31 de dezembro de 2015

Horários das próximas jornadas

16.ª jornada

Quarta-feira, 6 janeiro
União - Boavista, 15 horas
Arouca - Estoril, 16 horas
Tondela - Paços de Ferreira, 16 horas
Moreirense - Vitória de Guimarães, 16.15 horas
Belenenses - Nacional, 18 horas
SC Braga - Académica, 18.15 horas
Benfica - Marítimo, 19 horas
FC Porto - Rio Ave, 20.15 horas
Vitória de Setúbal - Sporting, 20.15 horas

17.ª jornada

Sábado, 09 janeiro
Vitória de Guimarães - Arouca, 18.30 horas

Domingo, 10 janeiro
Académica - Tondela, 16 horas
Marítimo - Moreirense, 16 horas
Rio Ave - União, 16 horas
Estoril - Belenenses, 16 horas
Sporting - SC Braga, 16 horas
Boavista - FC Porto, 18.15 horas
Nacional - Benfica, 20.30 horas

Segunda-feira, 11 janeiro
Paços de Ferreira - Vitória de Setúbal, 20 horas

18.ª jornada

Sexta-feira, 15 janeiro
Sporting - Tondela, 20.30 horas

Sábado, 16 janeiro
Académica - Paços de Ferreira, 16.15 horas
Marítimo - União, 18.30 horas
Estoril - Benfica, 20.45 horas

Domingo, 17 janeiro
Rio Ave - Belenenses, 16 horas
Arouca - Moreirense, 16 horas
Nacional - SC Braga, 18.15 horas
Vitória de Guimarães - FC Porto, 20.30 horas

Segunda-feira, 18 janeiro
Boavista - Vitória de Setúbal, 20 horas

19.ª jornada

Sexta-feira, 22 janeiro
Vitória de Setúbal - Académica, 20.30 horas

Sábado, 23 janeiro
Moreirense - Estoril, 16 horas
União - Nacional, 16.15 horas
Benfica - Arouca, 18.30 horas
Paços de Ferreira - Sporting, 20.45 horas

Domingo, 24 janeiro
Belenenses - Vitória de Guimarães, 16 horas
SC Braga - Rio Ave, 18.15 horas
FC Porto - Marítimo, 20.30 horas

Segunda-feira, 25 janeiro
Tondela - Boavista, 20 horas

30 de dezembro de 2015

NOS já comprou direitos televisivos de 10 clubes, onde se inclui a Académica

A operadora de televisão por subscrição NOS anunciou ao final da noite desta quarta-feira que já adquiriu os direitos de transmissão televisiva dos jogos de dez equipas de futebol profissional.


Em comunicado enviado à CMVM, a NOS informa que "celebrou, até à presente data, contratos de cessão de direitos de transmissão televisiva" dos jogos caseiros de Académica, Belenenses, Nacional da Madeira, Arouca, Paços de Ferreira, Marítimo, Braga e Vitória de Setúbal.

Não foram divulgados os valores dos negócios.

in JN

Académica vs U. Madeira: Bilhetes à venda

Já se encontram à venda os bilhetes para o jogo entre a Académica e o U. Madeira, da 15ª jornada da Liga NOS, um encontro agendado para este sábado, dia 2 de Janeiro, pelas 16:00, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra. Os ingressos já estão à venda na Loja do Sócio, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra e na Loja Oficial da Briosa, no Dolce Vita Coimbra.
Refira-se que os sócios que não são portadores de bilhete de época poderão assistir ao duelo entre a Académica e os insulares por 5 euros. Existe, ainda, a possibilidade de os nossos associados adquirirem um bilhete de acompanhante a preço de sócio. Confira a tabela abaixo publicada onde pode consultar o preçário para o jogo da 15ª jornada!

Briosa disponibiliza dois tipos de Pack Família


Uma outra modalidade no preçário para o jogo entre a Académica e o U. Madeira prende-se com a existência de dois tipos de "Pack Família" que estão à disposição do público em geral. Assim, o "Pack Família 1" destina-se a um adulto e uma criança e o "Pack Família 2" destina-se a dois adultos e uma criança.



Bancadas Pack Família 1
(1 adulto e 1 criança) Pack Família 2
(2 adultos e 1 criança)
Centrais Inferiores 30 € 40 €
Poente Superior 37,50 50 €
Norte 15 € 20 €

Não fique em casa e apoie os "estudantes" do princípio ao fim. A sua presença é fundamental até porque a Briosa é a Paixão que nos Move!!!

Confira o preço dos bilhetes (Planta virtual do Estádio):

Sócios com bilhete de época (pack 12 jogos incluído) * Entrada gratuita
Sócios sem bilhete de época - bilhete pontual * 5 €
Público - Bancada Norte - Zona Visitante 10 €
Público - Bancadas Centrais Inferiores 20 €
Público - Bancada Poente Superior 25 €

* Possibilidade de adquirir bilhete de acompanhante a preço de sócio

 

Académica vs União da Madeira: Antevisão de Pedro Nuno

22 de dezembro de 2015

Académica retoma treinos no dia 26

A equipa profissional da Académica retoma os treinos no próximo sábado, dia 26 de Dezembro, pelas 10:00, na Academia Dolce Vita, de forma a iniciar a preparação para o encontro frente ao U. Madeira.

A Briosa joga frente aos insulares no dia 2 de Janeiro, pelas 16:00, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra.

Força Rapazes! 

in AAC-OAF 

21 de dezembro de 2015

2015/16 - 14J - Fc Porto 3 - Académica 1


nº espectadores:  32 122 
árbitro:  Bruno Esteves 

Crónica 

O FC Porto chega ao Natal de 2015 na liderança isolada da Liga, algo inédito no legado de Julen Lopetegui. O treinador espanhol passa a encarar um cenário de pressão invertida, olhando os adversários de cima para baixo. 

Danilo Pereira, Aboubakar e Herrera garantiram o triunfo frente a Académica, Rui Pedro marcou o golo de honra dos estudantes. 

Perante o desaire do Sporting na Madeira, frente ao União – equipa que foi goleada pelo FC Porto mas que respondeu com empatou com o Benfica e venceu o Sporting -, os dragões tiveram a oportunidade de repetir uma experiência não vivida desde 1 de dezembro de 2013. 

À 11ª jornada da Liga 2013/14, a formação então orientada por Paulo Fonseca perdeu em Coimbra perante esta Académica e disse adeus à liderança isolada da Liga. Helton, Maicon, Herrera e Varela são os resistentes desde essa altura, há cerca de dois anos. 

Com a sexta vitória consecutiva – e o 30º jogo sem perder na prova - o FC Porto ultrapassa o Sporting antes do clássico e termina 2015 no trono. 

Julen Lopetegui, como seria de certa forma expectável, sacrificou Marcano perante o nítido mau momento do central. O defesa espanhol até marcou ao Nacional, na jornada anterior, mas ficou na retina um erro gravíssimo (entre outros) que podia ter custado pontos ao FC Porto. Entrada fora de tempo na área portista, passível de grande penalidade, não assinalada. 

Com o clássico à porta, o treinador do FC Porto não fez mais alterações no onze e manteve Rúben Neves, mesmo com o médio em risco para o jogo com o Sporting. O ataque ficou novamente a cargo de Brahimi-Aboubakar-Corona, o tridente que vai cimentando posição no onze. 

A Académica surgia no Estádio do Dragão sem Leandro Silva nem Gonçalo Paciência, jogadores cedidos pelo clube portista. A equipa de Filipe Gouveia vinha de um triunfo frente ao Belenenses (4-3) e uma derrota amarga com o Boavista (1-0) para a Taça de Portugal, no Estádio do Bessa, a meio da semana.


Entrar em campo para a liderança 

O desafio estudantil apresentava um elevado grau de dificuldade, acrescido por um evento que acrescentou emoção à partida. As equipas estavam a aquecer quando o líder Sporting queimava os últimos cartuchos para evitar a derrota frente ao União, na Madeira (1-0). Em vão. 

O FC Porto entrou assim com a liderança ao seu alcance e correu para a felicidade. Sem perder tempo, sem contemporizar, sem cair na tentação de um facilitismo já visto em instantes decisivos. Desta vez não. 

Um Dragão competente, acutilante, direto ao assunto. A entrada forte foi coroada com o primeiro golo ao sétimo minuto de jogo. Canto de Layún na esquerda, cabeçada de Danilo Pereira, Pedro Trigueira a defender para dentro. 

Não era noite de serviços mínimos, ainda assim. A equipa portista continuou a pressionar, rondando a área contrária. Brahimi e Corona, sobretudo, mas igualmente Layún e Danilo Pereira. Com Rúben Neves mais contido que o habitual – talvez a fugir a uma infração que o retirasse do clássico - o médio recrutado ao Marítimo cresceu e assinou uma exibição de grande nível. 

Curiosamente, seria um jogador altamente cobiçado pelo Sporting no defeso (Bruno de Carvalho chegou a criticar o negócio Marítimo e FC Porto) a trilhar o caminho para a alteração no topo da tabela classificativa da Liga. 

A Académica sentia dificuldades para responder à pressão azul e branca. Esboçou uma reação ao minuto 25, quando Rafael Lopes surgiu na grande área – sem sequência -, mas só ameaçou Iker Casillas nos instantes finais da primeira metade. 

A diferença mínima acarretava riscos de Julen Lopetegui não estava disposto a correr. 

