivas aprovado pelo Governo.
in sapo.pt


Académica: contas de 2011/12 deram lucro acima de um milhão

Vitória na Taça de Portugal, bem como as vendas de Sissoko e Berger na base do resultado positivo

A tendência para os resultados positivos da Académica manteve-se por mais um ano e, desta feita, o resultado referente a 2011/12 fixou um dos valores mais altos dos últimos anos: 1, 138 milhões de euros.

Só para ter uma ideia, no exercício anterior, o lucro havia sido de apenas 44 mil euros, e é preciso recuar à temporada 2006/07 para encontrar um exercício tão bom, na altura, na ordem dos 1,2 milhões de euros.

A vitória na Taça de Portugal e a venda dos passes de Sissoko e Markus Berger ajudam, em grande parte, a explicar os valores em causa. A assembleia-geral desta terça-feira decorreu, por isso, com a máxima tranquilidade, e a maioria dos cerca de 50 sócios presentes aprovou o documento.

A diminuição em 15,6 por cento no passivo (1,7 milhões de euros) de 10, 8 milhões para 9, 1 milhões foi outra das notas em destaque da reunião magna que não contou com a presença do presidente José Eduardo Simões, devido a uma indisposição.

Um dos grandes desafios da Académica no futuro próximo prende-se com a alteração da legislação que irá obrigar a instituição a ter de transformar-se em Sociedade Anónima Desportiva ou Sociedade Comercial por quotas.

Antes dos trabalhos, o presidente da assembleia-geral aproveitou para destacar o mérito da equipa no regresso às provas da UEFA e explicou a diferença abissal em termos financeiros dos clubes concorrentes no grupo da Briosa.

«O Atlético de Madrid tem um orçamento de 129 milhões de euros, o Plzen de 25 milhões, enquanto o nosso é de cerca de 4,5 milhões [um dos seis mais baixos da Liga]», referiu Fernando Oliveira. Os proveitos, justamente, da participação na Liga Europa só irão constar do próximo exercício.
in maisfutebol


27 de novembro de 2012

2012/2013 - TP - Académica - Tourizense: Bilhetes


Já se encontram definidos os preços dos bilhetes para o jogo da 5ª Eliminatória da Taça de Portugal, um embate onde a Briosa recebe o Tourizense.

O jogo está agendado para o próximo sábado, pelas 17:00, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra! Continua o caminho para o Jamor!

O preço dos bilhetes para sócios está fixado nos cinco euros enquanto o preço para público é de doze euros.
Como já percebeu, ser Sócio da Briosa, para além de ser um orgulho, garante-lhe também vantagens enormes no que respeita às condições que lhe são proporcionadas para ver os "estudantes" em acção. Ser sócio da Académica torna tudo mais fácil e económico! Se ainda não é, não perca tempo e torne-se já hoje associado da mágica Briosa carregando aqui.

Pode adquirir o seu bilhete na Loja do Sócio, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra, entre as 10:00 e as 13:00 e as 14:00 e as 18:00. No dia do jogo, o espaço estará naturalmente aberto.

Não fique em casa e apoie os "estudantes" do princípio ao fim. A sua presença é fundamental até porque todos juntos somos mais fortes!!!

Força Académica!

in academica-oaf.pt

2012/2013 - 11J - Académica - Sp Braga: Horário: Seg, 10 Dez, 18.15h


Orlando não deve ser inscrito

O defesa-central Orlando, que representa a Académica desde 2007, está recuperado da grave lesão que sofreu em janeiro, tem-se treinado em Coimbra com normalidade, mas não deverá voltar a ser inscrito na Liga pela Briosa. Quem o dá a entender é o presidente José Eduardo Simões.

“Ele é sempre muito bem-vindo, pois é uma pessoa que nos merece todo o respeito. Na Académica, já temos quatro centrais de grande qualidade [Reiner Ferreira, João Real, Halliche e Júnior Lopes] e ainda o Flávio, que está a crescer muito e tem jogado sempre a central. Por isso, a nossa prioridade não é reforçar essa posição, o que não quer dizer que o clube não o possa ajudar e, aliás, está disposto a isso”, comenta o dirigente dos estudantes, que considera que o central, de 33 anos, “ainda pode fazer mais dois ou três anos”. Para já, explica Simões, “o importante é que ele se sinta bem para voltar a jogar”.

Algo que não acontece desde 15 de janeiro, quando aos 15 minutos do jogo com o V. Guimarães, num lance em que estava sozinho, Orlando se ressentiu de uma grave lesão no tendão de Aquiles esquerdo. O jogador foi operado e atravessou um calvário de 10 meses, estando agora a aguardar por uma nova oportunidade, em Coimbra ou noutras paragens. Apesar de afastado, por lesão, Orlando foi um dos que levantou a Taça de Portugal, a 20 de maio, no Jamor.

in record 

2012/2013 - 10J - Académica 2 - Gil Vicente 2: Resumo

26 de novembro de 2012

2012/2013 - 10J - Académica 2 - Gil Vicente 2: Missão impossível: ganhar



A Académica empatou este domingo com o Gil Vicente a duas bolas em jogo que contou para a 10ª jornada da Liga ZON Sagres. Os "estudantes" marcaram primeiro, por intermédio de Flávio, mas consentiram a reviravolta aos gilistas. Edinho, na parte final do encontro, viria a fazer o 2-2 final.

A primeira parte não trouxe golos mas houve futebol de boa qualidade. A Briosa, sempre com sinal mais, esteve mais perto do golo mas a verdade é que os primeiros 45 minutos terminaram com o 0-0 no marcador.

Golos, esses, só na etapa complementar. E logo 4! Na sequência de um pontapé de canto, o capitão dos "estudantes", Flávio, fez o primeiro do desafio mas o Gil Vicente não baixou os braços e marcou dois golos em poucos minutos, levando a Briosa a ir atrás do prejuízo.

A perder por 2-1, a Académica foi para cima do Gil e Pedro Emanuel colocou em campo dois avançados: Carlos Saleiro e Edinho. Seria este último a repor alguma justiça no resultado, a fazer o empate a escassos minutos do fim.

O apito final de João Capela terminou com a emoção de um jogo onde a Briosa fez mais do que o suficiente para arrecadar os três pontos. 
in academica-oaf.pt

nº espectadores: 2 258
nota ao árbitro: João Capela
melhor do Gil Vicente: Pio
melhor da Académica: Nivaldo
notas e melhores by Luís Carlos Melo in Rádio Regional do Centro


Crónica 

São praticamente sete meses sem um triunfo em casa para o Campeonato. Mas os números são ainda mais preocupantes vistos desta forma: em 14 meses, a Académica só obteve duas vitórias em Coimbra para esta prova. Dá que pensar...

Este domingo, foi mais do mesmo. A Briosa domina, falha oportunidades em barda, mas não consegue agarrar os três pontos de vez. O Gil, por seu turno, depois de três derrotas consecutivas, veio buscar um ponto à casa de um rival direto. Não é mau.

Os estudantes começaram o jogo pressionados pela vitória do Nacional sobre o Estoril, que levou os madeirenses a ultrapassá-los, deixando-os no 14º lugar, só com Beira Mar e Moreirense (este ainda com um jogo ante o Sporting por disputar) abaixo na tabela.

Por isso também, os comandados de Pedro Emanuel lançaram-se ao adversário com muita vontade, mas pouco discernimento na zona de decisão. Wilson Eduardo, Cissé, Cleyton e Marinho tiveram boas oportunidades nos pés, mas revelaram-se perdulários.

O jogo estudantil fluía bem, até porque as marcações minhotas estavam longe de representar um espartilho, mas, no último terço do terreno, as boas ideias dos donos da casa perdiam-se numa manifesta falta de agressividade.

Adriano também cumpria o seu papel entre os postes e o desejo de marcar cedo dos estudantes esfumou-se levando o Gil Vicente a acreditar cada vez mais na possibilidade de trazer qualquer coisa de Coimbra.

Até então adormecidos, os «galos» foram levantando a crista e quase gelavam o estádio sobre o intervalo quando Pedro Pereira correu vários metros isolado, mas, só com Ricardo pela frente, não foi capaz de vencer a rápida intervenção do guarda-redes da Briosa.

O enguiço dos pretos haveria de ser quebrado logo no dealbar da segunda parte, num canto em que a força do jogo aéreo conimbricense veio ao de cima. Flávio dava alguma justiça ao marcador, mas, pouco depois, Marinho não conseguiu aproveitar o balanço para «matar» o encontro.

