25 de dezembro de 2014

Edgar Salli convocado para o CAN 2015

O jogador da Académica, Edgar Salli, foi convocado para a Taça das Nações Africanas, que se realiza na Guiné Equatorial em Janeiro de 2015.

O extremo da Briosa integra a lista de jogadores que vai representar os Camarões na mais importante prova de selecções de África.

   
A integração de Edgar Salli no estágio de preparação dos Camarões para o CAN 2015 está previsto para o dia 5 de Janeiro, em Yaoundé.

Parabéns Salli!

23 de dezembro de 2014

Claque oferece bóias e deixa muitos recados no treino

MANCHA NEGRA NA DESPEDIDA PARA FÉRIAS

O último treino da Briosa antes do período de férias da quadra natalícia, realizado na manhã desta terça-feira, ficou marcado pela presença da claque Mancha Negra, que de uma forma pacífica deixou recados ao grupo de trabalho.


Mancha Negra no treino a oferecer... bóias
Cerca de meia centena de adeptos levaram para bem junto dos jogadores uma tarja, onde se podia ler: “Como o barco está a afundar e ninguém nos vai agarrar, deixamos umas bóias porque tudo fazemos para te salvar”.

Tudo isto acompanhado por uma dezena de bóias que foram lançadas para as imediações do relvado onde o conjunto de Paulo Sérgio fazia os primeiros exercícios de aquecimento.

Depois disso, quatro elementos da claque, onde se incluía o presidente João Paulo Fernandes, deslocou-se ao relvado da academia para trocar algumas palavras com o treinador da Briosa.

Recorde-se que já no final do jogo com o Penafiel a tensão foi evidente, com muitos adeptos a procurarem, junto de jogadores e dirigentes, respostas para o mau campeonato que a equipa vem fazendo.

No final, três carros da PSP ainda foram chamados ao local, mas tudo correu dentro da normalidade.

Briosa ainda treina antes das férias

Poucas horas depois do empate (1-1) frente ao Penafiel, em jogo da 14.ª ronda da Liga, o plantel dos estudantes voltou, na manhã desta segunda-feira, ao trabalho, numa sessão que decorreu na Academia do clube.

Paulo Sérgio orientou um treino onde João Real, tal como tem vindo a ser habitual, foi o único ausente. O defesa-central, recorde-se, continua a recuperar de uma lesão que o impede de dar o seu contributo à equipa desde a 2.ª jornada, e cumpre, por esta altura, um plano de fortalecimento muscular para que possa estar apto o quanto antes.

A Briosa volta a trabalhar esta terça-feira, com mais uma sessão matinal (10 horas) agendada para a Academia, sendo que depois disso a equipa irá gozar um curto período de férias nesta quadra festiva. 

O regresso aos treinos deve acontecer no próximo sábado, dia 27, uma vez que o próximo jogo – deslocação ao Restelo, para o embate com o Belenenses, da 15.ª jornada – está previsto para o dia 2 de janeiro de 2015.

in abola 

Ricardo pode regressar em janeiro

O guarda-redes Ricardo é um dos nomes que está em cima de mesa para reforçar a Académica na reabertura do mercado de transferências, a partir do dia 1 de janeiro, noticia A BOLA.


O guardião, que representou o clube entre 2007/2008 e 2013/2014, com uma passagem, por empréstimo, pelo União de Leiria, em 2008/2009, poderá chegar a Coimbra por empréstimo do FC Porto, emblema para o qual o jogador se transferiu no início da presente temporada. 

in abola

Mancha Negra marcou presença no treino

No último treino antes das férias natalícias – o plantel da Briosa regressa ao trabalho no próximo sábado, para começar a preparar a deslocação ao Estádio do Restelo onde, no dia 2 de janeiro de 2015, defronta o Belenenses em jogo relativo à 15.ª jornada da Liga -, cerca de 40 elementos da Mancha Negra estiveram presentes na sessão matinal que decorreu na Academia, levando consigo algumas boias.


«Como o barco está a afundar e ninguém nos vai agarrar deixamos umas boias porque tudo vamos fazer para te salvar», podia ler-se na tarja levada pela claque que, recorde-se, no passado domingo, e após o empate (1-1) caseiro com o Penafiel, demonstrou o seu desagrado para com a equipa, treinador e Direção.

Depois disso, quatro elementos da Mancha Negra estiveram alguns minutos à conversa com Paulo Sérgio, num ambiente de total normalidade.

Já à saída dos jornalistas da Academia, e após o período de 15 minutos abertos à Comunicação Social, chegaram alguns elementos da Polícia de Segurança Pública, mas não houve quaisquer incidentes a registar.

in abola 

21 de dezembro de 2014

2014/15 - 14J - Académica 1 - Penafiel 1

A Académica empatou este domingo com o Penafiel a uma bola numa partida que contou para a 14ª jornada da Primeira Liga. O Penafiel marcou primeiro, já na etapa complementar, e Ivanildo empatou para a Briosa pouco depois.

Paulo Sérgio apenas trocou Obiora por Marcos Paulo relativamente ao jogo de Barcelos e a Briosa começou mandona no desafio, a circular bem a bola e a criar alguns calafrios na baliza adversária. A primeira parte teve nota mais para os "estudantes" mas o golo acabou por não aparecer.

Na etapa complementar a história do jogo manteve-se embora com mais emoção. O Penafiel marcou primeiro, contra a corrente do jogo, mas a Briosa nunca baixou os braços e empatou pouco depois, relançando o desafio. Até final, a equipa da casa foi em busca do golo da vitória mas sem sucesso.

Na próxima jornada, os "estudantes" deslocam-se ao reduto do Belenenses. Força Rapazes! 

nº espetadores: 2 458 
Árbitro: Cosme Machado 


Crónica 

Lenços brancos e gritos de demissão (também houve uma faixa a dizer isso mesmo da parte da Mancha Negra) marcaram a parte final de mais um encontro dececionante em Coimbra. A pressão é cada vez maior sobre o técnico e dirigentes da Académica, numa altura em que a equipa caiu para a zona de despromoção. Será que vão aguentar? 

Á partida, já se sabia que um embate entre o antepenúltimo classificado e a equipa imediatamente acima, separados por apenas um ponto, não seria um prenúncio de qualidade dentro de campo. Mas escusava de ser tão mau. A primeira parte, sobretudo, porque os golos tiveram o condão de despertar os jogadores na segunda metade do jogo. Ao menos isso. 

Se o empate já era penalizador para a equipa da casa, pior ficou ainda quando os forasteiros, sem o justificar, abriram o marcador no início da segunda parte. A descrença instalou-se de vez nas hostes conimbricenses, num filme muito visto esta época. Mas houve Ivanildo e um grande golo para voltar a ligar a equipa à máquina. 

A Briosa, que tinha uma oportunidade de dar uma sapatada na crise, continua, todavia, a arrastar-se, em exibições sofríveis, e despede-se de 2014 sem razões para sorrir: apenas três vitórias em casa durante o ano, todas conquistadas por… Sérgio Conceição, e até Março. 

Os estudantes, assumindo a responsabilidade de jogar em casa, e de estarem por baixo do adversário na tabela, tiveram as principais oportunidades de jogo, chegaram a encostar o adversário às cordas, mas os durienses foram resistindo a tudo e todos. 

Até com alguma atrapalhação, os homens de Rui Quinta souberam resolver os problemas que os da casa lhes iam colocando, também eles com pouca objetividade no ataque, pese a supremacia generalizada. 
Sem uma oportunidade de golo flagrante, a Académica fez uma primeira parte em crescendo, de um início tímido até se instalar praticamente no meio-campo forasteiro, principalmente quando Ivanildo trocou de flanco com Salli. 

Até então, o camaronês tinha carrilado jogo no seu estilo bamboleante, mas sem grandes resultados práticos. O Penafiel, bem posicionado, acantonava-se na área, não tinha argumentos para contrariar o jogo flanqueado da Briosa, mas era superior nas alturas, coeso e disciplinado. 

Quando os de Coimbra procuravam dar sequência àquilo que de bem tinham feito com o aproximar do intervalo, o Penafiel marcou num bom movimento de Quiñones, que tabela com André Fontes, e marca perante a falta de reação da defesa da casa. 

Nessa altura, foi como se o céu tivesse desabado sobre o relvado. Os jogadores desmoralizaram, os adeptos pediram a cabeça de Paulo Sérgio, assobiaram a saída de Salli para a entrada de Schumacher, e o ambiente só favorecia o Penafiel. 

Mas é por isso que o futebol é adorado. Quando tudo parecia perdido, Ivanildo tirou um chapéu de aba larga do pé esquerdo e resgatou a equipa do fundo do poço. Os pretos acreditaram, arriscaram, mas não passaram das intenções. 

Aos poucos, o Penafiel recuperou a serenidade, tentou quebrar o ímpeto dos estudantes, e saiu de Coimbra com mais um ponto, somando o terceiro jogo consecutivo sempre a amealhar.

Destaques

A figura: Ivanildo 
Que grande golo do esquerdino. Um chapéu monumental, daqueles que levantam estádios, e logo quando já havia adeptos a ir para casa. Foi, apenas, o culminar de uma grande exibição do antigo jogador do FC Porto, que melhorou a olhos vistos quando passou da esquerda para a direito e levou com ele a equipa. 

Outros destaques: 

Fernando Alexandre 
É viril e, por vezes, joga no limite da lei, mas é um verdadeiro patrão no meio-campo estudantil. Raramente perde um duelo, e garante força e organização num setor nevrálgico do terreno, 

Quiñones 
Esteve, por ironia, para vir para a Académica, mas é no Penafiel que está a brilhar. Lépido a tabelar com André Fontes, que lhe devolveu a bola de calcanhar, e a ganhar vantagem sobre a defesa academista, colocou os durienses na frente e fez tremer Coimbra. 

MBala 
Fez jus ao nome com arrancadas que colocaram os estudantes em sentido. Muita velocidade, nem sempre a melhor objetividade, mas um exímio executante da estratégia de contra-ataque de Rui Quinta.