Layún volta a assistir e Herrera pinta o quadro 

O FC Porto entrou na segunda parte como entrara na primeira e voltou a recorrer ao laboratório para aumentar a distância em relação ao adversário. Miguel Layún bateu um livre para a área e Aboubakar confirmou o reencontro com os golos, após o festejo solitário em Santa Maria da Feira. 

Dois lances de bola parada, duas assistências de Layún (chegou a 7 na Liga, igualando Gaitán), dois golos de cabeça. Fórmula simples para o sucesso. 

Filipe Gouveia foi procurando abanar a sua equipa com entradas de Hugo Seco, Rui Pedro e Rabiola. Pouco ou nada mudou. 

Ao minuto 73, Jesus Corona provou que a sua arte faz mais sentido que a velocidade de Tello no estilo de jogo do FC Porto. Encarou Ofori, trocou as voltas ao lateral e ganhou espaço para o cruzamento. Herrera respondeu com o golo de calcanhar. Magia de Natal com toque mexicano por parte do novo líder do campeonato. 

Rúben Neves saiu logo depois - sem o amarelo indesejado - e Brahimi não evitou o mesmo caminho – fez apenas cinco jogos completos e manifesta algum desconforto quando é substituído. 

Haveria espaço para a estreia de André Silva, a promessa de golos no clube portista, num cenário ideal. Mas Lopetegui achou que não, para desalento dos adeptos do FC Porto, que gritaram pelo seu avançado. Estranho cenário. 

A Académica marcou o seu golo de honra por intermédio de Rui Pedro – Rabiola estava em posição irregular no momento da tabela com o companheiro de gola – nos minutos finais do encontro.

Destaques

A figura 
Layun: Duas assistências para golo e tornou-se, a par de Gaitan, no melhor da Liga a servir os goleadores. Logo a abrir o jogo bateu o canto que deu origem ao golo de Danilo. Depois, de livre, serviu Aboubakar. Durante todo o jogo passou por Aderlan como faca quente em manteiga, com cruzamentos para a área. Mais lento a recuar, foi por vezes surpreendido pelos jogadores da Académica. 
  
O Momento 
Minuto 54, golo de Aboubakar: A vencer por 1-0, mas com a Académica a mostrar mais reação na segunda parte, o FC Porto procurava o golo. Ricardo Nascimento tinha conseguido anular já alguns lances de perigo e a baliza estava a ser difícil de alcançar, até que, após um livre batido por Layun, Aboubakar salta para o cabeceamento que deu a tranquilidade ao FC Porto. 
  
Outro destaques: 
  
Danilo: Num jogo em que o FC Porto entrou determinado a marcar cedo, Danilo cumpriu o objetivo logo aos 7 minutos. Um golo que deixou os dragões mais descansados para o encontro que podia dar a liderança. Logo a seguir, um remate fortíssimo falhou por muito pouco a baliza. Um jogo em que esteve muito bem também nas transições ofensivas. 
  
Corona: Deixou Ofori em desespero. Um dia bastante inspirado, pautado por pormenores de classe, que culminavam sempre com Corona a deixar o defesa da Académica pelo caminho de forma bastante vistosa. Excelentes passes em profundidade e cruzamentos para a área e faz a assistência para a obra prima de Herrera. 
  
Brahimi: Voltou a mostrar que está num belo momento, com os dribles que já nos tinha habituado. Sempre muito pressionado, e por mais do que um jogador ao mesmo tempo, conseguiu bastantes vezes passar e dar o seguimento que queria aos lances. Voltou a ser substuído por Lopetegui, o que não lhe agradou. 
  
Herrera: Não tinha dado muito nas vistas, até então, mas levantou o estádio com um magnífico golo de calcanhar aos 73 minutos. 
  
Ricardo Nascimento: A rematar contra a maré, conseguiu uma mão cheia de cortes importantíssimos no início da segunda parte, mas a pressão portista acabou por ser mais forte e conseguiu mais dois golos. 
  
Rui Pedro: Entrou muito bem no jogo e conseguiu mesmo fazer o golo de honra da Académica, após uma tabela com Rabiola (que estava em fora de jogo não assinalado). 

Opiniões 


Julen Lopetegui, treinador do FC Porto, depois da vitória sobre a Académica (3-1), na flash interview da SportTV: 

«Entramos fortes como sempre. Não porque era jogo de liderança, mas porque temos de entrar sempre fortes. A equipa fez um grande jogo em todos os aspetos, tanto técnico como tático.» 

«Na primeira parte fizemos um bom jogo perante uma equipa organizada e nos obrigava a sair com precisão e concentração.» 
  
(Perspetiva da liderança mexeu positivamente com a equipa?) «Sentimos que tínhamos de ganhar o jogo porque é a nossa obrigação e a nossa vontade. Não muda nada, tens que ganhar o jogo.» 

(Natal mais tranquilo?) «O Natal é sempre um momento de recolhimento familiar. Depois pensar no trabalho porque vamos voltar depressa.» 
  
(Sabor especial depois da contestação?) «Não, para mim o mais importante é a atitude, o caráter, a personalidade dos rapazes, o trabalho diário. Os caminhos são difíceis, o mais importante é que quando precisámos do carinho e apoio do publico tivemo-lo.» 
  
(Clássico de Alvalade): «Agora vamos passar o Natal, depois falamos disso.»  

(Críticas dos adeptos por não ter entrado André Silva) «É normal, um rapaz da casa, que está a crescer. Mas temos de tomar as decisões por responsabilidade e não popularidade.»




Filipe Gouveia, treinador da Académica, depois da derrota no Dragão (1-3) para a 14ª jornada da Liga, na flash interview da SportTV: 

«Quero aproveitar para desejar a todos os adeptos da Académica e em geral um Feliz Natal.» 

«O FC Porto tinha uma motivação extra, sabia que o Sproting tinha perdido, mais uma injeção para o Porto. 
  
«Pena é que sofremos um golo de bola parada, estávamos avisados que o Porto era muito forte nas bolas paradas.» 
  
«A nossa estratégia passava por enervar o Porto, por pôr os sócios do Porto contra a equipa, não conseguimos 
No fundo acho que a vitória assenta bem ao Porto pelo que fez.» 

«Mas esta Académica desde a minha chegada tem crescido muito. Estou muito contente com os meus jogadores e vamos acabar a época na Liga, seguramente.» 

«O grupo está muito forte, unido, temos vindo a trabalhar muito nesse aspecto, tem sido extraordinário, é por isso que digo que vamos consegui o nossos objetivo, porque este grupo é fantástico.» 


Filipe Gouveia, treinador da Académica, em declarações aos jornalistas após a derrota por 3-1 com o FC Porto no estádio do Dragão: 
  
«O FC Porto sabia com antecedência o resultado do Sporting e isso foi uma injeção para a equipa. Esparávamos que o FC Porto entrasse forte, mas acabou por entrar ainda mais forte». 
  
«Fizeram o primeiro golo de bola parada, uma situação para a qual estávamos avisados, e que trabalhámos durante a semana. Tentámos reagir na segunda parte e o FC Porto voltou a marcar de bola parada. 
  
«A Académica acabou por fazer um bom jogo. Mesmo depois do primeiro golo a equipa manteve-se sempre organizada. Sabíamos que era difícil pontuar aqui, mas vamos continuar o nosso caminho». 
  
[Desgaste da equipa] «O calendário é o que está e sabíamos que assim era. E não me vou lamentar. Obviamente que a Académica não está preparada para fazer três jogos em sete dias. Tentámos minimizar... mas acho que não foi por aí». 
  
[O que vai fazer para mudar a situação da equipa] «Desde a minha chegada, o grupo tem sido fantástico, tem trabalhado muito. Perdemos o primeiro jogo com o Rio Ave, quando tínhamos dois dias de trabalho, e depois com o Benfica e com o FC Porto. A equipa não era tão má quanto alguns meios de comunicação diziam. Agora vamos ao mercado buscar três ou quatro jogadores».

Nuno Piloto admitiu que o FC Porto tem uma excelente equipa e que dificultou o jogo à Académica. Ainda assim, o jogador da Briosa, na flash-interview, sublinhou que os azuis e brancos chegaram aos golos de bola parada: 

«O FC Porto entrou muito forte e criou-nos dificuldades e marcou logo de bola parada. Tivemos de ser muito solidários. O FC Porto tem muita qualidade, mas conseguimos partir o jogo em alguns momentos.» 

«Era evidente que o FC Porto sabia que tinha de ganhar, mais ainda jogar em casa. Infelizmente sofremos dois golos de bola parada e isso é sempre muito penalizador.» 

«Os resultados mostram a evolução da Académica. Estamos a fazer o nosso campeonato.»

