29 de abril de 2016

Filipe Gouveia quer garantir permanência com duas vitórias consecutivas

Confiança no limite. Filipe Gouveia não abana e volta a transmitir uma positividade bastante acima da média. O treinador da Briosa voltou a sublinhar que não tem dúvidas de que vai conseguir fazer com que o clube alcance o principal objetivo a que se propôs para a época em curso, ou seja, a permanência entre os grandes do futebol português.

E para que tal cenário seja uma realidade, Gouveia dá o mote, exprimindo o que lhe vai na alma: conquistar duas vitórias consecutivas, frente a União e SC Braga, e chegar à última jornada, em Tondela, com as contas já fechadas a favor da Académica:

- Penso que os seis pontos que vamos fazer nas próximas duas jornadas serão suficientes para alcançarmos a permanência. O bom disto tudo é que passámos uma fase difícil, com o FC Porto e com o Benfica e continuamos a depender só de nós. Este jogo com o União é uma oportunidade para sairmos da situação em que estamos e é a isso que nos vamos agarrar. Pela nossa semana de trabalho, acredito que vamos regressar da Madeira com os três pontos na bagagem. Estou à espera de um União forte nas alas, com jogadores rápidos na frente. É uma equipa que também estará intranquila, devido à ausência de vitórias, e nós vamos tentar jogar com isso também. Acho que a motivação tem que estar no máximo. Ganhando, continuamos a depender só de nós. Os jogadores estão cientes disso. Se o empate pode ser positivo para nós? Poderá ser um mal menor no final da jornada e dependendo dos outros resultados. Mas nós não pensamos nisso, a grande verdade é que o nosso objetivo número um passa por ir vencer o União. Entrar em campo sabendo dos resultados dos nossos adversários direitos não vai influenciar em nada o desempenho dos meus jogadores. É o calendário, não podemos fazer nada. Os verdadeiros adeptos da Académica, e os verdadeiros sabem para quem é que estou a falar, acreditam que vamos sair desta situação, a começar já pelo jogo da Madeira.

O treinador academista foi também confrontado com o facto de ter orientado, durante esta semana, uma sessão de trabalho numa praia da Figueira da Foz. E Gouveia explicou o porquê da sua decisão. 

«O treino na praia foi um momento de terapia. Tínhamos alguns jogadores com pequenas mazelas e acabou por ser um dia diferente. Os jogadores gostaram e foi uma situação que fortaleceu o grupo», concluiu.

in ABOLA

28 de abril de 2016

«Não há outro resultado que nos interesse que não a vitória» - Fernando Alexandre

O cerco aperta cada vez mais e a Académica tem de, rapidamente, encontrar soluções para inverter a situação em que se encontra e abandonar os lugares de despromoção. Para efetivar este desejo patente no balneário, é imperial que a Briosa vença, no próximo domingo (20.30 horas), o União, precisamente o adversário que, nesta altura, está logo acima na tabela classificativa, com dois pontos a mais do que os estudantes.

Fernando Alexandre

Quer isto dizer que, em caso de triunfo sobre os madeirenses, os capas negras saem automaticamente da zona perigosa, ficando com um ponto a mais à entrada para as duas últimas jornadas da Liga.
Fernando Alexandre transmitiu, na manhã desta quinta-feira, que a vontade do grupo passa, exatamente, por vencer na Madeira. O número 65 referiu, aliás, que esse é o único resultado que passa na cabeça do grupo de trabalho. E deu a receita:

- Temos a oportunidade de mudar a situação e, por isso, queremos que o jogo chegue o quanto antes para podermos sair do lugar que ocupamos. Como outros já foram, este é mais um jogo que pode custar a época. No fundo, temos de ser uma equipa, temos de estar juntos e focados no objetivo de ganhar. Não há outro resultado que nos interesse. Tem de haver solidariedade, entrega, união e crença. Estamos a preparar o jogo da melhor maneira possível. Reconhecemos valor ao adversário mas temos uma ambição, que é legítima, de ir à Madeira e lutar pela vitória. A equipa do União não será muito diferente do que tem sido. É perigosa nas transições e defende com muita gente. Quererão ganhar, com toda a certeza, tal como nós. Não creio que o pensamento deles passe pelo facto de um empate poder ser positivo, apesar de terem a vantagem pontual que, de certa forma, lhes pode permitir dois resultados. Para nós só a vitória importa. Com toda a certeza que será um jogo decidido nos detalhes. Não haverá uma diferença muito grande naquilo que é o valor das equipas e a questão emocional é essencial.

O médio, que recentemente esteve afastado dos relvados por lesão, já regressou à competição. E será, certamente, uma das peças importantes para a final de domingo. «Como me sinto fisicamente? Estou com a equipa, focado em concretizar o objetivo da Académica, que é o mais importante. Fisicamente sinto que posso ajudar, tanto eu como os restantes companheiros. Queremos conseguir este objetivo», rematou.

in abola 

26 de abril de 2016

2015/16 - 32J - U. Madeira - Académica - árbitro

Os árbitros para a 32ª jornada:

Sexta-feira, dia 29 de abril

Benfica-V. Guimarães, Bruno Paixão

Sp. Braga-V. Setúbal, Sérgio Piscarreta

Sábado, dia 30 de abril

Belenenses-P. Ferreira, João Pinheiro

Tondela-Rio Ave, Bruno Esteves

FC Porto-Sporting, Artur Soares Dias

Domingo, dia 1 de maio

Estoril-Marítimo, Carlos Xistra

Moreirense-Boavista, Hugo Miguel

Arouca-Nacional, Cosme Machado

União Madeira-Académica, Fábio Veríssimo

2015/16 - 31J - Académica 1 - FC Porto 2

2015/16 - 31J - Académica 1 - Fc Porto 2


nº espactadores: 5 085
árbitro: Nuno Almeida

Destaques 

E eis que, ao fim de mais de um mês, o FC Porto voltou às vitórias fora de portas, garantindo assim o terceiro lugar em mais um campeonato para esquecer. A história deste jogo teve contornos masoquistas para os dragões, que terminaram a pedir o apito final frente a uma Académica defensiva até ao intervalo e mais atrevida após o descanso.

À entrada para esta partida, ambas as equipas apareciam motivadas pelos resultados satisfatórios do fim de semana passado: a Académica conquistou importante ponto na luta pela salvação, no Restelo, e o FC Porto goleou o Nacional, com nota artística.

Os primeiros minutos do embate do Cidade de Coimbra foram intensos, embora sem grande acerto de parte a parte.

A Briosa partiu para o jogo num bloco baixo, convidando os dragões a partir para cima, embora a equipa de Peseiro não tenha sido demasiado assertiva na forma como empreendia o futebol de ataque. Faltava profundidade pelos corredores laterais e o jogo entrelinhas perdia-se numa sucessão de passes errados. Ainda assim, o FC Porto ia recuperando a bola rapidamente e não deixava sequer a Briosa esboçar reação.

FICHA DE JOGO E A PARTIDA AO MINUTO

Ainda assim, pouco depois do quarto de hora, e já na sequência de duas boas paradas de Pedro Trigueira, a remates de meia-distância de Rúben Neves e Maxi Pereira, Nuno Piloto teve espaço de progressão, subiu com a bola mas o remate saiu ao lado da baliza de Helton. Depois disso, foi a vez de Varela dispor de duas oportunidades, mas à primeira nem sequer acertou na bola (com a baliza escancarada) e à segunda rematou bem por alto.

Quem acabou por inaugurar o marcador foi mesmo a equipa da casa, a 20 minutos do intervalo, numa brilhante execução do prodigioso Pedro Nuno, em livre à entrada da área, ligeiramente descaído para a esquerda. Helton não conseguiu travar um remate colocadíssimo que supôs o quarto golo neste campeonato para o jovem figueirense.

Os dragões sentiram-se na obrigação de responder e mantiveram o domínio, embora sem acerto na hora do último passe e da finalização. Porém, e como estávamos numa tarde de inspiração das jovens promessas, Rúben Neves sacou de um espetacular remate colocado de pé direito à entrada da área, empatando a partida ao minuto 38. Foi o primeiro golo do jovem internacional português nesta edição da Liga.

A igualdade acabou por permanecer até ao apito final para o primeiro tempo, num prémio ao labor defensivo da Briosa e ao génio de dois médios sub-21.

Brahimi, decisivo no regresso

Tanto Filipe Gouveia como José Peseiro nada mudaram ao intervalo, não surpreendendo portanto que a toada de jogo se tenha mantido: FC Porto dominador, embora um pouco mais intencional na hora de rematar, perante uma Académica resguardada mas a procurar atrever-se num ou noutro contra-ataque.

Sérgio Oliveira, em duas ocasiões, atirou por cima da baliza de Trigueira, guardião que se viu obrigado a uma excelente intervenção após belo trabalho na área de André Silva (titular pela segunda vez consecutiva neste campeonato).

Na resposta, a Briosa pareceu soltar-se melhor para o contra-ataque, com a entrada de Hugo Sêco para o lugar do lesionado Rafael Lopes a fazer-se notar. No entanto, era Pedro Nuno quem mais magia espalhava no relvado do Cidade de Coimbra. Vários foram os pormenores técnicos deliciosos e arranques, obrigando a atenção redobrada da estrutura defensiva azul-e-branca.

A qualidade de produção do futebol ofensivo dos dragões parecia haver diminuído nos primeiros 20 minutos do segundo tempo e José Peseiro não foi de modas, lançando praticamente de seguida os regressados Brahimi e André André.

E o efeito foi imediato: o argelino cruzou para a área, a bola sofreu um desvio traiçoeiro em Hugo Sêco e foi parar ao fundo das redes de Pedro Trigueira, algo baralhado pela movimentação em direção à baliza de André Silva. Os dragões estavam pela primeira vez na frente do marcador e logo numa altura em que até iam sentido mais dificuldades para criar ocasiões de perigo…

A Briosa reagiu a caminho do último quarto de hora: na sequência de uma jogada de contra-ataque bem gizada, Pedro Nuno atirou para as nuvens, à entrada da área, desperdiçando boa ocasião para bisar e, por consequência, empatar a partida.

Depois disso, Filipe Gouveia procurou agitar o jogo, lançando o velocista Marinho e Makonda, lateral/ala francês que regressou após paragem prolongada por lesão. E na verdade, Marinho deu verticalidade ao ataque, quase assistindo Pedro Nuno para a igualdade, já nos últimos dez minutos do encontro.

E este período final do jogo foi realmente de sufoco para os vice-campeões nacionais, fechados num colete de forças bem apertado por uma equipa pressionante e intencional como até aí não havia sido. A um minuto dos 90, Nii Plange teve uma das ocasiões da partida, mas o chapéu saiu direto à barra da baliza à guarda de Helton. Depois disso, foi novamente Pedro Nuno a desperdiçar boa ocasião para chegar ao empate, em mais uma tentativa à entrada da área.

No final, triunfo muito sofrido dos dragões (que acabaram a queimar tempo), que assim garantem o objetivo mínimo para esta fase da época (acesso ao «play-off» da Liga milionária). Quanto à Académica, fica a sensação de que poderia ter claramente ganho um ponto numa luta pela manutenção que prossegue na próxima semana numa final épica frente ao União da Madeira…

Destaques 

FIGURA: Pedro Nuno 
Mais uma exibição de grande nível do jovem médio ofensivo academista. Acutilante com bola no pé, fisicamente mais disponível e sempre de cabeça levantada, marcou o golo academista, num livre cobrado de forma exemplar à entrada da área portista. Extraordinário na condução de bola e leitura de jogo, esteve perto do golo em mais três ocasiões, mas atirou para fora.