Opiniões 

Paulo Sérgio, treinador da Académica, no final do empate com o Penafiel, em casa, este domingo, em Coimbra: 

«O Penafiel foi três vezes à nossa baliza, e, numa má reposição nossa, apanhou a bola e fez golo. Tivemos várias ocasiões, tivemos controlo emocional, até sofrermos o golo, depois perdemos um pouco o discernimento. É um resultado que penaliza o trabalho dos jogadores, merecíamos muito mais.
[Quer falar da reação dos adeptos?] Tenho respeito de mais pela instituição para a qual trabalho para fazer qualquer comentário sobre isso, com a dignidade que coloco em tudo o que faço. A mim não me beliscam, não têm hipótese nenhuma, tenho força para aguentar. A equipa está unida, sólida, estamos juntos, acreditamos no que podemos fazer, nada nos vais abalar nessa convicção. A atitude do Ivanildo? Para mim, não precisava, sei disso, sei como trabalham, deram tudo na procurar do resultado que mereciam, mas o futebol é ingrato. Temos de continuar a trabalhar. O caminho faz-se assim. Ganha os combates não quem bate mais, mas quem aguenta mais a pancada. Estamos a três pontos do 12º lugar. Quanto mais unidade, todos juntos, estrutura, jogadores, adeptos, menos difícil é a tarefa. Assim é mais complicado, mas vamos à lutar e à procura dos nossos objetivos. Não cometi qualquer crime, não entendo o por quê deste tipo de reações. A mim não me fragiliza, tenho força para aguentar os bons e maus momentos, mas esta atmosfera não ajuda a equipa. As pessoas têm de ter consciência de que estão a fazer mal à equipa.»


Rui Quinta, treinador do Penafiel, no final do empate com a Académica, este domingo, em Coimbra: 

«Foi um jogo muito complicado para nós, perante um adversário que nos obrigou a fazer coisas de que não gostamos fazer e a andar muitas vezes atrás da bola. Não tivemos, por isso, muita qualidade na primeira parte, mas equilibrámos melhor na segunda metade, e acabámos por fazer um golo, que nos estabilizou em termos emocionais. Só que acabámos por sofrer um golo de alguma forma consentida. Ajusta-se o resultado, apesar de a Académica ter tido mais bola. É esta a nossa realidade. Tenho de estar orgulhoso pelo que os meus jogadores têm andado a fazer. Acabamos por conseguir um ponto e temos de estar satisfeitos com isso.»

Ao minuto 

90'Lenços brancos, gritos de demissão, adeptos de cabeça perdia, a Académica cai para a zona de despromoção, e pede-se a cabeça de Paulo Sérgio...
90'FIM DO Académica, (1) - Penafiel, (1)
88'Grita-se demissão nas bancadas...
84'Entra G. Magique (Académica)
84'Sai Marcos Paulo (Académica)
81'Cartão amarelo para Tony.
80'Entra Guedes (Penafiel)
80'Sai André Fontes (Penafiel)
78'Entra Marinho (Académica)
78'Sai Rafael Lopes (Académica)
74'Entra Rafa Sousa (Penafiel)
73'Sai Romeu Ribeiro (Penafiel)
73'2458 espetadores.
68'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Ivanildo.
67'Cartão amarelo para Iago Santos.
66'Duplo falhanço de Schumacher!!! Lançado por Rui Pedro, permite primeiro a defesa de Haghighi, e atira depois contra um adversário!!!
62'Cartão amarelo para Pedro Ribeiro.
60'Remate de Ivanildo a rasar o poste esquerdo, enquantos os adeptos pedem a cabeça de Paulo Sérgio...
60'Entra Schumacher (Académica)
59'Sai E. Salli (Académica)
59'Cartão amarelo para André Fontes.
58'Ofori perde a bola na área e Rabiola não marca por milagre...
56'Assobios para a Académica...
50'Apatia da defesa da casa, Quiñones tabela com André Fontes, e faz o golo com toda a facilidade!!!
49'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de H. Quiñónes.
47'E que oportunidade para Aldair logo no primeiro lance! Ao lado!!!
46'Entra Aldair (Penafiel)
46'Sai D. Mbala (Penafiel)
46'Recomeça o Académica - Penafiel
45'A Académica termina a primeira parte claramente por cima, mas incapaz de ser objetiva no último terço do terreno.
45'Intervalo no Académica - Penafiel
44'Cartão amarelo para Vítor Bruno.
43'Disparo fraco de Quiñones, agarra Cristiano...
38'Agora até o guarda-redes e os defesas do Penafiel se atrapalham, mas Rafael Lopes não acreditou. A Briosa insiste e Ivanildo atira ao lado, em ar!
37'Ricardo Nascimento bate um livre para a área, Haghighi segura!
35'A Académica tenta pressionar...
32'Muito mal se joga em Coimbra...
24'O jogo está frio como o tempo...
17'Cartão amarelo para D. Mbala.
14'Que remate de Salli!...quase acertou na bandeirola de canto.
11'Rafael Lopes capta uma bola perdida pela defesa do Penafiel, mas remata contra um adversário!
7'Salli quase consegue isolar-se!
5'Cartão amarelo para Rabiola.
5'Muito equilíbrio...
1'Começa o Académica - Penafiel
0'Um minuto de silêncio em memória de Pedro Azeredo, antigo jogador da Académica.
0'Muito pouco público nas bancadas, apesar da tarde de sol...
0'Há inclusive, uma desfeita traumática para a Briosa em casa diante os penafidelenses há três anos, quando foram eliminados da Taça da Liga quando estes militavam no segundo escalão.
0'Este é um embate mais equilibrado do que, à partida, se poderia esperar. Há 10 vitórias para o lado dos estudantes, mas os durienses já ganharam por sete vezes em Coimbra e empataram em quatro ocasiões.
0'Estão apenas um ponto acima do rival que vão enfrentar, pelo que importa manter a sequência positiva, mais ainda depois da saída da Taça de Portugal, em Barcelos.
0'Respira-se bem melhor em Penafiel depois da chegada de Rui Quinta. Os avisos tinham ficado no ar, até que, com duas vitórias consecutivas, sobre Arouca e Nacional, os durienses saíram finalmente da zona de despromoção.
0'A equipa voltou a pontuar, na semana passada, em Barcelos, evitando a queda para os lugares de descida, mas viu, precisamente, o adversário deste domingo passar-lhe à frente.
0'A Briosa só tem uma vitória, em Arouca, há quase três meses, mas ia conseguindo empates (cinco), todos em casa, até que apareceram Benfica e FC Porto a estragar estas contas, ainda assim, perigosas.
0'O árbitro da partida será Cosme Machado, de Braga, auxiliado por Alfredo Braga e José Gomes. O quarto árbitro será Luís Ferreira.
0'Suplentes do Penafiel: Coelho, Dani, Nelson Lenho, Capela, Rafa, Aldair e Guedes.
0'PENAFIEL: Haghighi; Tony, Hélder Ferreira, Pedro Ribeiro e Vítor Bruno; Romeu Ribeiro; André Fontes e João Martins; MBala, Rabiola e Quiñones.
0'Suplentes da Académica: Lee, Aníbal Capela, Obiora, Nuno Piloto, Marinho, Magique e Schumacher.
0'ACADÉMICA: Cristiano; Oualembo, Iago Santos, Ricardo Nascimento e Ofori; Fernando Alexandre e Marcos Paulo; Salli, Rui Pedro e Ivanildo; Rafael Lopes.
0'Já há equipas!
0'Será um autêntico duelo de aflitos, uma vez que os estudantes são a primeira equipa acima da linha de água (16º lugar), e os durienses ocupam a posição imediatamente acima.
0'Boa tarde. Académica e Benfica defrontam-se esta tarde em Coimbra, em jogo da 14ª jornada da Liga, para seguir, AO MINUTO, aqui, no MAISFUTEBOL. Fique connosco!
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 21 Dez 2014 às 16:00


2014/15 - 14J - Académica 1 - Penafiel 1

Briosa está a perder com o Penafiel...

Ivanildo empata....

2458 espectadores ...

fim do jogo, com muitos lenços brancos!

briosa cai para o 17º lugar, lugar de descida!

Académica-Penafiel (antevisão): duelo com vistas para a manutenção

O Momento

Académica:

A Briosa só tem uma vitória, em Arouca, há quase três meses, mas ia conseguindo empates (cinco), todos em casa, até que apareceram Benfica e FC Porto a estragar estas contas, ainda assim, perigosas. A equipa voltou a pontuar, na semana passada, em Barcelos, evitando a queda para os lugares de descida, mas viu, precisamente, o adversário deste domingo passar-lhe à frente.

Penafiel:

Respira-se bem melhor em Penafiel depois da chegada de Rui Quinta. Os avisos tinham ficado no ar, até que, com duas vitórias consecutivas, sobre Arouca e Nacional, os durienses saíram finalmente da zona de despromoção. Estão apenas um ponto acima do rival que vão enfrentar, pelo que importa manter a sequência positiva, mais ainda depois da saída da Taça de Portugal, em Barcelos.

Ausências:

Académica: João Real, lesionado.

Penafiel: Rui Miguel, João Pedro e Bura, lesionados.


Discurso direto:

Paulo Sérgio: «Temos plena convicção de que podemos e devemos bater esse Penafiel, não queremos ter mais nada na cabeça. Focarmo-nos no que somos capazes de fazer. Esta equipa é capaz de jogar bom futebol e acredito que o vamos fazer amanhã.»

Rui Quinta: «Se os meus jogadores forem fieis à nossa filosofia, à nossa identidade e defenderem os nossos processos com uma equipa, certamente seremos capazes de contrariar o nosso adversário. As expetativas são as melhores possíveis.»

Histórico de confrontos:

Este é um embate mais equilibrado do que, à partida, se poderia esperar. Há 10 vitórias para o lado dos estudantes, mas os durienses já ganharam por sete vezes em Coimbra e empataram em quatro ocasiões. Há inclusive, uma desfeita traumática para a Briosa em casa diante os penafidelenses há três anos, quando foram eliminados da Taça da Liga quando estes militavam no segundo escalão.

Equipas prováveis:

ACADÉMICA



Outros convocados: Fábio Santos, Aderlan, Aníbal Capela, Nuno Piloto, Obiora, Salli, Magique e Schumacher.

PENAFIEL



Outros convocados: Coelho, Dani, Nelson Lenho, Capela, Rafa, Aldair, Bruninho e Guedes.

in maisfutebol

2014/15 - 14J - Académica - Penafiel: Convocados

O regresso de Magique é a principal novidade da lista de 19 jogadores escolhida por Paulo Sérgio para o jogo deste domingo, em casa, diante do Penafiel.
 
O jovem avançado entra para o lugar de outro jovem, Pedro Nuno, que tem sido 19º elemento nos últimos jogos, mas agora falha mesmo a partida.
 