Ao minuto 

90'FIM DO FC Porto, (3) - Académica, (1)
O FC Porto aproveitou bem a derrota do Sporting frente ao U. Madeira e termina o ano como líder da Liga. Algo que nunca tinha acontecido com Lopetegui no comando. Danilo, Aboubakar e Herrera apontaram os golos do FC Porto, Rui Pedro reduziu em fora de jogo para a Briosa
90'Bueno tenta o cruzamento-remate para a baliza, mas Pedro Trigueira socou a bola para canto
90'Vão jogar-se mais três minutos
89'Cartão amarelo para Danilo Pereira.
88'Aboubakar!! Avançado falha o golo à frente da baliza, após bom cruzamento de Maxi
87'As claques do FC Porto cantam "André Silva, olé"
87'Entra Bueno (FC Porto)
86'Sai J. Corona (FC Porto)
85'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Rui Pedro.
Boa triangulação com Rabiola a dar em golo (irregular) de Rui Pedro. Estava em fora de jogo
84'Assobios no Dragão por Lopetegui não meter o André Silva
84'Corona tenta entregar na área, mas ninguém aparece. Agarra Pedro Trigueira
79'Livre batido a favor da Académica, sem perigo
78'Entra Tello (FC Porto)
78'Sai Y. Brahimi (FC Porto)
77'Hugo Seco a colocar na área, mas Indi a cortar
77'Aboubakar ia encaminhado para a baliza, mas Pedro Trigueira a sair e agarrar
76'Remate de Ofori de muito longe e a bola a sair por cima, mas não muito longe da baliza de Casillas
75'Entra Evandro (FC Porto)
75'Sai Rúben Neves (FC Porto)
75'Assistência para golo de J. Corona.
73'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de H. Herrera.
Cruzamento de Corona e Herrera, de calcanhar, a fazer o 3-0
71'Corona a cruzar para a área e Ricardo Nascimento a conseguir o corte antes que Aboubakar conseguisse o cabeceamento
70'Sai Rafael Lopes (Académica)
70'Entra Rabiola (Académica)
68'Brahimi a conseguir sacudir uma pressão fortíssima dos adversários, a ir passando, mas depois o remate a sair muito ao lado
67'Remate forte de Layun e Pedro Trigueira ainda a conseguir defender para a frente´
66'Sai Pedro Nuno (Académica)
66'Entra Rui Pedro (Académica)
66'Layun a bater, mas Trigueira a defender
65'Livre para o FC Porto já perto da área da Académica
65'Cruzamento de Brahimi e novamente Ricardo Nascimento a cortar
64'Aboubakar encaminhado para a área, mas Ricardo a conseguir o corte para canto
63'Aderlan a cruzar para a área de muito longe, mas a bola a sair direitinha para as mãos de Casillas
61'Cruzamento de Layun para a área, mas Iago a cortar
59'32122 espectadores no Estádio do Dragão
58'Entra Hugo Seco (Académica)
58'Sai Ivanildo (Académica)
57'Remate forte de Aboubakar em direção à baliza, mas a bola bate num defesa e desvia a rota
56'Aboubakar já ia embalado para a área, mas não passa pela defesa da Académica
54'Assistência para golo de M. Layún.
54'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de V. Aboubakar.
Livre batido por Layun e Aboubakar a saltar na área e a cabecear para o 2-0
53'Livre para o FC Porto do lado esquerdo
53'Danilo travado junto à linha lateral, já junto à área da Académica
52'Layun a receber junto à área, a deixar para Corona na direita, que centra para Aboubakar, mas Aderlan a cortar primeiro
51'Corona a subir pela direita, a chegar junto à linha de fundo, mas Ofori a cortar e a lançar o contra-ataque
49'Brahimi a trabalhar do lado esquerdo, mas, apertado por dois defesas, acaba por se atrapalhar e deixar a bola fugir pela linha de fundo
48'Maicon a lançar para Aboubakar, que estava na área, mas foi apanhado em fora de jogo
47'FC Porto a tentar subir, mas já viu dois ataques interrompidos por faltas atacantes
46'Recomeça o FC Porto - Académica
45'As duas equipas regressam para a segunda parte e não parece haver alterações
45'Intervalo no FC Porto - Académica
45'A bola desviou no braço de Layún, na área, no último lance antes do intervalo. O mexicano tem o braço em frente ao peito e não parece ter intenção. O árbitro nada assinala.
45'Dois cantos consecutivos para a Académica, que termina a primeira parte a rondar a baliza de Casillas.
42'Aderlan surge em excelente posição à entrada da área portista e atira contra o corpo de Layún.
41'Pedro Nuno entra na área do FC Porto, pela direita, e remata para defesa de Casillas. É o primeiro remate da Académica!
39'Grande primeira parte de Danilo Pereira.
37'Layún cruza com o pé esquerdo, na direita, Aboubakar não chega e a bola passa a centímetros do poste!
37'Grande lance de Corona, o passe para Maxi na área, Ricardo Nascimento desvia para fora
34'Cartão amarelo para Rafael Lopes.
34'Ambiente de festa no Dragão perante a perspetiva de liderança isolada na Liga.
30'Meia-hora de claro domínio do FC Porto. A Académica ainda não rematou à baliza.
29'Grande pressão do FC Porto, sobre o adversário. A bola chega a Corona, que serve Maxi para o cruzamento. Aboubakar ganha de cabeça mas atira fraco para defesa de Trigueira.
27'Corona serve Maxi, este cruza rasteiro, Aboubakar tenta marcar mas Iago desvia para canto!
25'Grande passe de Ivanildo para Rafael Lopes, que se isola na direita da área, o avançado cruza mas Maxi corta e Layún afasta para canto!
23'O FC Porto continua por cima no jogo.
21'Danilo remata ligeiramente ao lado!
18'Layún senta Aderlan na esquerda, cruza mas a defesa da Académica corta para canto.
17'Corona trabalha bem sobre Ofori mas remata para fora.
14'Danilo Pereira tinha marcado ao União, na Madeira, e chega ao segundo golo na Liga 2015/16.
11'Se mantiver este resultado, o FC Porto poderá terminar 2015 na liderança da Liga e chegar ao clássico com um ponto de vantagem sobre o Sporting.
8'Assistência para golo de M. Layún.
8'Layún bate o canto na esquerda, Danilo foge à marcação de Ofori e cabeceia com violência. Trigueira defende mas para dentro!
7'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Danilo Pereira.
7'Brahimi passa por Aderlan, serve Corona mas este remata contra um adversário!
6'Entrada forte do FC Porto
3'Ruben Neves remata de meia distância à figura de Trigueira.
3'O FC Porto joga com a inscrição Sinta+ no lugar do patrocínio. É o novo slogan do Porto Canal.
1'Começa o FC Porto - Académica
0'FC Porto e Académica em campo para o início do encontro!
0'As equipas regressam aos balneários, findo o aquecimento.
0'Aplausos no Dragão: o Sporting acaba de perder com o União, na Madeira. O FC Porto pode passar para a liderança do campeonato, em caso de vitória frente à Académica!
0'Entram agora os jogadores do FC Porto, debaixo de aplausos.
0'É a vez dos jogadores de campo da Académica iniciarem o aquecimento.
0'Os guarda-redes das duas equipas já aquecem no relvado.
0'Ivanildo esteve em dúvida na Académica mas foi convocado e joga de início no Dragão.
0'Entretanto, o União marcou ao Sporting (1-0). 1-0 ao minuto 78.
0'Em relação à última jornada da Liga (vitória frente ao Belenenses por 4-3), Filipe Gouveia troca Leandro Silva e Gonçalo Paciência - não podem jogar por pertencerem ao FC Porto - por Nuno Piloto e Rafael Lopes.
0'Suplentes da Académica: Lee, Marinho, Bouadla, Rabiola, João Real, Rui Pedro e Hugo Seco.
0'Académica: Pedro Trigueira; Aderlan, Iago Santos, Ricardo Nascimento e Ofori; Fernando Alexandre e Nuno Piloto; Ivanildo, Pedro Nuno e Nii Plange; Rafael Lopes.
0'EIS O ONZE DA ACADÉMICA.
0'Entretanto, ao minuto 65, o Sporting continua empatado com o União na Madeira (0-0).
0'Rúben Neves, que tem quatro amarelos e está assim em risco para o clássico, joga de início.
0'José Ángel fica na bancada.
0'Suplentes do FC Porto: Helton, Marcano, Evandro, Sérgio Oliveira, Tello, Alberto Bueno e André Silva.
0'Foi o onze avançado na véspera pelo Maisfutebol, com Marcano a sentar-se no banco de suplentes.
0'FC Porto: Casillas; Maxi Pereira, Maicon, Indi e Layún; Rúben Neves, Danilo Pereira e Hector Herrera; Jesus Corona, Aboubakar e Brahimi.
0'JÁ HÁ ONZE DO FC PORTO
0'A Académica não vence no reduto do FC Porto desde a temporada 1971/72.
0'Relvado do Estádio do Dragão em excelentes condições.
0'Convocados da Académica: Guarda-redes: Lee e Pedro Trigueira. Defesas: Ofori, Aderlan, Emídio Rafael, Ricardo Nascimento, João Real e Iago. Médios: Bouadla, Nuno Piloto, Rui Pedro, Fernando Alexandre, Nii Plange e Pedro Nuno. Avançados: Marinho, Ivanildo, Rafael Lopes, Rabiola e Hugo Seco.
0'Convocados do FC Porto: Guarda-redes: Iker Casillas e Helton; Defesas: Miguel Layún, Maicon, Martins Indi, Maxi e Marcano e José Ángel; Médios: Herrera, Rúben Neves, Danilo, Evandro e Sérgio Oliveira; Avançados: Alberto Bueno, Cristian Tello, Jesús Corona, Brahimi, Aboubakar e André Silva.
0'Na Académica, Ivanildo estava em dúvida, devido a problemas físicos, mas surge na lista de convocados de Filipe Gouveia para o jogo no Estádio do Dragão.
0'Maxi Pereira e Marcano regressaram à lista de convocados do FC Porto. Em relação os chamados para o jogo com o Feirense, dois oitavos de final da Taça de Portugal, há então essas duas entradas e uma saída, a do central Lichnovsky.
0'O registo da Briosa frente aos grandes – 1-3 com o Sporting em Coimbra - e 3-0 com o Benfica na Luz – não é entusiasmante.
0'A Académica entrou em dezembro com uma derrota na Luz, por 3-0, oferecendo ainda assim uma interessante resistência ao Benfica. Seguiu-se um empolgante 4-3 frente ao Belenenses e a despedida da Taça no Bessa, frente ao Boavista (1-0). No regresso ao Porto, três dias depois, a Académica procurará um desfecho diferente.
0'Julen Lopetegui terá de gerir a situação de Rúben Neves, que tem quatro amarelos e pode falhar o clássico se for admoestado esta noite.
0'Este será o último jogo do campeonato antes do clássico com o Sporting, agendado para 2 de janeiro.
0'O FC Porto regressa a casa após três jogos fora de portas. Perdeu com o Chelsea em Londres, na despedida da Champions (2-0) e venceu Nacional (1-2) e Feirense (0-1) para Liga e Taça, respetivamente.
0'Duelo com enorme tradição no futebol português. Registo de 126 jogos entre FC Porto e Académica no campeonato, com 89 vitórias azuis e brancas contra 21 empates e apenas 16 triunfos da Académica. O domínio portista torna-se ainda mais evidente, como seria de esperar, nos jogos realizados na Invicta. Na época passada, 0-3 em Coimbra e 1-0 no Dragão, com um golo solitário de Hernâni, extremo atualmente cedido ao Olympiakos.
0'Gouveia: «Nós vamos lá e acreditamos que podemos fazer uma surpresa e que podemos ser a primeira equipa do campeonato a ganhar ao FC Porto. Não há equipas invencíveis e o FC Porto também não é, pois já perdeu este ano noutras situações. Acredito que se conseguirmos enervar a equipa do Porto - um pouco à imagem do que fizemos no Estádio da Luz, até à altura em que sofremos uma grande penalidade -, e tivermos mais qualidade na transição, podemos fazer uma surpresa».
0'Lopetegui: «A Académica melhorou muito, tem vindo a fazer bons resultados nos últimos jogos. Perdeu na Luz mas causou dificuldades ao Benfica em muitos momentos. Temos um total de nove jogos (ou dez, se considerarem o jogo de segunda-feira) em menos de 27 dias, com pouco tempo para treinar. Há sempre coisas a melhorar em todas as equipas, mais conseguimos vencer dois jogos na Madeira, o que não é fácil, por muitos motivos.»
0'Noite fria mas por agora sem chuva no Porto.
0'Obiora e Oualembo (lesionados), Gonçalo Paciência e Leandro Silva (cedidos pelo FC Porto) desfalcam a Académica neste encontro.
0'André André, Silveste Varela e Dani Osvaldo (lesionados) são as baixas no FC Porto. Imbula ficou de fora por opção.
0'A Académica está nesta altura na penúltima posição, com 10 pontos, a 5 do último (Tondela, que perdeu esta tarde) e em igualdade com o Boavista, que visita o Belenenses na segunda-feira.
0'O FC Porto está a dois pontos do primeiro classificado da Liga.
0'Ao intervalo, o líder Sporting está empatado a zero com o União, na Madeira.
0'O Benfica, terceiro classificado, venceu esta tarde o Rio Ave (3-1) e ficou a dois pontos do FC Porto, à condição.
0'Boa noite. O FC Porto recebe a Académica a partir das 20h30, na 14ª jornada da Liga. Acompanhe tudo EM DIRETO no Maisfutebol.
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 20 Dez 2015 às 20:30