A verdade é que o Gil, pese um livre de Pio que levou Ricardo a brilhar entre os postes, pouco fez para travar a fúria dos estudantes. Não fosse, novamente, a precipitação dos homens da casa na hora da finalização e tudo poderia ter sido diferente.

O reverso da medalha num filme já visto

O filme é passado vezes sem conta em Coimbra ultimamente. A Briosa falha, falha, falha, e o adversário aproveita. Novamente numa bola parada, o mesmo protagonista que fizera de Ricardo um herói, consegue, agora, enganar o guardião graças a um desvio num livre sensivelmente no mesmo sítio.

As coisas ainda haveriam de piorar, com Cláudio a fazer das suas, para não variar, num canto. Num ápice, a Briosa passava de vencedora e dominadora para passar a conhecer o reverso da medalha.

Salvou-se porque Edinho saltou do banco com tudo aquilo que faltou a Cissé. Um mal menor, com amargo de boca à mistura...

Opiniões 

«Podia ter sido pior» - Pedro Emanuel
O treinador da Académica considera o empate (2-2) com o Gil Vicente um resultado injusto para a formação de Coimbra.
«O resultado não é justo, longe disso, mas podia ter sido pior. Tenho confiança de que vamos fazer melhor e os pontos vão aparecer. Depois de estarmos a perder, tínhamos de fazer alguma coisa, pois o resultado era de tal forma injusto, nem que tivéssemos de tirar o guarda-redes para meter mais um avançado. Era um jogo que não podíamos cometer erros, principalmente em bolas paradas, nas quais o Gil Vicente acabou por chegar ao segundo golo», disse Pedro Emanuel no final do encontro.
in a bola.pt

Pedro Emanuel, treinador da Académica, no final do empate com o Gil Vicente, este domingo, em Coimbra: 
«A primeira coisa que tenho a dizer do jogo é que, cada vez mais, tenho orgulho dos nossos princípios e da forma como nossa equipa se aplica nos jogos. Este resultado não é justo, nem minimamente lá, mas poderia ser bem pior. Como já havia dito, cada ponto vai ser guerreado por todas as equipas, porque o campeonato é extremamente competitivo. Mesmo depois de uma quinta-feira tão desgastante, darmos este tipo de resposta leva-nos a acreditar que vamos fazer melhor e os pontos vão aparecer. E não deixa de ser importante termos conseguido um ponto.

Quando nos vimos a perder, tínhamos de procurar fazer alguma coisa e o sentimento dos jogadores disse-me isso mesmo: era uma injustiça de tal ordem que tínhamos de fazer algo, nem que fosse tirar o guarda-redes e meter mais um avançado. Sabíamos que ia ser um jogo de paciência e não podíamos cometer erros, sobretudo em bolas paradas, mas foi o que aconteceu. Pena não termos marcado o segundo para tranquilizar a equipa, mas é o futebol. Estamos cá para a guerra e saímos daqui mais confiantes do que nunca.

Se não tivéssemos criado oportunidades, se calhar, diriam que foi um jogo fraco, sem interesse, agora como não concretizámos todas, fala-se em ineficácia. Ficaria mais preocupado se não conseguimos ter oportunidades. Porém, frente a uma equipa organizada como a do Gil, que aposta no erro do adversário, e nas transições, além de ter bolas paradas fortíssimas, fizemos dois golos. O futebol é isso. Umas entram, outras não.»

Paulo Alves, treinador do Gil Vicente, no final do empate com a Académica, este domingo, em Coimbra: 
«Fica a ideia de um bom jogo, sempre dividido, sempre intenso, entre duas equipas com estratégias diferentes, mas ambas à procura da vitória. Estou satisfeito pelo que a minha equipa desenvolveu ao logo do jogo. Apesar de termos sofrido um golo numa bola parada, soube reagir, não se intimidou. Pela entrega e qualidade das duas equipas, penso que é um resultado que se ajusta. Depois de três derrotas consecutivas, seria extraordinário conseguir uma vitória aqui vitória, mas um ponto em Coimbra não é mau. Fica um bom jogo, sério, com qualidade. Foi pena termos sofrido o empate no fim, mas Académica apostou tudo, colocou muita gente na frente, e tornou as coisas mais difíceis.»

Flávio Ferreira, capitão da Académica, no final do empate com o Gil Vicente, este domingo, em Coimbra, num jogo em que marcou o seu primeiro golo como profissional: 
«Trocava qualquer golo da carreira por uma vitória. Foi importante, por ser o primeiro, mas importava era termos ganho e isso não foi conseguido, apesar de termos trabalhado nesse sentido. Se houvesse um vencedor teria de ser a Académica. Não foi um resultado justo em relação ao que se passou no campo. Este ano ainda não ganhamos em casa para o campeonato, mas aparecerá mais tarde ou cedo, trabalhamos bem e só temos de continuar assim. Espero que seja já no próximo encontro em casa.»

Pio, jogador do Gil Vicente, no final do empate com a Académica, este domingo, em Coimbra, explicando as circunstâncias que rodearam o golo que marcou de livre:
«Era para ser uma jogada, mas eu senti confiança e chamei a responsabilidade para mim. Peguei bem na bola, já tinha batido um antes que o guarda-redes defendeu. Peço desculpa ao mister por ter desobedecido, mas fui feliz na cobrança, apesar da ajuda [desvio] do adversário. Estava a precisar e espero que seja o primeiro de muitos No Brasil fiz bastantes, espero repetir aqui no Gil Vicente. É um futebol muito diferente, de muita dinâmica, rápido, com o campo sempre molhado. Temos que raciocinar muito rápido e segurar bem a bola.
Penso que foi um ponto muito bem ganho, dada a forma como correu o jogo. Estávamos a perder por 1-0, imprimimos um maior ritmo do que a Académica e alcançamos o empate.»


Destaques

A figura: César Peixoto
Cobrou o canto que deu o golo de Cláudio, numa jogada originada por si próprio já que, no lance anterior, só um desvio da defesa da casa evitou, provavelmente, que tivesse marcado. Quando se tem um pé esquerdo tão calibrado, quase nem é preciso sair do lugar. Dinamizou o ataque gilista, com passes de qualidade e uma visão de jogo de grande nível.

Pio
Com um pontapé cheio de fé, num livre, restabeleceu o empate, mesmo que beneficiando de um desvio, já depois de ter obrigado Ricardo a voar. Mostrou que pode ser um dos trunfos deste Gil Vicente em lances deste tipo.

Cláudio
Deve ter uma pancada para marcar à Académica. Na época passada, fez dois golos à Briosa e, nesta, no regresso a Coimbra, voltou a fazer estragos. Marcou o segundo golo no campeonato depois dos oito da época passada.

Ricardo
Exibição de contraste. Uma saída enorme aos pés de Pedro Pereira, sobre o apito para o intervalo, quando o extremo surgia isolado, despertou-o do gelo da primeira parte. Também brilhou entre os postes, num livre de Pio, com um voo monumental a desviar a bola para canto. Não merecia, de maneira nenhuma, o desvio que o traiu num segundo livre do médio gilista. Logo depois, num canto, foi surpreendido ao primeiro poste por Cláudio.

Ogu
Boa partida do médio nigeriano que, além da força habitual, juntou-lhe desta feita a precisão com a assistência para o golo de Flávio Ferreira. O resto foi aquilo que se lhe reconhece: uma disponibilidade enorme, grande capacidade de choque, e um pulmão que nunca mais acaba.

Edinho
Saltou do banco para fazer o 2-2, a passe de Nivaldo, provando que merecia ter surgido em campo mais cedo. Com ele em jogo, a defesa barcelista redobrou cuidados e nunca mais teve sossego.

Nivaldo
Muito boa leitura de jogo do jovem cabo-verdiano, sempre com passes bem medidos, como o atesta a assistência para o golo de Edinho. Depois de ter ficado de fora na Liga Europa, regressou com vontade de fazer melhor e isso notou-se claramente em campo.