MOMENTO: Nii Plange quase tocou o Céu (90 minutos)
Estávamos a caminhar a passos largos para o minuto 90, quando se deu um dos grandes momentos da partida. Nii Plange, descaído para a direita, sacou de um chapéu inesperado, ficando muito perto de bater Helton. A trave impediu aquele que seria mais um grande golo numa tarde de momentos artísticos dignos de serem vistos e revistos no Cidade de Coimbra…

OUTROS DESTAQUES

Maxi Pereira: jogo de enorme entrega e querer do lateral-direito uruguaio. Ofensivamente, foi um dos jogadores mais destacados da equipa, dando constante largura e profundidade à equipa e mostrando equilíbrio no momento defensivo. Importante até ao final da partida, poderia claramente ter feito o gosto ao pé em algumas ocasiões.

Brahimi: entrou para ajudar a resolver, fazendo o cruzamento do qual resultou o segundo golo dos portistas. Rápido, tecnicista, embora nem sempre optando pela melhor decisão, foi importante a mexer com o jogo de ataque do FC Porto numa altura em que este sentia a falta de um criativo…

Rúben Neves: golo fabuloso, numa exibição com altos e baixos. Ao nível do passe cumpriu, em geral, embora algumas bolas longas não lhe tenham saído bem. Defensivamente, sentiu algumas dificuldades na marcação a Pedro Nuno e viu-se algo desacompanhado, sobretudo após a saída de Sérgio Oliveira. Apesar de tudo, vai beneficiando dos minutos que lhe iam faltando em partidas mais recentes…

Nii Plange: o burquinês ficou muito perto da igualdade num lance espetacular já na parte final da partida. Rápido e dinâmico, não apareceu muito durante o primeiro tempo mas acabou por se soltar após o intervalo. Tem sido um dos jogadores mais regulares da Briosa esta temporada.

Makonda/Marinho: foi muito graças a eles que a Académica terminou o jogo em cima do FC Porto. Rápidos, interventivos e dinâmicos, sacaram cruzamentos perigosos, que poderiam muito bem ter resultado em golo. Ficou a sensação clara de que poderiam ter entrado em campo mais cedo…

Opiniões 

Filipe Gouveia, treinador da Académica, comentou desta forma a derrota da sua equipa frente ao FC Porto (1-2). Declarações na flash interview da SportTV:

«O FC Porto conseguiu empatar num grande golo e a partir daí parece que desmoronámos e deixamos de acreditar. Depois começámos a reagir, corrigimos algumas coisas na segunda parte mas depois surgiu um golo caricato, que não pode acontecer em alta competição. De qualquer forma, parabéns aos meus jogadores. O FC Porto acabou o jogo a deixar passar o tempo, que corria a seu favor. Vamos continuar a acreditar, sabendo que os adeptos também acreditam em nós. »

Filipe Gouveia, treinador da Académica, na sequência da derrota frente ao FC Porto (1-2): 

«A equipa não vai sofrer em termos anímicos. O FC Porto teve dificuldades para entrar no nosso último reduto. Entrámos a ganhar, mas depois o Porto fez um grande golo e parece que na fase em que estamos… tudo nos acontece. O grupo está triste porque perdemos mas consciente de que fez um bom jogo, acabámos a pressionar o FC Porto. Agora, resta-nos continuar a trabalhar para ir ganhar à Madeira. Tem-nos faltado tranquilidade, fruto da posição da tabela classificativa. Os jogadores estão de parabéns. O Porto teve muitas dificuldades perante a Académica. Agora, temos de tentar fazer o mesmo nos jogos fora de casa».

[Sobre a saída de Rabiola e entrada de Marinho]
«O Rabiola estava com dificuldades e o Pedro Nuno já tinha pedido para sair. Pedi-lhe um pouco mais de sacrifício porque é um jogador que pode ser decisivo. Hoje era um daqueles jogos em que precisava de ter substituído mais três ou quatro jogadores. O jogo da Madeira é como se fosse uma final. Se o União perder em Alvalade, ficamos a dois pontos do União e iremos à Madeira para ganhar…».

José Peseiro, treinador do FC Porto, comentou desta forma a vitória no reduto da Académica (1-2). Declarações na flash interview da SportTV:

«Acho que fizemos um bom jogo, ao primeiro remate do adversário sofremos um golo, conseguimos reagir, tivemos alguma felicidade no segundo golo mas surgiu de forma totalmente justa. Tivemos alguns momentos bons, outros nem tanto, mas podíamos ter vencido de forma mais folgada. A Académica organiza-se bem e em transição ofensiva, mesmo com o 1-2, criou alguns embaraços. Agora vamos descansar e começar a preparar o próximo jogo, com o Sporting.»

Fernando Alexandre, médio da Académica, em declarações à SporTV após a derrota por 1-2 contra o FC Porto: 

«Acreditamos no trabalho que estamos a fazer e temos matéria para fazer mais. Criámos problemas ao FC Porto. Vi jogadores deles a queimar tempo e com cãibras».

«Há concentração e entreajuda, estamos a falhar no pormenor. Na próxima semana temos uma verdadeira final».

Ao minuto 

90'FIM DO Académica, (1) - FC Porto, (2)
Vitória sofrida do FC Porto, com direito a reviravolta: Rúben Neves e Brahimi marcaram para os dragões, depois de Pedro Nuno ter inaugurado o marcador. Dragões asseguram o terceiro lugar e o acesso ao play-off da Liga dos Campeões
90'José Ángel sai do relvado. Segue o jogo
90'José Ángel com cãibras. Helton ajuda o colega
90'Falta bem conquistada por André Silva
90'Cartão amarelo para Ricardo Nascimento.
90'Tantas facilidades que o FC Porto está a dar nesta fase!
90'Pedro Nuno! Mais um pontapé! Cruzamento de Makonda, Nii Plange amortece e Pedro Nuno atira por cima
90'Quatro minutos de compensação
90'O avançado recebe e faz o chapéu a Helton, que estava adiantado. A bola raspa na barra e sai!
89'AO FERROOOO!! Nii Plange ia fazer um golo do outro mundo!
87'Académica à procura do empate
87'José Peseiro percebeu que o meio campo não estava a defender bem
86'Entra Francisco Ramos (FC Porto)
86'Sai J. Corona (FC Porto)
85'5085 espetadores em Coimbra
84'Vai entrar Francisco Ramos no FC Porto
82'O meio campo do FC Porto não está a proteger bem aquela zona
82'PEDRO NUNO AO LADO! Novamente à entrada da área, com muito espaço!
81'Cartão amarelo para T. Makonda.
81'João Real! Corajoso! André Silva remata de primeira, o defesa da Académica oferece o corpo à bola!
79'CORONA AO LADO! O mexicano decide mal, até com displicência. Tinha André André solto na área
78'Académica aposta na mobilidade dos atacantes
78'MARINHO NÃO CHEGA! Bom cruzamento de Hugo seco na direita
78'Gouveia abdica do ponta de lança. Marinho, Plange e Hugo seco no trio da frente
77'Entra T. Makonda (Académica)
77'Sai Rabiola (Académica)
77'Entra Marinho (Académica)
77'Sai Nuno Piloto (Académica)
77'O passe de Brahimi era ótimo, mas Nii Plange acompanhou bem Maxi Pereira. E ganhou falta
76'Bruno Martins Indi choca com o árbitro assistente. Tudo controlado
74'Pedro Nuno para o céu de Coimbra!!! Rabiola atrasa bem, mas o médio pega mal na bola
72'QUASE O TERCEIRO! Maxi remata perto da linha de fundo, bola no corpo de João Real
70'Um golo muito estranho. Toda a sorte num lance só. E azar para a Académica, claro
69'Teremos de perceber se o golo é atribuído a Brahimi ou é autogolo de Hugo Seco
67'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Y. Brahimi.
QUE SORTE! O argelino cruza, a bola desvia em Hugo Seco, André Silva faz-se ao lance e não toca. A bola acaba por entrar!
66'Segunda parte de qualidade inferior por parte do FC Porto
65'Entra André André (FC Porto)
65'Sai Sergio Oliveira (FC Porto)
64'Falta durinha de Rúben Neves sobre Pedro Nuno. Escapa ao amarelo
63'José Peseiro troca de extremo e André André também vai entrar
63'Entra Y. Brahimi (FC Porto)
63'Sai Silvestre Varela (FC Porto)
62'Cartão amarelo para André Silva.
61'A Académica está mais solta na segunda parte
61'Defende Helton! Remate de Rabiola, fraco
59'Rúben Neves rouba o golo a Aderlan! O lateral ia rematar e o médio dá um toque subtil na bola
59'Corte importante de José Ángel sobre Pedro Nuno!
58'Rafael Lopes sai com problemas físicos
58'Entra Hugo Seco (Académica)
58'Sai Rafael Lopes (Académica)
57'O ponta de lança segura, puxa para a direita e remata bem!
56'PEDRO TRIGUEIRA!!! Grande defesa!!! André Silva a fazer tudo bem!!
55'MAXI! Ganha quatro ressaltos e faz um cruzamento em esforço
54'POR CIMA! Sérgio Oliveira, mais uma vez! À entrada da área
52'Não chega André Silva! Cruzamento perigoso de José Ángel
51'Excelente Danilo! Rouba a bola a Rafael Lopes e sai a jogar com qualidade
51'Ritmo mais baixo nesta altura. O FC Porto tenta recuperar o controlo
46'Pontapé de Sérgio Oliveira! Forte e muito torto
46'Recomeça o Académica - FC Porto
45'Intervalo no Académica - FC Porto
Primeira parte muito interessante. Dois grandes golos, mais ataque e posse para o FC Porto e momentos de bom futebol. Académica fez um remate e um golo
45'Um minuto de compensação
45'José Ángel cruza de pé direito, tira bem de cabeça Ricardo Nascimento
45'Rúben Neves fez o seu primeiro golo na Liga 2015/16
45'Jogo perigoso de Danilo! O remate acrobático era bonito
44'Maxi Pereira ganha um canto na direita. É para Sérgio Oliveira
43'66 por cento de posse de bola para o FC Porto nesta altura
43'Passe demasiado longo de Danilo, agarra Pedro Trigueira
42'Dois grandes golos na tarde de Coimbra!
38'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Rúben Neves.
GOLÃOOOOOO! O médio encosta com classe, de primeira, de fora da área! A bola entra ao ângulo superior direito, em arco! GOLAÇÇOOO!
37'Passe fantástico de Varela para Maxi! O uruguaio rasga na direita, mas cruza para o corte de um defesa da Briosa
35'Rafael Lopes cruza bem na esquerda, José Ángel afasta de cabeça
35'Agarra Pedro Trigueira! Cruzamento de José Ángel na esquerda
34'Bom cruzamento de José Ángel! Herrera cabeceia e ganha canto
30'Falta de Danilo, a Académica está mais confortável depois do golo
29'Quarto golo de Pedro Nuno no campeonato
28'A Académica marca no primeiro remate que faz. E que golo!
28'André Silva ganha canto
28'Execução primorosa do médio da Académica! Bola com potência e colocada ao ângulo superior esquerdo da baliza de Helton
25'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Pedro Nuno.
GOLAÇOOOO! DE LIVRE!!! UM GOLÃO!!!
24'A 20 metros da baliza de Helton...
24'Cartão amarelo para Maxi Pereira.
24'Falta indiscutível sobre Rafael Lopes!
24'Livre perigoso a favor da Académica!!!
22'Varelaaaaaa! Tão mal!!! Remate de primeira, para as nuvens!
21'Académica sem soluções ofensivas. Muito pobre nesse processo de construção
19'Herrera cruza de primeira, mas Varela não acerta na bola! Em zona claramente para golo
18'PORTO!!!! Varela quase marca!
16'Nuno Piloto por alto!! Tudo nasce num passe errado de José Ángel, na zona do meio campo
15'O bloco baixo da Académica levanta problemas ao FC Porto. Pouco espaço para jogar
14'Mau passe de Nuno Piloto! O médio não percebe o movimento de Rabiola
13'TRIGUEIRA! Defesa difícil a remate de Maxi Pereira! O lateral apoia o ataque e entra na área da Briosa com perigo. Pontapé rasteiro!
11'Cruzamento de Aderlan, Rabiola não segura bem. Pontapé de baliza para o FC Porto
10'Ricardo Nascimento arrisca, sai a jogar e acaba por sofrer falta...
8'Académica apresenta linhas muito recuadas, sem surpresa
7'Maxi Pereira foge na direita, cruza e a defesa da Briosa resolve bem
6'O FC Porto troca muito a bola, até a perder. Mas recupera-a rapidamente
2'HELTON! RESPONDE A BRIOSA! Pedro Nuno trabalha bem, abre em Rafael Lopes e o avançado cruza com perigo!
2'DEFENDE TRIGUEIRA! Bom pontapé de Rúben Neves, de fora da área!
1'Começa o Académica - FC Porto
0'Equipas em campo! Menos de meia casa preenchida, apesar da tarde de sol
0'O público vai entrando no Cidade de Coimbra mas não se perspectiva uma grande casa esta tarde..
0'Briosa também recolhe aos vestiários
0'Regresso aos balneários dos jogadores da equipa do FC Porto
0'Danilo volta a ser central no FC Porto, André Silva faz o segundo jogo seguido a titular
0'Helton é o primeiro jogador a sair para os balneários depois de ter feito os exercícios de aquecimento
0'O árbitro desta partida será Nuno Almeida, da AF Algarve e será assistido por Paulo Ramos e Luís Ramos. Quarto árbitro: Bruno Rebocho
0'Briosa também já no relvado
0'Equipa do FC Porto também já no relvado
0'Agora, são os guarda-redes academistas que partem para os habituais exercícios de aquecimento
0'Entretanto, os dois guarda-redes portistas entram para o aquecimento
0'Na primeira volta, os portistas bateram a turma estudante no Estádio do Dragão por 3-1
0'Este é o 127º jogo entre estas duas equipas no principal escalão do futebol português. A última vitória da Académica registou-se em novembro de 2013, por uma bola a zero, precisamente no Cidade de Coimbra
0'Suplentes: Lee, Iago, Makonda, Rui Pedro, Ki, Marinho e Hugo Sêco.
0'ACADÉMICA: Pedro Trigueira; Aderlan, João Real, Ricardo Nascimento, Oualembo; Fernando Alexandre, Nuno Piloto; Nii Plange, Pedro Nuno, Rafael Lopes; Rabiola
0'Vamos agora ao onze inicial da Académica!
0'Tarde de sol em Coimbra, relvado em bom estado
0'Moussa Marega riscado por Peseiro. Fica na bancada
0'Suplentes: Casillas (GR), Chidozie, André André, Francisco Ramos, Brahimi, Aboubakar e Suk
0'FC PORTO: Helton; Maxi Pereira, Danilo, Martins Indi e José Ángel; Rúben Neves e Sérgio Oliveira; Varela, Herrera e Corona; André Silva.
0'Vamos já conhecer a equipa inicial do FC Porto!
0'Boa tarde! O FC Porto joga em Coimbra a partir das 16h15. O Maisfutebol segue tudo EM DIRETO a partir do estádio
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 23 Abr 2016 às 16:15