20 de dezembro de 2015

2015/16 - 14J - Fc Porto - Académica: Convocados

Ivanildo estava em dúvida para a visita da Académica ao FC Porto, devido a problemas físicos, mas surge na lista de convocados de Filipe Gouveia para o jogo no Estádio do Dragão. 

O treinador estará privado de Gonçalo Paciência e Leandro Silva, jogadores cedidos pelo emblema portista, para além dos lesionados Obiora e Oualembo. 

Lista de convocados: 

Guarda-redes: Lee e Pedro Trigueira. 
Defesas: Ofori, Aderlan, Emídio Rafael, Ricardo Nascimento, João Real e Iago. 
Médios: Bouadla, Nuno Piloto, Rui Pedro, Fernando Alexandre, Nii Plange e Pedro Nuno. 
Avançados: Marinho, Ivanildo, Rafael Lopes, Rabiola e Hugo Seco. 

FC Porto-Académica (antevisão): aula prática antes do exame

Dragões querem manter o Sporting por perto para discutir liderança em Alvalade

O MOMENTO

FC Porto: as aulas teóricas e públicas de Julen Lopetegui não são brilhantes nem precisam de o ser, desde que os dragões correspondam nas sessões práticas e em época de exames. O calendário aperta, o FC Porto fez mais um jogo que os rivais neste período (ou dois, se considerarmos aqueles 15 minutos com o Nacional como outro jogo, como defende Lopetegui) e quererá certamente manter o líder Sporting a curta distância – ou até melhor que isso, já que os leões entram em campo mais cedo, frente ao União, na Madeira – antes do embate mais importante: o clássico em Alvalade a 2 de janeiro. As análises do treinador ou de quem olha de fora de pouco ou nada interessam numa prova que se decide pelo argumento menos subjetivo: pontos. Exigem-se três, por agora, e o FC Porto estará focado a 100 por cento na Académica, anuncia Lopetegui. Será curioso ver então se Rúben Neves, em risco de exclusão para o clássico, será utilizado sem reservas neste domingo.

Académica: A Briosa subiu de produção e melhorou o risco pontual nos meses de outubro e novembro, com evidente contributo de Filipe Gouveia. Entrou em dezembro com uma derrota na Luz, por 3-0, oferecendo ainda assim uma interessante resistência ao Benfica. Seguiu-se um empolgante 4-3 frente ao Belenenses e a despedida da Taça no Bessa, frente ao Boavista (1-0). No regresso ao Porto, três dias depois, a Académica procurará um desfecho diferente. O registo frente aos grandes – 1-3 com o Sporting em Coimbra - e 3-0 com o Benfica na Luz – não é entusiasmante.

AUSENTES

FC Porto: André André, Silveste Varela e Dani Osvaldo (lesionados)

Académica: Obiora e Oualembo (lesionados), Gonçalo Paciência e Leandro Silva (cedidos pelo FC Porto)

DISCURSO DIRETO

Julen Lopetegui: «A Académica melhorou muito, tem vindo a fazer bons resultados nos últimos jogos. Perdeu na Luz mas causou dificuldades ao Benfica em muitos momentos. Temos um total de nove jogos (ou dez, se considerarem o jogo de segunda-feira) em menos de 27 dias, com pouco tempo para treinar. Há sempre coisas a melhorar em todas as equipas, mais conseguimos vencer dois jogos na Madeira, o que não é fácil, por muitos motivos. Temos de continuar focados no nosso trabalho, em continuar a melhorar em todos os aspetos.»

Filipe Gouveia: «Nós vamos lá e acreditamos que podemos fazer uma surpresa e que podemos ser a primeira equipa do campeonato a ganhar ao FC Porto. Não há equipas invencíveis e o FC Porto também não é, pois já perdeu este ano noutras situações. Acredito que se conseguirmos enervar a equipa do Porto - um pouco à imagem do que fizemos no Estádio da Luz, até à altura em que sofremos uma grande penalidade -, e tivermos mais qualidade na transição, podemos fazer uma surpresa».

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Duelo com enorme tradição no futebol português. Registo de 126 jogos entre FC Porto e Académica no campeonato, com 89 vitórias azuis e brancas contra 21 empates e apenas 16 triunfos da Académica. O domínio portista torna-se ainda mais evidente, como seria de esperar, nos jogos realizados na Invicta. Na época passada, 0-3 em Coimbra e 1-0 no Dragão, com um golo solitário de Hernâni, extremo atualmente cedido ao Olympiakos.

EQUIPAS PROVÁVEIS

FC PORTO


ACADÉMICA

FC Porto vs Académica: Antevisão de Filipe Gouveia

18 de dezembro de 2015

Taça de Portugal - Boavista 1 - Académica 0



A Académica foi esta quinta-feira eliminada da Taça de Portugal diante o Boavista, por 1-0, numa partida disputada no Estádio do Bessa. Renato Santos, à passagem do minuto 87, foi o autor do único golo do desafio.

Com menos três dias de descanso que o Boavista, a Briosa de Filipe Gouveia apresentou-se no Bessa com algumas mexidas relativamente ao encontro frente ao Belenenses. Trigueira deu lugar a Lee na baliza, João Real e Emídio Rafael apareceram no sector mais recuado, Nuno Piloto e Rui Pedro voltaram ao onze no miolo e a frente de ataque foi totalmente renovada, com Marinho e Hugo Seco no apoio ao avançado Rafael Lopes. Apesar das mexidas, foi a Académica a equipa que mais perigo criou nos primeiros 45 minutos: Hugo Seco e Rafael Lopes tiveram nos pés a oportunidade de inaugurar o marcador mas Gideão levou a melhor.

Na etapa complementar, a Briosa não surgiu tão afoita e disso se aproveitou o Boavista para equilibrar o desafio, embora nunca colocando a baliza dos "estudantes" em xeque, excepção feita a um remate de Uche à trave.

Quando já todos pensavam no prolongamento, Renato Santos deu um pontapé na monotonia e colocou a equipa da casa a vencer por 1-0. Com poucos minutos para disputar, a Académica ainda dispôs de uma bela oportunidade para marcar mas Rui Pedro atirou ao lado.