Minuto a minuto 

90' FINAL DO JOGO! Académica - 2 Gil Vicente - 2. Já são quase sete meses sem ganhar em casa para a Briosa...
90' SUBSTITUIÇÃO Gil Vicente . Sai Pedro Pereira entra Bruno Pinheiro
90' Mais quatro minutos...
88' CARTÃO AMARELO para Pedro Pereira (Gil Vicente )
87' GOOOOOOOLLLLLOOOOOOO!!! ACADÉMICA ! 2-2 por Edinho
84' Edinho cabeceia em posição frontal, mas fácil para Adriano!
82' SUBSTITUIÇÃO Académica . Sai Wilson Eduardo entra Carlos Saleiro
82' SUBSTITUIÇÃO Gil Vicente . Sai Éder entra Paulo Arantes
81' Saleiro vai estrear-se esta época!
77' SUBSTITUIÇÃO Académica . Sai Cleyton entra Edinho
75' GOOOOOOOLLLLLOOOOOOO!!! GIL VICENTE ! 1-2 por Cláudio. Canto de Peixoto e o central a cabecear ao primeiro poste!!!
75' QUE PERDIDA DE CÉSAR PEIXOTO!!! Isolado na direita por Luís Carlos, o esquerdino tenta colocar a bola, mas esta ainda é desviada por um defesa!!!
72' 2258 espetadores no estádio!
72' Livre de João Dias, Adriano afasta com os punhos!
69' GOOOOOOOLLLLLOOOOOOO!!! GIL VICENTE ! 1-1 por Pio. A bola desvia num jogador da Académica, na marcação de um livre, traindo Ricardo!!!
66' O Gil tenta reagir, mas com pouco discernimento...
63' OUTRA VEZ CISSÉ a falhar, agora isolado sobre a esquerda!!!
60' QUE FALHANÇO DO OUTRO MUNDO!!!! Matava o jogo!!! Marinho, solicitado por Cleyton na direita, enche o pé à entrada da área, mas a bola vai para as nuvens quando o avançado estava sozinho!!!
59' Cruzamento de Nivaldo muito largo...
56' SUBSTITUIÇÃO Gil Vicente . Sai João Pedro entra Yero
56' GRRRRRRRANDE DEFESA DE RICARDO!!! Livre de Pio, que rematou fortíssimo, mas o guardião desvia a bola por cima da trave com um grande voo!!!
50' GOOOOOOOLLLLLOOOOOOO!!! ACADÉMICA ! 1-0 por Flávio Ferreira. Canto de Cleyton na direita do ataque, Ogu desvia no centro da defesa, e, ao segundo poste, o capitão da Briosa confirma o golo!!!
49' Carrega a Académica!
48' Os constantes foras-de-jogo tirados ao ataque da Briosa estão a irritar o público da casa...
46' RECOMEÇA A PARTIDA
45' INTERVALO NA PARTIDA ENTRE Académica e Gil Vicente. Primeira parte fraca do Gil Vicente, que pouco perigo criou tirando este último lance, mas a Académica tem-se revelado muito perdulária!
45' QUE DEFESA DE RICARDO!!! Pedro Pereira correu vários metros isolado, mas, à entrada da área, Ricardo faz uma mancha enorme!!!
45' Mais um minuto de descontos...
41' CARTÃO AMARELO para Pio (Gil Vicente)
39' CARTÃO AMARELO para Luciano Amaral (Gil Vicente)
36' Que disparate de Peixoto: um remate de longe, muito por cima!
35' Canto de Cleyton e Ogu cabeceia ligeiramente por cima!
33' Que passe de Ogu para Cissé sair isolado, mas Adriano chegou primeiro!
27' Livre de Wilson Eduardo, diretamente para fora!
26' CARTÃO AMARELO para Éder (Gil Vicente)
25' Não para de chover...
24' MARINHO ÀS MALHAS LATERAIS!
22' Pio atira ao lado!
21' Livre perigoso, posição frontal, para o Gil!
18' Na sequência, Real fica no chão e tem de ser assistido.
17' QUE MAL CLEYTON!!! Num canto, João Real cabeceia de forma a amortecer para o remate do brasileiro, mas este acerta mal na bola e esta vai muito por cima!!!
16' ADRIANO EM GRANDE!!! Marinho isola Cissé sobre a direita, o avançado para a bola, ajeita o remate, mas perde tempo precioso e permite a defesa do brasileiro!!
12' A Académica está a perder bolas em zonas comprometedoras e o Gil já fez um par de ataques que podiam ter resultado em golo!
10' Grande corte de Flávio evitando que Luís Carlos se isolasse! A seguir, Wilson Eduardo atira ao lado!
7' Novo passe de rotura de Wilson para Marinho, mas, mais uma vez, com demasiada força!
6' Continua a chuva miudinha...
6' Boa solicitação para Marinho na área, mas o extremo não segura e a bola vai parar a Adriano!
2' Equilíbrio, para já.
1' COMEÇA A PARTIDA ENTRE Académica e Gil Vicente
0' Desta forma, o cômputo geral passou para cinco triunfos da Académica e uma derrota, em seis partidas, cinco em Coimbra e outra nos arredores, em Taveiro.
0' A folha de serviços da Briosa em casa diante do Gil Vicente estava imaculada, com cinco vitórias em outras tantas partidas, até ter sido quebrada na época passada (triunfo minhoto por 0-2), dentro daquela sequência horrível em que os estudantes somaram 16 jogos consecutivos na Liga sem ganhar.
0' O árbitro da partida será João Capela, de Lisboa, enquanto Tiago Rocha, Pedro Felisberto serão os auxiliares. O quarto árbitro é Jorge Faustino.
0' GIL VICENTE: Adriano; Éder, Cláudio, Pecks e João Pedro; Luís Manuel; Pio e César Peixoto; Pedro Pereira, Luís Carlos e Luciano Amaral.
SUPLENTES: Lúcio, Paulo Arantes, Sandro, Thomas Agyiri, Bruno Pinheiro, Yero e Ramazotti.
0' ACADÉMICA: Ricardo; João Dias, Flávio Ferreira, João Real e Nivaldo; Keita; Ogu e Cleyton; Wilson Eduardo, Cissé e Marinho.
SUPLENTES: Peiser, Reiner Ferreira Bruno China, Magique, Afonso, Saleiro e Edinho.
0' Os únicos pontos conseguidos fora de casa pelos comandados de Paulo Alves aconteceram na Madeira: um nulo nos Barreiros e uma vitória (0-1) na Choupana.
0' Os minhotos têm pagado a fatura de serem das equipas menos concretizadoras do campeonato, com apenas sete golos. Apenas o Marítimo marcou menos, cinco.
0' Os maus resultados têm, obviamente, consequências e os barcelenses, que chegaram a estar no quarto lugar, foram perdendo posições e agora estão a apenas dois pontos da zona de descida.
0' Os «galos» atravessam a pior fase da época, com três derrotas consecutivas para o campeonato, intercaladas por um triunfo em Mirandela para a Taça de Portugal que só chegou no prolongamento.
0' Mas o verdadeiro pesadelo da formação de Pedro Emanuel têm sido os jogos em casa, onde não se verifica um triunfo da Briosa desde 5 de Maio, quando bateu o V. Setúbal. Já antes desse encontro, a Académica vinha de 16 partidas consecutivas sem ganhar para a Liga.
0' As emoções da Liga Europa ficaram para trás para os estudantes, após uma eliminação há muito anunciada. A ordem é agora para a concentração total na Liga, prova na qual a equipa soma apenas uma vitória, nos Barreiros, à quinta jornada.
0' CONVOCADOS DO GIL VICENTE: guarda-redes - Adriano Facchini e Lúcio; defesas: Paulo Arantes, Sandro, Pek's, Cláudio, Luciano Amaral, João Pedro e Éder; médios: Bruno Pinheiro, Luís Manuel, Pio, Thomas Agyiri e César Peixoto; avançados: Pedro Pereira, Ramazotti, Yero e Luís Carlos.
0' Aos cuidados do departamento médico continuam Luan Scarpolan Brito, Daniel, Tiero e Halisson, juntando-se agora André Cunha e Rafael Silva.
0' Em relação à convocatória anterior, o treinador Paulo Alves prescindiu dos lesionados André Cunha e Rafael Silva e promoveu os regressos de Luís Manuel e Thomas Agyiri.
0' Os médios Luís Manuel e Thomas Agyiri regressaram à lista de convocados do Gil para esta partida.
0' CONVOCADOS DA ACADÉMICA: guarda-redes - Peiser e Ricardo; defesas - João Dias, João Real, Reiner Ferreira e Nivaldo; médios - Flávio Ferreira, Bruno China, Keita, Cleyton e John Ogu; avançados: Wilson Eduardo, Marinho, Magique, Carlos Saleiro, Edinho, Salim Cissé e Afonso.
0' Já Halliche, apesar de ter sido recentemente reintegrado nos trabalhos, ainda não estará a 100 por cento. Rodrigo Galo, Júnior Lopes, Makelele, Hélder Cabral, Marcos Paulo e Serge NGal estão lesionados.
0' Carlos Saleiro e Magique, jogadores que não foram inscritos na UEFA, estão de regresso às opções e completam a convocatória para o jogo da 10ª jornada da Liga. Desta forma, apenas o terceiro guarda-redes, Fábio Santos, falha a partida por opção, depois de ter sido chamado frente aos checos.
0' Depois de ter tido apenas 16 jogadores na ficha do jogo com o Plzen, para a Liga Europa, Pedro Emanuel voltou a contar com 18 elementos para o encontro deste domingo.
0' Mas como a tabela está muito equilibrada, um triunfo hoje para qualquer dos lados permitirá uma boa subida.
0' Em comum, as duas equipas têm um arranque de época não muito famoso, pelo menos ao nível do campeonato.
0' A Académica está no 13º lugar, com oito pontos, enquanto os gilistas têm apenas mais um ponto, e seguem no 11º posto.
0' Boa tarde. Bem-vindos ao Académica-Gil Vicente, que começa às 18 horas, num jogo para acompanhar, ao vivo, no Maisfutebol. Fique ligado!