Com João Real ainda de fora por motivos físicos, não foram chamados por opção, como é habitual, Lee, Jimmy, Hugo Seco, Olascuaga e Lucas Mineiro.

Lista de convocados:

Guarda-redes: Cristiano e Fábio Santos;
Defesas: Aderlan, Oualembo, Capela, Iago Santos, Ricardo Nascimento e Richard Ofori;
Médios: Fernando Alexandre, Obiora, Marcos Paulo, Nuno Piloto e Rui Pedro;
Avançados: Marinho, Schumacher, Magique, Rafael Lopes, Ivanildo e Salli.

in maisfutebol

«Pressão? Pressão tem um pai com um filho no hospital»

Treinador da Académica tranquilo na antevisão do jogo com o Penafiel


Se não existem jogos de vida ou morte, como muitos treinadores preconizam, a questão da pressão à volta de uma partida de futebol também é relativa. Afinal, trata-se apenas de um jogo, é bom não o esquecer. Há coisas mais importantes. Que o dia Paulo Sérgio, que defendeu essa ideia no lançamento do jogo deste domingo, com o Penafiel. 
  
«Pressão? Pressão sente um pai que tem um filho no hospital, como aquele que visitámos [Hospital Pediátrico de Coimbra] há dias… isso é que é pressão e, pior ainda, numa situação em que, muitas vezes, não podem fazer nada. Nós, pelo contrário, temos tudo nas nossas mãos para fazer o que quisermos da nossa vida, no que ao futebol diz respeito.» 
  
A declaração, lapidar, serve de introito a um encontro que os estudantes precisam muito ganhar. «Precisamos de conquistar os três pontos, sem dúvida», admite o técnico, bem ciente da posição da equipa na tabela, agora atrás do adversário desta jornada, e com os mesmos pontos da primeira formação abaixo da linha de água, o Arouca. 
  
«A equipa esteve bem em Barcelos e quero-a assim, desinibida. Não é esquecer o passado ou a falta de pontos, mas pensar nos erros que temos trabalhado intensamente para corrigir. Com uma mentalidade positiva, para, de uma vez por toda, sermos responsáveis no terreno. Uma equipa descontraída, que jogue o futebol que está ao seu alcance, como já demonstrou no passado», desejou, com esperança: 
  
«Temos plena convicção de que podemos e devemos bater esse Penafiel, não queremos ter mais nada na cabeça. Focarmo-nos no que somos capazes de fazer. Esta equipa é capaz de jogar bom futebol e acredito que o vamos fazer amanhã.»

in AAC, maisfutebol 

20 de dezembro de 2014

«Temos consciência que é um jogo importante e queremos vencer o Penafiel» - Marinho

A voz do capitão. Marinho assume que a equipa não está bem classificada, diz que o 16.º lugar que a Briosa ocupa na Liga não se coaduna com o valor do plantel e, como tal, há que provar dentro do campo que o lugar dos capas negras é outro. Para tal, refere o número 7, é preciso inverter a situação… ganhando:

- Temos consciência que é um jogo muito importante e queremos vencer o Penafiel. Queremos sair da posição em que estamos, que não nos é cómoda, e ter vantagem sobre os nossos adversários diretos. O grupo tem vontade e tem demonstrado que há qualidade para não estarmos nesta situação. Temos que passar essa qualidade para dentro de campo. As vitórias trazem tranquilidade e confiança e é isso que queremos. Era muito importante pontuar em Barcelos. Claro que não fomos para lá para empatar, queríamos ganhar, mas não podendo trazer os três pontos não perder fora de casa já nos dá alguma confiança. Vínhamos de resultados negativos e isso dá-nos alguma esperança para o futuro. Temos armas para levar de vencida o Penafiel. Cabe-nos a nós, independentemente da forma como eles venham aqui jogar, saber como ficar com os três pontos. Temos que ser uma equipa cautelosa e paciente, mas sempre com a baliza do Penafiel como objetivo. Está nas nossas cabeças que a vitória é o mais importante. 

Marinho (foto ASF)

E fazendo jus ao estatuto de líder do balneário, Marinho também não fugiu à questão sobre a insatisfação dos adeptos. «Claro que percebo a insatisfação dos adeptos. Só quem não conhece o clube é que não percebe isso. Eles estão sempre presentes e queremos dar-lhes a vitória. Quem não entra em todos os jogos motivado está na profissão errada. Estamos num clube histórico, com adeptos com voz ativa», concluiu o extremo dos estudantes.

in abola 

16 de dezembro de 2014

Natal no Estádio: Loja Oficial oferece bilhetes para o jogo com o Penafiel

O Natal está a chegar ao Estádio EFAPEL!

Durante esta semana, a Loja Oficial da Briosa, no Dolce Vita Coimbra, oferece bilhetes para o jogo com o Penafiel! Faz as tuas compras de Natal e apoia os nossos Rapazes rumo à vitória:
15€ de compras: 1 bilhete
20€ de compras: 2 bilhetes

Todos ao Estádio!

 

in AAC-OAF

Ricardo Nascimento falha arranque da operação Penafiel

A Briosa começou, na manhã desta terça-feira, a preparar a receção ao Penafiel, em partida referente à 14.ª jornada da Liga e que está agendada para as 16 horas do próximo domingo.

Na sessão matinal, realizada na Academia do clube, Ricardo Nascimento foi a principal ausência do grupo às ordens de Paulo Sérgio. O defesa-central brasileiro está a contas com uma gripe mas, ao que tudo indica, é recuperável para o jogo com os durienses.

João Real, que continua a cumprir um plano de fortalecimento muscular, também não assinou a folha de presenças.

Ao invés, o guarda-redes Lee, completamente recuperado de uma lesão no flanco esquerdo da zona tóraco-abdominal, já trabalha sem limitações e pode regressar à competição naquela que será a última partida oficial dos estudantes em 2014.

Para esta quarta-feira está agendado novo treino, pelas 10 horas, no Campo da Pedrulha, sendo que da parte da tarde, às 14.30 horas, alguns jogadores do plantel visitarão o Hospital Pediátrico de Coimbra, à semelhança do que já aconteceu em épocas anteriores.

in abola 

13 de dezembro de 2014

2014/15 - 13J - Gil Vicente 1 - Académica 1


A Académica empatou este sábado com o Gil Vicente a uma bola numa partida que contou para a 13ª jornada da Primeira Liga. Rafael Lopes inaugurou a contagem, já na segunda parte, mas a equipa da casa viria a alcançar o empate a cerca de 15 minutos do fim, numa jogada de insistência que Paulinho finalizou da melhor forma.

A partida começou equilibrada mas, aos poucos, a Briosa foi-se superiorizando no desafio criando alguns lances de perigo junto da baliza de Adriano. Rui Pedro teve nos pés a melhor oportunidade de golo de toda a primeira parte mas a bola, que já levava selo de golo, foi interceptada por Pek's. A abono da verdade, diga-se que Caetano também poderia ter marcado na primeira parte, mas a melhor oportunidade gilista terminou com a bola a sair muito por cima da baliza de Cristiano.

Os golos estavam reservados para a etapa complementar, período onde a Académica foi dona e senhora do desafio, não permitindo quaisquer veleidades ao adversário. Ivanildo serviu de bandeja Edgar Salli para o golo mas Adriano ainda tocou na bola sobrando, no entanto, para Rafael Lopes que mostrou sangue frio e inaugurou a contagem.

Estava feita justiça no marcador e foi então que a Académica podia ter facilmente ampliado a contagem. Contudo - e parece que já é regra no futebol - quem não marca acaba por sofrer. E foi exactamente isso que aconteceu quando Paulinho empatou para o Gil Vicente, ao minuto 77. Foi um golo caído do céu...

No último suspiro a Académica ainda podia ter marcado novamente mas um defesa gilista, já em cima da linha, tirou o "pão da boca" a Fernando Alexandre.

Na próxima jornada, os "estudantes" recebem o Penafiel. Força Rapazes! 

nº espectadores: 1 628
árbitro:  Duarte Gomes

Crónica 

Em jogo de aflitos, ainda não foi desta que o Gil Vicente aprendeu a vencer na presente edição da Liga, empatando em casa com a Académica e puxando assim os estudantes para o penúltimo lugar da classificação. 

O encontro até poderia valer um importante balão de oxigénio para ambas as equipas, mas o empate dá apenas a «linha de água» para Gil e Académica. 
  
Deu mais Gil, a Briosa até esteve a vencer contra a corrente do jogo, mas a tarde fria não deu para mais e os dois conjuntos acabaram por se empatar. Rafael Lopes marcou para a Académica, Paulinho ainda empatou. As duas equipas estão agora nos lugares de despromoção. 
  
José Mota surpreendeu ao apostar em Paulinho no onze inicial no lugar do castigado Jander, deixando Diogo Valente, a opção mais provável, no banco de suplentes. Esta foi, de resto, a única substituição operada em relação ao empate conquistado em Vila do Conde. 
  
Paulo Sérgio mexeu mais na sua equipa comparativamente com a derrota caseira diante do FC Porto. No ataque Magique e Marcos Paulo deram os seus lugares a Rafael Lopes e Ivanildo, enquanto que Cristiano regressou à baliza em virtude da lesão de Lee. 
  
Faltou o golo à primeira parte do Gil 
  
Contrariamente ao que a tabela deixava antever, foi a Académica a acusar a pressão do embate com o Gil. Os estudantes jogaram sobre brasas, com demasiado receio de errar e com medo da criatividade. Último desde o arranque do campeonato, o Gil há muito que não tem como olhar para trás, focando-se apenas na perseguição aos seus adversários. 
  
Foi este ponto que fez a diferença: a forma como as duas equipas encararam o jogo. Em Barcelos viu-se a receção à Académica como (mais) uma oportunidade de vencer pela primeira vez, de Coimbra viajou um conjunto desorientado e quase que a fazer contas àquilo que nova derrota poderia significar. 
  
Com este cenário, o conjunto de José Mota dominou por completo a primeira metade do encontro, jogado no meio campo da Académica e somando lances de perigo junto à baliza de Cristiano. Paulinho quase marcou de canto direto e Cristiano segurou a igualdade com uma grande defesa num dos primeiros lances da primeira parte. Foram os lances de maior perigo de um primeiro em que seu deu Gil. Faltou apenas o golo. 
  
Empate aos solavancos 
  
Para o segundo tempo, o ânimo gilista esmoreceu. Se é que era possível, as duas equipas subiram ao relvado ainda com mais cautelas, a jogar a meio campo e sem grandes aproximações às balizas. 
  