Com esta derrota, os "estudantes" estão eliminados da Taça de Portugal.

in AAC-OAF

Filipe Gouveia, treinador da Académica, aborda a derrota no Bessa para a Taça de Portugal.

A Académica foi derrotada no Bessa e disse adeus à Taça de Portugal. "Entrámos bem, fizemos uma boa primeira parte, onde a melhores oportunidades foram da Académica, uma do Rafael Lopes, outra do Hugo Seco. Na segunda parte o Boavista começou bem mandou uma bola à trave e depois aconteceu o que receava: a equipa ressentiu-se fisicamente do jogo de segunda-feira. Não é desculpa, mas mais uma vez tivemos o azar de um jogador que pusemos se lesionar, é isto o futebol", lamentou Filipe Gouveia.

"Custa perder assim, numa altura em que faltavam cinco minutos para os 90. Tivemos oportunidades para matar o jogo na primeira parte, mas há que dar os parabéns ao Boavista e começar já a pensar no jogo com o FC Porto. Temos de recuperar os jogadores para chegar ao dragão e darem uma boa resposta", continuou o treinador da Briosa.

"Mais uma vez não foi por falta de entrega e de atitude que a Académica perdeu o jogo. Tivemos menos tempo de recuperação do que o Boavista e vamos ter menos para o FC Porto, mas isto é assim, a gente não se pode queixar, é o que está estipulado", concluiu.

in o jogo 

17 de dezembro de 2015

Sumaila Djassi tenta convencer Filipe Gouveia

Sumaila Djassi, melhor marcador do último campeonato da Guiné-Bissau, com 27 golos, vai prestar provas na Académica, segundo pode ler esta quinta-feira em A BOLA.

O avançado do Benfica de Bissau junta-se a seis jovens jogadores que já prestaram provas no clube de Coimbra, três deles nos juvenis e outros três nos juniores. 

2015/16 - 14J - Fc Porto - Académica: Árbitro


2015/16 - 14J - Fc Porto - Académica:

Já se encontram à venda, em Coimbra, os bilhetes válidos para o jogo entre o FC Porto e a Académica, que conta para a 14ª jornada da Liga NOS.

A partida frente aos dragões está agendada para domingo, dia 20 de Dezembro, pelas 20:30, no Estádio do Dragão.

   
Os ingressos, que estão disponíveis na Loja do Sócio, situada no Estádio EFAPEL, e na Sede Mancha Negra, situada no Pavilhão Eng. Jorge Anjinho, estão tabelados a 12 euros. Os bilhetes dão acesso ao sector visitante do Estádio do FC Porto.

Força Rapazes! 

Taça de Portugal: Boavista - Académica: Convocados

Boavista vs Académica: Antevisão de Filipe Gouveia

16 de dezembro de 2015

«Primeiro pensamos no Boavista e só depois no FC Porto» – Filipe Gouveia

A vitória (4-3) sobre o Belenenses foi saborosa mas já faz parte do passado. O jogo com o FC Porto é de grau de dificuldade extremamente elevado mas fará parte apenas do futuro. O presente, centra-se apenas e só, no Boavista.

Filipe Gouveia

Filipe Gouveia quer a sua equipa totalmente concentrada na partida de amanhã (18.30), no Estádio do Bessa, e garante que a Briosa tudo fará para regressar a Coimbra com a qualificação para os quartos-de-final da Taça de Portugal na bagagem:

«A vitória da passada segunda-feira foi importante, já merecíamos e pode relançar a equipa para melhores exibições com mais tranquilidade e qualidade. Agora, na Taça de Portugal, será totalmente diferente será num jogo e nós queremos ganhar para passar a eliminatória. O jogo de amanhã e o mais importante porque é o próximo e só depois pensaremos no FC Porto. O Boavista é uma equipa à imagem do próprio clube, com bons valores e jogadores rápidos no ataque. O Erwin Sanchez, tal como era enquanto jogador, é um treinador que privilegia a posse de bola. Foi no Boavista que comecei a minha carreira de treinador, fui lá que fui campeão enquanto jogador, mas agora que me desculpe o Boavista, quero é que Académica continue na Taça de Portugal.»

De referir que além de Obiora e Oualembo, lesionados, reside a duvida em torno da utilização de Gonçalo Paciência. O ponta de lança depara-se com algumas limitações físicas, ainda assim, deve integrar a lista de convocados que será conhecida na tarde desta quarta-feira.

15 de dezembro de 2015

Taça de Portugal: Boavista - Académica: Árbitro

Terça-feira:

Vitória de Setúbal - Rio Ave, João Capela (AF Lisboa).

Quarta-feira:

Desportivo das Aves-Nacional, Artur Soares Dias (AF Porto).
Amarante-Arouca, Vasco Santos (AF Porto).
Gil Vicente-Portimonense, Rui Oliveira (AF Porto).
Estoril-Penafiel, Hugo Miguel (AF Lisboa).
Feirense-FC Porto, Tiago Martins (AF Lisboa).
Sp. Braga-Sporting, Fábio Veríssimo (AF Leiria).

Quinta-feira:

Boavista-Académica, Rui Costa (AF Porto)

Briosa já prepara Taça de Portugal

Pouca horas depois de ter vencido o Belenenses (4-3), em partida referente à 13.ª jornada da Liga, o plantel da Académica regressou a trabalho na manhã desta terça-feira para começar a preparar a deslocação ao Estádio da Bessa, onde na próxima quinta-feira, às 18.30 horas, defronta o Boavista para a Taça de Portugal.

Na sessão matinal de hoje além de Obiora (contusão muscular) também Oualembo não esteve ao dispor do treinador academista devido a uma lombalgia.

Para as 10 horas desta quarta-feira está agendado novo treino, no Estádio Cidade de Coimbra, seguindo-se a conferência de Imprensa de Filipe Gouveia.

in abola 

Académica vs Belenenses: Análise de Filipe Gouveia

2015/16 - 13J - Académica 4 - Belenenses 3



A Académica regressou às vitórias esta segunda-feira após bater o Belenenses por 4-3 numa partida que contou para a 13ª jornada da Liga NOS. Gonçalo Paciência, Pedro Nuno, Ivanildo e Fernando Alexandre marcaram os golos da Briosa num jogo de loucos!

Começaram melhor os "estudantes" com Gonçalo Paciência a inaugurar a contagem à passagem do minuto 21, na cobrança de uma grande penalidade. Pedro Nuno, aos 42, ampliou para 2-0, após assistência do avançado que se encontra cedido pelo FC Porto mas a equipa de Belém viria a reentrar na partida com um auto-golo de Ricardo Nascimento, em cima do apito para o intervalo. Pelo meio, Pedro Trigueira ainda defendeu um penalti de Luís Leal!

Na etapa complementar a Briosa voltou a marcar, desta feita por Ivanildo, que fez o 3-1, mas o Belenenses reagiu por intermédio de Tiago Caeiro, poucos minutos depois. Com 3-2 no marcador, a Briosa disfarçou alguma intranquilidade com um golo de Fernando Alexandre, a dez minutos do fim. A vencer por dois golos de diferença, o Belenenses foi em busca do empate mas o máximo que conseguiu foi reduzir para 4-3, já em cima do minuto 90.

Um jogo de loucos que terminou com a conquista de três importantes pontos para o conjunto orientado por Filipe Gouveia. Parabéns Rapazes! 

nº espectadores: 2 659
árbitro:  Carlos Xistra

Crónica 

Coimbra e os seus academistas ansiavam pelo regresso às vitórias da Briosa, em especial depois de uma derrota pesada na Luz. E a equipa de Filipe Gouveia saciou os desejos dos seus adeptos, batendo o Belenenses por quatro bolas a três, numa partida agitada do minuto 20 até ao apito final. 

Mas vamos por partes: o começo de jogo no Cidade de Coimbra foi morno em termos de oportunidades de golos mas com ambas as equipas bastante compenetradas e aplicadas do ponto de vista tático. 
Apresentando um 4-2-3-1, que em fase defensiva passava muitas vezes quase para um 4-4-2, a Briosa foi tentando tomar as rédeas do desafio perante um Belenenses reforçado no meio-campo com a presença dos pivots Dias e Rúben Pinto.  

Durante os primeiros 20 minutos, não se vislumbraram quaisquer lances de perigo, sendo que foi precisamente por essa altura que se deram os primeiros dois remates relevantes de parte a parte: primeiro, Carlos Martins atirou de longe, com a bola a não passar muito longe do poste direito da baliza de Trigueira. 
Do outro lado, Nii Plange respondeu também de fora da área, mas à figura do guardião Ventura. Era tempo de ambas as equipas passarem à ação e aos golos... 

Pois bem, logo de seguida, o árbitro assinalou uma grande penalidade a favorecer a Briosa, por mão na bola do central João Afonso. Gonçalo Paciência, sempre batalhador e persistente, bateu de forma irrepreensível, na gaveta, não dando quaisquer tipo de hipóteses de defesa a Ventura. 

Feito o primeiro golo, a Briosa baixou um pouco a guarda e a formação do Restelo partiu para cima, buscando a igualdade de forma insistente, sobretudo a partir da meia hora de jogo. Carlos Martins deu o aviso num remate de meia-distância, mas Pedro Trigueira exibiu-se em grande estilo, parando o remate com uma defesa notável. 

Trigueira voltaria a estar em destaque alguns minutos depois, na sequência de uma grande penalidade batida por Luís Leal, castigando uma falta de Fernando Alexandre na área academista. O avançado do Belenenses até nem bateu mal na bola mas o guardião academista executou uma intervenção primorosa, digna de nota. 