Outros 

1- Da partida frente ao Gil Vicente há ainda a destacar o primeiro golo de Flávio com a camisola da Briosa. O Capitão da Briosa, que leva todos os minutos jogados na Liga (descansou apenas frente ao Penalva do Castelo no jogo da Taça de Portugal).

2 - Edinho voltou a marcar no campeonato, apontando o quarto golo na prova.

3 - Ainda o regresso de Carlos Saleiro à competição depois de vários meses lesionado. Saleiro há tinha sido convocado para os jogos frente ao Fc Porto e Penalva do Castelo, mas só ontem cumpriu os primeiros minutos nesta temporada.

4 - Realce ainda para o momento de forma de Marinho.
Aquilo que corre durante os jogos, o seu espírito de sacrifício a defender e a empurrar a equipa para a frente, não tem comparação com os seus colegas de equipa.

25 de novembro de 2012

2012/2013 - Taça de Portugal: Académica - Tourizense: Sáb. 1 Dez, 17h


O jogo da 5ª Eliminatória da Taça de Portugal, entre a Académica e o Tourizense, está agendado para sábado, dia 1 de Dezembro, pelas 17.00, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra.

O encontro terá honras de transmissão televisiva na Sporttv.

Sempre Juntos. Sempre Presentes.

in académica-oaf.pt

24 de novembro de 2012

2012/2013 - 10J - Académica - Gil Vicente: Árbitro


A Comissão de Arbitragem da Federação nomeou Carlos Xistra para o Sp. Braga-FC Porto de domingo, o jogo grande da 10ª jornada da Liga.

No Moreirense-Sporting de segunda-feira estará o lisboeta Hugo Miguel.

Os árbitros que faltavam da 10ª jornada:

Domingo, 25 nov:
Sporting de Braga-FC Porto, Carlos Xistra (Castelo Branco)
Académica-Gil Vicente, João Capela (Lisboa).
Vitória de Setúbal-Rio Ave, Jorge Tavares (Aveiro).
Nacional-Estoril-Praia, Artur Dias (Porto).

Segunda-feira, 26 nov:
Moreirense-Sporting, Hugo Miguel (Lisboa)

Terça-feira, 27 nov:
Paços de Ferreira-Marítimo, Olegário Benquerença (Leiria)

in maisfutebol.iol.pt

2012/2013 - 10J - Académica - Gil Vicente: antevisão


O Momento

Académica:

As emoções da Liga Europa ficaram para trás, após uma eliminação há muito anunciada. A ordem é agora para a concentração total na Liga, prova na qual a equipa soma apenas uma vitória, nos Barreiros, à quinta jornada. Mas o verdadeiro pesadelo da formação de Pedro Emanuel têm sido os jogos em casa, onde não se verifica um triunfo estudantil desde 5 de Maio, quando bateu o V. Setúbal. Já antes desse encontro, a Briosa vinha de 16 partidas consecutivas sem ganhar para a Liga.

Gil Vicente:

Os «galos» atravessam a pior fase da época, com três derrotas consecutivas para o campeonato, intercaladas por um triunfo em Mirandela para a Taça de Portugal que só chegou no prolongamento. Os maus resultados têm, obviamente, consequências e os barcelenses, que chegaram a estar no quarto lugar, foram perdendo posições e estão agora no 11º posto, apenas com mais um ponto do que o adversário deste domingo.

Siga o Académica-Gil Vicente AO VIVO

Ausências:

Académica: Júnior Lopes, Hélder Cabral, Makelele, NGal, Marcos Paulo, Rodrigo Galo, lesionados.

Gil Vicente: Luan, Daniel, Brito, Tiero, Djalma, André Cunha, Rafael Silva e Halisson, lesionados

Discurso direto:

Pedro Emanuel: «O Gil chega de uma sequência negativa e vem à procura de ganhar de novo confiança, numa maneira de jogar que é a sua preferida, porque fora de casa é perigosíssimo pela capacidade de organização defensiva e saídas em contra-ataque e transições».»

Paulo Alves: «A Académica é uma equipa recheada de excelentes jogadores, com boa organização e motivação ofensiva. Esteve envolvida em várias frentes, nomeadamente na Liga Europa, e, agora, vai tentar virar-se mais determinadamente para o campeonato».»

Histórico de confrontos:

A folha de serviços da Briosa em casa diante do Gil Vicente estava imaculada, com cinco vitórias em outras tantas partidas, até ter sido quebrada na época passada (triunfo minhoto por 0-2), dentro daquela sequência horrível em que os estudantes somaram 16 jogos consecutivos na Liga sem ganhar. Desta forma, o cômputo geral passou para cinco triunfos da Académica e uma derrota, em seis partidas, cinco em Coimbra e outra nos arredores, em Taveiro.

Equipas prováveis:

ACADÉMICA: Ricardo; João Dias, Flávio Ferreira, João Real e Reiner Ferreira; Keita; Ogu e Cleyton; Wilson Eduardo, Edinho e Marinho.

Outros convocados: Peiser, Nivaldo, Bruno China, Magique, Afonso, Saleiro e Cissé.

GIL VICENTE: Adriano; Paulo Arantes, Cláudio, Pecks e Luciano Amaral; Luís Manuel; Éder e César Peixoto; Pio, Yero e Luís Carlos.

Outros convocados: Lúcio, João Pedro, Sandro, Thomas Agyiri, Bruno Pinheiro, Pedro Pereira e Ramazotti.

in maisfutebol.iol.pt

2012/2013 - 10J - Académica - Gil Vicente: Convocados


Já é conhecida a lista de convocados da Académica para o encontro deste domingo frente ao Gil Vicente.

Nos eleitos de Pedro Emanuel, e em relação à partida da passada quinta-feira com o Viktoria Plzen, para a Liga Europa, há a registar a saída de Fábio Santos e os regressos de Magique e Carlos Saleiro, que não estão inscritos na UEFA.

De fora das opções ficam Marcos Paulo, Hélder Cabral, Serge N’Gal, Júnior Lopes, Rodrigo Galo e Makelele, todos lesionados, e ainda Saná, que aguarda pelo seu processo de desvinculação com o Valladolid para poder, finalmente, ser apresentado como jogador da Académica.

Halliche, que esta semana recuperou de lesão, ainda não tem o ritmo competitivo desejável e também não entra nas contas de Pedro Emanuel para a receção aos gilistas.

Eis a lista dos 18 convocados:

Guarda-redes: Peiser e Ricardo

Defesas: João Dias, João Real, Nivaldo e Reiner

Médios: Flávio, Keita, Bruno China, Cleyton e John Ogu

Avançados: Marinho, Magique, Wilson Eduardo, Edinho, Carlos Saleiro, Afonso e Salim Cissé.

in abola.pt

2012/2013 - 10J - Académica - Gil Vicente: Antevisão de Pedro Emanuel


Treinador da Académica perspetiva um jogo muito equilibrado este domingo

Pedro Emanuel acredita que vai ter pela frente este domingo uma típica partida de campeonato. Entre rivais na árdua luta pela permanência, o técnico dos estudantes está à espera de um Gil Vicente aguerrido, bem organizado e perigoso no contra-ataque.

«Chega de uma sequência negativa e vem à procura de ganhar de novo confiança, numa maneira de jogar que é a sua preferida, porque fora de casa é perigosíssimo pela capacidade de organização defensiva e saídas em contra-ataque e transições», assegurou.