2015/16 - 31J - Académica - Fc Porto - Antevisão

O MOMENTO:

Académica: Depois do ponto garantido com muito suor no Restelo, os estudantes buscam dar continuidade a esse resultado interessante na receção ao vice-campeão nacional. A dois pontos da zona de salvação e em vésperas de uma autêntica final, na próxima jornada, frente ao União, na ilha da Madeira, a Briosa procura uma vitória que a colocaria numa situação muito favorável para garantir a permanência no escalão máximo nas últimas três rondas. De destacar o regresso, após lesão gravíssima, do lateral-esquerdo Makonda a uma lista de convocados. Aliás, desde que chegou Filipe Gouveia, é a primeira vez que o jogador entra numa convocatória.

FC Porto: Depois de vitória com exibição convincente à mistura na receção ao Nacional, os dragões procuram garantir o segundo triunfo nesta espécie de «pré-época antecipada», conforme referiu Pinto da Costa. Com pouca ou nenhuma esperança de chegar aos dois lugares da frente, a equipa orientada por José Peseiro procura carimbar em definitivo o terceiro lugar e consequente acesso ao «play-off» da Liga dos Campeões. Para isso terá de bater a Académica, num jogo que ficará marcado pelo regresso de Helton à baliza do FC Porto em jogos do campeonato.

AUSENTES:

Académica: Rafa Soares, Leandro Silva e Gonçalo Paciência (impedidos por estarem emprestados pelo FC Porto).

FC Porto: Marcano, Layún, Evandro e Bueno (lesionados).

DISCURSO DIRETO

Filipe Gouveia: «Cada jogo é um jogo e eu acredito piamente que podemos ganhar ao FC Porto. Vamos ter de saber sofrer, de ser guerreiros, como temos sido até aqui, e ter a ajuda do nosso público, que na última jornada, em Belém, nos ajudou em 90 por cento a conquistar aquele ponto».

José Peseiro: «A Académica, dos 24 pontos que tem, tem 19 em casa. Luta pela permanência e sabemos as dificuldades que vamos encontrar e das dificuldades que criaram ao Benfica no último jogo, por exemplo. Mas temos a responsabilidade de ganhar, não tenho dúvida, pela equipa que temos, pelo que somos. Mas o resultado faz-se no jogo. É importante estar tão bem quanto no último jogo, ou se possível ainda melhor. Não há jogos aparentemente fáceis ou difíceis».

HISTÓRICO DE CONFRONTOS

Este será o 127º duelo entre estes dois emblemas históricos no principal campeonato português. No total registam-se 90 vitórias dos portistas, contra apenas 15 da Briosa (mais 21 empates). A última vez que a Académica bateu os azuis-e-brancos em casa foi a 30 de novembro de 2013 (1-0), terminando com um jejum de mais de 40 anos sem vitórias sobre o FC Porto. Na primeira volta desta temporada, os dragões venceram por três bolas a uma.

EQUIPAS PROVÁVEIS


ACADÉMICA

Outros convocados: Lee, Aderlan, Iago, Makonda, Rui Pedro, Ki e Hugo Sêco.

FC PORTO
Outros convocados: Casillas, Chidozie, Francisco Ramos, André André, Brahimi, Marega, André Silva e Suk.

22 de abril de 2016

2015/16 - 31J - Académica - Fc Porto : Convocados

A estreia de Makonda é a principal novidade na convocatória da Académica para a receção ao FC Porto neste sábado.

O defesa francês esteve lesionado durante toda a época, mas foi integrado na lista de 18 jogadores escalada por Filipe Gouveia para o jogo com os dragões, relativo à 31ª jornada do campeonato.

De regresso estão também Oualembo, Ki e Iago, este último depois de cumprir castigo na última jornada.

De fora ficam Gonçalo Paciência, Leandro Silva e Rafa Soares, emprestados pelos azuis e brancos aos estudantes.

Lista dos 18 convocados da Académica:

Guarda-redes: Lee e Pedro Trigueira.

Defesas: Oualembo, Aderlan, Makonda, Ricardo Nascimento, João Real e Iago.

Médios: Rui Pedro, Pedro Nuno, Nuno Piloto, Nii Plange, Fernando Alexandre e Ki.

Avançados: Marinho, Rafael Lopes, Rabiola e Hugo Seco.

2015/16 - 32J - U Madeira - Académica: Horário

Calendário da 32ª jornada:

Sexta-feira, dia 29 de abril

Benfica-V. Guimarães, 19h

Sp. Braga-V. Setúbal, 21h

Sábado, dia 30 de abril

Tondela-Rio Ave, 16h

Belenenses-P. Ferreira, 16h

FC Porto-Sporting, 18h30

Domingo, 1 de maio

Moreirense-Boavista, 16h

Estoril-Marítimo, 16h

Arouca-Nacional, 18h15

U. Madeira-Académica, 20h30

21 de abril de 2016

Académica vs FC Porto: Antevisão de Filipe Gouveia

Fuga à despromoção: as contas dos aflitos para a reta final

Tondela está praticamente condenado e, dado o calendário, vida da Académica também parece muito difícil. Boavista e União da Madeira são os outros emblemas metidos nesta luta que ninguém deseja

A quatro jornadas do fim, começa a dança das cadeiras. Seis equipas, com maior ou menor conforto, procuram fugir aos dois últimos lugares da Liga, que dão guia de marcha para a II Liga. A época 2015/16 entra na fase decisiva e quem não conseguiu fugir cedo às amarguras terá de sofrer até ao final para carimbar a manutenção.

Desta análise deixamos de fora V. Guimarães e Marítimo que, embora nesta altura não tenham a certeza matemática da continuidade na Liga (11 pontos separam-nos do penúltimo com 12 em disputa), só num cenário quase inacreditável acabariam por descer ao segundo escalão. O mais provável é que a manutenção fique selada já este fim de semana.

Mas só estes dois emblemas o irão conseguir. Mesmo que vençam, V. Setúbal e Moreirense, na melhor das hipóteses, cavarão um fosso de oito pontos para o penúltimo, ainda insuficiente, pois ficarão a faltar disputar nove.

Nesta altura, contas exatas ainda não são simples de fazer, pois há demasiadas conjeturas em cima da mesa. Uma delas, por exemplo, pode atirar com o Tondela para a II Liga já nesta ronda: se a equipa de Petit perder em Setúbal, o Moreirense não perder, Boavista e União da Madeira vencerem, a sentença está dada. Cenário que, com tantas hipóteses, não se adivinha provável, mas pode acontecer.

O Maisfutebol analisou o que falta jogar a cada um dos «aflitos» e chegou a uma conclusão: não só por terem menos pontos nesta altura, mas também pelo calendário que terão de enfrentar, Tondela e Académica serão os mais fortes candidatos a descer.

A CLASSIFICAÇÃO ATUAL DA LIGA 2015/16

TONDELA (18º classificado, 20 pontos)


O 'forcing' recente do Tondela pode não chegar


31. V. Setúbal (fora)

32. Rio Ave (casa)

33. Paços de Ferreira (fora)

34. Académica (casa)

Naturalmente, o caso mais dramático. Não bastasse a situação difícil em que se encontra, o Tondela está privado de ter o seu treinador no banco nas próximas três jornadas. Isso significa que, na prática, Petit só irá orientar a equipa frente à Académia, na ronda final, num jogo que até poderá ser de despedida para…ambas as equipas.

As contas do Tondela são fáceis de fazer: todos os pontos são necessários. Ganhar os jogos em casa não chega de certeza e mesmo vencer três dos quatro embates que faltam pode não ser suficiente. Num cenário perfeito terminaria a Liga com 32 pontos que…também podem não chegar, dependendo do que fizerem os rivais.

Nesta altura, de resto, parece mais simples para o Tondela, embora também difícil, tentar fugir ao último lugar.