E assim o jogo ia caminhando animado para o intervalo, quando se soltaram de novo os foguetes no Cidade de Coimbra: Pedro Nuno abriu em Gonçalo Paciência e este devolveu ao jovem médio da Figueira da Foz, que disparou com precisão à entrada da área para o segundo da Briosa. Uma bela finalização daquela que foi a grande novidade do «onze» academista na noite desta segunda-feira. 

Porém, a história do primeiro tempo não estava fechada: já sobre o apito final, Luís Leal cruzou do lado direito, cheio de intenção, mas não contava com a ajuda preciosa de Ricardo Nascimento, desviando para a própria baliza.  
Um final de primeira parte louco, deixando de novo a Briosa em dúvida e o Belenenses ansioso pelo recomeço... 
Segunda parte de várias nuances 

Para o segundo tempo, Sá Pinto decidiu trocar um pouco inspirado Sturgeon pelo ponta-de-lança Tiago Caeiro, mas não esperaria certamente consentir o terceiro logo a abrir: Leandro Silva disparou para defesa incompleta de Ventura e Ivanildo atirou a fuzilar as redes do Belém. 

O Belenenses tinha de reagir e Sá Pinto foi ainda mais ousado, lançando o médio ofensivo Tiago Silva para o lugar do trinco Ricardo Dias. A troca animou a equipa no meio-campo ofensivo, embora os protagonistas no imediato até tenham sido outros... 

Luís Leal, que já havia estado na origem do primeiro golo, arrancou na direita do ataque, deixou Ofori para trás e cruzou para uma finalização a preceito, no meio da área, do recém-entrado Tiago Caeiro. Um excelente ataque rápido recolocava a formação belenense na discussão pelo resultado. 

O Belenenses tomou conta da partida a partir daí e Luís Leal e cia. iam semeando o pânico junto da defesa academista. Filipe Gouveia pressentiu o perigo e decidiu trocar Pedro Nuno por Nuno Piloto. Troca conservadora, numa clara intenção de reforçar o miolo e impedir os perigosos avanços da equipa azul. 
Carlos Martins aqueceu as mãos de Pedro Trigueira, mesmo antes de Sá Pinto lançar Fábio Nunes, homem que na época transata havia empatado o jogo em Coimbra mesmo no fim, por altura da Queima das Fitas, estragando assim a festa à estudantada... 

Mas a festa não acabaria estragada desta feita. Isto tudo porque o Belenenses foi perdendo o ascendente que tinha e a Briosa, reforçada com Hugo Sêco, voltou a ativar as saídas para o ataque. 

E eis que, após cruzamento de Leandro Silva, Fernando Alexandre apontou o quarto da Briosa, num belíssimo cabeceamento, descansando em definitivo o povo academista. Depois dos sustos pelos quais haviam passado, regressava o alívio, pelo menos aparente... 

No entanto, a equipa de Coimbra ainda viria a sofrer o terceiro, por intermédio de Rúben Pinto, na sequência de mais uma assistência de Luís Leal. Apesar de tudo, os três pontos estavam garantidos. 

As vitórias estavam então de regresso a Coimbra. Uma equipa que, apesar de alguns erros, está nitidamente a subir de forma e a ganhar confiança. O treinador ajuda (e muito!) mas os jogadores parecem ter reencontrado novamente a alegria de representar o losango academista.

Destaques

Luís Leal: Exibição tremenda do poderoso avançado belenense. Potente, móvel e sempre ligado à corrente, cruzou para o autogolo de Ricardo Nascimento, para o 3-2, da autoria de Tiago Caeiro e para o tento final de Rúben Pinto. É certo que desperdiçou uma grande penalidade mas foi, sem margem para dúvidas, o grande dínamo do jogo ofensivo da equipa de Sá Pinto. 

MOMENTO DO JOGO 
Fernando Alexandre descansa Gouveia e todo um estádio. O segundo tempo estava a ser tenso, com o Belenenses a ter oportunidades para empatar depois de um início agitado de parte a parte mas a Briosa encontrou o elixir da vitória na cabeça de Fernando Alexandre. O médio academista apontou o quarto golo, após cruzamento do parceiro do lado, Leandro Silva. Uma bela forma de resolver a partida. 

OUTROS DESTAQUES 
Gonçalo Paciência: Está em boa forma e recomenda-se. Trabalhador incansável, cai muitas vezes nas faixas, oferecendo largura ao ataque academista. Voltou a ser importante e decisivo, marcando o primeiro golo numa grande penalidade muito bem batida e dando a assistência para o 2-1. Já se tornou num indiscutível para Filipe Gouveia... 

Pedro Nuno: Novidade no «onze» academista, mexeu-se bem e fez mexer o ataque da Briosa. Destacou-se nas saídas rápidas, mostrando uma exímia condução de bola. Além disso, apontou um excelente golo, num remate à entrada da área, após jogada de combinação com Gonçalo Paciência. Saiu cedo, quando Gouveia sentiu necessidade de reforçar o miolo, mas não deixa de estar positivamente ligado à história do jogo... 

Pedro Trigueira: Mais uma excelente e decisiva exibição do guardião academista. Determinado e com presença forte entre os postes, esteve em grande plano logo nos primeiros 45 minutos, ao travar um remate colocado de Carlos Martins e ao defender uma grande penalidade batida por Luís Leal. No segundo tempo, voltou a segurar a Briosa, evitando golos a Carlos Martins e Tiago Caeiro. 

Leandro Silva-Fernando Alexandre: Sempre em alta rotação, entraram concentrados em jogo, num duelo de forças equilibrado com o duplo-pivot belenense. Depois do 1-0, a Briosa baixou forças e ambos começaram também a sentir dificuldades. A batalha foi dura, mas a união entre os dois simbolizou a resolução da partida: Leandro cruzou e Fernando Alexandre marcou o golo que descansou os academistas. 

Rúben Pinto: É uma das garantias de estabilidade no meio-campo belenense. Taticamente, revela-se cumpridor, mostrando-se igualmente fiável no capítulo do passe. Além de tudo isto, apontou o terceiro da equipa do Restelo, num cabeceamento bem medido. 

Opiniões

O treinador academista destacou a importância dos três pontos conquistados frente ao Belenenses, no final da vitória por 4-3 frente ao Belenenses: 

«O mais importante eram os três pontos. Tornámos as coisas fáceis até ao segundo golo mas demos uma prenda ao adversário. Sabíamos que o Belenenses vinha de um jogo difícil e poderiam vir cansados, por isso entrámos rápidos, com uma boa qualidade de jogo e uma intensidade muito forte». 

«Eu acho que depois do 2-0 se tivéssemos numa posição tranquila a meio da tabela, iríamos fazer uma exibição de gala. Temos de trabalhar todos os dias para que os erros não aconteçam. A nível de intensidade e estratégia, os jogadores foram fantásticos no primeiro tempo. O meu foco é pôr a Académica numa situação tranquila». 

[Sobre a média de idades da equipa] 
«Tirando o Fernando Alexandre e o Ricardo Nascimento, a média de idades da nossa equipa é baixíssima. Falta-nos um bocadinho de experiência no «onze». Se eles trabalharam, eu vou pôr. Tanto ponho em campo um jogador de 17 como um de 37. A única coisa que o presidente me pediu é que os jogadores dessem tudo em campo».

O treinador do Belenenses considera que a sua equipa merecia mais na partida frente à Académica
Ricardo Sá Pinto, no final da derrota em Coimbra frente à Académica (4-3): 

«Acho que merecíamos muito mais. Tivemos oportunidades para fazer mais golos. A equipa teve quase sempre o domínio e o controlo do jogo. O golo de Ivanildo foi violento, mas os jogadores tiveram capacidade de reação e de acreditar até ao final. Há erros individuais que a este nível não podem acontecer. Houve alguma falta de concentração e uma ou outra má abordagem a alguns lances. O que me preocupa é a forma como sofremos os golos, não a quantidade. Ficava mais preocupado se a equipa não reagisse às adversidades. Houve muito tempo que deveria ter sido acrescentado no final do jogo e acredito que teríamos feito o quarto golo. Acredito não, tenho a certeza. Depois de passarmos esta fase, penso que a segunda volta vai ser bem melhor para nós. Se eu não tivesse qualidade humana na equipa, estaria preocupado. Como tenho, confio e sei que rapidamente vamos voltar às vitórias».