«Sabemos isso, pouco há a dizer, há sim um jogo para disputar e uma vontade enorme para conseguirmos superar um adversário que vem com cautelas, mas também com a aspiração de conquistar algo», completou o treinador da Briosa, perspetivando muita luta até final da época:

«Vamos ter um campeonato competitivo, equilibradíssimo e cada ponto vai ter de ser guerreado. Vamos para esse jogo com espírito de conquista e, ao mesmo tempo, com a noção de que vai ser jogo entre equipas lutam mesmo objetivos e bem organizadas.»

O técnico desvalorizou ainda o período (mais de seis meses) sem vitórias em casa para a Liga. «Podemos ver para a estatística como quisermos, a mim interessa-me o que fazemos dentro de campo, a produtividade da equipa e as capacidades que temos de demonstrar», retorquiu, procurando uma possível explicação.

«É mais fácil destruir que construir, temos princípios de jogo que assentam numa construção coletiva que privilegia a posse de bola sempre que ela é possível. Agora, sabemos de antemão que frente a outros que, tal como nós, lutam pela manutenção, a organização defensivas por vezes têm de se sobrepor.»

in maisfutebol.iol.pt

23 de novembro de 2012

Briosa ganhou na Liga Europa 1,7 M€


O FC Porto é, naturalmente, a equipa portuguesa que mais dinheiro da UEFA já ganhou esta época nas competições europeias. O percurso quase 100 por cento vitorioso já rendeu aos dragões 16,6 milhões de euros – fora as receitas televisivas e de venda de bilhetes.

As contas são fáceis de fazer: aos 8,6 milhões por entrar na fase de grupos, somam-se 1 milhão por cada uma das quatro vitórias e 500 mil pelo empate que registou. A este montante, acrescem 3,5 milhões pela passagem aos oitavos-de-final.

No outro extremo está o Sporting, cuja humilhante participação na Liga Europa rendeu apenas 1,5 milhões: 1,3 milhões por estar na fase de grupos, mais 200 mil pelos dois empates que conseguiu.

O Sporting de Braga ganhou até ao momento mais do que o Benfica, pois recebeu 2,1 milhões por ter participado no play-off de acesso.

Veja as contas segundo a tabela da UEFA para esta época:

FC Porto: 16,6 milhões
Braga: 11,7 milhões
Benfica: 11,1 milhões
Académica: 1,7 milhões
Marítimo: 1,7 milhões
Sporting: 1,5 milhões

Quanto se ganha na Liga dos Campeões:
Participação no play-off: 2,1M
Entrada na fase de grupos: 8,6M
Vitória na fase de grupos: 1M
Empate na fase de grupos: 0,5M
Oitavos-de-final: 3,5M
Quartos-de-final: 3,9M
Meias-finais: 4,9M  
Finalista: 3,5M  
Campeão: 10,5M

Quanto se ganha na Liga Europa
Participação na pré-eliminatória: 0,1M
Entrada na fase de grupos: 1,3M
Vitória na fase de grupos: 0,2M
Empate na fase de grupos: 0,1M
1.º do grupo: 0,6M
2.º do grupo: 0,4M
Oitavos-de-final: 0,35M
Quartos-de-final: 0,45M
Meias-finais: 1M  
Finalista: 2,5M  
Campeão: 5M

2012/2013 - Liga Europa: Académica 1 - Viktoria Plzen 1: Vídeo

2012/2013 - Liga Europa: Académica 1 - Viktoria Plzen 1: Terminou o sonho europeu


Três jogos em casa, uma vitória e dois empates. Foi este o saldo da Briosa no Estádio Cidade de Coimbra, em jogos da Liga Europa. Se formos a golos, temos 4 marcados contra dois sofridos. A invencibilidade caseira dos "estudantes" manteve-se mas o sonho do apuramento para a fase seguinte da competição caiu por terra com o empate registado esta quinta-feira (1-1) diante o líder da liga checa, o Viktoria Plzen.


Sempre muito pragmáticos, os checos criaram muitas dificuldades à turma orientada por Pedro Emanuel e chegaram ao golo por intermédio de Horvath, através da marca de grande penalidade. Com o jogo a ser constantemente interrompido por faltas que impediam a Briosa de acelerar o ritmo da partida, seria Edinho a repor a igualdade, também de penalti, já perto do fim do jogo.

A Académica ainda foi atrás da vitória mas já nada havia a fazer. A igualdade entre as duas equipas permite o apuramento dos checos e confirma a invencibilidade caseira da Briosa nos compromissos europeus.

Força Rapazes!
in académica-oaf.pt
____________________________
nº espectadores: 3717
nota ao árbitro: Marcin Borski: 3
melhor do Plzen: Prochazka
melhor da Académica: Marinho
in Rádio Regional do Centro by Francisco Andrade


Crónica
Briosa despede-se da bela Europa face a um conjunto checo carregado de pragmatismo, mas Edinho ainda foi a tempo de garantir mais 100 mil euros.

O duelo era desigual, mas depois da histórica vitória sobre o Atlético de Madrid os estudantes tinham legitimidade para sonhar. Mas esse encontro foi perfeito e, como se viu, irrepetível. Sobretudo perante um candidato ao título da República Checa que não veio a Coimbra jogar com segundas escolhas.

Pode-se acusar os eslavos de terem mostrado pouca ambição, apostando antes numa gestão rigorosa do encontro, pois bastava-lhes um ponto para seguirem em frente na Liga Europa, mas talvez seja por isso que a equipa do nosso conhecido Pavel Horvath tenha somado o oitavo jogo consecutivo sem perder.

A Briosa despediu-se assim da bela Europa, seguindo o triste fado já entoado por Sp. Braga, Sporting e Marítimo. É um ano negro para as equipas lusitanas nas provas da UEFA. Mas aos estudantes mais não se podia pedir. Fica para eternidade essa fantástica vitória sobre os «Colchoneros» e, por ora, 500 mil euros para as despesas. Já não é mau...

Checos não correram riscos

A Académica contava com algum risco da parte do adversário para poder fazer o jogo que mais gosta, mas os checos entraram cautelosos. Sabendo que o empate lhes servia perfeitamente, procuravam atacar pela certa, sem deixar espaço nas costas.

A postura, que chegou a roçar o irritante, por terem começado a queimar tempo tão cedo, deixou a Briosa naturalmente desconfortável na partida, obrigada muitas das vezes a ter de assumir a condução do jogo.

Mesmo assim, esteve muito perto de abrir o ativo, numa asneira do guarda-redes Kozacik, mas tanto Marinho como Wilson Eduardo e Cleyton não foram capazes de aproveitar o erro. O Plzen só acelerava quando lhe apetecia, o que acontecia poucas vezes, sublinhe-se.

Perto do intervalo, talvez por sentirem o chamamento para os balneários, os checos lá mostraram por que razão eram amplamente favoritos para este encontro. Foi a vez de Ricardo mostrar reflexos, mantendo a expetativa para uma segunda metade que teria de ser necessariamente diferente.

Assim foi. Mas para os checos. Ogu perdeu a bola no meio-campo, não houve forma de parar a incursão antes da área, e João Dias, de forma desnecessária, acabou por derrubar Stipek. Penalty e golo para o Plzen. Para quem tão pouco havia feito por merecê-lo, dir-se-ia que acabara de sair a sorte grande à equipa de Pavel Vrba.

A vantagem, curiosamente, parece ter acordado os eslavos. Ricardo voltou a arrojar-se pouco depois do balde de água fria e a Briosa demorou a reagir ao golpe. Desconcentrou-se, cometeu erros, e mostrou-se incapaz de se livrar da teia do adversário. Mas não se rendeu.

Foi novamente uma grande penalidade que animou o encontro, quase sobre o correr do pano. Edinho empatou a contenda e garantiu, ao menos, mais 100 mil euros. Em suma, foi um empate bem mais valioso para os cofres do clube do que em termos desportivos.

Opiniões 

«Temos dado espetáculo» - Pedro Emanuel

Pedro Emanuel aplaude a campanha da Académica na Liga Europa e diz que, apesar de não ter sido possível concretizar o sonho de atingir os 16 avos de final, devem os ´estudantes` sentir-se orgulhosos pelo desempenho na prova da UEFA.