Numa transição rápida, a Académica puxou a ponta do novelo que estava atado no miolo e chegou ao golo por intermédio de Rafael Lopes. Salli está na primeira fase da jogada ao aparecer isolado na cara de Adriano; não conseguiu bater o guardião do Gil, mas deixou Rafael Lopes em condições de finalizar com a baliza praticamente deserta. 
  
O golo da Briosa chegou um pouco contra a corrente do jogo, e o Gil parecia acusar a desvantagem, passando agora os homens de José Mota a jogar sobre pressão. Paulinho conseguiu fazer o empate vinte minutos depois de a Académica ter abeto o ativo. Também apenas à segunda, depois de um remate de Marwan, o Gil reestabelecia a igualdade. 
  
Aos solavancos, Gil e Académica puseram tudo novamente igual. José Mota pediu um último esforço, das bancadas sobraram assobios e acabou por ser a Académica a estar perto de desfazer o empate já nos instantes finais do encontro. Ao minuto 95 Adriano teve que intervir de forma decisiva. 
  
Jogo pobre, que espelha a posição ocupada pelas duas equipas na tabela classificativa. Ainda não foi desta que o Gil venceu, mas demonstrou argumentos para isso. A Académica voltou a pontuar. 


Destaques 

A FIGURA

Paulinho 
Entrada improvável no onze do Gil Vicente, deixando Diogo Valente no banco de suplentes. Exibição com muito esforço, com muito suor destacada com um golo, o primeiro da época. Já no primeiro tempo tinha tentado a sua sorte de canto direto. Restabeleceu a igualdade numa jogada de insistência em que apareceu no sítio certo para bater Cristiano. Exibição positiva do jovem jogador barcelense que se estreou a marcar esta época. 
  
O MOMENTO

Golo de Paulinho (68’) 
Anulou a vantagem imerecida da Académica. Ganhou espaço para rematar, mas não esboçou o disparo. Marwan aproveitou a deixa e atirou ele mesmo para defesa de Cristiano. Na recarga Paulinho fez abanar as redes. 
  
Negativo: Simy 
Exibição esforçada e com muita luta entre os centrais, mas sem rendimento. O gigante avançado do Gil não conseguiu dar seguimento ao caudal ofensivo interessante que a sua equipa dispôs. Muito trapalhão, acabou por fazer muito pouco no ataque. 
  

OUTROS DESTAQUES:

Ivanildo 
Um dos poucos com clarividência para dizer que a Académica também existiu em termos ofensivos. Mesmo com evidentes debilidades físicas (veio várias vezes ao banco receber tratamento na coxa esquerda e trocar de coxa elástica), foi o único a estender o jogo da Briosa até à área do Gil. 
  
Luís Silva 
Outra vez um pêndulo no meio campo do Gil Vicente. Está a dar-se bem com a presença de João Vilela ao seu lado, dando mais critério às decisões do Gil no miolo. Fez-se notar, essencialmente, no segundo tempo quando o Gil quebrou no setor intermediário. 
  
Cristiano 
Não teve uma tarde com uma folha de serviço propriamente preenchida, mas respondeu à chamada quando foi chamado a intervir. No final da primeira parte fez uma defesa assombrosa a remate de João Vilela, segurando o empate até ao período de descanso. 
  
Adriano Facchini 
Tarde ingrata do guarda-redes do Gil Vicente. Pouco mais poderia fazer no golo apontado pela Académica. Ainda susteve o primeiro remate, de Salli, desenquadrado com a baliza á não travou Rafael Lopes. De resto, defendeu tudo que havia para defender, não muito, diga-se, mas ainda assim com enorme eficiência. 
  
Rafael Lopes 
Pecks deu-lhe uma primeira oportunidade de visar a baliza de Adriano, mas o avançado deslumbrou-se com a oferta e rematou ao lado. Aos 57 minutos apontou o golo que colocou a Académica em vantagem, com um enorme sentido de oportunidade.



Opiniões 

Declarações de José Mota, treinador do Gil Vicente, no final do jogo com a Académica que terminou com um empate a uma bola no Estádio Cidade de Barcelos: 
  
«Foi um empate que soube a pouco. Fomos claramente a melhor equipa. Na primeira parte merecíamos estar a vencer não com um golo, mas com mais do que um. Tivemos várias movimentações muito boas, foi a melhor primeira parte que tive no Gil. Ao intervalo merecia estar a vencer por uma margem de dois golos, penso que seria o resultado mais certo». 
  
«A segunda parte foi mais equilibrada, a Académica chegou ao golo num lance em que existe uma mão clara no início da jogada e que permitiu que a Académica saísse em transição. A equipa não se foi a baixo, acreditámos que podíamos dar a volta ao resultado e chegámos ao golo com muito mérito. De qualquer das formas, o Gil merecia ter vencido». 
  
«Preocupado? Basta ver a forma como esta equipa trabalha. Há equipas que vão passar a mesma fase que o Gil está a atravessar, se calhar ainda pior. Se a equipa não produzisse, aí estaria preocupado. Nesse sentido não estou preocupado, trabalhando desta forma vamos sair desta posição. Desde o jogo com o Sporting ainda não ganhámos, mas também e ainda não perdemos em casa. Estamos a tornar a nossa casa uma fortaleza. Há equipas que não merecem e vencem, o fator sorte também faz a diferença. Esta equipa preparou-se para ganhar, não ganhou porque não teve sorte. A qualquer momento vai acontecer. Tenho enfrentado adversários bem pior do que o Gil Vicente. A qualquer momento, se calhar vamos fazer menos do que hoje e vamos ganhar».

Declarações de Paulo Sérgio, treinador da Académica, depois do empate a uma bola com o Gil Vicente no Estádio Cidade de Barcelos: 
  
«Acho que merecíamos levar mais do que um ponto, tivemos ocasiões, o Gil também teve, mas acho que trabalhámos mais. É muito difícil defender este Gil, com um ponta de lança que complica muito. A equipa teve atitude e foi notório que quando a equipa marcou o futebol foi melhor.» 

«Depois, num momento de infortúnio deu o empate. É um ponto fora, pode trazer coisas boas para o futuro. Se olharmos para a classificação, o campeonato vai começar agora. Há ali seis ou sete equipas muito juntas. O Penafiel estava lá em baixo e com duas vitórias saltou para cima.» 

«Destaco a postura positiva da equipa, quando a equipa marcou viu-se outra qualidade. É em cima disto que vamos trabalhar para sair desta fase, a qualidade está lá. A equipa tem que acreditar».

Declarações de Rafael Lopes, autor do golo da Académica em Barcelos. O golo apontado pelo avançado da Briosa não foi suficiente para vencer o encontro, resultado que o jogador considerava mais justo:
  
«Os golos ajudam a moralizar um jogador, gostaria que trouxesse a vitória, mas não aconteceu. Pelo que trabalhámos e pelo que lutámos era justo ter saído daqui com os três pontos.» 

«Depois do golo começamos a jogar melhor futebol, mas o golo do Gil Vicente deitou-nos um bocadinho abaixo».




Ao minuto 

90'Final, 1-1!!
90'Entra Aderlan (Académica)
90'FIM DO Gil Vicente, (1) - Académica, (1)
90'Sai Ivanildo (Académica)
90'Académica quase marca por duas ocasiões. Fernando Alexandre obriga Adriano Facchini a fazer uma defesa apertada.
90'Cinco minutos de descontos
90'Entra Diogo Valente (Gil Vicente)
90'Sai Paulinho (Gil Vicente)
87'Entra Marcos Paulo (Académica)
87'Entra Schumacher (Académica)
87'Sai Rafael Lopes (Académica)
87'Sai Rui Pedro (Académica)
81'Cartão amarelo para E. Salli.
77'Cartão amarelo para Fernando Alexandre.
76'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Paulinho.
Marwan faz o primeiro remate, Cristiano defende em esforço e Paulinho aparece no sítio certo a carimbar o empate. O avançado já tinha perdido uma oportunidade de remate na mesma jogada
75'Joga-se novamente em Barcelos
73'O jogo está interrompido. Cristiano, guarda-redes da Académica, está a ser assistido.
70'Cabeceamento de Rui Pedro ao lado
64'Entra Vítor Gonçalves (Gil Vicente)
64'Sai Luís Silva (Gil Vicente)
61'Sai Diogo Viana (Gil Vicente)
61'Entra Marwan Mohsen (Gil Vicente)
59'Cartão amarelo para Luís Silva.
57'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Rafael Lopes.
Salli apareceu bem na esquerda e isolado permitiu a defesa a Adriano Facchini. Na recarga Rafael Lopes teve mais calma e bateu Enza-Yamissi, que estava em cima da linha de golo. O Gil queixa-se que o lance é precedido de mão
55'Fífia de Pecks deixa Rafael Lopes isolado. O avançado da Briosa rematou de pronto por cima. Iludiu-se com a oferta. Tinha tempo para fazer mais
53'As duas equipas regressaram ao relvado com mais cautelas neste segundo tempo.
47'Volta a entrar melhor o Gil. Grande remate de Evaldo contra o corpo de Iago
46'Recomeça o Gil Vicente - Académica
45'Fim da primeira parte em Barcelos. O Gil Vicente foi quem mais fez por merecer um resultado diferente do nulo que se regista ao intervalo.
45'Intervalo, 0-0
45'Intervalo no Gil Vicente - Académica
45'Cartão amarelo para Ivanildo.
41'Grande defesa de Cristiano. João Vilela rematou forte na cara do guarda-redes da Académica na sequência de um cruzamento. Cristiano segurou o empate com uma excelente intervenção.
37'Lance de ataque da Académica. Rui Pedro tentou servir Rafael Lopes no coração da área. Adriano antecipou-se
34'O Gil Vicente está a dominar o encontro. Falta o golo à equipa de Barcelos
30'Rafael Lopes remate à baliza do Gil. Adriano segura fácil
29'Cartão amarelo para M. Enza-Yamissi.
27'Remate forte de João Vilela, ao lado. Está melhor o Gil Vicente
25'Perigo de Caetano. Em excelente posição no coração da área, o médio do Gil atirou muito por cima. Oportunidade flagrante de golo
22'Primeiro remate da Académica. Rui Pedro rematou de primeira. Pecks deu o corpo à bola e evitou o perigo.
21'Paulinho quase marca de canto direto. O jogador da Briosa corta em cima da linha de golo ao primeiro poste
20'Remate acrobático de Gabriel no interior da área dá novo canto aos gilistas
18'Remate de Paulinho, de pé esquerdo, Cristiano defende sem grandes dificuldades.
17'Canto para o Gil Vicente conquistado por Simy
13'Primeiro remate do encontro. Gabriel lançou bem Diogo Viana, o extremo rematou às malhas laterais.
9'Pecks agarrou Ivanildo, impedindo-o de seguir com o esférico. Duarte Gomes avisou o central do Gil
5'Início muito calmo...
5'Primeira incursão ofensiva da Académica. Ivanildo pediu pontapé de canto, mas sem efeito. Lance sem perigo.
3'O Gil Vicente tem a iniciativa de pegar no jogo nestes instantes iniciais. está a jogar no meio campo da Académica.
1'Saiu o Gil!
1'Começa o Gil Vicente - Académica
0'As três equipas já estão no relvado. Gil Vicente e Académica jogam com os seus equipamentos tradicionais
0'Muito frio em Barcelos nesta tarde de sábado. Apesar de os associados do Gil terem direito a um bilhete de acompanhante, as bancadas encontram-se muito despidas. Cerca de meia centena de adeptos da Académica vão fazendo notar a existência de público no estádio.
0'Académica: Cristiano; Qualembo, Ricardo Nascimento, Iago e Ofori; Fernando Alexandre e Obiora; Ivanildo, Rui Pedro e Salli; Rafael Lopes.Suplentes: Fábio Santos, Capela, Marinho, Schumacher, Marcos Paulo, Nuno Piloto e Aderlan.
0'Gil Vicente: Adriano Facchini; Gabriel, Pek’s, Enza-Yamissi e Evaldo; João Vilela e Luís Silva; Diogo Viana, Caetano e Paulinho; Simy.Suplentes: Caleb, Gladstone, Marwan, Vítor Gonçalves, Diogo Valente, Ricardinho e David Batista.
0'Lee e João Real (lesionados) não são opção para Paulo Sérgio.
0'José Mota não pode contar com Avto (lesionado), Jander e Luan (castigados) e César Peixoto (suspenso pelo clube).
0'A deslocação dos estudantes a Barcelos poderá significar, tal como para o seu adversário, um importante balão de oxigénio, mas ao mesmo tempo poderá colocá-los numa situação ainda mais complicada.
0'Três derrotas nos últimos três jogos e apenas uma vitória no campeonato, conquistada há mais de dois meses e meio, deixam a Académica numa posição incómoda na tabela.
0'O conjunto de Barcelos recebe o antepenúltimo classificado e primeira equipa acima da linha de água, pelo que a classificação confere a este jogo uma dose extra de motivação. A receção à Académica pode significar um importante balão de oxigénio para os homens de José Mota, que vêm de dois empates consecutivos na Liga.
0'Lanterna vermelha, o Gil Vicente continua a perseguir a primeira vitória na Liga.
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 13 Dez 2014 às 16:00