ACADÉMICA (17ª classificada, 24 pontos)

O calendário não é nada amigo dos Estudantes


31. FC Porto (casa)

32. União da Madeira (fora)

33. Sp. Braga (casa)

34. Tondela (fora)

Os dois pontos que separam a Académica das equipas acima da zona de despromoção nem parecem nada de extraordinário, mas quando se olha para o que falta jogar à equipa de Filipe Gouveia, percebe-se que pode ser muito dura a vida da «Briosa».

Com os dois jogos no conforto do lar a serem frente a rivais do calibre de FC Porto e Sp. Braga, percebe-se que o final de época pode não correr nada bem. Se não conseguir roubar pontos em casa ao terceiro e quarto classificados da Liga, a Académica terá, obrigatoriamente, de fazer o que ainda não conseguiu este ano: ganhar fora de portas.

O jogo com o União da Madeira, na 32ª jornada, ganha ares de autêntica final para as duas equipas. Uma espécie de «matar ou morrer», em que a igualdade poderá servir melhor as intenções madeirenses, que têm dois pontos a mais nesta altura.

Depois, há apenas o jogo com o Tondela em casa, na última ronda, numa altura em que tudo pode estar decidido…

UNIÃO MADEIRA (16º classificado, 26 pontos)

Receção à Académica é o jogo chave para o União


31. Sporting (fora)

32. Académica (casa)

33. Boavista (fora)

34. Rio Ave (casa)

Luís Norton de Matos já assumiu que a deslocação a Alvalade não entra nas contas imediatas do clube. A ideia passa por poupar alguns jogadores, sobretudo os que estão em risco de castigo, para a final da 32ª ronda, frente à Académica.

Esse pode ser o jogo chave da época unionista, embora ainda haja uma deslocação ao Bessa a ronda seguinte, sendo que os madeirenses não se podem dar ao luxo de perder pontos para os dois rivais diretos.

O desejo da equipa passa por fazer da última ronda, em casa, frente ao Rio Ave, um jogo para cumprir calendário.

BOAVISTA (15º classificado, 26 pontos)

Vencer os jogos no Bessa deve chegar ao Boavista


31. Belenenses (casa)

32. Moreirense (fora)

33. União da Madeira (casa)

34. FC Porto (fora)

Vencer o Belenenses, que já garantiu matematicamente a manutenção, já esta sexta-feira significaria um passo de gigante, praticamente decisivo, para fugir à despromoção. Os do Bessa ficariam com 29 pontos e ainda com a possibilidade de enfrentar, no seu estádio, um rival direto, caso do União da Madeira na penúltima jornada. Pelo meio há uma deslocação a Moreira de Cónegos, num jogo que pode significar a manutenção garantida para os de Miguel Leal ou até para ambas as equipas.

O pior cenário para o Boavista é deixar tudo para decidir na última ronda. Porque mesmo que não esteja com o fulgor de outros tempos e nessa altura, certamente, jogue apenas pela honra, certamente o FC Porto quererá uma despedida feliz de uma época para esquecer.

A chave para não complicar passa, portanto, por bater os do Restelo, outrora rivais na luta pelo estatuto de quarto grande em Portugal.

MOREIRENSE (14º classificado, 29 pontos)

Apesar da época irregular, o Moreirense deve conseguir a manutenção


31. Nacional (fora)

32. Boavista (casa)

33. V. Guimarães (fora)

34. Marítimo (casa)

Para a equipa de Miguel Leal, a garantia da manutenção parece ser uma questão de tempo. A vantagem de cinco pontos para a linha de água, com doze em disputa, dificilmente não será suficiente para confirmar mais uma época do Moreirense entre os grandes.

É verdade que o calendário não é fácil, saltando, porém, à vista a receção ao Boavista, na 32ª jornada, por ser frente a um rival direto. Todos os outros adversários até ao final são equipas que não terão outro objetivo que não conseguiu a melhor classificação possível. Ou seja, jogarão sem pressão, o que funciona sempre como um pau de dois bicos: tanto podem baixar o ritmo como jogar o jogo pelo jogo…

V. SETÚBAL (15º classificado, 29 pontos)

Bater o Tondela significa acabar com a agonia sadina


31. Tondela (casa)

32. Sp. Braga (fora)

33. Sporting (fora)

34. Paços de Ferreira (casa)

Vencer o Tondela e arrumar a questão. É esta a missão do Vitória Setúbal para esta 31ª jornada. Em caso de vitória praticamente atira o rival para a II Liga e chega aos 32 pontos, que deixarão a confirmação matemática da manutenção muito perto.

Para isso, é preciso quebrar o atual ciclo negro de 11 jogos seguidos sem vencer, uma vez que os sadinos têm vindo a colher frutos da excelente primeira volta. E esta é mesmo a melhor altura para o fazer, porque se falhar na receção ao último, as contas podem ficar difíceis.

É que depois do Tondela, o Vitória vai enfrentar Sp. Braga e Sporting, sempre fora de casa, e recebe na última jornada o Paços de Ferreira, que ainda poderá, por essa altura, acalentar esperanças de um apuramento europeu.

20 de abril de 2016

«O FC Porto é o FC Porto, venha de uma derrota ou de uma vitória» - Rafael Lopes

Na antecâmara da receção ao FC Porto, agendada para as 16.15 horas de sábado, Rafael Lopes dá o mote para que a Briosa continue a somar pontos na fuga aos lugares de despromoção. 

O ponta de lança dos estudantes tem noção da dimensão dos azuis e brancos mas, no entanto, só depois de o árbitro apitar para o final da partida é que se poderão fazer as contas. As dificuldades são, em teoria, mais que muitas, mas a Académica conta com o fator casa e com o apoio dos seus adeptos para... surpreender:

- Vamos entrar em campo com o objetivo de ganhar, mesmo sabendo que é um jogo difícil. Só durante a partida é que veremos se o empate é bom ou não. Claro que o FC Porto é o FC Porto, venha de uma derrota ou de uma vitória. Mas preferíamos encontrar o FC Porto que perdeu duas vezes seguidas… Vêm de uma goleada de 4-0 e será muito complicado. Destaque? O Maxi Pereira, pela sua entrega e raça.

Ainda na ressaca do jogo frente ao Belenenses, na jornada anterior, o número 30 dos capas negras destacou o ponto conquistado e a extraordinária moldura humana que a Briosa mobilizou.

«Continuamos a acreditar nos nossos objetivos. Em Belém ganhámos um ponto aos nossos adversários diretos. Estamos mais unidos do que nunca. No Restelo tivemos cerca de mil adeptos, que nos deram muita força, e quero fazer um apelo para que no sábado compareçam novamente em massa para nos apoiar», sublinhou.

in abola 

19 de abril de 2016

As últimas jornadas

15º Boavista 



16º U. Madeira 


17º Académica 



18º Tondela 



Classificação após a 30J


2015/16 - 31J - Académica - Fc Porto - Horário: Sab, 23 Abr, 16.15h


Académica vs FC Porto: Bilhetes à venda

Estão à venda a partir desta terça-feira, dia 19 de Abril, os bilhetes para o jogo entre a Académica e o FC Porto, uma partida que conta para a 31ª jornada da Liga NOS e que se disputa no sábado, dia 23 de Abril, pelas 16:15, no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra. Os ingressos estão disponíveis na Loja Oficial da Briosa, no Dolce Vita Coimbra, e na Loja do Sócio, situada no palco do jogo.

Refira-se que os sócios da AAC/OAF que não são portadores de bilhete de época poderão assistir ao duelo entre a Académica e os "dragões" por 10 euros. Existe, ainda, a particularidade do bilhete de sócio ser carregado directamente no cartão. Confira a tabela abaixo publicada onde pode consultar o preçário para o jogo da 31ª jornada!

Não fique em casa e apoie os "estudantes" do princípio ao fim. A sua presença é fundamental até porque a Briosa é a Paixão que nos Move!!!

Confira o preço dos bilhetes (Planta virtual do Estádio): 

Sócios com bilhete de época Entrada gratuita

Sócios sem bilhete de época - bilhete pontual- 10 €
Público - Bancada Norte  - 17,5 €
Público - Bancadas Centrais Inferiores - 30 €
Público - Bancada Poente Superior  - 35 €



in AAC-OAF

18 de abril de 2016

2015/16 - 30J - Belenenses 1 - Académica 1

2015/16 - 30J - Belenenses 1 - Académica 1



A Académica empatou este domingo com o Belenenses a uma bola numa partida disputada no Estádio do Restelo e que contou para a 30ª jornada da Liga NOS. Rafael Lopes, aos 77 minutos, foi o autor golo dos "estudantes".

Apoiada por cerca de mil adeptos, a Briosa entrou bem no desafio e atacou com algum perigo a baliza defendida por Ricardo Ribeiro mas a verdade é que as melhores ocasiões da primeira metade pertenceram ao conjunto da casa. Por duas vezes, os azuis do Restelo remataram ao ferro da baliza de Pedro Trigueira e chegaram mesmo à vantagem por intermédio de Juanto, aos 32 minutos. 

Se os primeiros 45 minutos foram de domínio azul, o mesmo não se pode dizer da etapa complementar. Com Gonçalo Paciência e Aderlan em campo, os "estudantes" foram em busca do empate e dispuseram de algumas situações onde o poderiam ter feito, mas na hora do último passe faltou frieza à equipa de Filipe Gouveia.

Mas de tanto persistir a Académica colheu frutos ao minuto 77. Hugo Seco foi parado em falta dentro de área e, de castigo máximo, Rafael Lopes conferiu justiça ao marcador. Com a expulsão de André Sousa, a Briosa carregou em busca do golo da vitória mas sem sucesso.

Com este empate, os "estudantes" passam a somar 24 pontos na tabela e na próxima jornada recebem o FC Porto. Força Rapazes! 

nº espectadores: 3 928 
árbitro:  Sérgio Piscarreta

Crónica

De resposta certa em resposta certa, se chega à nota positiva. De ponto a ponto, se permanece na Liga. Não vem nos livros, mas é do conhecimento geral e a Académica sabe disso.

Os 30 são o objetivo e depois do empate deste domingo no Restelo, à Briosa só faltam seis em doze possíveis. Jornada, por isso, mais ou menos boa para a Académica, que beneficiou ainda da derrota caseira do U. Madeira com o P. Ferreira e do desaire do Boavista com o Estoril ganhando-lhes assim um ponto.

Assombrada pela possibilidade de voltar a chumbar no teste da Liga e de voltar a descer, a Académica chegou a Belém disposta a conquistar pontos e entrou melhor do que o Belenenses na partida. Ainda assim, a partir dos 15 minutos, foi a equipa da casa que assumiu o jogo.

Aos 16, nessa clara demonstração de superioridade, o Belenenses levou logo a bola à barra num remate fora da área.

Foi apenas o aviso para o que seguiria: domínio do Belenenses com uma ou outra oportunidade… até que a melhor deu golo. Foi aos 32 minutos, num remate ainda defendido por Pedro Trigueira a Tiago Silva, mas que o avançado Juanto aproveitou perante a passividade dos centrais da Briosa.

Aos 43, o Belenenses, através de Rúben Pinto, ainda quis aumentar a vantagem, mas o esférico voltou a ir à barra e a equipa da casa chegou a intervalo com a vantagem mínima no marcado.

Na segunda metade, jogo mais aberto e com maior atrevimento dos estudantes com as entradas de Gonçalo Paciência e Aderlan, mas nada de oportunidades flagrantes para a Académica. O avançado entrou bem no jogo, dispôs de uma ou outra situação, mas não conseguiu chegar ao empate.