«Chegamos à última jornada sem derrotas em casa e a marcar em todos os jogos, o que é de realçar. O Viktoria Plzen jogou com uma estratégia de contenção, que não é normal neles. Mas nós não conseguimos libertar-nos nos momentos importantes e que poderiam ser diferenciadores. Controlámos o jogo, mas eles também o fizeram, porque era do seu interesse e a verdade é que conseguiram obter os seus objetivos com mérito e competência. Foi um jogo aquém do que perspetivávamos, principalmente com bola. Sem bola, os jogadores esforçaram-se. Mas nada retira mérito à equipa, que foi unida e solidária», enaltece o treinador, considerando que o empate (1-1) acaba por traduzir o equilíbrio entre as duas equipas: «Foi um resultado justo, num jogo sem grandes oportunidades, com as equipas a respeitarem-se mutuamente».

«Tínhamos um sonho que não concretizámos, mas isso não retira mérito à Académica. Foi, até agora, uma passagem meritória e de grande capacidade, tendo em conta que grande parte dos nossos jogadores não tem qualquer experiência. Temos dado espetáculo e mantido a chama acesa na competitividade que pretendíamos para esta competição», realça.
in abola.pt



Pedro Emanuel, treinador do Académica, no final do empate averbado esta quinta-feira, em Coimbra, diante do Plzen, para a Liga Europa:

Procuramos sempre o melhor para nós, mas, por mais que goste de sonhar com objetivos altos, temos de ver a nossa realidade e essa diz que tivemos uma passagem mais do que meritória, marcámos em todos os jogos, não perdemos em casa, e ainda temos mais um jogo para dignificar este clube. Já sei que vão dizer que jogámos com equipas de menor dimensão na Europa, mas cada um tem a sua opinião. Penso que as pessoas têm de dar a mão à palmatória e reconhecer que estivemos muito bem. Será um alento para o campeonato.

O Plzen vinha com o objetivo de passar à próxima fase enquanto nós tínhamos o alento de, graças à conjugação de vários fatores, podermos alimentar o nosso sonho até última jornada. Mas não aconteceu porque as equipas controlaram-se muito, houve demasiado equilibrado. O Plzen sabia onde poderíamos fazer a diferença e nós também em relação a eles. Sofremos o golo de uma maneira bastante conhecida, pois sabíamos que poderiam ser diferenciados caso tivéssemos uma perda de bola na primeira fase de construção. Acabámos, por, também de penalty, conseguir um empate justo, sem grande discussão.

[Faltou público nos jogos da Liga Europa?] Claro que desejava, eu e toda a estrutura do clube, que tivéssemos tido mais público a assistir a esta presença meritória, depois de um feito histórico na época passada. Esperávamos mais adesão, mas quem cá veio, esteve sempre connosco e hoje, mais uma vez, foi fundamental para o reajustar de uma desvantagem. Era importante ter havido mais público para reunir uma região, mas compreendemos que o momento que atravessa o país não permite um maior esforço das famílias.

[O treinador do Plzen comparou a situação da Académica ao do seu clube há uns anos, concorda?] Não sei se é muito similar, porque o investimento do Plzen é para ser campeão e o nosso para fazer melhor, mas primeiro com o objetivo de lutarmos pela manutenção. Gostaria que voltássemos a esta prova, mas a realidade do país, se calhar, não permite pensar assim. Só direção poderá definir. Tivemos uma participação com grande mérito, mas só futuro dirá se haverá mais.»

Ricardo, guarda-redes da Académica, enaltecendo os pontos positivos da passagem da Académica pelas competições europeias, após o empate dos estudantes com o Viktória Plzen, esta quinta-feira, em Coimbra:

«Toda a gente tem visto que temos tido muitos problemas ao nível de lesões e outras condicionantes. Nunca conseguimos ter um onze certo, mas não nos vamos agarrar a isso. Temos um grupo forte e quem entra para o campo vai sempre para ajudar, e são esses que contam.
Na Liga Europa ainda temos um jogo e há que lutar pelo prestígio, e o aspeto financeiro que é importante para o clube. Nós somos um clube que luta pela manutenção e todo o dinheiro que puder entrar será importante. Esta experiência na Liga Europa será útil no futuro para podermos entrar nesta competição e sermos mais fortes. Estes jogos são resolvidos nos pormenores e quem erra mais irá perder. Sabíamos que se não sofrêssemos um golo iríamos marcar, porque essa é uma tendência da nossa equipa.»

João Dias (Académica): «Podíamos ter ganho este jogo»

João Dias, defesa da Académica, em declarações à «Sport TV», depois do empate diante do Viktoria Plzen (1-1), em jogo da 5ª jornada do Grupo B da Liga Europa. O defesa fez a falta que permitiu à equipa ganhar vantagem na marcação de uma grande penalidade:
«É uma bola que perdemos no meio-campo,não matámos logo a jogada e, dentro da área, ele foi mais rápido, e quando tentei chegar, fiz penalty».
[Faltaram mais soluções para o ataque?]
«Como é óbvio, se tivéssemos o plantel todos disponível era melhor, mas os que têm jogado, têm dado o máximo. Hoje podíamos ter vencido, sofremos quando estávamos a controlar o jogo, mas depois tentámos dar a volta ao jogo».
[A equipa sentiu dificuldades físicas no final?]
«Acho que não, batemo-nos muito bem, pelo jogo que fizemos não tivemos inferioridade em termos físicos, temos dado uma resposta extremamente positiva, acho que estamos de parabéns nesse capítulo».

Edinho, avançado da Académica, autor do golo do empate desta quinta-feira, diante do Plzen, para a Liga Europa:

«É disto que eu vivo, dos golos, são eles que me dão confiança e quando ajuda a equipa a conquistar pontos, ainda é mais importante. Estou contente, demos uma boa imagem, conseguimos o que era pretendido, dignificar o país e o clube. Acho que estamos de parabéns. Tínhamos a convicção de que conseguiríamos ganhar para podermos a passagem na última jornada, não conseguimos, mas estamos satisfeitos com o trabalho realizado. Saímos mais motivados e com mais ambição depois desta experiência. Éramos outsiders e estivemos à beira do apuramento. Há que ressalvar isto. Temos de continuar a trabalhar, estamos no bom caminho. Agora vamos a Israel para ganhar, porque temos o objetivo de conseguir a melhor classificação possível. Seleção? É uma das minhas metas, não vou mentir, e tenho a certeza de que, trabalhando e continuando a fazer golos isso irá concretizar-se.»rder por 3-0 é muito, mas é o meu problema, mas do Sporting. Desejo-lhes boa sorte. Todos os clubes têm alguns períodos em que as coisas correm mal. Talvez no próximo ano consigam ganhar o campeonato.»

Marinho (Académica): «Saímos com uma imagem positiva»
Marinho, médio da Académica, em declarações à «Sport TV», depois do empate diante do Viktoria Plzen (1-1), em jogo da 5ª jornada do Grupo B da Liga Europa:

«Sabíamos que íamos encontrar um adversário forte, na minha opinião o adversário mais forte do grupo tendo em conta as equipas que o At. Madrid tem apresentado na Liga Europa. Infelizmente, na sequência de um erro, ficámos em desvantagem, mas saímos daqui com uma imagem positiva. A Académica, como todo apontavam, era um outsider, mas acabámos por não perder um jogo em casa».

[[Faltaram soluções no ataque?]
«Acima de tudo faltaram golos. É normal que numa fase adiantada do jogo tenhamos pensado mais com o coração do que com a cabeça, mas saíamos de cabeça levantada».

Pavel Vrba, treinador do Plzen, no final do empate averbado esta quinta-feira, em Coimbra, diante da Académica, para a Liga Europa:
«Foi um bom resultado, deu para passar. Não fiquei muito satisfeito com o jogo em si, mas o mais importante foi o resultado e que passámos à próxima fase. O que falhou? Cometemos um erro na parte final do jogo que nos custou os três pontos.»

Horvath capitão do Plzen, e ex-jogador do Sporting, em declarações após o empate em Coimbra, diante da Académica, esta quinta-feira:
«A Académica é uma equipa que joga bem. Este é um bom resultado para nós, e por isso estamos felizes. Agora vamos já pensar no próximo jogo.
[Sobre o Sporting] Perder por 3-0 é muito, mas é o meu problema, mas do Sporting. Desejo-lhes boa sorte. Todos os clubes têm alguns períodos em que as coisas correm mal. Talvez no próximo ano consigam ganhar o campeonato.»