in AAC-OAF, MAISFUTEBOL, LPFP

Gil Vicente-Académica (antevisão): entre a linha de água e o oxigénio

Último recebe antepenúltimo 


O MOMENTO 

Gil Vicente: a situação dos barcelenses é conhecida e mantém-se inalterável desde o início da época. Lanterna vermelha, o Gil continua a perseguir a primeira vitória na Liga, o que não conseguiu fazer nas doze primeiras jornadas. Recebe o antepenúltimo classificado e primeira equipa acima da linha de água, pelo que a classificação confere a este jogo uma dose extra de motivação. A receção à Académica pode significar um importante balão de oxigénio para os homens de José Mota, que vêm de dois empates consecutivos na Liga. 

Académica: três derrotas nos três últimos jogos e uma única vitória no campeonato, há mais de dois meses e meio, deixam os estudantes numa posição incómoda na tabela. A deslocação a Barcelos poderá significar, tal como para o seu adversário, um importante balão de oxigénio, mas ao mesmo tempo poderá colocar os conimbricenses numa situação ainda mais complicada no que à classificação diz respeito. 

AUSÊNCIAS 

Gil Vicente: Avto (lesionado), Jander e Luan (castigados) e César Peixoto (suspenso pelo clube) 

Académica: Lee e João Real (lesionados). 

DISCURSO DIRETO 

José Mota: «Espero uma equipa tranquila, determinada e, fundamentalmente, que consiga fazer golos. Os adeptos que confiem no trabalho que está a ser feito, nos jogadores e apoiem a equipa. «É importante sabermos quais são os pontos fortes do adversário, saber da responsabilidade deste jogo em nossa casa e termos a consciência que temos argumentos para tentar conseguir a primeira vitória no campeonato». 

Paulo Sérgio: «Estou sempre confiante, já me conhecem… não posso estar satisfeito, ninguém está, mas estou confiante. Acredito que é chegado o momento de parar de dar tiros no pé, e passarmos a ser adultos no jogo. É hora de deixarmos de ser meninos e sermos mais homens dentro do terreno, o que ajudará imenso para depois começarmos a jogar melhor. Primeiro do que tudo há que eliminar as infantilidades, que, como sabemos, têm deitado tudo a perder». 

HISTÓRICO DE CONFRONTOS: 

Supremacia para o Gil Vicente, que em sete receções à Académica somam quatro vitórias e apenas duas derrotas, registando-se um empate. Os quatro triunfos do Gil foram alcançados nas últimas quatro deslocações dos estudantes a Barcelos. Ou seja, o Gil Vicente ganhou nas últimas quatro vezes que recebeu a Académica, sendo que o último triunfo da Académica em Barcelos já tem mais de nove anos. Na época passada o triunfo dos barcelenses foi carimbado por Bruno Moraes e Luís Martins, que curiosamente já não fazem parte da equipa do Gil. 

Equipas prováveis: 

Gil Vicente:


Outros Convocados: Caleb, Ricardinho, Gladstone, Leandro Pimenta, Vítor Gonçalves, Paulinho, Batista e Marwan.

Académica:



Outros convocados: Fábio Santos, Aderlan, Capela, Pedro Nuno, Marcos Paulo, Nuno Piloto, Marinho e Schumacher.

Gil Vicente vs Académica: Lista de convocados

O treinador da Académica, Paulo Sérgio, divulgou esta sexta-feira a lista de convocados para o jogo frente ao Gil Vicente.

O embate diante os gilistas conta para a 13ª jornada da Primeira Liga e será disputado este sábado, pelas 16:00, no Estádio Municipal de Barcelos.

Consulte os nomes que vão a jogo! A lista contempla 19 jogadores:

Guarda-redes: 1- Cristiano; 24- Fábio Santos

Defesas: 3- Aníbal Capela; 5- Ricardo Nascimento; 14- Iago; 22- Oualembo; 29- Aderlan; 37- Ofori

Médios: 4- Obiora; 20- Rui Pedro; 21- Marcos Paulo; 27- Pedro Nuno; 28- Nuno Piloto; 65- Fernando Alexandre;

Avançados: 7- Marinho; 9- Schumacher; 10- Ivanildo; 23- Edgar Salli; 30- Rafael Lopes.

in AAC-OAF

12 de dezembro de 2014

Casa da Académica em Lisboa homenageia Nuno Piloto

A Casa da Académica em Lisboa vai homenagear, no próximo dia 17 de Dezembro, o médio Nuno Piloto.

Com o objectivo de manter os laços de solidariedade e união de todos os adeptos da Briosa, vai ser levado a cabo um jantar de celebração da quadra natalícia e de homenagem ao atleta-estudante Nuno Piloto, actual capitão da equipa de futebol e Mestre em Bioquímica pela Universidade de Coimbra.

 

O jantar realiza-se no dia 17 deste mês de Dezembro, com início às 20h, nas instalações da AFAP, sitas na Avenida Gago Coutinho 129, Lisboa (sentido descendente), cedidas para o efeito, e encerrará com diversas interpretações pelo “Grupo Serenata de Coimbra”.

As confirmações de participação no jantar, que importará em 25 Briosas, deverão ser efectuadas até ao dia 15 deste mês, através do e-mail casa.academica.lisboa@sapo.pt ou dos telefones: 963 596 506 (Álvaro Santos), 918 198 008 (Francisco Martinho), 914 958 224 (Joaquim Freire).

in AAC-OAF

Gil Vicente vs Académica: Bilhetes à venda em Coimbra

Já se encontram à venda, em Coimbra, os bilhetes para o jogo entre o Gil Vicente e a Académica, que conta para a 13ª jornada da Primeira Liga.

O encontro, recorde-se, está agendado para as 16:00 deste sábado, no Estádio Municipal de Barcelos.

   
Os ingressos estão à venda nos locais habituais (Loja do Sócio, no Estádio EFAPEL, e Sede Mancha Negra, no Pavilhão Eng. Jorge Anjinho) e têm o custo de 10 euros. Os bilhetes são, naturalmente, válidos para o sector onde se vão situar os adeptos da Académica.

Todos a Barcelos! Força Rapazes!

in AAC-OAF

Paulo Sérgio: «Está na hora de deixarmos de ser meninos»

Treinador quer que a Académica se deixe de infantilidades

Semana após semana, é rara a vez em que uma derrota da Académica não tem origem num erro individual. Segundo o técnico da Briosa essa tendência tem prejudicado a equipa em muitos jogos, mas, depois de vários avisos, chegou o momento de erradicar estes comportamentos. 
  
«Confiante? Estou sempre, já me conhecem… não posso estar satisfeito, ninguém está, mas estou confiante. Acredito que é chegado o momento de parar de dar tiros no pé, e passarmos a ser adultos no jogo. É hora de deixarmos de ser meninos e sermos mais homens dentro do terreno, o que ajudará imenso para depois começarmos a jogar melhor. Primeiro do que tudo há que eliminar as infantilidades, que, como sabemos, têm deitado tudo a perder.» 
  
O técnico admitiu que, esta semana, conversou mais com os jogadores. «Foram momentos muito importantes Temos de, uma vez por todas, responsabilizarmo-nos e não assobiar para o lado. Se olharmos de ponta a ponta, todos já cometeram o pecado capital, por isso ninguém o pode fazer», considerou, antes de se debruçar sobre o adversário deste sábado. 
  