Ao minuto 

90'FIM DO Académica, (4) - Belenenses, (3)
Jogo com muitos golos e vitória justa da Académica, que esteve boa parte do tempo em vantagem no marcador. É um resultado importante para a equipa de Coimbra na luta pela manutenção. Tem agora 10 pontos, menos três do que o Belenenses.
90'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Ruben Pinto.
Num desvio de cabeça após cruzamento da direita de Luís Leal.
90'Cartão amarelo para Tiago Silva.
90'2659 espectadores esta noite no Municipal de Coimbra.
90'Remate perigoso de Carlos Martins. A bola sai perto do poste de Trigueira...
85'Cartão amarelo para Iago Santos.
83'Entra Rafael Lopes (Académica)
83'Sai Leandro Silva (Académica)
83'Ni Plange entra na área mas na hora de rematar tropeça...
79'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Fernando Alexandre.
Cruzamento de Leandro Silva e Fernando Alexandre cabeceia entre os centrais.
76'Cartão amarelo para Filipe Ferreira.
74'Cartão amarelo para Gonçalo Silva.
73'Tiago Caeiro remata rasteiro à entrada da área. Trigueira defende para canto.
70'Entra Hugo Seco (Académica)
70'Sai Ivanildo (Académica)
67'Entra Fabio Nunes (Belenenses)
67'Sai Kuca (Belenenses)
65'Remate forte de fora da área de Carlos Martins. Trigueira teve de defender a dois tempos.
64'Entra Nuno Piloto (Académica)
64'Sai Pedro Nuno (Académica)
58'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Tiago Caeiro.
Luís Leal ganhou a linha e cruzou atrasado para Caeiro rematar para o golo.
56'Quase marca Gonçalo Paciência! O desvio de cabeça sai muito perto do poste, depois do cruzamento de Ofori.
52'Entra Tiago Silva (Belenenses)
52'Sai Ricardo Dias (Belenenses)
48'Cartão amarelo para Ricardo Dias.
47'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Ivanildo.
Remate de Leandro Silva, Ventura defendeu para a frente e na recarga Ivanildo não perdoou.
46'Entra Tiago Caeiro (Belenenses)
46'Sai Sturgeon (Belenenses)
46'Recomeça o Académica - Belenenses
45'Intervalo no Académica - Belenenses
Numa primeira parte bem interessante do ponto de vista táctico e com três golos, o Belenenses reduziu em cima do intervalo e deixou o resultado em aberto para a segunda parte.
45'Autogolo de Ricardo Nascimento. Cruzamento de Luís Leal na direita e auto-golo de Ricardo Nascimento.
44'Rúben Pinto a procurar o disparo de meia-distância, sem grande perigo.
43'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Pedro Nuno.
Jogada entre o jovem médio ofensivo e Gonçalo Paciência, que cruzou do lado esquerdo para uma finalização a preceito de Pedro Nuno, na área.
37'Cartão amarelo para Sturgeon.
37'Livre lateral de Ivanildo, com a bola a ressaltar em Pedro Nuno e quase a ir na direção da baliza.
35'O avançado do Belenenses atira para o lado esquerdo do guardião academista, mas este faz uma intervenção excelente.
35'Cartão amarelo para Fernando Alexandre.
35'Grande penalidade para o Belenenses! Falta de Fernando Alexandre na área sobre Ricardo Dias.
33'Bela jogada do Belenenses! Filipe Ferreira cruzou para a área, Kuca recebeu e assistiu para Carlos Martins atirar para uma enorme defesa de Trigueira.
28'Remate bastante violento contra a cara de Gonçalo Silva. O defesa belenense ficou algo combalido, mas depressa se levantou...
23'Bela jogada de Ofori, deixando em Nii Plange mas o cruzamento deste saiu demasiado largo...
20'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO (penálti) de Gonçalo Paciência.
O ponta-de-lança da Académica a converter a grande penalidade, de forma absolutamente irrepreensível.
20'Grande penalidade para a Académica! Disparo de Gonçalo Paciência a entrada da área, contra o braço de João Afonso.
19'Cartão amarelo para João Afonso.
19'Remate agora do outro lado, com Ventura a segurar sem problemas a tentativa de meia-distância de Nii Plange. O jogo começa a abrir-se um pouco mais...
19'Carlos Martins com um bom disparo, colocado, de fora da área. Não passou muito longe do poste direito da baliza à guarda de Pedro Trigueira.
16'Na sequência da jogada do canto, Kuca fica no chão, queixoso.
14'Gonçalo Paciência a tentar o remate de fora da área, a bola sai prensada num defesa belenense. Há canto para a Briosa.
12'Jogada de entendimento entre Kuca e Carlos Martins, com o cabo-verdiano a tentar a assistência para Luís Leal, mas apareceu bem um defesa da Académica no corte.
9'Cruzamento de Gonçalo Paciência na direita, depois de ter sido bem lançado por Ivanildo, mas Ventura a antecipar-se bem e a segurar na pequena área, quando já aparecia Nii Plange do outro lado, pronto a finalizar.
5'Iniciativa de Kuca na direita, mas o cruzamento foi afastado por um defesa academista.
1'Começa o Académica - Belenenses
Sai a Académica com a bola.
0'As equipas entram em campo e perfilam-se no relvado. Está tudo a postos para o início da partida.
0'As duas equipas terminam agora os habituais exercícios de aquecimento e regressam ao balneário.
0'A Académica vem de uma derrota por 0-3 na deslocação ao Estádio da Luz, na última jornada. Também o Belenenses perdeu 3-0 em casa na anterior ronda da Liga, frente ao V. Setúbal. A meio da semana, os azuis do Restelo, foram afastados da Liga Europa ao perderem 1-0 frente à Fiorentina.
0'Parece abrandar ligeiramente a chuva. Mesmo assim, muito pouco público nas bancadas, o que em parte se explica pelas más condições atmosféricas.
0'O árbitro desta partida é Carlos Xistra e será assistido por José Braga e Jorge Cruz. André Moreira é o quarto árbitro.
0'Suplentes Belenenses: Filipe Mendes, André Geraldes, Gonçalo Brandão, João Vilela, Tiago Silva, Fábio Nunes e Tiago Caeiro.
0'Suplentes Académica: Lee, João Real, Nuno Piloto, Rui Pedro, Hugo Sêco, Rabiola e Rafael Lopes.
0'BELENENSES: Ventura; João Amorim, João Afonso, Gonçalo Silva e Filipe Ferreira; Ricardo Dias e Rúben Pinto; Sturgeon, Carlos Martins e Kuca; Luís Leal.
0'ACADÉMICA: Pedro Trigueira; Aderlan, Iago, Ricardo Nascimento e Ofori; Fernando Alexandre e Leandro Silva; Ivanildo, Pedro Nuno e Nii Plange; Gonçalo Paciência.
0'Já há equipas iniciais!
0'As equipas já aquecem no Municipal de Coimbra. Chove intensamente a meia-hora do início da partida.
0'A Académica é 17.ª e penúltima classificada da Liga, com 7 pontos, menos seis do que o Belenenses, 13.º classificado.
0'Académica e Belenenses defrontam-se pela 118.ª vez no principal escalão do futebol nacional. A vantagem da equipa do Restelo é avassaladora (57 triunfos contra 32 da Briosa). Por curiosidade, os últimos quatro confrontos oficiais entre ambas as formações terminaram empatados.
0'Seja bem-vindo ao Municipal de Coimbra, onde Académica e Belenenses se defrontam no jogo que encerra a 13.ª jornada da Liga. O MAISFUTEBOL acompanha AO VIVO as incidências da partida a partir deste momento.
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 14 Dez 2015 às 20:00

2015/16 - 13J - Académica 4 - Belenenses 3

11 de dezembro de 2015

Gouveia com problemas no miolo

Obiora, Fernando Alexandre e Nuno Piloto. Três médios de cobertura… todos lesionados. Este é o cenário com que se depara Filipe Gouveia, treinador da Académica, a três dias do importante jogo frente ao Belenenses, agendado para as 20 horas da próxima segunda-feira, no Estádio Cidade de Coimbra.

Tanto o nigeriano como os dois portugueses falharam a sessão matinal desta sexta-feira, que decorreu no relvado da Academia, e, no caso de Obiora, é quase certo que o africano não irá estar disponível para dar o seu contributo à equipa na receção aos azuis do Restelo.

Ao invés, há ainda uma réstia de esperança relativamente a Fernando Alexandre e Nuno Piloto. Nestes dois casos, apenas os treinos de amanhã e domingo poderão confirmar as eventuais disponibilidades dos médios defensivos.

Também Ki não assinou a folha de presenças no treino de hoje. O jovem asiático está ao serviço da seleção olímpica da Coreia do Sul.
Para as 10 horas deste sábado está agendada nova sessão de trabalho, que irá decorrer à porta fechada no Estádio Cidade de Coimbra, sendo que no final seguir-se-á a conferência de Imprensa de Filipe Gouveia.

in abola

«Os três pontos são importantíssimos no jogo frente ao Belenenses» - Hugo Seco

Vencer, vencer, vencer. Esta é a única palavra que tem lugar cativo no balneário da Briosa nos dias que antecedem a partida frente ao Belenenses, relativa à 13.ª jornada do Campeonato e que está agendada para as 20 horas da próxima segunda-feira, no Estádio Cidade de Coimbra.

Hugo Seco foi, na tarde desta quinta-feira, um dos porta-vozes da ambição academista. Em declarações proferidas à margem de uma visita da comitiva da Académica às escolas Eugénio de Castro – onde teve a companhia de Ofori e William Gustavo - e D. Maria – onde marcaram presença Oualembo, Makonda e Selim Bouadla -, o extremo revelou o sentimento do grupo em voltar aos triunfos e sair da zona complicada em que a equipa se encontra neste momento na tabela classificativa:

- O que vai na cabeça dos jogadores é a vitória. Só a vitória interessa. Apesar de entrarmos para todos os jogos com o dever de ganhar, neste jogo, mais que nunca, os três pontos são importantíssimos. Adversário direto? Sim, apesar de o Belenenses estar a disputar a Liga Europa e ter construído um plantel para disputar essa frente, penso que é do nosso campeonato. Todos os jogos são para ganhar, mas sabemos que é muito difícil pontuar em estádios como os do Benfica, do FC Porto ou do Sporting. Nunca atiramos a toalha ao chão antes dos jogos, mas sabíamos que ia ser muito complicado. Tirando essas equipas, e talvez o SC Braga, penso que todos os restantes jogos são equilibrados e do nosso campeonato. Sinto o grupo bastante unido. O sentimento dominante é que uma vitória poderá fazer-nos dar o salto. Temos qualidade, mas é preciso uma vitória para nos soltarmos. Já tivemos dois ou três jogos em que podíamos ter vencido, mas acontece sempre alguma coisa. Acho que tem faltado sorte. O Belenenses é uma equipa com individualidades fortes, sobretudo nas alas, com homens de área bastante fortes e jogadores do meio-campo com boa meia-distância. Não sabemos se o Belenenses vai mudar a equipa do jogo da Liga Europa para o de segunda-feira. Se tiverem menos tempo de descanso, é, naturalmente, algo que joga a nosso favor.