A Académica bem ia tentando, mas a defesa do Belenenses cortava-lhe as investidas. Tanto cortou que aos 77 minutos acabou por haver corte com falta. Filipe Ferreira derrubou Hugo Seco na área e deu a possibilidade de empate aos visitantes.

Na marca de 11 metros, Rafael Lopes na cara de Ricardo Ribeiro não falhou e fez o empate justo, quando faltavam pouco mais de dez minutos para o final da partida.

Minutos esses que correram melhor à Académica do que ao Belenenses, que ainda viu André Sousa ser expulso por duplo amarelo.

Ainda assim, em superioridade numérica, a Académica não conseguiu virar o resultado. Hugo Seco ainda levou os mais de mil adeptos da Briosa ao rubro, mas foi tudo ilusão ótica: o remate foi bom, mas a bola foi à malha lateral.

Destaques

FIGURA: Tiago Silva

Júlio Velázquez confiou-lhe a titularidade e o médio respondeu com qualidade, destacando-se dos restantes companheiros de equipa. Boas combinações com Sturgeon e André Sousa, velocidade e meio-golo. Foi ele quem rematou para defesa incompleta de Pedro Trigueira, aos 32 minutos, que Juanto aproveitou para fazer o 1-0. Saiu aos 69 minutos.

MOMENTO: grande penalidade aos 77 minutos

A Académica contínua a manter a esperança de ficar na Liga. Voltou a pontuar no Restelo, depois de três derrotas consecutivas, graças à grande penalidade cometida por Filipe Ferreira sobre Hugo Seco e ao remate certeiro de Rafael Lopes.

OUTROS DESTAQUES:

Juanto: mais um golo do avançado, o quarto no campeonato. Mais um que só valeu um ponto, como aconteceu com o V. Guimarães. Os outros dois foram apontados nas derrotas com o Arouca e Sporting. Ainda assim, o espanhol é mais do que isso: vale pelo que faz ao longo de todo o jogo e, esta tarde, voltou a somar mais uma boa exibição.

Miguel Rosa: falhou uma oportunidade de baliza aberta, quando Pedro Trigueira e Ricardo Nascimento se desentenderam na área, mas de resto esteve como habitual. Influente e a pressionar bem na área.

Gonçalo Silva: foi dos melhores jogadores do Belenenses e ainda levou uma bola à barra, aos 16 minutos. No processo defensivo foi dos mais importantes, cortando as investidas da Académica nos momentos certos.

Pedro Nuno: marcou ao Benfica e esta tarde no Restelo entrou disposto a somar mais um tento, mas não conseguiu concretizar. Nos primeiros quinze minutos, nos quais a Académica foi ligeiramente superior ao Belenenses, foi ele quem criou melhores ocasiões e impulsionou a equipa.

Rafael Lopes: acaba por merecer o destaque pelo golo que marcou. Um golo importante para a Académica, que conquistou assim um ponto no Restelo e que, devido às derrotas de U. Madeira e Boavista, encurtou a desvantagem nos rivais pela luta da permanência.

Gonçalo Paciência: entrou na segunda metade, para o lugar de Rabiola, e entrou bem. Foi mais influente do que o camisola nove da Académica e dispôs ainda de algumas oportunidades para chegar ao golo.

Opiniões 

Júlio Velázquez, treinador do Belenenses, depois do empate caseiro com a Académica (1-1) em jogo da jornada 30 da Liga:

«Foi um jogo em que o normal teria sido ganhar, porque fomos superiores. Sobretudo na primeira parte. Tentámos ter a bola, mas faltou mais precisão no último passe. Estávamos melhores que o adversário, acertámos nos postes e tivemos mais oportunidades.»

«Na segunda a parte, o jogo foi equilibrado, mas foi muito feio. A bola andou muito tempo pelo ar. Mesmo assim, poderíamos ter aumentado a vantagem. Não conseguimos, deixámos o jogo em aberto e eles empataram.»

«O objetivo está conseguido. Foi o objetivo que nos foi exigido quando nos contrataram. A Europa já estava fora dos planos desde o início. A manutenção foi sempre o nosso principal objetivo. Quando chegámos, estávamos a três pontos da zona de despromoção e agora estamos a 13. A situação melhorou muito.»

Filipe Gouveia, treinador da Académica, depois do empate com o Belenenses (1-1) em jogo da jornada 30 da Liga:

«Sei reconhecer que hoje tivemos um pouco de sorte, a mesma que nos tem faltado noutros jogos. Na parte final, com mais um elemento, deveríamos ter sido mais fortes, ter circulado mais a bola, mas não conseguimos: é o momento da equipa.»

«Ganhámos um ponto fora de casa e ganhámos pontos aos nossos adversários diretos, mas sabemos que temos de fazer mais, se quisermos alcançar os nossos objetivos. Os nossos adeptos foram fantásticos, esta é a Briosa que eu conheço. Que continuem a acreditar que vamos conseguir os nossos objetivos.»

«Falta de vitórias fora? É o momento por que estamos passar na tabela classificativa. Fizemos um excelente jogo em Arouca e, se calhar, não tivemos a sorte do jogo. Estamos fortes e unidos, por isso acredito que vamos dar volta. Este clube tem tudo para ser feliz no futuro e ficar na Liga.»

Ao minuto 

90'FIM DO Belenenses, (1) - Académica, (1)
90'Vão jogar-se mais quatro minutos.
86'Académica!! Quase o golo!! Hugo Seco remata à baliza, dando a ideia de golo, mas a bola foi à malha lateral..
85'Entra Tiago Caeiro (Belenenses)
85'Sai Juanto (Belenenses)
83'Belenenses reduzido a dez para os instantes finais da partida.
81'Cartão amarelo para Leandro Silva.
81'Segundo cartão amarelo para André Sousa.
77'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO (penálti) de Rafael Lopes.
Empate no Restelo! Ricardo Ribeiro para um lado, bola para o outro.
77'Cartão amarelo para Filipe Ferreira. Por falta sobre Hugo Seco na área
74'Segunda parte mais aberta, mas pouco perigosa.
69'Entra Rafael (Belenenses)
69'Sai Gonçalo Brandão (Belenenses)
69'Entra Ricardo Dias (Belenenses)
69'Sai Tiago Silva (Belenenses)
67'Cartão amarelo para Gonçalo Paciência.
67'Gonçalo Paciência remata, corta a defesa do Belenenses.
63'Entra Hugo Seco (Académica)
63'Sai Nuno Piloto (Académica)
56'Rúben Pinto cai na área, sem falta.
55'Gonçalo Paciência cabeceia, pressionado por Filipe Ferreira, ao lado.
54'Tenta a Académica chegar à baliza de Ricardo Ribeira, corta Gonçalo Silva.
50'Boa combinação entre Sturgeon e Juanto, mas perde-se a oportunidade de remate à entrada da área. Cortou a defesa da Académica.
46'Cartão amarelo para Tiago Silva.
46'Filipe Gouveia mexe na equipa, à procura de uma melhor segunda parte da Académica. E de golos. A Briosa precisa de pontuar, para fugir à II Liga.
46'Entra Gonçalo Paciência (Académica)
46'Sai Rabiola (Académica)
46'Entra Aderlan (Académica)
46'Sai Marinho (Académica)
46'Recomeça o Belenenses - Académica
45'Intervalo no Belenenses - Académica
45'Cartão amarelo para André Sousa.
45'Cartão amarelo para Ricardo Ribeiro. Por demorar a bater o pontapé de baliza
43'Rúben Pinto à barra! Camisola 6 do Belenenses atira à entrada da área, mas ao ferro.
42'Sturgeon cai na área num lance com Rafa, mas o árbitro nada assinala. Se houve falta foi fora. Assinalou bem o árbitro. Dá canto.
34'O que foi isto? Trigueira tenta segurar a bola à entrada da área, mas baralha-se com Ricardo Nascimento. O esférico cai ao chão e chega a Miguel Rosa que, pressionado pelo central da Briosa, demora e remata mal.
32'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Juanto.
Tiago Silva remata à baliza, Trigueira ainda se estica e toca para a frente, mas estava lá Juanto que aproveitou a passividade dos centrais da Académica. Quatro golo do espanhol na Liga.
32'Saltam os jogadores todos na área e nenhum acerta no esférico. Sai Ricardo Ribeiro da baliza e coloca para contra-ataque do Belenenses.
31'Rúben Pinto corta para canto nova investida na Académica.
30'Rafa coloca na área e João Real cabeceia, mas a bola sai ao lado.
28'Livre lateral agora para a Académica.
28'Cartão amarelo para Gonçalo Silva.
25'Prossegue o encontro. Já está tudo bem com o defesa da equipa da casa.
24'Gonçalo Brandão cai ao chão ao chocar com Trigueira e precisa de receber assistência. O central deu uma cambalhota pouco bonita.
23'Tiago Silva bate para a área, Trigueira sai e soca a bola, adiantando-se a Gonçalo Brandão.
23'Mais um livre para Belenenses.
20'Ui. Falta batida com a defesa da Briosa a baralhar-se na área. A bola acaba por sair ao lado... para canto.
20'Falta de Rafa Lopes sobre Geraldes. Livre para o Belenenses.
18'Cresce a equipa da casa...
16'Belenenses à barra!! Gonçalo Silva do meio da rua atira à baliza, mas a bola bate no ferro.
15'Juanto!! Avançado do Belém entra na área e remata rasteiro, mas a bola sai ao segundo poste. Trigueira ainda se esticou.
14'Fora de jogo assinalado ao ataque da Briosa. Pedro Nuno ainda coloca a bola dentro da baliza, mas já não contava.
13'Responde o Belenenses, sem perigo. Mais Académica nestes primeiros minutos.
10'Rabiola, pressionado por Gonçalo Silva, força a grande penalidade, mas o árbitro não assinala castigo máximo. Pelas imagens de televisão, ajuizou bem.
8'Muita gente na área, Rafa Lopes recebe de Marinho pela direita e remata à baliza, mas Gonçalo Silva estava atento e alivia o esférico.
5'Pedro Nuno tenta o primeiro remate da partida, mas a bola foi logo cortada por Gonçalo Brandão.
1'Começa o Belenenses - Académica
0'Cumpre-se um minuto de silêncio em memória de Francisco Nicholson, sócio do Belenenses que faleceu esta semana.
0'As duas formações entram em campo ao som do hino do Belenenses.
0'Ouve-se gritar pela Académica. A equipa de Coimbra luta por não descer e conta esta tarde com muito apoio dos seus adeptos, que viajaram até Lisboa.
0'O aquecimento já terminou. Faltam dez minutos para o início da partida.
0'Os jogadores da equipa da casa também já aquecem.
0'Falta meia hora para o pontapé de saída desta partida e os adeptos já começam a entrar.
0'Os restantes jogadores da Académica também já subiram ao relvado para aquecer. Faltam os do Belenenses.
0'São ausências para esta partida na equipa do Belenenses: Carlos Martins, Bakic, Aguilar e Tonel. Enquanto na Académica ficaram de fora Emídio Rafael, Ofori e Obiora.
0'Está uma tarde fantástica de sol em Lisboa que convida a vir ao estádio.
0'Os guarda-redes das duas equipas já fazem exercícios de aquecimento no Restelo.
0'Suplentes da Académica: Lee, Aderlan, Gonçalo Paciência, Rui Pedro, Gustavo, Fernando Alexandre e Hugo Seco.
0'Suplentes do Belenenses: Ventura, Tiago Caeiro, Dias, Tiago Almeida, Lucas Pugh, Rafael Amorim e Fábio Nunes.
0'Académica: Pedro Trigueira; Nii Plange, João Real, Ricardo Nascimento e Rafa; Pedro Nuno e Nuno Piloto; Marinho, Leandro Silva e Rafa Lopes; Rabiola.
0'Belenenses: Ricardo Ribeiro; André Geraldes, Gonçalo Silva, Gonçalo Brandão e Filipe Ferreira; Rúben Pinto; Sturgeon, Tiago Silva e André Sousa; Juanto e Miguel Rosa.
0'Já há onzes!!
0'Sérgio Piscarreta será o árbitro desta partida.
0'Filipe Gouveia (Académica): «Embora o resultado com o Benfica não tenha sido o mais desejado, trouxe uma autoconfiança ainda maior, e esperamos que isso reverta a nosso favor. Todos os jogos até final vão ser decisivos. Estamos a três pontos e temos de ganhar jogos se queremos colar-nos a eles e sair desta situação.»
0'Júlio Velázquez (Belenenses): «A Académica tem a necessidade de vencer o jogo, está numa situação complicada. No entanto, fez um grande jogo frente ao Benfica, esteve perto de pontuar e isso significa que é uma equipa com muito valor e que não vai facilitar nada. Vamos tentar conseguir mais uma vitória e dar mais uma alegria aos nossos adeptos.»
0'Académica: ocupa atualmente a 17.ª posição da Liga com apenas 23 pontos, mais três do que o Tondela que é último na tabela. Chega ao Restelo com três derrotas consecutivas - Estoril, Arouca e Benfica - depois do empate em Moreira de Cónegos com o Moreirense (2-2). Por isso, já não vence há quatro jogos: a última vitória, das cinco que tem no campeonato, foi em casa com o V. Guimarães na jornada 25. Vencer torna-se assim fundamental, para que a descida não se volte a concretizar.
0'Belenenses: com nove vitórias, nove empates e 11 derrotas, o Belenenses ocupa neste momento o 10.º lugar da Liga e tem vindo a subir na tabela. Nas últimas seis jornadas só não conquistou pontos na receção ao Sporting (2-5), depois de receber e vencer o Sp. Braga por 3-0. Assim, e também porque na última ronda venceu o Vitória em Setúbal, pode dizer-se que atravessa um bom momento e tem a Europa a apenas nove pontos.
0'Este será o 120.º jogo entre estes dois emblemas para o campeonato português, o 60.º no Restelo. Em casa, o Belenenses soma 36 triunfos, contra 12 da Académica. Já o empate registou-se nos dois últimos encontros e em outras nove ocasiões. 0-0 foi o resultado nas últimas visitas da Briosa ao Restelo, mas a última vez que houve um vencedor foi mesmo a equipa visitante: 1-2 em 2009/2010.
0'Boa tarde! O Maisfutebol já está no Restelo para lhe contar tudo sobre este Belenenses-Académica da 30.ª jornada da Liga. Fique por aí!
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 17 Abr 2016 às 16:00