«O Gil tem uma formação compacta, que tem ganho alguma estabilidade. Não tem perdido os jogos, têm empatado e vai fazer tudo para atingir os seus objetivos. Conheço bem o Mota, foi meu colega, sei das características das suas equipas. Sabemos que vamos enfrentar um Gil a lutar de princípio ao fim. Lanterna vermelha? Não olho dessa forma. Respeito imenso o Gil Vicente, está também a atravessar um momento difícil como nos, vai ser uma batalha dura, mas temos de acreditar nas nossas potencialidades.» 
  
A terminar, deixou uma fé inabalável na equipa que dirige. «Acredito que vamos dar uma boa resposta. Não temos tido os resultados que todos pretendemos, mas são bons profissionais, empenhados ao máximo cada dia para dar a volta e estamos todos bastante crentes de que vamos conseguir. Vamos procurar vencer a partida, demonstrar competência, passando este ciclo muito difícil, e tentar reencontra-nos com as coisas boas que fizemos no passado e procurar dar passos seguros rumo aos nossos objetivos.» 
  
O guarda-redes Lee e o central João Real estão fora de combate para a partida. Durante a tarde desta sexta-feira, após o último treino dos estudantes, será divulgada a lista de convocados.

in AAC-OAF 

11 de dezembro de 2014

«Final da Taça da Liga em Coimbra é um orgulho» - José Eduardo Simões

A decisão da Liga Portugal em realizar a final da Taça da Liga da presente época desportiva no Estádio Cidade de Coimbra deixou José Eduardo Simões extremamente satisfeito.

O presidente da Académica, em declarações proferidas esta quarta-feira ao site oficial do clube, após o sorteio da 3.ª fase da mais jovem prova do calendário nacional, além de expressar todo o seu orgulho pelo facto de o jogo decisivo ser na cidade dos estudantes, deixou ainda palavras de incentivo à nova liderança da Liga, após a eleição de Luís Duque:

- Pela quarta vez, Coimbra e a Académica vão acolher a final da Taça da Liga, um evento desportivo de grande impacto que prestigia a cidade e a região. Trata-se de uma prova de grande envergadura mediática e o facto de a mesma se decidir em Coimbra é, também, um orgulho e uma honra para a Académica. A decisão da Liga Portugal é mais uma prova da excelência organizativa que a Académica oferece a todas as entidades que pretendem fazer de Coimbra o palco para os mais variados eventos. Aproveito para desejar os maiores sucessos profissionais aos novos dirigentes da Liga, na prossecução dos seus objetivos, nomeadamente na credibilização do futebol português e na recuperação do estatuto lamentavelmente perdido nos últimos anos, ao nível dos clubes, patrocinadores e outros agentes desportivos.

Recorde-se que a final da Taça da Liga será jogada no dia 25 de abril de 2014.

in AAC-OAF

Gil Vicente vs Académica: Antevisão de Ivanildo

10 de dezembro de 2014

Sorteio da Taça da Liga: Académica no grupo D

Realizou-se esta quarta-feira o sorteio da terceira fase da Taça da Liga, que junta os oito apurados na segunda fase e as equipas da Liga classificadas na época transata do 1.º ao 10.º lugar.

Sorteio:

Grupo A: Benfica, Nacional, Arouca e Moreirense

Grupo B: Estoril, Marítimo, Gil Vicente e Covilhã

Grupo C: Sporting, V. Setúbal, V. Guimarães, Boavista e Belenenses

Grupo D: FC Porto, Académica, Rio Ave, União e SC Braga

Programa completo :

Grupo A
1.ª jornada (28, 29 e 30 de dezembro)
Benfica - Nacional
Moreirense - Arouca

2.ª jornada (14 e 15 de janeiro de 2015)
Nacional - Moreirense
Benfica - Arouca

3.ª jornada (21 e 22 de janeiro)
Moreirense - Benfica
Arouca - Nacional

Grupo B
1.ª jornada (28, 29 e 30 de dezembro)
Estoril - Marítimo
Covilhã - Gil Vicente

2.ª jornada (14 e 15 de janeiro de 2015)
Marítimo - Covilhã
Estoril - Gil Vicente

3.ª jornada (21 e 22 de janeiro)
Covilhã - Estoril
Gil Vicente - Marítimo

Grupo C
1.ª jornada (28, 29 e 30 de dezembro)
V. Guimarães - Sporting
Boavista - Belenenses

2.ª jornada (14 e 15 de janeiro de 2015)
Sporting - Boavista
Belenenses - V. Setúbal

3.ª jornada (21 e 22 de janeiro)
Belenenses - Sporting
V. Setúbal - V. Guimarães

4.ª jornada (28 e 29 de janeiro)
Sporting – V. Setúbal
Boavista – V. Guimarães

5.ª jornada (4 e 5 de fevereiro)
V. Guimarães - Belenenses
V. Setúbal - Boavista

Grupo D
1.ª jornada (28, 29 e 30 de dezembro)
Rio Ave - FC Porto
União - SC Braga

2.ª jornada (14 e 15 de janeiro de 2015)
FC Porto - União
SC Braga - Académica (a 14 de Janeiro)

3.ª jornada (21 e 22 de janeiro)
SC Braga - FC Porto
Académica - Rio Ave (a 21 de Janeiro)

4.ª jornada (28 e 29 de janeiro)
FC Porto - Académica (a 28 de Janeiro)
União - Rio Ave

5.ª jornada (4 e 5 de fevereiro)
Rio Ave - SC Braga
Académica - União (a 4 de Fevereiro)


Meias-finais (11 e 12 de fevereiro)
Vencedor do Grupo B - Vencedor do Grupo D
Vencedor do Grupo A - Vencedor do Grupo C

Final (25 de abril)

in abola

Contas da SDUQ aprovadas em Assembleia Geral

Os associados da Académica aprovaram, esta terça-feira à noite, em Assembleia Geral (AG), o Relatório e Contas relativo ao exercício 2013/2014 da SDUQ.

Na reunião magna, que decorreu na Sala de Imprensa do Estádio Cidade de Coimbra, o documento, que apresenta um resultado negativo de 820.271.59 euros, foi aprovado com 51 votos a favor, 10 abstenções e 34 votos contra.

Na ocasião, foi também votado favoravelmente o ponto n.º 2 da Ordem de Trabalhos, referente à «Autorização, nos termos no n.º2 do artigo 11º do contrato de sociedade da AAC/OAF – SDUQ, Lda., do representante do sócio único a declarar a vontade deste no tocante à aprovação do relatório de gestão e das contas do exercício, atribuição de lucros e tratamento dos prejuízos propostos pela Gerência, na Assembleia Geral desta sociedade convocada para apreciação das contas do exercício de 2013/2014». Nesta temática, registaram-se 53 votos a favor, 13 abstenções e 36 votos contra.

Refira-se ainda que, logo no início da reunião, Alfredo Castanheira Neves, presidente da Mesa da Assembleia Geral, fez questão de, em nome da Mesa, solicitar aos associados presentes uma homenagem a Mário Campos, figura história da Académica, que recentemente recebeu a Medalha de Mérito da Ordem dos Médicos. A plateia respondeu em uníssono, com uma imensa salva de palmas que culminou com um discurso de agradecimento sentido de Mário Campos.

«SDUQ está numa situação de falência técnica» - Nuno Oliveira

Um dos sócios da Briosa que fez questão de usar da palavra durante a AG foi Nuno Oliveira, candidato derrotado nas últimas eleições para a presidência do clube. O jovem advogado, quando confrontado com o resultado negativo apresentado nas contas da SDUQ, foi contundente. 

«Os resultados do exercício 2013/2014 são catastróficos e colocam a SDUQ numa situação de falência técnica. O mínimo que seria exigível a uma gerência seria chegar aqui, à AG, e explicar porque é que tivemos um prejuízo superior a 2 milhões de euros. Se não o fizer, ninguém em consciência, aqui presente, poderá votar favoravelmente. Uma sociedade desportiva só é viável se conseguir apresentar mais-valias. Os números traduzem uma perspetiva. E o que estes números traduzem é uma total incapacidade desta gerência em gerar mais-valias. Não sou oposição a nada, defendo é uma Académica completamente diferente, com um projeto desportivo sustentável e não com estas contas que hoje estão a ser aqui apresentadas. Em face do que nos foi apresentado o mínimo exigível é que toda esta situação seja explicada. É urgente fazer alguma coisa pela nossa Académica», sublinhou.

Por outro lado, Salvador Manuel Arnaut, vice-presidente do clube para a área financeira, ressalvou que a Direção está atenta à situação e que, no futuro próximo, vai solucionar o caso. «As contas não me parecem um problema de difícil resolução, estamos a estudar a melhor solução, aquela que melhor servirá os interesses da Académica. Talvez um aumento do capital social. É uma situação que nos coloca nalgum desconforto contabilístico mas que têm solução», afirmou.

in abola 

9 de dezembro de 2014

Taça da Liga: Sorteio da 3ª Fase esta quarta-feira

Realiza-se esta quarta-feira, dia 10 de Dezembro, às 12:30, na sede da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o sorteio da 3ª Fase da Taça da Liga.

As 18 equipas que integram a 3ª Fase da Taça da Liga - onde se encontra a Académica - serão distribuídas por 4 grupos, dois com quatro equipas e dois com cinco.

   

As datas oficiais para a realização da 3.ª fase são as seguintes: 1.ª jornada (28, 29 e 30 de dezembro); 2.ª jornada (14 e 15 de janeiro); 3.ª jornada (21 e 21 de janeiro); 4.ª jornada (28 e 29 de janeiro); e 5.ª jornada (04 e 05 de fevereiro).

Força Rapazes! 

in AAC-OAF

7 de dezembro de 2014

Regresso aos treinos na 2ª feira

Treino 8 Dezembro
Segunda-feira 15:00 Academia Dolce Vita Primeiros 15 minutos abertos

2014/15 - 12J - Académica 0 - Fc Porto 3

video


video

2014/15 - 12J - Académica 0 - Fc Porto 3



nº espectadores:  7 189
Árbitro: Mnauel Mota 


A Académica perdeu este sábado com o FC Porto por 3-0 numa partida que contou para a 12ª jornada da Primeira Liga. Os "estudantes" já perdiam por 2-0 ao intervalo, fruto de dois golos de Jackson Martinez, e na etapa complementar foi Herrera a ampliar a contagem para os dragões.

Paulo Sérgio promoveu algumas alterações no onze inicial com Ofori a surgir no lado esquerdo da defesa e Edgar Salli e Magique a regressarem aos titulares e a verdade é que a Briosa conseguiu criar alguns calafrios junto da baliza portista, aproveitando alguns erros da defesa azul e branca, sobretudo na primeira parte. No entanto, a eficácia nesses momentos não foi a melhor.