O número 77 salientou ainda a importância de os jogadores dos capas negras participarem em iniciativas deste género, estando próximo do público mais jovem. 

«Nota-se que os miúdos já gostam da Académica. É o clube da cidade e muitos dizem que gostariam de jogar na formação da Académica. É bom para a cidade, porque por vezes há a ideia de que está um pouco distante da equipa. Já tive a idade deles e gostaria de ter tido oportunidade de participar em iniciativas como estas, mas na altura não havia tantas. É importante para unir a cidade com a equipa», concluiu o extremo formado no clube.

in abola 

«Temos feito mais para não estarmos no fundo da tabela» - Leandro Silva

A Académica não está no lugar que merece. Quem o defende é Leandro Silva, o jogador escolhido para falar aos jornalistas na manhã desta sexta-feira, na conferência de Imprensa de antevisão do jogo com o Belenenses.

Leandro Silva

O médio da Briosa sublinha que os estudantes têm revelado mais qualidade do que o atual 17.º posto na tabela classificativa demonstra e, como tal, é necessário vencer para dar corpo a esta tese:

- O trabalho que temos vindo a desenvolver não foi afetado com a derrota frente ao Benfica. Isso já ficou para trás. Temos de continuar a ser a mesma equipa, agressiva e de qualidade para conseguirmos vencer o Belenenses. Estar nos lugares perigosos da tabela classificativa afeta sempre um pouco, temos feito mais para não estarmos no fundo da tabela. O Belenenses tem boa equipa mas também não está numa fase fácil. Vão querer entrar com tudo contra nós, para lutar pela vitória, e seremos duas equipas a pensar da mesma forma. Cansaço? Penso que eles têm bastantes jogadores e podem fazer rotatividade. O Belenenses tem uma frente de ataque muito móvel e com jogadores extremamente rápidos. Eles têm as armas deles e nós temos as nossas. No fundo da tabela está tudo muito colado em termos de pontos e duas vitórias consecutivas darão para um bom salto. Além disso, também a confiança será maior.

O jovem médio dos capas negras, que chegou no início da presente temporada a Coimbra por empréstimo do FC Porto, falou ainda sobre o atual treinador na Briosa e uma das suas referências dentro dos relvados. 

«Trabalhar com o mister Filipe Gouveia tem sido bom, ele é extremamente exigente, quer que os jogadores deem sempre tudo e isso é muito bom para a Académica. Referências para mim? Há vários jogadores de que gosto, tanto do FC Porto como do Barcelona, por exemplo. Mas admiro bastante o João Moutinho. É um jogador que dá tudo, que tem grande qualidade e é uma referência para mim», concluiu o número 21 academista.

in abola 

10 de dezembro de 2015

Académica vs Belenenses é o Jogo do Sócio!

No encontro entre a Académica e o Belenenses, agendado para segunda-feira, dia 14 de Dezembro, pelas 20:00, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra, a Direcção da Associação Académica de Coimbra/OAF vai homenagear a lealdade e dedicação de todos os associados. É certo que essa devoção deve ser sempre assinalada mas, desta feita, a justa iniciativa será realizada num jogo da Liga NOS. Por isso, o Académica vs Belenenses é o Jogo do Sócio!

Assim, todos os sócios da Briosa, com as quotas em dia, podem assistir ao jogo frente ao Belenenses de forma gratuita sendo que os associados que adquiriram Lugar Anual têm, ainda, o direito de convidar um acompanhante para o jogo da 13ª jornada do campeonato. Ao longo da semana, a Direcção da Académica vai promover um conjunto de iniciativas que prometem surpreender os nossos sócios! Fique atento!

Bilhetes já estão à venda

Já se encontram à venda os bilhetes destinados ao público em geral para o jogo entre a Académica e o Belenenses. Os ingressos já estão à venda na Loja do Sócio, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra e na Loja Oficial da Briosa, no Dolce Vita Coimbra. Confira a tabela abaixo publicada onde pode consultar o preçário para o jogo da 13ª jornada!

Briosa disponibiliza dois tipos de Pack Família

Uma outra modalidade no preçário para o jogo entre a Académica e o Belenenses prende-se com a existência de dois tipos de "Pack Família" que estão à disposição do público em geral. Assim, o "Pack Família 1" destina-se a um adulto e uma criança e o "Pack Família 2" destina-se a dois adultos e uma criança.

Bancadas Pack Família 1
(1 adulto e 1 criança) Pack Família 2
(2 adultos e 1 criança)
Centrais Inferiores 30 € 40 €
Poente Superior 37,50 50 €
Norte 15 € 20 €


Não fique em casa e apoie os "estudantes" do princípio ao fim. A sua presença é fundamental até porque a Briosa é a Paixão que nos Move!!!

Confira o preço dos bilhetes (Planta virtual do Estádio):

Sócios com bilhete de época Entrada gratuita + 1 bilhete de acompanhante
Sócios sem bilhete de época Entrada gratuita
Público - Bancada Norte - Zona Visitante 10 €
Público - Bancadas Centrais Inferiores 20 €
Público - Bancada Poente Superior 25 €

 

«O jogo com o Benfica não deixou marcas e queremos regressar às vitórias com o Belenenses» - Nuno Piloto

Uma delegação da Académica, que incluiu nomes como os de Nuno Piloto, Nii Plange e Artur Taborda, deslocou-se, na tarde desta quarta-feira, às instalações da Study Academy, um dos centros de explicações de eleição da cidade de Coimbra e com quem a Direção da Briosa estabeleceu, recentemente, um protocolo de cooperação.

Nuno Piloto

Na ocasião, está fácil de perceber, os mais jovens que frequentam o referido estabelecimento de ensino viveram momentos de tremenda alegria, em nova prova de ligação do clube aos petizes conimbricenses.
Nuno Piloto – que recebeu dos mais jovens um quadro que, certamente, irá guardar com todo o carinho -, um dos capitães e mais carismáticos jogadores dos capas negras, sublinhou o facto de a Briosa querer regressar às vitórias já no encontro da próxima segunda-feira (20 horas), frente ao Belenenses:

- Confesso que não estava à espera desta prenda. É um fator de regozijo por perceber que posso ser um exemplo. Cada vez mais importa fidelizar e fazer novos adeptos da Académica. Fazer com que gostem da Académica e puxem por ela. Se conseguirmos criar uma ligação cada vez mais forte com os pequenos nichos, como os jovens estudantes, as pessoas da universidade, e todos eles se juntem a nós, podemos ser cada vez mais fortes. Marcas da derrota frente ao Benfica? Não! Ficámos aquém na organização ofensiva mas enquanto coletivo e quanto à identidade penso que a equipa esteve bem. Houve uma quebra com o segundo golo, mas penso que isso nada abala as nossas convicções. Podíamos ter tido mais bola e conseguido chegar com mais perigo à baliza do Benfica, mas a exibição deixa-nos tranquilos. Sabemos que urge pontuar mas também sabemos que temos qualidade e que, pela força que temos demonstrado, não é o resultado com o Benfica que põe isso tudo em causa. Quanto mais depressa sairmos dos últimos lugares melhor, e é com esse intuito que vamos encarar o próximo jogo. Sem dúvida que queremos regressar às vitórias na segunda-feira. O último golo que fiz pela Académica foi contra o Belenenses, em março de 2009. Esse golo deu a vitória (1-0) em Coimbra e permitiu-nos alcançar os 28 pontos, que praticamente selavam a manutenção, por isso foi importante, e recordo-me devido ao número da camisola. Mas não faço nenhuma questão de ser eu o marcador na segunda-feira, desde que os três pontos fiquem em casa.

O médio fez ainda uma breve análise ao conjunto de Belém. «O Belenenses tem bons jogadores, como o Kuka, o Luís Leal e outros que podem desequilibrar de um momento para o outro, como o experiente Carlos Martins, que está de regresso. Tem feito uma boa Liga Europa embora não esteja a ser tão regular e consistente no Campeonato. Mas sabe controlar os tempos de jogo e não vai ser um jogo fácil, como não é nenhum na Liga. Mas estamos bem preparados, estudámos o adversário e estamos focados em nós e na importância de conquistar os três pontos», sublinhou.

in abola 

2015/16 - Taça de Portugal: Boavista - Académica: Horário

Confira o calendário de jogos dos oitavos de final da Taça de Portugal:

15 de dezembro de 2015 | terça-feira
19h00: Vitória FC de Setúbal - Rio Ave FC

16 de dezembro de 2015 | quarta-feira
15h00: CD Aves - CD Nacional
15h00: Amarante FC - FC Arouca
17h00: Gil Vicente FC - Portimonense
17h00: Estoril Praia - FC Penafiel
18h00: CD Feirense - FC Porto
20h00: SC Braga - Sporting

17 de dezembro de 2015 | quinta-feira
18h30: Boavista FC - Académica de Coimbra