15 de abril de 2016

Oualembro, Makonda, Bouadla e Gui voltaram a treinar sob a orientação do técnico Filipe Gouveia

Os quatro jogadores que foram impedidos pela equipa técnica da Académica de treinar nesta quinta-feira já participaram na sessão desta sexta-feira, a última antes do embate com o Belenenses, em jogo a contar para a 30.ª jornada da Liga.

O trabalho recente de Oualembo, Makonda, Bouadla e Gui não tem agradado ao técnico da «briosa» que decidiu pelo afastamento destes naquilo que pretendeu ser uma «chamada de atenção» ao restante plantel, isto numa altura em que se aproximam jornadas de grandes decisões para o conjunto de Coimbra e é necessário empenho total para evitar a descida de divisão.

Tal como o Maisfutebol escreveu, os quatro atletas já deveriam voltar aos trabalhos nesta sexta-feira, o que acabou por confirmar-se.

in maisfutebol 

14 de abril de 2016

2015/16 - 30J - Belenenses - Académica: Árbitro


Académica: Gouveia afasta quatro jogadores

Oualembo (que é um dos capitães), Makonda, Bouadla e Gui não têm feito parte das primeiras 

Oualembo, Makonda, Bouadla e Gui estão, até ver, afastados dos treinos da equipa da Académica por indicação de Filipe Gouveia, segundo O JOGO conseguiu apurar, sendo que a decisão do treinador estará relacionada com o facto de não estar satisfeito com a atitude revelada pelos jogadores no treino de quarta-feira. De resto, no preparo matinal de hoje no Bolão, o quarteto já nem sequer participou (assim como os lesionados Emídio Rafael, Ofori e Obiora). A sessão começou mesmo 50 minutos mais tarde do que o previsto, uma vez que o plantel esteve reunido no interior da Academia Dolce Vita onde terá, provavelmente, abordado esta situação. Falta agora perceber qual será o tempo do afastamento.

Oualembo (que é um dos capitães), Makonda, Bouadla e Gui não têm feito parte das primeiras escolhas do técnico, embora este último até tenha sido um dos reforços do mercado de Janeiro.
Contactado pelo O JOGO, o departamento de comunicação da Briosa esclareceu que "se trata de um assunto interno do grupo de trabalho, que foi resolvido no seio do próprio".

Além disso, segundo conseguimos apurar, não haverá qualquer medida disciplinar e não é de descartar que o quarteto volte em breve ao trabalho.

in ojogo 

«Não estamos em posição para desperdiçar jogos nem pontos» - Nuno Piloto

Nuno Piloto é, tal como habitualmente, uma das vozes do balneário da Briosa que melhor aborda os momentos por que passa a equipa. Desta feita, e numa altura em que os estudantes lutam com todas as suas forças para evitar a despromoção, o médio volta a encarar o problema de frente e dá o mote para que os objetivos do clube possam ser alcançados.

Esta quarta-feira, e à margem de uma visita ao Museu da Ciência de Universidade de Coimbra onde, na companhia de Iago e Rabiola, pôde testar um simulador cuja colisão de protões promove a libertação de energia, Nuno Piloto abordou a difícil deslocação ao terreno do Belenenses, agendada para as 16 horas do próximo domingo, afirmando que a Académica não pode pensar noutra coisa que não na conquista dos três pontos. E convocou os adeptos:

- Não há muito por onde fugir: estamos a três pontos do Boavista e do União e urge pontuar. O nosso principal objetivo é ir ganhar ao Restelo. Tanto estamos motivados como pressionados. Com o passar das jornadas, e sabendo que não somámos pontos nas últimas três, ficamos mais pressionados. Mas, ao mesmo tempo, tendo em conta a atitude com que a equipa tem entrado nos jogos, penso que estamos cientes do momento e também da nossa vontade em conseguirmos alcançar os objetivos do clube. O facto de termos jogador contra o líder Benfica, que tem muita qualidade e vinha de exibições esclarecedoras, permitiu-nos ver o que podemos atingir enquanto equipa. Nesse sentido, queremos dar continuidade ao que fizemos e conquistar, agora, os três pontos. Esperamos encontrar o Belenenses que foi ganhar a Setúbal, que tem patenteado um bom futebol, com qualidade coletiva e individual. Mas nós não estamos em posição de desperdiçar jogos nem pontos e vamos fazer tudo para vencer. Apelo aos adeptos? No último jogo, apesar de jogarmos praticamente fora, houve momentos em que os nossos adeptos se fizeram sentir. Contamos com o apoio deles, num jogo que se reveste de extrema importância. A campanha que o clube levou a cabo é de louvar, como são todas, para que tenhamos o maior número de adeptos possível a puxarem por nós no Restelo.

O Mestre em Bioquímica, o primeiro jogador do futebol português a atingir tão elevado grau académico, falou, ainda, do regresso à Universidade de Coimbra. Que também é a sua.

«Por ter pertencido a esta Universidade, por ter estudado aqui, é sempre bom regressar e ver como está o desenvolvimento e investigação científicos. Por outro lado, é sempre bom podermos ajudar a divulgar o Museu da Ciência e este tipo de iniciativas. Chutar protões? Pelo menos no início não foi fácil conseguir dar a potência para libertar a energia necessária. Foi uma iniciativa gira, ainda para mais reproduzindo o acelerador de partículas, que é algo tão inovador», disse.

in abola 

Castigos para Luis Simões (vice) e Iago Santos

O Conselho de Disciplinar da Federação castigou nove jogadores com um jogo de suspensão, pelo que todos falham a 30ª jornada da Liga.

Entre os jogadores suspensos está Yacine Brahimi, médio do FC Porto, que não será opção para José Peseiro na receção ao Nacional.

De resto, o principal destaque do mapa de castigos divulgado pelo organismo é a suspensão imposta a dois dirigentes, de FC Porto e Académica, com base no artigo 136.10 do Regulamento Disciplinar da Liga, que indica «lesão da honra e reputação».

Rui Cerqueira, diretor de comunicação dos dragões, e Luís Simões, vice-presidente da Académica, foram sancionados com dez dias de suspensão, e condenados a pagar uma multa de 765 euros.

Refira-se por fim que Benfica, FC Porto e Sporting voltaram a ser castigados com pesadas multas devido ao comportamento dos adeptos. Encarnados e dragões vão pagar 5738 euros, enquanto a SAD leonina está obrigada a pagar 5166 euros. O Belenenses fica também obrigador a pagar 2870 euros pelo mesmo motivo.

Jogadores suspensos na 30ª jornada do campeonato:

Iago Santos (Académica)

David Simão (Arouca)

Zé Manel (Boavista)

Brahimi (FC Porto)

Vítor Gomes (Moreirense)

Bruno Moreira (Paços de Ferreira)

Hélder Lopes (Paços de Ferreira)

Wakaso (Rio Ave)

Ukra (Rio Ave)

in maisfutebol 

12 de abril de 2016

Classificação após a 29J


Briosa oferece bilhetes para o Restelo

A Académica vai oferecer bilhetes a todos os seus sócios e adeptos que pretendam apoiar a equipa no jogo frente ao Belenenses, relativo à 30.ª jornada da Liga e que está agendado para as 16 horas do próximo domingo.

Os ingressos estarão disponíveis a partir de quarta-feira e poderão ser levantados na Loja do Sócio, no Estádio Cidade de Coimbra, ou na Loja Oficial da Académica, situada na zona comercial anexa ao Estádio.

Com esta medida, os Órgãos Sociais do clube pretendem ter o máximo de apoio possível no difícil encontro no Restelo, numa altura em que a Briosa está no 17.º e penúltimo lugar da tabela classificativa, quando falta cinco jornadas para o final do campeonato.

in abola 

10 de abril de 2016

Assistência record - 26.444 espectadores

Os 26.444 espectadores que assistiram ao jogo entre a Académica e o Benfica, constituem um recorde de assistência no Cidade de Coimbra.

Foi ultrapassado o recorde que já vinha da temporada de 2005/2006 (34J, frente ao Marítimo) que tinha tido 26.144 espectadores. 

2015/16 - 29J - Académica 1 - Benfica 2

2015/16 - 29J - Académica 1 - Benfica 2



A Académica perdeu com o Benfica por 2-1 numa partida que contou para a 29ª jornada da Liga NOS. Pedro Nuno colocou a Briosa a vencer mas Mitroglou e Raúl consumaram a reviravolta para os encarnados.

Os "estudantes" entraram melhor no desafio e adiantaram-se no marcador ao minuto 17 quando Pedro Nuno atirou a contar para o primeiro golo no Estádio EFAPEL Cidade de Coimbra. Rafa Soares tirou o cruzamento da esquerda e a bola sobrou para o 27 da Briosa que não deu hipóteses a Ederson.