A vitória do FC Porto em Coimbra acaba por não merecer contestação perante uma Briosa que, em desvantagem no marcador, nunca desistiu do desafio.

Na próxima jornada, a Académica desloca-se ao reduto do Gil Vicente numa partida agendada para sábado, dia 13, pelas 16:00.

Força Rapazes! 

Crónica 

Uma entrada séria e concentrada, aliada ao génio de Jackson Martinez, permitiu ao FC Porto, tal como se lhe pediu, resolver cedo a partida deste sábado em Coimbra. Os portistas marcaram ainda antes do quarto de hora de jogo, ampliaram a vantagem 10 minutos depois, e garantiram a tranquilidade de que necessitavam para começar a olhar, cada vez com mais intensidade, para o clássico da próxima jornada. 
  
Antes disso, a partida com o Shakhtar Donetsk, servirá apenas para cumprir calendário para a Liga dos Campeões, e Lopetegui até pode usar as «reservas» para preparar melhor a receção ao eterno rival da Luz, com a distância reposta novamente nos três pontos. 
  
Com duas mudanças no  onze, uma esperada (Rúben Neves no lugar de Casemiro), e outra nem tanto (esperava-se que Martins Indi fosse poupado para não correr o risco de falhar a partida com os encarnado), o técnico espanhol confirmou a tendência de mexer menos da equipa. 
  
Os primeiros minutos foram de domínio, natural, dos  visitantes, mas a finalização tardava em acertar. Obiora deu uma ajuda,  ao entregar uma bola a Rúben Neves quando a Académica saia para o ataque, e o jovem médio só teve de servir Jackson Martinez. O colombiano fez o resto, com um remate cruzado que bateu Lee. 
  
Antes disso, o goleador portista já tinha visto um golo anulado devido a um fora-de-jogo milimétrico. Vincou-se pouco depois, não só com esse primeiro tento, mas com o segundo, num chapéu monumental. Tudo demasiado fácil perante uma Académica que voltava a mostrar-se atónita, incapazes de reagir, tal como acontecera há uma semana, diante do Benfica. 
  
O mais complicado estava feito, só faltava ir mantendo a segurança e controlar uma Briosa descrente, quiçá já a pensar mais no jogo decisivo que vai ter na próxima ronda, em Barcelos. Tudo mais facilitado ainda com o terceiro da noite, por Herrera. 
  
Num lance em que o guarda-redes dos estudantes, Lee, voltou a ser infeliz, desta vez por força de uma lesão, os dragões «matavam» em definitivo o jogo. O resto (faltava mais de meia hora para o final da partida) passou por baixar o ritmo, trocar a bola sem forçar a nota, e deixar o tempo correr. 
  
A Académica, nem assim, conseguiu em algum momento colocar em causa o resultado, totalmente chamuscada pela chama do dragão. Viram-se lenços brancos na bancada, ouviram-se assobios, definitivamente os adeptos já não estão com a equipa. Adivinham-se dias difíceis para Paulo Sérgio…

Destaques 

A figura: Jackson Martinez 
  
Para quem nunca tinha marcado em Coimbra, aplicar dose dupla não está mau, não senhor. O goleador colombiano elevou para 10 os golos na Liga (já lidera a tabela de melhores marcadores), 77 no total com a camisola azul e branca, apenas a um de Hulk. Se, no primeiro, fez o que lhe competia, na desmarcação e finalização com remate cruzado, já no segundo construiu uma pequena obra de arte: picou a bola, levando-a a descrever um arco por cima de Lee, mesmo ao ângulo mais distante. Grande golo. 
  
Momento: o golo de Herrera
  
Os sinais dos da casa haviam sido poucos durante a primeira parte, mas 2-0 nunca é um resultado totalmente seguro. Sem nada a perder, competia à Briosa fazer jus ao nome e atacar a segunda parte com a convicção necessária para tentar encurtar a distância e, quem sabe, relançar o jogo. Mas uma defesa tão ingénua, guarda-redes incluído, é um pitéu para craques como os do FC Porto. Mérito para Tello, que isolou Herrera, o resto o mexicano fez sem dificuldade. 
  
Outros destaques: 
  
Herrera 

Assistiu Jackson para o melhor golo da noite e foi dando sinais de que estava ali para ser um dos destaques da partida. Muita presença no ataque, velocidade e desenvoltura tornaram o mexicano num dos inimigos públicos da Briosa. Mais ainda depois de fazer o terceiro golo da partida, por sinal o primeiro que marcou na Liga. Numa prova de polivalência, ainda jogou a lateral direito mais de meia hora depois da saída de Danilo.   

Rúben Neves 

Uma formiguinha no meio-campo, sempre em jogo, prático na forma de jogar e eficaz. Surpreende pela rapidez de execução, sinónimo de raciocínio e critério nas decisões que toma. Foi ele quem intercetou aquele passe com que Obiora preparava a saída para o ataque dos estudantes, transformando-o automaticamente numa assistência para Jackson abrir o marcador. 
  
Oliver Torres 
  
É um pequeno portento de técnica, capaz de tricotar belas jogadas com pequenos toques, passes curtos, fintas de corpo, e demais tropelias e acrobacias com bola. Teve uma jogada deliciosa, ainda na primeira parte, com uma rotação sobe um adversário que lhe permitiu entrar na área pronto para fazer estragos, mas um adversário foi mais lesto a «destruir» a jogada. 
  
Rui Pedro 
  
Apenas o menos mau dos estudantes. Trata muito bem a bola e isso acaba por destacar-se numa equipa com muito poucas ideias e cheia de equívocos, desde trás até à frente. Teve um ou outro remate pleno de inconformismo. 

Opiniões 

Paulo Sérgio foi fortemente contestado na parte final do jogo com o FC Porto, ouvindo assobios, pedidos de demissão (sobretudo da parte da claque Mancha Negra), e vendo lenços brancos. 
  
A situação é tensa, já não é de agora, mas o técnico releva-se tenaz e, num gesto pouco habitual, até foi acompanhado pelo vice-presidente para o futebol, Luís Godinho, na conferência no final da partida. 
  
«Os lenços brancos são uma situação normal. É futebol, é aqui, e em todo o lado, quando os resultados não aparecem. Não farei mais comentários quanto a isso. Demissão? Nem hoje, nem nunca! Nem hoje, nem Nunca! Nunca desistiu de nada. Não vou desistir agora», afirmou o técnico, em tom exaltado, dando por encerrado o comentário à partida.   
  
Antes, o técnico havia falado sobre os erros que, no seu entender, ditaram a derrota da Briosa: 

«Desgasta, desmoraliza, penaliza-nos bastante. O jogo estava como o programámos, como o perspetivámos. A equipa estava a parar as iniciativas do Porto, mas estes dois brindes colocaram-nos em situação tremendamente difícil. Perante um adversário com tamanha qualidade, complica tudo. Depois, se vais para a frente, arriscas-te a encher o saco e perder andam mais confiança. Foi pena. O FC Porto tem três bolas à nossa baliza na primeira parte, e  duas delas são golo. Diz muito do que foi o jogo.» 
  
«Tem sido um lugar comum dizer que a equipa, merecidamente, devia ter mais 3 ou 4 pontos, no mínimo. Não os tem e tem de saber conviver com isso. Claro que apanhar com Benfica e FC Porto de seguida aumenta a frustração, mas temos de ser adultos e enfrentar o que ai vem, com coragem. Acredito nestes jogadores, e que vamos dar a volta. Não temos uma equipa para fazer flores, mas suficientemente competente para atingir os seus objetivos.»

Julen Lopetegui, treinador do FC Porto, no final da vitória sobre a Académica, este sábado, em Coimbra: 

«Quando vais para o jogo, idealizas e desejas sempre vencer de uma forma ou de outra. Entrámos fortes, o que era importante para contrariar também a motivação e energia deles. Fizeram bons jogos com o Sporting, o Sp. Braga e o Estoril. Entramos fortes e conseguimos marcar cedo e, depois, mantivemos o controlo. Quando se está a ganhar por 3-0 torna-se mais fácil fazer certas substituições e introduzir mudanças, como a que aconteceu com o Herrera, que jogou num lugar que não é o seu. Fico satisfeito com a mentalidade, concentração, e atitude que tivemos, que é a correta se queres vencer sempre. 
  
[Foi mais fácil do que previa?] Nada é fácil. Preparas a equipa, com uma ideia, e, depois, acontecessem coisas durante o jogo que podem facilitar. Como disse, tivemos a capacidade de entrar com uma boa atitude e de marcar cedo. Depois, fomos capazes de controlar e não sofrer golos. 
  
[Que lhe pareceram as exibições de Jackson, Herrera e Rúben Neves?] O Jackson é um jogador que nos traz muitas coisas. Mesmo quando não marca, é um elemento importante, um avançado com características para ajudar, com ou sem bola. Os golos aparecem depois, com o trabalho. O Rúben é um rapaz de 18 anos, é importante que cresça, e, com a atitude e mentalidade que tem, acredito que vai evoluir. Esteve bem, fez o que lhe pedimos, esteve a bom nível, como o resto da equipa 
  
[Como estão Danilo e Casemiro?] O primeiro sentiu um golpe, e entendemos que era o momento de o tirar. Quanto a Casemiro, vamos ver como estará amanhã e segunda-feira. Vamos tentar recupera todos. 
  
[Indi conseguiu fugir ao amarelo…] Como já tinha dito, pensámos no jogo de hoje apenas, e, claro, quando não há cartões, sobram mais opções para o próximo jogo.» 

«FC Porto foi muito forte» - Fernando Alexandre

Fernando Alexandre mostrou-se resignado com a demonstração de força do FC Porto em Coimbra, reconhecendo que a Académica pouco podia fazer para evitar a derrota com os azuis e brancos.

«Foi um jogo com pouca história. Defrontámos um FC Porto muito forte, que aproveitou os nossos erros. Cometer erros desta natureza, com equipas deste calibre e jogadores desta qualidade... Não há muito a fazer. Demos tudo o que podíamos mas o FC Porto jogou muito bem», constatou o capitão dos estudantes, na zona de entrevistas rápidas.

«A estratégia passava por recuperar a bola com linhas baixas e sair em transição, mas o FC Porto foi muito forte na pressão», acrescentou o médio. 