Destaques 

A figura: Ricardo

O guardião academista atravessa grande momento de forma, e, sobretudo, de confiança. É verdade que os checos não se aproximaram muitas vezes com perigo da baliza. Mas quando o fizeram esbarraram na eficácia de Ricardo. Hora foi o primeiro. Ainda na primeira parte, seguia isolado e viu levantar-se uma parede verde a travar o remate. Mais tarde seria Darida, por duas vezes a cheirar o doce sabor do golo, que lhe foi negado pelo número 12 dos estudantes. Na primeira trabalhou bem dentro da área, mas uma vistosa estirada desviou para canto a intenção do médio checo. Na segunda rematou em boa posição, mas o destino foi o mesmo. Na grande penalidade de Horvath bem se esticou, mas não o suficiente para impedir os festejos checos.

Outros destaques:

Marinho

É baixinho? É, sim senhor. Mas incomoda como gente grande. Que o diga Kozacik, guarda-redes do Plzen. Aos 10 minutos o extremo da Académica fez pressão quando uma bola foi atrasada e por muito pouco é que os estudantes não passaram para a frente. É um jogador preponderante na estratégia da equipa, e quando ele não está bem o jogo academista ressente-se. Hoje prometeu muito no início, mas foi se dissipando com o tempo. Fez falta o Marinho dos grandes momentos.

Wilson Eduardo

Tentou sempre trazer algo de novo ao jogo. Mas esta não era a noite do internacional sub-21 português. Correu, rematou, tentou assistir colegas. No fundo, deixou tudo em campo. Mas faltou-lhe a estrelinha de outras noites europeias.

Edinho 

Fez pela vida entre os centrais adversários. Perdeu muitos duelos, sobretudo pelo ar, mas tentou sempre incomodar. Marcou o golo do empate, o seu primeiro na Liga Europa com a camisola dos estudantes, e foi decisivo na conquita de mais um ponto.

Horvath
O ex-jogador do Sporting está, com certeza, acima do peso ideal para um jogador de futebol profissional. Corre pouco. Mas corre bem. E, sobretudo, faz correr a bola. Ciente da menor capacidade de movimentação mede cada passo que dá em campo, na tentativa de estar sempre onde é mais preciso, a defender ou a atacar. Marcou o golo checo de grande penalidade, demonstrando a frieza necessária. Saber gerir o esforço também é uma virtude, e o capitão do Plzen aguentou os 90 minutos.


Minuto a minuto 

90' FINAL DO JOGO! Académica - 1 Viktoria Plzen - 1: termina aqui o sonho dos «estudantes» na Europa. O empate compromete definitivamente as aspirações da equipa de Pedro Emanuel que ainda acreditou, depois de ter chegado ao empate a três minutos do final. Viktoria Plzen e Atlético Madrid estão qualificados para os 16 avos de final.
90' João Dias está a sangrar depois de um choque com um companheiro.
90' René Ferreira cruza largo, para as mão do guarda-redes do Viktoria.
90' Mais quatro minutos!
90' Os adeptos voltam a acreditar e puxam pela equipa.
89' CARTÃO AMARELO para Flávio Ferreira (Académica )
89' SUBSTITUIÇÃO Viktoria Plzen . Sai Jakub Hora entra Frantisek Sevinsky
88' GOOOOOOOLLLLLOOOOOOO!!! ACADÉMICA ! 1-1 por Edinho (GP): Edinho atirou colocado, para o meio da baliza, enquanto o guarda-redes checo voava para a direita. A Briosa ainda acredita!
86' PENALTY ASSINALADO contra Viktoria Plzen: falta de Cisovsky sobre Cissé na área do Viktoria.
85' Mais um remate de longe de Cleyton, outra vez por alto.
83' SUBSTITUIÇÃO Viktoria Plzen . Sai Michal Duris entra Edgar Malakyan
80' SUBSTITUIÇÃO Académica . Sai Wilson Eduardo entra Afonso
80' GRANDE DEFESA DE RICARDO, na sequência de um livre de Prochazka.
79' Afonso está pronto para entrar...
78' CARTÃO AMARELO para Marinho (Académica )
77' CARTÃO AMARELO para Wilson Eduardo (Académica )
73' SUBSTITUIÇÃO Viktoria Plzen . Sai David Stipek entra Martin Zeman
69' SUBSTITUIÇÃO Académica . Sai John Ogu entra Salim Cissé
66' Jogo interrompido para Horvath receber assistência.
65' O Viktoria quase que marca o segundo, depois de um corte incompleto de João Dias que permitiu a Darida rematar para defesa apertada de Ricardo.
62' CARTÃO AMARELO para Jakub Hora (Viktoria Plzen )
61' Canto de Wilson Eduardo para as mãos do guarda-redes checo.
59' Tudo mais difícil para os estudantes que, agora, precisam de marcar dois golos.
57' GOOOOOOOLLLLLOOOOOOO!!! VIKTORIA PLZEN ! 0-1 por Horvath (GP): o antigo jogador do Sporting atirou em força, sem hipóteses para Ricardo.
56' CARTÃO AMARELO para João Dias (Académica )
56' PENALTY ASSINALADO contra Académica : falta clara de João Dias sobre Stipek na área.
53' No outro jogo deste grupo, o At. Madrid continua a vencer o Hapoel Telaviv por 1-0.
53' CARTÃO AMARELO para Vladimir Darida (Viktoria Plzen )
51' Cleyton atira de longe, mas muito por alto...
48' WILSON EDUARDO ATIRA DE LONGE E A BOLA PASSA A RASAR O POSTE!!!
47' CARTÃO AMARELO para David Stipek (Viktoria Plzen)
46' RECOMEÇA A PARTIDA
45' 3717 espetadores nas bancadas!
45' INTERVALO NA PARTIDA ENTRE Académica e Viktoria Plzen. Primeira parte com pouco para contar. O Plzen joga claramente para o empate, não permitindo o contra-ataque à Académica e, quando assim é...
44' GRRRRRRANDE DEFESA DE RICARDO!!! Darida trabalha à entrada área, sem que ninguém lhe tire a bola, e remata de pé esquerdo para mais um voo do guarda-redes português!!
44' Mais um minuto.
41' Hora parece sair de posição de fora-de-jogo, isola-se, mas Ricardo faz a mancha, na resposta Ogu tenta de longe! Canto.
41' O Plzen já está a queimar tempo, incrível!
39' O Plzen ganha dois cantos consecutivos, mas Ricardo acaba com o perigo!
37' Perigo para o Plzen! A bola cruza a área, mas Dias corta para canto!
33' Livre do Plzen para a área, segura Ricardo!
31' Tirando aquela ocasião aos nove minutos, o resto é tudo praticamente um enorme bocejo...
25' O Plzen parece estar a jogar claramente para o empate...
23' Livre em posição quase frontal para a Académica!
20' É um jogo de paciência este... acorda o público!
13' O jogo continua bastante equilibrado, com as equipas a tentar ganhar as costas do adversário, mas sem sucesso.
9' QUASE GOLO DA ACADÉMICA!!! Mau atraso para o guarda-redes checo, Marinho tira-lhe a bola, mas Kozacik consegue estorvar o avançado português, a bola sobra para Wilson Eduardo, que também não consegue marcar, e, finalmente, é Cleyton que quase bate o guardião do Plzen!!!
5' A Académica não consegue entrar no meio-campo checo!
4' O Plzen domina completamente a posse de bola...
3' Primeiro remate da partida, por Horvath, muito por cima!
1' COMEÇA A PARTIDA ENTRE Académica e Viktoria Plzen
0' Pouco público, mas a Mancha mantém-se fiel e trouxe um cartaz gigante com o desenho de vários dos seus elementos!
0' Uma curiosidade: Pavel Nedved e Petr Cech debutaram no Plzen, entre outros.
0' O Plzen somará hoje o 29º encontro nas provas Europeias e o próximo golo será o 50º nestas competições. A Académica, já agora, alcançará hoje o 15º jogo em provas da UEFA.
0' Além dos estudantes, o Plzen nunca tinha defrontado equipas portuguesas, assim como esta nunca jogara antes diante de emblemas checos.
0' A Briosa regista apenas um confronto anterior com esta equipa, em Setembro, na primeira jornada da Liga Europa, e perdeu por 3-1 depois de ter aberto o ativo com um golo de Wilson Eduardo.
0' A Académica vem de um vitória sofrida (1-0), já no prolongamento, sobre o Penalva do Castelo, para a Taça de Portugal, e, na Liga, ocupa o 13º lugar, com oito pontos.
0' Aliás, estes checos só perderam quatro vezes esta época: com o Brno e o Pribram, a nível interno, e com o Atlético, em Madrid, e diante do Lokeren, na Bélgica.
0' Está há sete jogos consecutivos sem perder, incluindo a Liga Europa, e, nessa sequência, soma seis vitórias seguidas, quatro no campeonato e mais duas sobre o Apoel Telavive! Não perde desde 7 de Outubro.
0' O Plzen é o líder isolado da Liga Checa, com mais um ponto do que o Sparta de Praga, e, na última jornada, venceu o terreno do Liberec.
0' Perspetiva-se mais um jogo sem o calor do público que a ocasião merecia. Neste momento, a 45 minutos do início, não estarão mais de umas dezenas de espetadores nas bancadas. O frio não ajuda...
0' O árbitro do encontro será o polaco Marcin Borski, que será auxiliado por Rafal Rostkowski e Maciej Wierzbowski. O quarto árbitro será Tomasz Listkiewicz.
0' PLZEN: Kozacik; Reznik, Cisovsky, Prochazka e Limbersky; Darida e Pavel Horvath; Stipek, Michal Duris e Jakub Hora; Marek Bakos
Suplentes: Petr Bolek, Sevinsky, Rajtoral, Koncal, Malakyan, Sladky e Zeman.
0' ACADÉMICA: Ricardo; João Dias, Flávio Ferreira, João Real e Reiner Ferreira; Keita; Ogu e Cleyton; Wilson Eduardo, Edinho e Marinho.
Suplentes: Peiser, Nivaldo, Bruno China, Afonso e Cissé.
0' A UEFA já divulgou as equipas no seu site. Vamos a elas!
0' CONVOCADOS DO PLZEN: guarda-redes: Matus Kozacik e Petr Bolek; defesas: Lukas Hejda, David Limbersky, Radim Reznik, Frantisek Sevinsky, Vaclav Prochazka, Marian Cisovsky e Frantisek Rajtoral; médios: Matej Koncal, Pavel Horváth, Vladimir Darida, Edgar Malakyan, Martin Sladky, Martin Zeman e David Stípek; avançados: Michal Duris, Marek Bakos e Jakub Hora.
0' Também o defesa Rajtoral está em dúvida, devido a um problema na parede abdominal, apesar de ter viajado com a equipa.
0' O técnico Pavel Vrba convocou 19 jogadores para este encontro, deixando de fora os médios Daniel Kolar e Marek Hanousek, ambos lesionados.
0' CONVOCADOS DA ACADÉMICA: guarda-redes - Fábio Santos, Peiser e Ricardo;
defesas - João Dias, João Real, Reiner Ferreira e Nivaldo; médios - Flávio Ferreira, Bruno China, Keita, Ogu e Cleyton; avançados - Wilson Eduardo, Marinho, Edinho, Salim Cissé e Afonso.
0' Pedro Emanuel reuniu, desta forma, 17 jogadores apenas, pois, num plantel de 26 elementos, além do brasileiro, também Rodrigo Galo, Júnior Lopes, Halliche, Hélder Cabral, Marcos Paulo e Serge NGal estão lesionados.
0' A grande dúvida dos últimos dias prendeu-se com a recuperação do influente Makelele, mas nova ausência no treino da última quarta-feira deixou tudo mais claro. O médio ficou de fora dos convocados, levando a uma ficha com 16 atletas, pela saída também de um dos guarda-redes.
0' Com a volta do guardião e as saídas de Magique e Saleiro, que não estão inscritos na UEFA, Pedro Emanuel volta a ter apenas 17 disponíveis, contando com os três guarda-redes.
0' O retorno do guarda-redes Ricardo, que havia falhado o encontra da Taça de Portugal com o Penalva do Castelo por lesão, será umas das novidades da lista de convocados da Académica para o encontro desta quinta-feira, diante do Plzen, a contar para a Liga Europa.
0' Este será também o regresso de Pavel Horvath a Portugal, ele que passou pelo Sporting em 2000/01. Tem agora 37 anos, é titular desta equipa, e até enverga a braçadeira de capitão.
0' Esse era, precisamente, o resultado que o Atlético procurava aqui, há 15 dias, para seguir em frente e o desfecho foi o que todos nós sabemos¿
0' Curiosamente, em todo o seu historial na Europa, o Plzen nunca empatou fora de casa: tem sete vitórias e sete derrotas em 14 jogos.
0' Qualquer outro resultado que não a vitória elimina automaticamente a equipa portuguesa da prova, enquanto os checos precisam apenas de um empate para se qualificar.
0' Mas caso se limitem apenas a ganhar esta noite, será preciso uma boa ajuda dos espanhóis na próxima jornada, na República Checa.
0' Desta forma, no próximo jogo, em Telavive (será mesmo disputado lá?), com mais um triunfo, os estudantes nem sequer dependeriam do embate ente o Plzen e o Atlético.
0' Esta noite, só a vitória interessa aos comandados de Pedro Emanuel para poderem ainda sonhar com a próxima fase da prova: o ideal seria vencer pelo menos por dois golos de diferença e esperar que o Apoel não perca em Madrid.
0' Os checos repartem com o Atlético de Madrid o comando do Grupo B, com nove pontos, enquanto a Académica está no terceiro lugar com quatro.
0' Boa tarde. 41 anos depois a Académica prossegue pela UEFA, e hoje recebe o Viktoria Plzen, na quinta jornada da Liga Europa. Fique para acompanhar o jogo no Maisfutebol!