A vencer por 1-0, a Académica arregaçou as mangas e lutou por cada bola como se fosse a última mas tal não bastou para conquistar o triunfo. Mitroglou viria a empatar ainda antes do intervalo e, aos 85 minutos, Raúl Jimenez marcou o golo da reviravolta.

Perante 26.444 espectadores, a Briosa foi ainda em busca do golo da igualdade mas sem efeito. Na próxima jornada, os "estudantes" deslocam-se a Belém para defrontar o Belenenses.

Força Rapazes! 

nº espectadores: 26 444
árbitro: João Capela 

Crónica 

No meio de uma eliminatória tremendamente exigente em todos os aspetos, frente ao poderoso Bayern, o Benfica conseguiu arrancar uma vitória importantíssima na luta pelo tricampeonato, perante uma Académica que se superou do ponto de vista defensivo e quase levava um pontinho na difícil luta que tem pela manutenção.

Os encarnados começaram a partida com um onze praticamente idêntico ao que iniciou a partida em Munique na passada terça-feira, apenas se registando a troca de Fejsa por Samaris. A pressão para este duelo era muita, dado que qualquer deslize nesta fase do campeonato poderá vir a comprometer seriamente a luta pelo título. Essa pressão, aliada a algum cansaço, fez-se notar sobremaneira no primeiro tempo.

Tendo pela frente uma Académica estruturada num 4-2-3-1 de linhas baixas, com Ricardo Nascimento a fazer dupla com Nuno Piloto ao meio, embora baixando várias vezes para ficar quase como terceiro central, o Benfica não entrou bem na partida, jogando num ritmo pachorrento e previsível. Os estudantes, muito intensos na pressão sobre o portador da bola e na organização defensiva, também não iam ajudando as intenções do bicampeão nacional…

FICHA DE JOGO E AO MINUTO DO ACADÉMICA-BENFICA

E, assim, num início de grande equilíbrio, acabou por ser a Académica a sobrepor-se, pouco depois do quarto de hora: Rafa Soares cruzou desde a esquerda, Eliseu afastou para a entrada da área onde estava Pedro Nuno, solto de marcação, que atirou colocado, sem hipóteses para Ederson. Um golo em tudo semelhante ao que apontou na semana passada, em Arouca.

Até à meia hora de jogo, foi notória a incapacidade da turma encarnada para responder ao golo academista. Faltava velocidade, intensidade e jogo pelos corredores laterais, muito bem preenchidos pela formação academista, com os extremos a ajudarem os laterais, em ambos os lados.

Nos últimos 15 minutos do primeiro tempo, porém, foi notório o crescimento do Benfica, mais rápido e intencional nas ações ofensivas que empreendeu. Gaitán teve o golo nos pés, mas João Real afastou. Pouco depois, foi Pedro Trigueira a salvar a Académica.

Até que apareceu Mitroglou no jogo. Em dose dupla. Primeiro atirou de cabeça ao lado, com a bola a passar muito perto do poste direito da baliza à guarda de Pedro Trigueira. Mas o golo não se faria esperar muito: Pizzi cruzou de longe, Iago falhou a interceção de forma clara e o 11 benfiquista não perdoou, como é seu timbre, aliás.

Foi o golo número 18 do internacional grego no campeonato.

Até ao apito final para a primeira parte, Pizzi e Jardel tiveram ainda duas ocasiões soberanas para completar a reviravolta mas desperdiçaram, de forma clara. O segundo tempo no Cidade de Coimbra prometia…

Raúl, a chave do jogo

Sem alterações ao intervalo, a toada do jogo continuou a mesma no arranque do segundo tempo: Benfica dominador e pressionante perante uma Académica de faca nos dentes a defender. Ainda assim, nos primeiros minutos, apenas Pedro Trigueira se destacou claramente dos demais, primeiro travando um livre de Gaitán e depois impedindo que um desvio de Iago fosse parar à própria baliza…

Ao quarto de hora, Rui Vitória decidiu finalmente mexer na equipa, trocando Pizzi por Carcela. Com esta alteração, o técnico encarnado procurava espevitar um ataque pouco inspirado, pelo menos no arranque de segunda parte. Do outro lado, Pedro Nuno, depois de algumas queixas físicas, cedeu o seu lugar a Rui Pedro.

O Benfica pareceu acusar neste período o desgaste do jogo na Alemanha, embora a equipa tenha crescido, mais em força do que propriamente em qualidade. Os bicampeões nacionais forçaram, forçaram e forçaram mas encontraram do outro lado um obstáculo de alto nível: Pedro Trigueira. O guardião academista ia impedindo os festejos benfiquistas de forma sucessiva.

Até que um dos suplentes lançados por Rui Vitória se tornou absolutamente decisivo, com Iago a ser novamente protagonista pela negativa. Raúl Jiménez ganhou em antecipação ao central brasileiro da Académica e fuzilou aquele que vinha sendo o homem do jogo até aos últimos cinco minutos.

Até ao final, o Benfica foi controlando as operações perante uma Académica que nada quis com o jogo em termos ofensivos até sofrido o segundo golo. Fica uma vitória de sofrimento tremendo naquilo que poderá muito bem ser o caminho até ao tricampeonato. Um caminho trilhado também nestes jogos, de alma, querer e sacrifício até bem perto do apito final…

Destaques 

FIGURA: Raúl Jiménez 
O mexicano entrou para os últimos dez minutos e acabou por ser o herói numa partida que estava complicada de resolver. Bastaram-lhe cinco minutos em campo para aproveitar um cruzamento da direita, ganhando em antecipação a Iago e rematando sem hipóteses para Trigueira. Se os encarnados confirmarem o tri no final da prova, este será certamente recordado como um dos golos mais decisivos.

MOMENTO: golo de Jiménez, minuto 85
De sombrero para a vitória: a partida caminhava para os últimos cinco minutos e o empate teimava em não sair do marcador. Até que de um cruzamento apareceu a arte de Raúl Jiménez para finalizar em plena área adversária. O mexicano, entrado cinco minutos antes do golo, acabou por levar os mais de vinte mil benfiquistas no estádio à loucura. Um golo que pode ter sido uma bênção na luta pelo título nacional…

OUTROS DESTAQUES

Pedro Trigueira: Um dos jogadores mais regulares da Briosa ao longo da temporada voltou a sobressair nesta partida. Logo nos primeiros 45 minutos, travou um golo quase certo a Jardel. Mas foi na segunda parte que cresceu de importância, com intervenções de grande nível. Gaitán, Jonas, Talisca e Jardel de novo puderam confirmar a qualidade do dono das redes academistas.

Mitroglou: Mais um golo para a conta pessoal do grego, que tem assinado uma temporada de estreia no futebol português absolutamente notável. Mesmo sem ter sido tão assertivo como noutras noites, revelou-se importante na construção da reviravolta, ao empatar a partida. Letal no jogo aéreo.

Renato Sanches: Ainda que tenha falhado alguns passes, foi um dos responsáveis por levar a equipa para a frente desde o começo. Pujante, robusto e sempre de cabeça levantada, não precisou de ser brilhante para se revelar, uma vez mais, importante, na construção ofensiva dos bicampeões nacionais.

Nico Gaitán: Procurou sempre mexer com o jogo, embora nem sempre com o maior esclarecimento na hora de definir. Ainda assim, a técnica que possui é uma mais-valia clara para esta equipa do Benfica. Ia marcando de livre logo a abrir o segundo tempo e ainda dispôs de outra boa chance, num remate em plena área academista.

Pedro Nuno: Uma pena para a Académica que se tenha lesionado a abrir o segundo tempo. Uma vez mais, foi titular e mostrou nível para continuar a merecer mais chamadas ao «onze». Voltou a marcar (terceiro golo nesta edição da Liga), mostrou bons pormenores técnicos e ajudou na pressão intensa que a Briosa foi impondo durante o desafio.

Opiniões 

Filipe Gouveia, treinador da Académica, no final da derrota frente ao Benfica (1-2), já na sala de imprensa: 

«Falaram mais no Capela, Bayern e Sporting, do que na Académica… há falta de respeito pelas equipas pequenas. O Benfica não o fez e respeitou-nos. Eles tiveram uma pontinha de sorte e nós como não tínhamos as mesmas armas, tivemos de defender. É normal, um estádio pintado de vermelho, o Benfica é uma grande instituição, tem muitos sócios. Nada tenho a apontar aos meus jogadores, se calhar até tivemos um bocadinho mais de concentração do que noutros jogos. Está tudo em aberto. Cada jogo é um jogo. Hoje tivemos de recuar um pouco mais as nossas linhas, é normal. Por vezes, o nosso foco desvia-se um pouco mas os jogadores estão cientes de que com a exibição que fizeram vão dar a volta por cima».

[Sobre a equipa apresentada]
«Muitas das vezes, a comunicação social diz que a Académica não aposta na formação mas o Pedro Nuno já foi aposta mais vezes comigo do que com qualquer outro treinador, o Taborda já foi convocado… Com esta atitude e com a demonstrada noutros jogos, acredito que podemos conseguir os nossos objetivos».

[Sobre as apostas em Rafael Lopes e Pedro Nuno]
«O Rafael Lopes é um jogador que dá mais agressividade ao nosso ataque. Com o Pedro Nuno, também temos maior poder de remate à baliza. Gostava de o ter mais tempo, mas ele pediu-me para sair por limitações físicas. O Pedro na semana passada saiu porque estava com cãibras, hoje foi porque pediu. Temos 30 jogadores e eu acredito em todos e tenho dado provas disso. Vamos continuar e para a semana acredito que vamos trazer os três pontos de Belém. Queria aproveitar ainda para desejar boa sorte ao Benfica no jogo da próxima quarta-feira. Uma vitória seria importante para todos nós».

Rui Vitória, treinador do Benfica, em declarações à SporTV após a vitória em Coimbra por 1-2:

«A vitória é justa. Mas difícil. A Académica fechou-se muito. Não é fácil jogar em 30 metros. Ainda por cima a Académica esteve a ganhar. Tentámos fazer as coisas com cabeça, sem erros. Fizemos dois golos e merecemos. Ficam a faltar cinco finais».

«Tentámos pela direita e esquerda. Era importante não perder a bola para não dar contra ataques. Faltou-nos um pouco mais de mobilidade. Temos de ser assim, lutar até à exaustão, com persistência».

[Sobre a aposta em Raul Jiménez]
«Era fundamental libertar o Jonas e colocar um jogador mais agressivo na frente. O Jiménez é agressivo na área, vai a todas as bolas. Fico satisfeito por ele e por ter resultado».

[Sobre o jogo contra o Bayern]
«A equipa correu o que tinha de correr. Muito. Jogar contra um bloco baixo desgasta. Vamos recuperar para estar bem na quarta feira. A partir daqui é para viver o próximo jogo, o Bayern».

Pedro Nuno, autor do golo da Académica na derrota frente ao Benfica (1-2), na flash interview da SportTV:

«Fizemos tudo, infelizmente não conseguimos os três pontos, que era o que queríamos. A continuarmos assim penso que vamos conseguir o objetivo da manutenção.»

«Estivemos muito bem, melhorámos muito, acredito que se continuarmos a trabalhar desta forma vamos conseguir a manutenção.»

«Sabemos que não é fácil, que temos jogos difíceis, mas mais uma vez digo que com esta luta, com esta entrega, vamos conseguir.»