Seguem-se os confrontos com as duas equipas com menos pontos que a Académica na classificação da Liga: Gil Vicente, em Barcelos, e Penafiel, em Coimbra. 

«São dois jogos importantes contra equipas do nosso campeonato e com as quais não podemos perder. Temos de levantar a cabeça e melhorar a nossa classificação», apontou Fernando Alexandre.

Ao minuto 

90'Cartão amarelo para Alex Sandro.
90'Quintero remata por cima.
90'Mais dois minutos.
87'Um dos auxiliares é assistido.
83'Remate de Ruben Neves, ao lado.
82'Quaresma entrou bem.
81'Mais um mau passe da Académica, a bola chega até Fabiano.
80'O goleador vai descansar. Maicon é agora o capitão.
79'Sai Jackson Martínez (FC Porto)
79'Entra V. Aboubakar (FC Porto)
79'Salli remata muito por cima.
73'O FC Porto faz circular a bola...
70'Entra Ivanildo (Académica)
70'Sai G. Magique (Académica)
70'Entra Rafael Lopes (Académica)
70'Sai Marcos Paulo (Académica)
70'Herrera é agora lateral direito.
69'Bom cruzamento de Quaresma, dá canto.
62'Sai Tello (FC Porto)
62'Entra Ricardo Quaresma (FC Porto)
61'Tédio, nesta fase...
58'Maicon levou com a bola na cara e jogadores da Académica pediram penálti. Talvez na Alemanha...
55'2-5 em cantos.
54'7179 espectadores.
54'Danilo teve problemas na primeira parte, vai descansar.
54'Entra Quintero (FC Porto)
54'Sai Danilo (FC Porto)
53'Só dá Porto.
48'Entra Cristiano (Académica)
48'Sai Lee (Académica)
48'Lee lesiona-se no lance
48'Triangulação no ataque e Herrera a isolar-se.
47'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de H. Herrera.
46'Recomeça o Académica - FC Porto
45'O FC Porto não deu hipóteses à Académica e vence, facilmente, ao intervalo...
42'Danilo em dificuldades...
41'Cartão amarelo para Danilo.
41'Bela rotação de Torres, mas Oualembo corta para canto!
35'Maicon por cima num livre!
33'Cartão amarelo para Iago Santos.
32'Brahimi... corta Iago!!
32'Levanta Danilo ao segundo poste, mas ninguém chega.
29'Magique muito mal. O que foi aquilo? Cruzamento, remate? Ouviu assobios...
28'Herrera muito por cima!
25'Começa a resolver cedo o FC Porto, tal como queria.
25'Que chapéu do Chá-chá-chá!!! Da meia-lua, sem hipóteses para Lee!!!
23'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Jackson Martínez.
23'Rui Pedro ao lado!!! Primeiro remate da Académica!!!
21'Jackson!!! Cortou Iago, e, na sequência, Lee defende o remate de Tello!!! Canto.
17'Fazem a festa os adeptos do FC Porto!
13'Disparate de Obiora, numa saída para o ataque, colocou em Rúben Neves, este serve o colombiano, que entra na área e atira cruzado!!!
13'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Jackson Martínez.
7'Era um cruzamento de Tello, Jackson não chega, mas assusta Lee que teve de mergular para segurar a bola!
5'O Porto entra forte, defende-se a Académica!
3'Golo anulado a Jackson por fora de jogo!!
1'Começa o Académica - FC Porto
0'Espera-se até à hora certa para começar o jogo. Muito pouco público para um encontro com um grande...
0'Começam a rebentar petardos, tal como há uma semana, com o Benfica...
0'Uma curiosidade: Paulo Sérgio nunca ganhou ao FC Porto. O máximo que conseguiu foram empates.
0'Tirando esse «oásis», os portistas são, simplesmente, o pior adversário dos estudantes. Em 133 confrontos, um autêntico clássico, os dragões ganharam em 94 ocasiões e perderam apenas por 17 vezes, havendo ainda a registar 22 empates.
0'A Académica não vencia o FC Porto em casa para o campeonato havia 43 anos até que, no ano passado, sensivelmente por esta altura, matou o borrego com um golo de Fernando Aguiar.
0'Equipas que enviaram emissários a este jogo: Benfica, Arouca, Penafiel, Manchester United, Southampton, Montpellier, Bordéus, Basileia, Schalke, Celta de Vigo, Rayo Vallecano e Bangkok United.
0'As três equipas já aquecem. Pouco público.
0'Entram os Super Dragões no estádio no exato momento em que os guarda-redes do FC Porto vão para o aquecimento... e a iluminação artificial do estádio intensifica-se.
0'Suplentes da Académica: Cristiano, Aderlan, Aníbal Capela, Nuno Piloto, Ivanildo, Rafael Lopes e Schumacher.
0'Já a Académica alinha com: Lee; Oualembo, Iago Santos, Ricardo Nascimento e Ofori; Fernando Alexandre e Obiora; Marcos Paulo, Rui Pedro e Salli; Magique.
0'Chega a ficha de jogo, onde se confirma a equipa do FC Porto
0'Suplentes do FC Porto: Andrés Fernández, Marcano, Quintero, Campaña, Quaresma, Adrián López e Aboubakar.
0'Afinal, Indi, que está à bica, vai jogar... É Marcano que sai da equipa
0'Fabiano; Danilo, Maicon Roque, Martins Indi, Alex Sandro; Ruben Neves, Herrera, Óliver Torres; Cristian Tello, Jackson (c.), Brahimi.
0'Onze do Porto, divulgado no Facebook do clube:
0'Entram os primeiros adeptos do FC Porto na zona que lhes está reservada.
0'CONVOCADOS DO FC PORTO: guarda-redes - Fabiano e Andrés Fernández; defesas: Danilo, Martins Indi, Maicon, Marcano e Alex Sandro; médios: Quintero, Herrera, Campaña, Óliver Torres, Rúben Neves e Brahimi; avançados: Jackson Martínez, Quaresma, Tello, Adrián López e Aboubakar.
0'Quanto a Campaña, ainda não somou qualquer minuto em jogos oficiais pelos dragões, nem sequer foi convocado para qualquer partida até aqui disputada, tendo apenas disputado desafios ao serviço da equipa B.
0'Na lista inicial constava o nome de Casemiro mas o FC Porto atualizou, mais tarde, os convocados devido a lesão de Casemiro [fadiga muscular, segundo o boletim clínico]. O médio brasileiro está fora e falha a deslocação a Coimbra. Ruben Neves deve ser titular.
0'O médio defensivo José Campaña é a surpresa da convocatória de Julen Lopetegui para esta partida.
0'CONVOCADOS DA ACADÉMICA: guarda-redes - Cristiano e Lee; defesas - Aderlan, Oualembo, Capela, Iago Santos, Ricardo Nascimento e Richard Ofori; médios - Fernando Alexandre, Obiora, Pedro Nuno, Marcos Paulo, Nuno Piloto e Rui Pedro; avançados - Magique, Schumacher, Rafael Lopes, Ivanildo e Salli.
0'Com apenas João Real de fora por motivos físicos, falham a partida por decisão do técnico Fábio Santos, Ofori, Hugo Seco, Olascuaga e Lucas Mineiro.
0'O regresso de Richard Ofori é a principal novidade da lista de 19 jogadores escolhida por Paulo Sérgio para este encontro. O lateral-esquerdo ganês volta aos convocados por troca com Marinho, que está castigado.
0'Os registos assim o dizem: apenas um empate concedido nos últimos sete jogos, primeiro lugar no grupo da Champions assegurado, e bons augúrios, por enquanto, para o clássico dentro de uma semana. Até porque, o jogo da próxima quarta-feira, servirá apenas para cumprir calendário, em Donetsk.
0'A demonstração de força da última jornada mostrou um Dragão saudável e, aparentemente, curado de feridas recentes.
0'Ainda por cima, para a semana, os estudantes visitam Barcelos, num jogo decisivo para as contas da manutenção. Pela amostra da semana passada, frente ao Benfica, há razões para preocupação em Coimbra…
0'E uma surpresa em Arouca, onde se desloca o Penafiel, amanhã, pode estreitar ainda mais a margem para a linha fatal.
0'Estará a salvo de cair na zona de descida seja qual for o resultado deste sábado, mas, já viu a vantagem sobre o Gil Vivente encurtada esta tarde, uma vez que os minhotos empataram em Vila do Conde.
0'A Briosa só tem uma vitória, em Arouca, há mais de dois meses, e cinco empates, todos em casa.
0'Os adeptos do FC Porto fazem-se ouvir lá fora, o autocarro da equipa já deverá ter chegado...
0'Já a Académica está no antepenúltimo lugar, com oito pontos.
0'Para já, os encarnados vão vencendo o Belenenses, e, desta forma, aumentam para seis os pontos de vantagem sobre os portistas, à condição.
0'Os portistas, vice-líderes da Liga, mantêm a perseguição ao Benfica, que vai na frente com mais três pontos.
0'Noite fria em Coimbra, com cerca de 7 graus neste momento. Relvado em boas condições e bancadas totalmente vazias. Pelo movimento lá fora, será um jogo de fraca assistência...
0'Boa noite. O FC Porto visita Coimbra este sábado, para enfrenta a Académica, em jogo antecipado da 12ª jornada, para acompanhar, aqui no Maisfutebol. Fique connosco!
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 6 Dez 2014 às 20:15

Outros

Contestação ao máximo a Paulo Sérgio

Se dependesse dos adeptos da Académica, e sobretudo da claque Mancha Negra, Paulo Sérgio não continuaria ao comando técnico da Académica. Ontem, a contestatação ao técnico foi bem audível e visível, sobretudo durante a segunda parte do encontro.



Os lenços brancos tomaram conta das bancadas pintadas de negro logo após o apito final, mas, antes disso, destacaram-se os pedidos de demissão de Paulo Sérgio, que não se livrou também de ouvir alguns cânticos insultuosos. Ainda que numa escala bastante menor, os adeptos da Briosa também criticaram a equipa, como aconteceu no final da partida quando Rafael Lopes e Fernando Alexandre se dirigiram – sozinhos – à claque num ensaio de pedido de desculpas que teve apenas um virar de costas coletivo como resposta.

Esta já não é a primeira vez que Paulo Sérgio sente a pressão dos sócios, pelo que este é um processo a acompanhar nos próximos dias. O presidente José Eduardo Simões não prestou quaiquer declarações sobre este ou outros assuntos.

in aac-oaf, maisfutebol, a bola, record,