Outros

UEFA multada em Coimbra
Polícia Municipal não perdoou o estacionamento incorreto de várias viaturas que transportavam as comitivas para o almoço oficial

Um repasto que foi de franca confraternização entre as direcções da Académica e do Plzen, e demais convidados da Briosa, terminou com um dissabor da responsabilidade da Polícia Municipal de Coimbra.

Alguns dos carros, que serviram para transportar os participantes no almoço oficial, entre eles o delegado da UEFA, foram multados devido ao estacionamento indevido, sem qualquer contemplação por parte das autoridades, ainda para mais em tempos de crise.

A Académica defrontou esta quinta-feira à noite a equipa checa do Plzen, na quinta jornada do Grupo B da Liga Europa. A equipa de Coimbra não foi além de um empate a um golo e despediu-se da competição.

22 de novembro de 2012

2012/2013 - Liga Europa: Académica - Plzen : Convocados

As contrariedades para Pedro Emanuel elaborar a lista de convocados não param de aumentar de jogo para jogo.

Neste caso, e tendo em vista a partida frente ao Viktoria Plzen, agendada para amanhã, às 20.05 horas, no Estádio Cidade de Coimbra, o treinador academista conta apenas com 17 jogadores disponíveis sendo que, três deles são… guarda-redes.

Tal como já era de esperar, Makelele não recuperou a tempo de defrontar os checos e fica de fora dos eleitos, tal como Marcos Paulo, Halliche, Hélder Cabral, Serge N’Gal, Júnior Lopes e Rodrigo Galo, todos lesionados. A juntar a este leque de indisponíveis, há ainda que juntar as ausências de Magique e Carlos Saleiro, já que ambos não foram inscritos na UEFA.

Eis a lista dos 17 convocados:
Guarda-redes: Peiser, Ricardo e Fábio Santos;
Defesas: João Dias, João Real, Reiner e Nivaldo;
Médios: Flávio, Keita, Bruno China, Cleyton e John Ogu;
Avançados: Marinho, Wilson Eduardo, Edinho, Afonso e Salim Cissé.

in abola.pt

2012/2013: Liga Europa: Académica - Plzen: Conferência de imprensa

De Pedro Emanuel e João Real

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=1eNsFDL98Sc

21 de novembro de 2012

AAC/OAF: Comunicado da Direcção

Na sequência das notícias publicadas nos últimos dias em vários órgãos de comunicação social sobre o conflito em Israel, vem a Direcção da Associação Académica de Coimbra / Organismo Autónomo de Futebol esclarecer o seguinte:

a) Como é do conhecimento público, a Académica tem um jogo agendado para o próximo dia 6 de Dezembro frente ao Hapoel Tel-Aviv, em Israel, no último encontro da Fase de Grupos da Liga Europa;

b) Perante as notícias veiculadas, a Direcção da Académica tem estado em contacto permanente, há vários dias, com os elementos da UEFA e aguarda de forma serena uma decisão do organismo que tutela o futebol europeu sobre se estão, ou não, reunidas as condições de segurança para que o desafio se possa disputar dentro da normalidade.

A Direcção da AAC/OAF
Coimbra, 21 de Novembro de 2012

in academica-oaf.pt

2012/2013 - Taça de Portugal: Académica 1 - Penalva do castelo 0: Resumo