Ao minuto 

90'FIM DO Académica, (1) - Benfica, (2)
Vitória difícil, mas completamente justa do Benfica em Coimbra. Raul Jiménez, a cinco minuto do fim, decidiu tudo. As águias ficam à espera agora do que faz o Sporting
90'Agora é Ederson a pedir assistência
90'A Académica só acorda depois de estar a perder
90'Pontapé de Rafa!! Ao lado
90'Tira Jardel!! Cruzamento de Hugo Seco
90'26 444 espectadores em Coimbra
90'Corta Lindelof! A Académica acredita agora
90'Falta sobre André Almeida
90'Cartão amarelo para N. Plange.
90'Agarra Ederson!
90'Seis minutos de compensação
90'Toda a gente para a área do Benfica
90'Livre para a Académica. Falta de Renato sobre Hugo Seco
88'A Académica só defendeu, não podia estar à espera de muito mais do que isto
87'Entra Aderlan (Académica)
87'Sai Rabiola (Académica)
85'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de R. Jiménez.
AÍ ESTÁ! NOVAMENTE O MEXICANO! Cruzamento na direita, Raul Jiménez antecipa-se a Iago, segura e fuzila Trigueira!
84'Segura Pedro Trigueira!! Exibição perfeita do guarda-redes
83'Jimenez, Jonas e Mitroglou na frente. Se não é inédito, é pelo menos raro
83'Livre para o Benfica na direita...
82'Jardel e Carcela, a meias, cabeceiam ao lado
82'Mais um canto para o Benfica. Corte de Hugo Seco
80'Entra R. Jiménez (Benfica)
80'Sai Eliseu (Benfica)
80'Mão de Talisca na área da Briosa...
79'A Académica só defende... incrível
78'Mergulha Pedro Trigueira! O guarda redes adivinha bem o ressalto
78'Cruza Eliseu, corta Iago. Agora bem
77'A jogada nasce numa arrancada de Eliseu, mal acompanhada por Hugo Seco
77'TRIGUEIRA DEFENDE E PLANGE SACODE!
75'Dispara Talisca!! Pedro Trigueira volta a agarrar bem!
75'Rafael Lopes afasta de cabeça!
74'Corta Iago! Em cima de Gaitán! Canto
73'A Briosa muda de extremo, o Benfica torna o meio campo mais ofensivo
72'Entra Hugo Seco (Académica)
72'Sai Marinho (Académica)
71'Entra Talisca (Benfica)
71'Sai A. Samaris (Benfica)
71'Passe sem sentido de Samaris. Carcela não segura
70'ENCAIXA TRIGUEIRA! Cabeceamento de Jardel, a fugir a Iago. Com falta, diga-se
69'Nii Plange antecipa-se bem a Jonas, mas depois cede canto sem necessidade
69'Rui Vitória vai lançar Talisca
68'Pedro Trigueira bate com a cabeça no poste e pede assistência
67'TRIGUEIRA!!! Cabeceamento de Jonas, após assistência de Jardel! Nasce tudo num lançamento lateral de André Almeida
67'O Benfia está muito menos perigoso e intenso no segundo tempo. Ressaca de Munique?
65'Pedro Nuno sai esgotado. Entra um criativo
65'Entra Rui Pedro (Académica)
64'Sai Pedro Nuno (Académica)
63'Rafa bate o livre, Mitroglou ganha a Iago no ar
63'Eliseu precipita-se primeiro e faz falta depois sobre Rabiola
62'Rui Vitória lança o internacional marroquino, à procura de maior largura no ataque
61'Entra M. Carcela (Benfica)
61'Sai Pizzi (Benfica)
60'Pedro Trigueira volta a pedir assistência...
60'Canto de Pizzi, afasta Ricardo Nascimento
59'Bom corte de Ricardo Nascimento, de cabeça! Canto para o Benfica
58'Mais um mau passe de Samaris. E depois faz falta sobre Rafael Lopes
57'Mau passe de Samaris para Pizzi. Pontapé de baliza
56'A Académica está a ter espaço nas transições e a definir sempre mal
56'Ricardo Nascimento cruza mal, corta o Benfica e sai em transição
54'Cruzamento de Rabiola!!! Perigoso, mas ninguém faz o desvio
53'Raul Jiménez, Carcela e Salvio aquecem no Benfica
53'Aderlan, Rui Pedro e Hugo Seco aquecem na Académica
52'Rabiola a ser assistido...
51'TRIGUEIRA! Iago desvia a bola para a própria baliza!!! Noite desastrada deste central!
49'Duas aproximações da Académica, bem resolvidas pelo Benfica
48'TRIGUEIRA!!! GRANDE DEFESA! A bola passa pelo meio da barreira! Como é possível?
47'É sobre a direita e já perto da área...
47'Livre a favor do Benfica! Falta de Rafael Lopes sobre Pizzi
46'Recomeça o Académica - Benfica
45'Intervalo no Académica - Benfica
45 minutos de grande intensidade e emoção. Golo de Pedro Nuno para a Académica, a castigar uma má entrada do Benfica, e reação forte das águias, com várias oportunidades entre os 30 e 45 minutos. Mitroglou marca num lance em que Iago fica muito mal na fotografia
45'Um minuto de descontos
45'JARDEL AO LADO!! Lance direto. Passe longo de Nico, Lindelof ganha nas alturas e Jardel atira ao lado
45'Falta de Iago sobre Jonas. O central da Académica falhará o próximo jogo
44'Cartão amarelo para Iago Santos.
43'Noite infeliz do médio!! O golo estava feito, mas Pizzi pisa a bola e perde tempo! Rui Vitória fica louco!
42'O QUE FALHA PIZZIIIII!!!
39'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de K. Mitroglou.
CABECEAMENTO BEM COLOCADO!!! Pizzi cruza de muito longe, Iago adormece de forma estranha e Mitroglou faz golo!
38'A Académica tenta aguentar. É a melhor fase do Benfica no jogo
38'MITROGLOU CABECEIA AO LADO!
38'Pizzi faz um túnel a um estudante, cruza e a bola não entra por pouco!!!
37'PERIGOOOOO! O BENFICA CARREGA!
36'Pedro Trigueira! Muito bem o guarda-redes, após cruzamento de André Almeida
35'Péssimo cruzamento de Pizzi! Agarra Pedro Trigueira
34'JOÃO REAL!! O central opõe-se ao pontapé de Gaitán! DECISIVO!
34'Bola nas mãos de Pedro Trigueira! O passe de Jonas para Mitroglou era impossível
32'Pizzi lança para Nigo Gaitán. Fora de jogo
32'Afasta Nii Plange! Cruzamento de Pizzi, mal feito
31'O Benfica quase não usa os flancos para atacar. Assim é difícil
30'Corte importante de Eliseu sobre Marinho!
29'Mau passe de Renato Sanches, Nii Plange atrasa de cabeça para Trigueira
28'Falta dura do médio sobre Samaris
28'Cartão amarelo para Pedro Nuno.
27'Pedro Trigueira aparentemente recuperado
26'O árbitro assinala fora de jogo a Mitroglou, mas o lance era legal. Trigueira a ser assistido
26'Pedro Trigueira pede assistência. O guarda-redes queixa-se da virilha direita
24'Falta de Jardel sobre Rabiola. O central apoia-se no adversário para cabecear
24'Bom corte de Rafael Lopes sobre André Almeida. Canto para o Benfica
22'A Académica recupera em zonas altas, mas Nuno Piloto define mal
22'Pedro Nuno faz apenas o sétimo jogo na Liga 2015/16. Tem sido pouco utilizado
20'Terceiro golo de Pedro Nuno esta época
17'GOOOOOOOOOOOOOOOOOLO de Pedro Nuno.
EXCELENTE!!!! Pedro Nuno coloca com muita classe a bola!!! Tudo nasce num cruzamento de Rafa na esquerda, Eliseu corta para a entrada da área e Pedro Nuno finaliza!!
17'MITROGLOU! QUE MAL! Jonas cruza, Trigueira afasta e Nico Gaitán entrega para o péssimo remate do grego
15'Não parece haver infração de Eliseu, apesar dos protestos de Marinho. A verdade é que o capitão da Briosa estava à frente do lateral
15'MARINHO PEDE PENÁLTI!
14'15 minutos muito intensos, mas sem grande futebol. Há poucos espaços, para já
14'Corta João Real!! Pizzi tentava isolar Jonas
13'Muito agressiva a Académica na luta pela bola. Exemplar, nesse item do jogo
12'Muito bem Jonas no apoio defensivo
11'Canto para a Académica, bem ganho por Rafa
10'Bom corte de Eliseu sobre Rabiola! O lateral impede a transição
8'A defesa da Briosa corta, mas a equipa perde muito depressa a bola
7'Falta de Pedro Nuno sobre Samaris. Académica tenta fechar todos os espaços
6'Muito recuada esta Académica, para já. Rabiola isolado na frente
5'O Benfica troca muito a bola, mas em zonas recuadas
4'Ricardo Nascimento acompanha Jonas por todo o campo
2'A Briosa joga com três centrais, pelo que é possível ver
1'Começa o Académica - Benfica
0'Gonçalo Paciência, suspenso, é a grande baixa na Briosa
0'Equipas em campo! Grande ambiente em Coimbra!
0'Aquecimento concluído, tudo pronto para o início
0'O árbitro desta partida vai ser João Capela, da AF Lisboa e será assistido por Ricardo Jorge Santos e Tiago Rocha. Quarto árbitro: Nuno Miguel Roque
0'Suplentes Académica: Lee, Aderlan, Gustavo, Taborda, Rui Pedro, Ivanildo e Hugo Sêco.
0'Estádio cada vez mais cheio em Coimbra
0'Nélson Semedo e Gonçalo Guedes irão, por isso, para a bancada
0'Suplentes do Benfica: Paulo Lopes (GR), Luisão, Fejsa, Talisca, Carcela, Salvio e Jiménez
0'Um jovem adepto benfiquista acabou de entrar para tirar uma selfie com Luisão enquanto este aquecia
0'ACADÉMICA: Pedro Trigueira; Nii Plange, Iago, João Real e Rafa Soares; Ricardo Nascimento e Nuno Piloto; Marinho, Pedro Nuno e Rafael Lopes; Rabiola.
0'A Académica vai alinhar com a seguinte equipa, segundo é possível perceber pelo aquecimento:
0'Entrada da equipa da Académica para os exercícios de aquecimento.Seguida da entrada dos jogadores encarnados
0'Rui Vitória lança Samaris para a posição mais recuada do meio campo. Fejsa não joga
0'BENFICA: Ederson; André Almeida, Jardel, Lindelof e Eliseu; Samaris, Renato Sanches, Pizzi e Gaitán; Jonas e Mitroglou
0'Já há ONZE DO BENFICA!
0'Agora, entram os guarda-redes da equipa da casa para o aquecimento. Aplausos dos adeptos academistas, que hoje são minoria no seu próprio reduto...
0'Tarde fresca em Coimbra, com ameaça de chuva, para já não concretizada ainda
0'Avançam os guarda-redes para aquecimento, aplausos dos benfiquistas já presentes nas bancadas
0'O Académica-Benfica é um clássico do futebol nacional. Os estudantes venceram-no nove vezes apenas
0'O Benfica entra em campo com dois pontos de vantagem sobre o Sporting e nove sobre o FC Porto
0'Primeira nota: as redondezas do estádio estão pintadas de vermelho. Os adeptos do Benfica vão encher o Cidade de Coimbra
0'Boa tarde! O Maisfutebol está em Coimbra para seguir AO MINUTO o Académica-Benfica. Fique connosco
Acompanhe aqui o AO MINUTO deste jogo dia 9 Abr 2016 às 18:30